Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Desporto

Sonho da subida é uma miragem para o OBSC. Oiã mais longe do primeiro lugar

A oito jornadas para o final do campeonato, o Oliveira do Bairro disse praticamente adeus ao regresso aos campeonatos nacionais. Os bairradinos perderam, sem apelo nem agravo, em Fiães e ficaram a 10 pontos do primeiro lugar e a 9 do segundo, lugar que pode dar a subida através de possíveis desistências de clubes em outras associações distritais.
Nesta segunda volta, o Oliveira do Bairro tem vindo a perder gás e isso tem sido fatal, sendo ameaçado pelo Alba (têm os mesmos pontos) no 3.º lugar, e pelo Águeda, que perdeu excelente oportunidade de ficar a apenas um ponto. A equipa de Augusto Semedo esteve a ganhar no terreno do Milheiroense por 3-1, mas permitiu a reviravolta, sofrendo uma derrota inesperada.
O líder Sanjoanense teve que aplicar-se a fundo para vencer na casa do Famalicão. Os bairradinos até estiveram na frente do marcador, mas a capacidade dos forasteiros acabou por falar mais alto.
Num jogo entre aflitos, o Mourisquense, em casa, levou a melhor sobre o Mealhada e ficou a respirar um pouco melhor, ao invés do seu adversário.
O Valonguense, praticamente condenado à descida, sofreu a 21.ª derrota na prova e continua em último lugar apenas com 9 pontos.
2-Com os dois primeiros lugares quase perdidos, como motivar os jogadores para que o resta do campeonato. Este poderá ser um ponto chave para os jogadores do Oliveira do Bairro que parecem a estar a dar sinais de que nada mais faz sentido. A receção ao Canedo poderá, ou não, testemunhar esse eventual estado de espírito.
Em casa, o Águeda, se for igual a si próprio, não deverá ter problemas de maior para se desenvencilhar do Soutense e continuar na luta pelo 3.º lugar.
O Famalicão joga em Avanca onde mora um adversário que leva quatro derrotas consecutivas. As duas equipas querem remotar os bons resultados, principalmente os bairradinos que estão em zona de risco. Quem errar menos poderá tirar partido desse fator.
Agora em casa, o Mealhada volta a ter pela frente um adversário na mesma situação, a lutar pela manutenção. O Cucujães tem mais quatro pontos, por isso a grande responsabilidade do jogo é da equipa de Tó Miranda, que já não vence há oito jogos e contabiliza quatro derrotas consecutivas.
O Mourisquense desloca-se ao terreno do Carregosense. Não se prevê um jogo fácil para os Pilatos. O seu vizinho Valoguense mede forças em casa com o Esmoriz e está sujeito a terminar mais um jogo com as mãos a abanar.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Sem espinhas. O Fermentelos desforrou-se com uma goleada ao Oiã, única equipa que venceu os Leões da Pateira, e deixou a equipa de Mico mais longe da liderança e até do playoff, sendo ultrapassada no 2.º lugar pelo Calvão, que venceu por números (3-0) confortáveis em Águas Boas.
Com algumas dificuldades pelo meio, LAAC, em casa, diante do Carqueijo, e o Luso, no terreno do CRAC, venceram e continuam no 4.º e 5.º lugares, respetivamente.
No dérbi anadiense, o Ribeira/Azenha venceu no reduto do Aguinense. A equipa de Rui Santiago já não perde há 6 jogos.
O Mamarrosa voltou a ser goleado, desta vez em Couvelha. O Paredes do Bairro tirou a barriga de misérias e deu chapa cinco ao Antes, enquanto o VN Monsarros foi surpreendido em casa pelo Sosense.
2-Os extremos tocam-se, com o Fermentelos a visitar o Antes. A dúvida é saber por quantos ganha…
Em casa, o Calvão não deverá ter grandes problemas para vencer o Paredes do Bairro, tal como o Oiã na receção ao Sosense e a LAAC frente ao VN Monsarros.
Interessante será o duelo entre Ribeira/Azenha – Águas Boas. A recuperação na tabela e a confiança redobrada pelos recentes resultados, faz acreditar num final feliz para os ribeirenses.
Promete também o Luso – Aguinense, com mais responsabilidades para os guinatos, se ainda querem chegar ao 5.º lugar. Sem vencer há três jogos, o Mamarrosa, em casa, tudo fará para regressar aos triunfos frente ao CRAC.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra Comentários

Anadia empata em casa e perde oportunidade de se isolar na liderança

E ao terceiro jogo como treinador, Fernando Pereira perdeu os primeiros pontos, logo em casa, diante do Grijó, e não aproveitou a derrota do Lourosa para se isolar na classificação. O Anadia esteve em desvantagem na primeira parte, e só no período complementar é que conseguiu chegar ao empate, beneficiando de um autogolo de Vítor Hugo.
Fruto dos resultados, o Anadia partilha agora a liderança com o Lourosa, está a 8 pontos na zona de despromoção, num campeonato que continua a ser extremamente equilibrado.
Nota para Espinho, Bustelo e Estarreja, os três últimos da classificação, clubes do distrito de Aveiro que, em caso de descida, terá efeitos nefastos no número de clubes que desce da primeira para a segunda distrital.
2-Na Série E, o Pampilhosa tomou-lhe o gosto e voltou a ganhar fora, agora no terreno do Águias do Moradal, e continua isolado no comando, tendo, aliás, reforçado essa posição para 5 pontos sobre a Naval.
2-O Anadia tem dois jogos seguidos fora de casa, o primeiro no reduto do Lourosa. As duas equipas estão empatadas na liderança, os locais ainda não sofreram golos em casa, vão dar tudo para descolarem do seu adversário direto, numa partida que se prevê bastante disputada e com resultado imprevisível.
O Pampilhosa recebe o Tourizense. O seu opositor é uma das boas equipas do campeonato, é uma equipa talhada para jogar no contra-ataque, por isso todo o cuidado é pouco. Jogo equilibrado.

Posted in Desporto, Visto da Bancada Comentários

Herculano Maia novo presidente dos Atómicos

Herculano Maia, então vice-presidente, assumiu a presidência dos Atómicos para o biénio 2014/2016, sucedendo no cargo a Miguel Roque Bouça, que fechou um ciclo de seis anos à frente da coletividade do Repolão – Oliveira do Bairro.
Em Assembeia Geral, depois de aprovado por unanimidade o relatório e contas de 2013, Miguel Roque Bouça deixou uma mensagem aos sócios: “Após 6 anos à frente dos destinos desta ilustre coletividade, chegou a hora de passar o testemunho, continuando, no entanto, a dar o meu contributo à Direção, pelo menos durante mais 2 anos. A mudança é fundamental, porque, só por si, é geradora de uma nova dinâmica, associada ao refrescamento da equipa, com novas pessoas, novas ideias e novas formas de agir. Foram anos de muito trabalho e dedicação à causa associativa, onde eu e as equipas que me acompanharam, procurámos fazer e dar o nosso melhor.”
O ex-presidente espera que a nova equipa diretiva “continue a apostar, com perseverança e determinação, no grande objetivo para o desporto jovem – Educar e formar os jovens para o exercício de uma cidadania responsável, com base nos valores, que os Atómicos muito prezam, do rigor, amizade, confraternização, solidariedade e espírito de equipa”.
“Ao longo dos anos, já percorri várias associações como presidente e como diretor, desde a área social, estudantil, educativa e desportiva. E é nesta trajetória que chego aos Atómicos. É como que se chegasse de uma longa viagem a casa. Sinto-me como se estivesse em família. Todos juntos iremos trabalhar fortes e unidos com dinâmica para vencermos. Não sou um homem de gabinete, mas sim de campo e de ação”, referiu Herculano Maia.
A nova Direção vai assentar em dois vetores, que, segundo Herculano Maia, se completam: “Um corpo central que sucede das direções anteriores e tem como aliciante os jovens, jovens que são e serão o nosso futuro”, ele que irá assumir todo o desporto dos Atómicos.
Para além dos princípios adotados, o novo presidente sugeriu a introdução de outros valores, como a fidelidade, humildade, espírito de vitória, verdade, liberdade com responsabilidade e amor.

Órgãos Sociais. Assembleia Geral. Presidente: Manuel de Campos Silvestre. Secretários: Victor Manuel Almeida Pinto e Jorge Pereira Abrantes.
Conselho Fiscal. Presidente: António José Gomes Oliveira. Vogais: António Nunes Marques e Valter Humberto Freitas Cruz.
Direção. Presidente: Herculano Abrantes Maia. Vice-presidentes: Miguel Ângelo Roque dos Santos Bouça. Aldo de Almeida Pataco e Augusto Miguel Pereira Batista. Tesoureiro: Victor Manuel Branco Campolargo. Secretário: Fernando Manuel Ribeiro de Sousa. Vogais: Arlindo Pinho Pereira Rodrigues Louro. Marisa Pataco. Zaida Maria Oliveira Cruz. Gracinda Cardoso Rodrigues Pereira Nolasco. Carlos Alberto de Oliveira Silva. Miguel Carvalho Roque Bouça. Marcelo José Neves da Silva. Samuel Sameiro Pataco. André Alexandre Aranha de Almeida. Micael Alexandre Saimeiro Pego. Guilherme Fonseca Maia e Luís Carlos Cancela Marques.

Posted in Desporto Comentários

Taça do Distrito. AD Oiã joga no reduto do Carregosense

Depois de ter ficado isento na eliminatória anterior, a Associação Desportiva de Oiã desloca-se ao terreno do Carregosense, atual 9.º classificado da 1.ª Divisão da AFA, jogo a contar para os quartos-de-final da Taça Distrito de Aveiro, que se disputa dia 25 de abril.
Esmoriz e Soutense irão medir forças no outro jogo, enquanto Alba e Águeda ficaram isentos. Os dois clubes vão jogar entre si uma das meias-finais, marcada para dia 1 de maio.
A final disputa-se no dia 7 de junho, em campo a designar.

Posted in Desporto, Futebol Comentários

Três primeiros de cada campeonato cumpriram a sua obrigação

Ninguém vacilou e quem sonhava que um dos três primeiros classificados perdesse pontos, terá que esperar por outras núpcias.
O líder Sanjoanense, em casa, levou a melhor sobre o Soutense, a quem quebrou uma série de oito jogos sem perder.
Logo atrás vem o Gafanha. Os gafanhotos venceram na Mealhada, adversário que atravessa uma fase de menor fulgor e mergulhado nos lugares de descida. Dois erros ditaram mais uma derrota caseira.
No dérbi bairradino, o Oliveira do Bairro, em casa, derrotou o Famalicão, num jogo em que os Falcões foram melhores na primeira parte e resolveram praticamente nesse período a questão.
O Alba manteve o 4.º lugar, após o triunfo caseiro sobre o Mourisquense. O Águeda de Augusto Semedo continua a dar cartas, goleou em casa o Avanca, reforçou a 5.ª posição e continua a morder os calcanhares ao Alba.
Ao perder de novo em casa, agora diante do Fiães, o Valonguense praticamente disse adeus ao principal escalão do futebol distrital aveirense, numa jornada em que os seis últimos, nenhum ganhou, registando-se um empate entre Milheiroense e Cucujães.
2-Vida difícil para o Famalicão na receção à Sanjoanense. Os bairradinos precisam de pontos, o líder do campeonato não quer perder esse estatuto, por isso prevê-se um jogo entre duas equipas com estados de espírito diferentes. Um pontinho já não seria mau de todo para a equipa de João Pedro Mariz.
O Oliveira do Bairro joga no terreno do Fiães. O seu adversário vem de uma sequência de cinco jogos sem perder, em casa costuma criar bastantes dificuldades aos adversários. Campeão dos empates, 11 no total, será que tudo fica como começou?
Pela onda positiva que atravessa, o Águeda tem todas as condições para não vacilar no terreno do Milheiroense. Jogo de aflitos entre Mourisquense e Mealhada. As duas equipas têm os mesmos pontos (21) e querem fugir dos últimos lugares. Será que dividem o mal pelas aldeias, ou seja, empatam?
O Valonguense não deverá ter grandes hipóteses na deslocação a Canedo.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-O Fermentelos voltou a fazer estragos por onde passa. Desta vez foi em Soza, onde deu chapa quatro ao Sosense, e mantém os quatro pontos de avanço sobre o Calvão, que em casa derrotou o Aguinense.
Em casa, o Oiã não teve grandes problemas para despachar o Paredes do Bairro, tal como a LAAC, que trouxe da Mamarrosa uma mão cheia de golos na bagagem.
Após a vitória em casa diante do Couvelha, o Luso reforçou o 5.º lugar, com mais quatro pontos do Águas Boas, que foi a Antes e goleou por cinco golos sem resposta a equipa da casa.
O fator casa prevaleceu, com o Carqueijo a levar a melhor sobre o VN Monsarros. O mesmo não aconteceu no Ribeira/Azenha – CRAC, com as duas equipas a dividirem os pontos.
2-Jogo grande em Fermentelos, com o líder a receber o Oiã. Este será um jogo do tudo ou nada para a formação de Mico que, em caso de derrota, muito dificilmente chegará ao primeiro lugar. Jogo para tripla. Não menos importante será o confronto entre Águas Boas e Calvão. Os vaguenses são a única equipa que ainda não perdeu fora, vão querer ganhar e esperar por um deslize do Fermentelos para encurar distâncias, quiçá de uma derrota do Oiã para assegurarem o 2.º lugar para o playoff. Os canarinhos tudo farão para contrariar o favoritismo da equipa de Luís Pinho.
Na receção ao Carqueijo, a LAAC é claramente favorita à conquista de mais três pontos.
O Luso terá que ser igual a si próprio caso queira trazer do terreno do CRAC os três pontos. O Aguinense ainda sonha com o 5.º lugar, recebe o vizinho Ribeira/Azenha, num jogo que se prevê equilibrado.
O Paredes do Bairro poderá regressar às vitórias na receção ao Antes, último classificado.
Também em casa, o VN Monsarros, depois de três derrotas consecutivas, vai jogar as fichas todas frente ao Sosense de molde a conquistar os três pontos.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra Comentários

Anadia e Pampilhosa cada vez mais perto da manutenção no CNS

O Anadia conquistou a primeira vitória em casa nesta fase de manutenção. Na receção ao Lusitano de Vildemoinhos, a equipa de Fernando Pereira (somou a segunda vitória) resolveu o jogo na primeira parte, com um golo a abrir e outro a fechar os primeiros 45 minutos.
Com este triunfo, o Anadia subiu ao 2.º lugar, a um ponto do líder Lourosa e a 7 pontos dos lugares de descida. Os Trevos têm tudo para garantir nas próximas jornadas a tão desejada manutenção.
Na Série E, o Pampilhosa alcançou os primeiros pontos fora, e logo com uma vitória, no terreno do Carapinheirense, num jogo onde os golos surgiram na segunda parte, apontados por Wilson, Bebé e Ivan. Os ferroviários continuam na liderança.
2-Domingo começa a segunda volta. O Anadia recebe o Grijó, uma das boas equipas do campeonato, que está no 3.º lugar, a três pontos dos bairradinos. Um jogo fulcral para dilatar diferenças pontuais, quiçá espreitar a liderança. Se a equipa mantiver os mesmos índices dos dois últimos jogos, poderá sorrir no final do jogo e clamar, missão cumprida.
O Pampilhosa volta a jogar fora, em Oleiros, diante do Águias do Moradal. A equipa comandada por João Laia já não perde há três jogos, recuperou na classificação (3.º lugar) e pretenderá manter esta série positiva de resultados, pois nunca conseguiu manter-se numa competição nacional de uma época para a outra e tudo fará para pontuar. Os ferroviários têm outros argumentos. Se os colocarem em prática…

Posted in Desporto, Visto da Bancada Comentários

Anadia vence fora na estreia de Fernando Pereira como treinador

Fernando Pereira, que assumiu o cargo de treinador do Anadia no início da semana passada, substituindo no cargo Luís Simões, não podia desejar melhor estreia, ao vencer pela margem mínima (1-0) no terreno do Bustelo.
Os Trevos chegaram à vantagem cedo (7 minutos), ainda antes do intervalo ficaram reduzidos a dez unidades, mas a equipa teve crença e conseguiu uma vitória extremamente importante. E manteve-se a tendência, com a equipa a jogar melhor fora do que em casa. Com este triunfo, o Anadia (única equipa que ainda não perdeu fora) subiu ao 2.º lugar, com os mesmos pontos do Grijó e a um do líder Lourosa.
Depois de duas derrotas consecutivas fora, o Pampilhosa, no regresso a casa, goleou o Manteigas e beneficou da derrota da Naval para regressar à liderança isolado.
2-De regresso a casa, onde ainda não ganhou, o Anadia, frente ao Lusitano de Vildemoinhos, vai tentar quebrar esse estigma no fecho da primeira volta do campeonato. O seu adversário já não perde há quatro jogos, está em 4.º lugar e tudo fará para contrariar algum favoritismo que possa existir do lado dos bairradinos, que estão obrigados a contrariar o mau desempenho caseiro.
O contrário aplica-se ao Pampilhosa, que fora de casa ainda não pontuou. Joga no reduto do Carapinheirense, adversário que está na zona de descida e está proibido de perder mais pontos. Os ferroviários podem jogar com esse fator e quebrar a malapata nesta fase da competição.

Posted in Desporto, Visto da Bancada Comentários

Fernando Pereira novo treinador do Anadia FC

Fernando Pereira foi o nome escolhido pela Direção do Anadia para substituir Luís Simões, que deixou o Clube, por mútuo acordo, no final do jogo com o Estarreja. O novo técnico, que se fará acompanhar do adjunto Mário Castro, treinou os juvenis do Beira-Mar, Gafanha, Águeda (2007/08), Nelas, Avanca e de novo o Águeda (2010 a 2013).
“O objetivo é a manutenção. O primeiro passo é elevar os níveis motivacionais e de confiança dos jogadores; depois transmitir as minhas ideias”, referiu Fernando Pereira, de 45 anos, ele que treinou alguns jogadores do atual plantel, confessando que poderá ser uma vantagem, uma ideia corroborada por Vasco Oliveira, presidente do Anadia e que pesou na sua escolha.
Na hora de saída, depois de época e meia ao serviço dos Trevos, Luís Simões mostrou-se muito grato ao Anadia e agradeceu a oportunidade que a Direção lhe deu para treinar o Clube, e de ter trabalhado com um grupo fantástico de jogadores.

Posted in Desporto, Futebol Comentários

Anadia recebe Estarreja este sábado

O Anadia antecipou para este sábado, dia 15, o jogo com o Estarreja, a contar para a 5.ª jornada do Campeonato Nacional de Seniores.
Os Trevos da Bairrada ocupam, a par com o Grijó e o Lourosa, com 19 pontos, a liderança da Série D da fase de manutenção, enquanto o seu adversário ocupa o último lugar. A equipa de Sandro Botte nesta fase ainda não obteve qualquer ponto. Conta com 8 pontos somados na fase regular do campeonato.
O jogo realiza-se no Estádio Municipal de Anadia e está marcado para as 18h30.

Posted in Desporto, Futebol Comentários

Mealhada é o epicentro da 1.ª Volta à Bairrada

A primeira edição da Volta à Bairrada em ciclismo vai para a estrada no próximo domingo, dia 16, tendo partida na vila termal do Luso e chegada à Mealhada, depois de percorridos 161,5 quilómetros que vão levar o pelotão, com 100 presenças confirmadas, a outras localidades bairradinas, numa prova que conta com a presença das principais equipas nacionais da modalidade.
Esta é a primeira edição de uma prova que a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) quer ver alargada já no próximo ano, com um mínimo de três dias de competição, anunciou o presidente daquele organismo, Delmino Pereira, na apresentação do evento, na passada segunda-feira, na Mealhada.
A Mealhada será o epicentro desta prova de ciclismo ao garantir a partida e a chegada do evento, que contará com o patrocínio da Câmara e das Juntas de Barcouço, Pampilhosa, Luso e União de Freguesias Mealhada, Antes e Ventosa, para além de outros apoios importantes locais como a Cértoma, Água de Luso e Crédito Agrícola Bairrada Aguieira, que garantiram esta posição do concelho na prova, muito embora o seu âmbito seja regional, fazendo desfilar o pelotão pelos restantes municípios bairradinos.
Foi no agradecimento dos apoios à prova que o vice-presidente da Câmara da Mealhada, Guilherme Duarte, e o presidente da FPC, Delmino Pereira, centraram as suas palavras na apresentação do evento, com o autarca a declarar ter sido “um privilégio muito grande ter aderido à solicitação da FPC porque o nosso concelho também está muito vocacionado para o desporto enquanto formação das pessoas, deporto esse muito diversificado com espaço para o ciclismo que está em franca expansão no país e na nossa região”.

Próxima edição com três dias. Na presença do presidente da Associação de Ciclismo de Aveiro, Joaquim Cerca, e da maioria dos patrocinadores da prova, o presidente da FPC começou por desejar que a próxima edição possa vir a ser mais alargada, apontando para uma prova de três dias. “Veremos no futuro, mas para isso depende o apoio que nos derem”, disse Delmino Pereira.
Aquele responsável destacou a Bairrada como “zona onde o ciclismo nasce naturalmente”, mais agora com o Velódromo de Sangalhos, a história local de grandes nomes do ciclismo e a ligação da serra às planícies. Situações que leva a direção da FPC a estar “atenta e mais ativa para com esta região, enriquecendo o calendário nacional, todos os anos, com esta prova”.
Delmino Pereira considerou “decisivo” o apoio da Câmara da Mealhada para que a prova avançasse, perspetivando que será “competitiva, prevendo-se uma chegada ao sprint em pequenos grupos”, ou seja, “estão reunidos todos os ingredientes para uma prova de sucesso”.
“Com estas provas de ciclismo ganha o desporto, ganha a modalidade, mas ganha também neste caso o destino e a marca Bairrada”, destacou o presidente da FPC, que anunciou as intenções daquele organismo junto da União Europeia para uma candidatura, a decorrer, com vista à criação no destino Bairrada um centro de treino para equipas europeias que tenham invernos rigorosos no seu país de origem e que possam condicionar os seus treinos. “A Bairrada tem planícies e montanhas, tem um velódromo e tem uma hotelaria de excelência, por isso estamos a avançar com esta candidatura junto da Comunidade Europeia para que seja criado um destino de treino para o ciclismo europeu”, disse Delmino Pereira.

Posted in Ciclismo, Desporto Comentários

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...