Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Desporto

Anadia FC regressa ao Pequito Rebelo frente ao Marítimo C

Depois do sucesso que representou para a família anadiense o regresso do futebol oficial ao renovado Campo dos Olivais – Pequito Rebelo, onde a equipa de iniciados fez todo o seu percurso na fase de apuramento do campeão, agora será a vez da equipa sénior. Vinte anos depois, a formação principal volta a jogar naquele mítico campo, agora relvado, frente ao Marítimo C, jogo a contar para a 12.ª jornada do Campeonato Nacional de Seniores – Série D. A partida está agendada para este domingo, dia 10, às 17h.

Posted in Desporto, Futebol0 Comentários

Águeda na final da Taça. Luta de golos entre Famalicão e Oiã para o título

Pelo segundo ano consecutivo, o Recreio de Águeda inscreveu o seu nome na final da Taça Distrito de Aveiro, ao bater em casa o Bustelo, seu grande rival na luta pela subida ao CNS, por dois golos sem resposta. Refira-se que os Galos do Botaréu são detentores do troféu, ficando agora à espera do vencedor do jogo entre Alba e São Roque, que se disputou esta quarta-feira.

I DIVISÃO

1-O calendário foi acertado com o jogo em atraso da 29.º jornada, com o Canedo, uma das equipas que está em zona de risco, a perder em casa com o União de Lamas.Com cinco jornadas por disputar, a jornada 30 poderá clarificar alguma coisa relativamente às descidas de divisão, visto que duas delas jogam com os candidatos à subida ao Campeonato Nacional de Seniores. O Oliveira do Bairro fará a receção ao Cucujães. O percurso fora de casa da formação do concelho de Oliveira de Azeméis não é a mais favorável, onde já sofreu 10 derrotas e apenas conquistou seis pontos. Contudo, a equipa está mais ou menos livre de qualquer percalço, a pressão é menor, daquela que os bairradinos irão encarar, pois não podem perder pontos. O bom momento da equipa, um empate e três vitórias seguidas, trouxe outros níveis de confiança aos jogadores, o que poderá ser importante na concretização do seu objetivo.
O Mealhada joga no terreno do Águeda, um dos líderes, por isso a sua tarefa não se afigura nada fácil, dado que os Galos jogam tudo na subida aos nacionais.
Frente ao condenado Ovarense, o Calvão, mesmo atuando fora, tem tudo para somar mais três pontos e respirar um pouco melhor na classificação.
O Mourisquense, que vem de quatro derrotas consecutivas e já não vence há oito jogos, recebe o Fiães. Face ao penúltimo lugar, os Pilatos estão obrigados a ganhar.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Mais uma jornada de goleadas para os dois primeiros, e não só. O Famalicão terminou a sua missão nesta fase do campeonato (pois domingo, na última jornada, folga), com uma goleada em casa (6-0) sobre o Aguinense.
Numa partida que se antevia complicada, o Oiã, em Ponte de Vagos, na casa do CRAC, passou com distinção. Marcou seis golos, sofreu um e parte para a última jornada a fazer contas aos golos que terá de marcar para apanhar o Famalicão, que tem mais três pontos.
O Couvelha não teve contemplações com o vizinho Ribeira/Azenha. Goleou e alcançou em definitivo o terceiro lugar, uma das melhores classificações das últimas épocas. O Luso, em casa, também goleou o vizinho Carqueijo e assegurou o quarto lugar. Mais renhida está a luta pela quinta posição, onde CRAC e LAAC estão empatados em pontos. A equipa de Aguada de Cima venceu pela margem mínima o Sosense, na casa deste.
O Águas Boas despediu-se dos seus adeptos com uma vitória expressiva (7-3) sobre o Mamarrosa, que continua em último lugar.
Numa partida que se previa equilibrada, o resultado final, empate, diz tudo entre VN Monsarros e Paredes do Bairro.
2-Todos os olhares vão estar centralizados no Oiã – VN Monsarros. O título pode decidir-se na diferença de golos. O Oiã tem menos 13 do que Famalicão e, caso queira regressar pela via direta à 1.ª Divisão, terá que vencer por essa marca de golos.
Nas restantes partidas, joga-se para cumprir calendário e sair do campeonato pela porta grande. Em casa, o Couvelha é claramente favorito diante do Antes. Em Bustos, o Luso terá de ser igual a si próprio para levar de vencida o Mamarrosa, que tudo fará para deixar a lanterna vermelha ao Carqueijo, com quem tem vantagem no confronto direto, desde que os mealhadenses não vençam em casa o Sosense.
Preveem-se bons jogos no Aguinense – Águas Boas e na LAAC – CRAC, pois em causa está o sétimo lugar no primeiro jogo e o quinto no segundo.
No dérbi, Paredes do Bairro – Ribeira/Azenha vão lutar pelo melhor resultado e despedida.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Anadia perde, mas continua líder. Pampilhosa sobe ao 2.º lugar

Já com a sua situação definida no que toca à manutenção, o Anadia, na Gafanha, cujo adversário antes do jogo ainda não tinha garantido a permanência, encarou a partida com tranquilidade. A maior pressão estava do lado dos gafanhotos. A equipa fez pela vida, foi melhor na primeira parte, na segunda, o jogo foi mais repartido e, no melhor período do Anadia, os locais chegaram à vantagem que conservaram até final. Falta apenas um ponto para que a equipa comandada por Carlos Miguel garanta a manutenção.
Face aos outros resultados, a derrota da Sanjoanense, em casa, frente ao aflito Gouveia, o Anadia manteve a liderança com dois pontos de avanço sobre a formação de São João da Madeira e do Estarreja.
Na Série E, o Pampilhosa, em casa, ao vencer a Naval pela diferença mínima (2-1), deu um passo importante rumo à manutenção. Três pontos de ouro que deixaram a equipa de Fernando Niza no segundo lugar, isolada, com mais cinco pontos do lugar do play-off, ocupado atualmente pela equipa da Figueira da Foz.
2-O Anadia joga em casa, não na habitual, mas sim no Campo dos Olivais, o que acontece 20 anos depois. O adversário é o Marítimo C, que está com a corda na garganta, que precisa de somar pontos. Sem essa pressão e pelo simbolismo do que representa regressar ao Pequito Rebelo, o Anadia tudo fará para somar mais três pontos.
O Pampilhosa joga na casa do Mortágua, que tem feito um excelente percurso nesta fase, mas começa a perder terreno. Jogo de tripla.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Ciclismo: IV Troféu Luso-Galaico este domingo em Sangalhos

Ciclismo: IV Troféu Luso-Galaico este domingo em Sangalhos

No âmbito das Bodas de Diamante do Sangalhos Desporto Clube, a Associação de Ciclismo de Aveiro, a Federação Portuguesa de Ciclismo e a Federação Galega de Ciclismo promovem mais uma edição do Troféu Luso-Galaico no próximo domingo, dia 3 de maio.
O Troféu Luso Galaico consta de duas provas uma já disputada em Espanha no passado dia 11 de abril e outra, agora domingo, que comemora também o 75.º Aniversário do Sangalhos Desporto Clube.
A prova é destinada a corredores Sub-23 das equipas de clube, podendo participar corredores Elites das citadas equipas.
Com saída e chegada a Sangalhos, a prova de 159,5 kms terá partida simbólica na Av Dr. Seabra Dinis e partida real às 13.01 em frente à Aliança – Vinhos de Portugal.

A prova segue em direção a Vila Verde, Póvoa do Forno, Quinta do Gordo, Campanas, Poutena, Torres, Vilarinho do Bairro, Curia (meta volante), Póvoa do Pereiro, Monsarros, Moita, Vale de Boi, Póvoa do Gago (prémio de montanha), Canelas, Boialvo, Perrães, Palhaça, Ílhavo (meta volante), Albergaria a Velha, Águeda, Piedade, Perrães, Oiã, Oliveira do Bairro e Sangalhos (meta final) na Avenida Dr. Seabra Dinis.

Posted in Anadia, Ciclismo, Ílhavo, Oiã, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Anadia vence e garante manutenção

Em jogo antecipado da 10.ª jornada do Campeonato Nacional de Seniores, o Anadia recebeu e bateu o São João de Ver por uma bola a zero, com o golo a ser apontado no primeiro minuto, por intermédio de Nilson. Com este triunfo, a formação bairradina garantiu a desejada permanência.

Posted in Desporto, Futebol1 Comentário

Anadia joga este sábado

Por causa do Benfica – FC Porto, de domingo, a Comissão Administrativa do Anadia Futebol Clube antecipou, para amanhã, dia 25 de abril, às 17h, o jogo, em casa, com o São João de Ver, a contar para a 10.ª jornada do Campeonato Nacional de Seniores – Série D.

Posted in Desporto, Futebol0 Comentários

Pelotão nacional em peso na Mealhada

Doze equipas portuguesas, entre as quais todas as profissionais e quatro espanholas no escalão de Elites e Sub-23, num total de 126 ciclistas, vão estar presentes este fim de semana, na segunda edição da Volta à Bairrada em bicicleta. Um evento que ganha mais um dia e é organizado pela Associação de Ciclismo de Aveiro (ACA), Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e Câmara Municipal da Mealhada.
A corrida terá início às 16h de sábado, dia 25 de abril, em frente à Junta de Freguesia da Pampilhosa, com um contrarrelógio individual na distância de 8,4Kms. Já no domingo, será feita a concentração dos corredores às 11h na Av. Emídio Navarro, no Luso, local onde será dada uma partida simbólica, que antecederá a partida real na Quinta do Valongo. A prova vai desenrolar-se por vários municípios da região bairradina (161.5Kms), sendo que a chegada à meta está prevista para as 16h na Avenida 25 de Abril, na Mealhada.

Crescimento. “Espero que esta prova diga muito a todos, espero que corra bem e eu vou estar lá, na Pampilhosa, para ver o contrarrelógio individual”, afirmou o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, na conferência de imprensa, acrescentando que “este ano a prova tem dois dias e espero muitas pessoas a assistir”.
“Não queremos que esta seja apenas uma corrida, queremos também que seja a promoção de um destino”, afirmou Delmino Pereira, presidente da FPC, que “ambiciona realizar uma grande corrida” na região da Bairrada. “Esta região tem tudo para a prática do ciclismo e pode muito bem vir a ser um destino turístico para os praticantes desta modalidade”, defendendo que “é necessário construir destinos de ciclismo”.
Delmino Pereira, sobre a Volta à Bairrada, referiu que o evento “cresceu”. “Vai decorrer em dois dias, o que quer dizer que grande parte do retorno fica na região, porque as equipas vão pernoitar. Estamos muito satisfeitos com este evento e só temos que agradecer toda a ajuda, todo o interesse e a parceria da Associação de Ciclismo de Aveiro e da Câmara Municipal”. O presidente da ACA, Joaquim Cerca, aproveitou também para agradecer todo o apoio da FPC, da Câmara Municipal e das Juntas de Freguesia. “Não é fácil fazer uma prova desta envergadura sem a colaboração de várias pessoas”, reforçou Joaquim Cerca.

Equipas: Louletano Bay Justo Energy; Tema Tavira; W52 Quinta da Lixa; Efapel; LA Antarte; Rádio Popular Boavista; Clube de Ciclismo José Maria Nicolau; Sicasal/Constantinos/UDO; Moreira Congelados FEIRA KTM; Liberty Seguros-Carglass; Maia/Ribeiros Bike Shop; Anicolor; Super FRIZ- Espanha; Clube Ciclista Vigués – Autronic – Espanha; C.C. SPOL – Espanha; Alumínios Cortiço C.C. Padronés – Espanha.

Posted in Ciclismo, Desporto0 Comentários

Águeda lidera com o Bustelo. OBSC deixa os últimos três lugares

Conhecida a decisão do Conselho de Disciplina da AFA, que puniu o União de Lamas com derrota, o Águeda, que nesta jornada venceu em casa o Milheiroense com relativa facilidade, apanhou o Bustelo na liderança. Com a derrota do Alba, que está agora a oito pontos e o União de Lamas a cinco, à partida, a luta pela subida ao CNS irá resumir-se às duas equipas.
No fundo da tabela classificativa, o Oliveira do Bairro, frente a um adversário direto na luta pela manutenção, o Soutense, alcançou importante vitória e, com Nuno Pedro, começa a recuperar, tendo saído dos últimos três lugares que dão a descida automática.
O Mealhada, que já não vencia há 11 jogos, trouxe do terreno da Ovarense três preciosos pontos, mas continua mergulhado nos lugares de descida.
Quem também lá está é o Mourisquense. No regresso de Carmindo Dias como treinador, depois da saída de Mico, os Pilatos perderam em casa com o Esmoriz, voltando assim a adiar uma possível recuperação na tabela classificativa.
Em casa, o Calvão não aproveitou a cem por cento o fator casa, tendo empatado com o Cucujães.
2-Pode ser um jogo decisivo para as duas equipas. O Mealhada – Oliveira do Bairro assume contornos de grande relevância, pois quem sair vencedor do encontro poderá dar um passo importante rumo à manutenção. Os mealhadenses têm perdido pontos em catadupa em casa, sempre com adversários com a corda na garganta. Se voltar a perder, corre sérios riscos de dizer adeus à principal competição do futebol distrital aveirense.
Tratando-se de um dérbi, apostamos numa tripla.
No reduto do Esmoriz, o Calvão não irá ter tarefa fácil, pois o seu adversário, posicionado na quinta posição, está tranquilo na tabela e espreita ainda o quarto lugar.
O mesmo se aplica ao Mourisquense na curta viagem ao terreno do Alba, adversário que está obrigado a ganhar para não perder de vez o rasto aos dois primeiros classificados. O favoritismo pende para o lado dos albergarienses.
O Águeda joga na casa do Soutense, proibido de perder pontos, tal como o seu opositor. Quem acusar menos a pressão, poderá tirar dividendos rumo aos pontos.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Sem ter feito uma exibição deslumbrante, o Famalicão venceu em casa o Carqueijo e manteve os três pontos de avanço sobre o Oiã que, no teste mais complicado que tinha até ao final do campeonato, ganhou no terreno do Luso.
Com a derrota dos homens das águas, o Couvelha regressou, isolado, ao terceiro lugar, depois de bater fora o CRAC, que já não perdia há seis jogos.
Em casa, o Águas Boas derrotou a LAAC, que deste modo não aproveitou o desaire da formação de Parada de Cima para chegar ao quinto lugar. Quem está lá perto (um ponto) é o Aguinense, que derrotou em casa o Mamarrosa.
O Paredes do Bairro foi surpreendido no terreno do Sosense, enquanto o VN Monsarros, 17 jogos depois, voltou a vencer, agora em casa, contra o Antes.
2-Prevê-se uma jornada tranquila para os dois primeiros, onde um dos fatores mais importante é tentar marcar mais golos, pois, em caso de igualdade pontual, o primeiro fator de desempate é os golos. O Famalição desloca-se a Bustos para defrontar o Mamarrosa. A última posição dos mamarrosenses dá total favoritismo à equipa de Pedro Moniz.
O Oiã joga em casa com o Sosense. Se nada de anormal acontecer, os oianenses têm tudo para somar os três pontos.
O Couvelha, em casa, diante do VN Monsarros, não deverá ter problemas de maior para garantir a vitória. Duelo interessante será a LAAC – Luso, onde o equilíbrio poderá ser a nota dominante.
O Águas Boas volta a jogar em casa, com o Carqueijo, e tem tudo para continuar na senda dos bons resultados, enquanto o Ribeira/Azenha tem boas hipóteses de trazer pontos de Antes.
O Paredes do Bairro vai tentar contrariar uma possível supremacia do CRAC, isto olhando para a classificação, num jogo talhado para a divisão dos pontos.
O Aguinense folga nesta ronda.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Anadia aproxima-se da liderança. Pampilhosa em zona de risco

O Anadia foi o grande beneficiado da jornada. Em casa, num jogo onde o resultado foi melhor do que a exibição, os Trevos derrotaram o Estarreja, ultrapassaram o seu adversário no segundo lugar e ficaram a um ponto da Sanjoanense, que perdeu pela primeira vez no reduto do São João de Ver.
E face aos outros resultados, o Anadia está a dois pontos de garantir a permanência no CNS.
Relativamente ao jogo, o Estarreja foi melhor em muitos períodos da segunda parte, teve várias ocasiões para chamar a si os três pontos, mas o pragmatismo dos bairradinos acabou por ditar leis, mesmo em inferioridade numérica. A divisão dos pontos estaria mais correta.
Na Série E, o Pampilhosa, numa partida recheada de golos (8), empatou no terreno do Sourense. Como sói dizer-se, mais vale um ponto do que nenhum, mas a tarefa dos ferroviários continua com uma etiqueta chamada incerteza, pois, se o campeonato acabasse agora, teria de jogar o play-off contra o adversário da Série F. A classificação continua embrulhada, tudo pode acontecer, por isso cada ponto, por cima conquistado fora, é sempre positivo.
2-Numa partida que pode valer uma época, o Anadia fará a receção ao São João de Ver, adversário que, com duas vitórias consecutivas, renasceu das cinzas e deixou o último lugar. Uma vitória dos Trevos dá-lhe a manutenção. A equipa terá que ser igual a si própria perante um opositor motivado.
O Pampilhosa joga no terreno do Vitória Sernache na esperança de trazer pontos na bagagem.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

SC Fermentelos regressa com futebol sénior e juniores

Em conferência de imprensa, Fernando Sampaio, o principal rosto de uma Comissão Administrativa composta por mais 13 pessoas, deu a conhecer o regresso do futebol sénior (notícia avançada em primeira mão pelo JB, a 19 de março) e do escalão de juniores ao Sporting Clube de Fermentelos, a que se juntam aos dois atuais escalões de futebol 7, Petizes e Benjamins A. O atual presidente da mesa da Assembleia Geral, garantiu ainda que Fernando Silva será o treinador, que o clube não tem dívidas, as mensalidades da formação serão grátis e que o Fermentelos já trabalha na 10.ª edição do Pateira CUP, que se realiza em junho.

Cara lavada. Fernando Sampaio historiou um pouco o passado recente do Fermentelos que, depois da brilhante época em 2013/2014, não conseguiu arranjar uma direção, abdicando do futebol sénior, após o título distrital da 2.ª Divisão.
“Em agosto do ano passado vários paraquedistas tentaram encontrar uma solução, não o conseguiram e, eu, para que o clube não encerrasse as portas, pedi a dois amigos (Mário Figueiredo e Artur Condesso) para que mantivéssemos os dois escalões de futebol 7. O futebol sénior era uma realidade mais dura”, anotou o dirigente fermentelense.
A falta de liderança na altura foi um problema, outras coisas havia para resolver, como a situação financeira, que era mais complicada do que muitos pensavam. “O Fermentelos devia 18 mil euros, dos quais cinco mil à Associação de Futebol de Aveiro, única dívida que era pública. Eu e mais três pessoas conseguimos resolver esse problema. Atualmente, o Fermentelos não deve um euro a nenhuma instituição”, afiançou Fernando Sampaio.
Continuando a falar do passado recente, aquele dirigente disse: “A maioria da população de Fermentelos ficou magoada com a interrupção do futebol sénior. Para que houvesse alguém que assumisse a liderança dentro de um prisma que eu considero razoável, arranjei um grupo de pessoas e posso garantir o regresso do futebol sénior, infelizmente na 2.ª divisão, depois de tão brilhante época como campeão distrital, e também o regresso do carismático treinador Fernando Silva.”
Crítico, Fernando Sampaio diria que, “no passado, outras direções acabaram com o futebol juvenil. Os juniores vão regressar”, garantindo que “o clube acabou com as mensalidades”, colocando ainda ao serviço dos jovens uma carrinha e treinadores qualificados.
No mesmo tom crítico, o dirigente falou dos sócios: “Infelizmente, as últimas direções, acabaram com os sócios e o valor das quotas. Isto é uma situação irregular, por isso estamos a trabalhar na reativação dos sócios existentes, tendo comprado uma máquina para imprimir os cartões.”
A 13 de junho, o Fermentelos festeja 85 anos de existência. A Comissão Administrativa quer realizar um jantar de aniversário dentro dos pergaminhos do clube, onde os sócios e simpatizantes sintam regozijo pelo regresso do futebol, numa noite onde será entregue a taça de campeão distrital.
Fernando Sampaio anunciou que a 10.ª edição do Pateira CUP será uma realidade (de 18 a 21 de junho), um evento ao nível dos anteriores, cuja organização irá gastar cerca de 10 mil euros e que o Fermentelos irá organizar, com o apoio da Federação e da Associação de Ciclismo de Aveiro, da última prova da Taça de Portugal de Ciclismo, que será disputada nos concelhos de Águeda e Oliveira do Bairro. “Apostamos nesta iniciativa pela fraca atividade desportiva, cientes também de que a vila de Fermentelos vai ser falada por todo o país”, referiu.
Foi o treinador da subida e do título de campeão distrital da 2.ª Divisão, sem esquecer outros trabalhos de relevo no Fermentelos. Fernando Silva vai, de novo, assumir o comando técnico da equipa e não escondeu o momento: “Depois da época fantástica, foi com grande tristeza e desilusão que vi o Fermentelos desistir do futebol sénior. Ainda bem que surgiu esta Comissão Administrativa que assume um projeto vencedor, que tem mais-valias na sua estrutura. Enalteço também o regresso dos juniores. Será mais uma peça importante, de um escalão que estava afastado do clube há uns anos a esta parte. Subir de novo de divisão? Será difícil. Temos que criar novos alicerces, começar tudo de novo, o que não será fácil.”

COMISSÃO ADMINISTRATIVA

Fernando Sampaio. Mário Figueiredo. Paulo Sérgio Almeida. João Nuno Gomes. José Eduardo Duarte. Artur Condesso. Luís Paiva. António Nolasco “Toninho”. Daniel Pinhal. Nelson Lopes. Carlos Guedelha. Sérgio Nolasco. Hélder Nolasco e Paulo Daniel Duarte.

Posted in Desporto, Futebol0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com