A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve um homem de 61 anos, pela presumível autoria de seis crimes de incêndio florestal. Os incêndios verificaram-se em Arrancada do Vouga, Águeda, desde março até sábado último. O detido já tinha sido condenado pelo crime de incêndio florestal
Os incêndios tiveram início através de chama direta, em abundante vegetação constituída por silvas, mata e eucaliptal.
Apenas a pronta deteção do início dos fogos de incêndio permitiu um rápido e eficaz combate dos mesmos pelos bombeiros e populares, fazendo com que não atingissem proporções de relevo, já que se está em presença de uma mancha florestal extensa e próxima de muitas habitações.
O suspeito atuou sem qualquer motivação racional ou explicação plausível, agindo num quadro de alcoolismo, potenciado pela proximidade geográfica da sua residência aos locais onde ateou os incêndios.
O detido, com 61 anos de idade, já anteriormente condenado pelo crime de incêndio florestal, irá ser presente às Autoridades Judiciárias, na comarca de Aveiro, para primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.