Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Basquetebol

Basquetebol: Atómicos na Fase Final Distrital pelo 3.º ano consecutivo

Basquetebol: Atómicos na Fase Final Distrital pelo 3.º ano consecutivo

A equipa de basquetebol Sub 14 Femininos dos Atómicos Sport Clube conseguiu, pelo terceiro ano consecutivo, o apuramento para a Fase Final Distrital, que decorreu no passado fim de semana, 4, 5 e 6 de julho, no Pavilhão do Grupo Desportivo da Gafanha, na Gafanha da Nazaré.

Os Atómicos participaram nesta fase final juntamente com as equipas: GICA (Ginásio Clube de Águeda), GD Gafanha, Clube dos Galitos, Illiabum Clube e AD Ovarense.

O Grupo Desportivo da Gafanha, anfitrião desta Fase Final Distrital, que reúniu as seis melhores equipas do distrito de Aveiro, depois de um jogo muito intenso e equilibrado com o Clube dos Galitos, acabou por se sagrar campeão distrital.

A equipa dos Atómicos teve uma prestação honrosa, disputando todos os jogos com garra e atitude, classificando-se em 6.º lugar.

De realçar todo o seu empenho, bem como o da equipa técnica e do público que acompanharam esta equipa durante toda a época.

A secção de Basquetebol do Atómicos Sport Clube está, sem dúvida, de parabéns.

Resultados:

1.ª jornada: Galitos, 72 – Atómicos, 21; 2.ª jornada: Atómicos, 38 – GICA, 40; 3.ª jornada: Atómicos, 31 – Ovarense, 52; 4.ª jornada: Gafanha, 52 – Atómicos, 32 e 5.ª jornada: Illiabum, 44 – Atómicos, 33.

Posted in Basquetebol, Desporto0 Comentários

Sangalhos DC: Novo pavilhão vai permitir ao clube fazer mais e melhor na formação

Sangalhos DC: Novo pavilhão vai permitir ao clube fazer mais e melhor na formação

 

Associado à comemoração do 73.º aniversário, o Sangalhos Desporto Clube (SDC) inaugurou, no último sábado, o seu novo pavilhão de treinos e recuperação do pavilhão principal. Uma obra orçada em cerca de 900 mil euros, suportada inteiramente pela Câmara Municipal de Anadia e construída no espaço de um ano.
Neste dia de festa histórico para o clube sangalhense, foram ainda prestadas várias homenagens: aos fundadores, aos vários títulos alcançados ao longo de décadas pelo clube no basquetebol e no corfebol, mas também ao grande “Bill”, ex-jogador já falecido e que para todos “é um símbolo do verdadeiro espírito do basquetebol”.
Apesar da chuva que teimou em cair, a família SDC esteve reunida para conhecer o novo campo de treinos polivalente que se “transforma” em dois campos atravessados ou num campo com medidas regulamentares. Uma infraesturura construída de raiz, dotada de todas as condições para a prática da modalidade e bancada amovível com cerca de 90 lugares.
Uma festa que contou com a presença de inúmeras individualidades, entre os quais, Rosa Mota, vice-presidente do Comité Olímpico, José Cardoso, do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), Manuel Barbosa, vice-presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB), Sérgio Santos, da comissão administrativa do SDC, e os autarcas Litério Marques, Luís Santos e António Floro.

Nova avenida e subsídio para o SDC. Após a bênção deste novo espaço pelo pároco da freguesia Padre Manuel Melo, Litério Marques, para quem a obra fala por si, realçaria que o seu executivo tem, ao longo dos anos, ajudado o clube sangalhense a manter as suas infraestruturas, mas também melhorando-as e ampliando-as. Quanto a este novo espaço, diria estar o mesmo pago, mas também que a autarquia está de boa saúde financeira e que irá continuar a fazer obras até ao final do mandato. “Não aceito que digam que ando a fazer obras para não pagar ou para inaugurar em ano de eleições”, disse.
Num discurso, sobretudo centrado em apontar baterias ao governo, aos partidos e aos “boys dos partidos”, o edil anadiense acabaria por dar duas novidades aos sangalhenses. Por um lado, que os acessos ao clube vão passar a ser feitos por uma nova avenida que vai nascer junto aos antigos correios de Sangalhos, graças a um entendimento com Virgílio Moreira, que aceitou ceder o terreno para esta importante obra que vai beneficiar a freguesia, mas também que seria atribuído ao clube um subsídio extraordinário de 1200 euros/mês, assim como deixou ainda a garantia de que a EB 1 da Pista, depois do Centro Escolar de Sangalhos estar concluído, será entregue ao Sangalhos DC. Litério Marques diria ainda que os mais de sete mil metros de terreno junto ao Complexo Desportivo de Sangalhos não estão esquecidos pela autarquia, podendo vir a ser alvo de beneficiação futura.
Uma das intervenções mais aplaudidas da tarde seria a de Rosa Mota. A maratonista que é atualmente vice-presidente do Comité Olímpico Português, falaria do desporto como uma família e dirigindo-se em concreto aos jovens atletas presentes, recordou – como foi no seu caso – como o desporto foi importante para se conhecer a si própria, mas também a ter ética, fair play e a respeitar os adversários, “pois são eles quem nos dá valor”.
Na ocasião, Luís Santos, presidente da AM, destacaria a mais valia que é este equipamento que vai dar ao SDC “melhores condições” para trabalhar na formação porque tal como há mais de meio século atrás, “o SDC continua a ser uma escola, uma casa de virtude e cidadania”. Porquê? “É que o grande valor desta casa é o continuar a criar homens e mulheres para o amanhã, tal como foi capaz de o fazer no passado, geração, após geração”.

Palavras de reconhecimento. Sérgio Santos, por seu turno, destacaria o trabalho e esforço de muita gente, acrescentando que “todos nós, unidos no mesmo princípio que é o de servir, temos que nos sentir felizes”, dando conta ainda de que “hoje temos um espaço amplo e bonito, bem equipado para servir os jovens e a comunidade em geral”, logo, tem o clube obrigatoriamente que “fazer mais e melhor”.
Já José Cardoso, do IPDJ, frisaria como a população do concelho tem razões mais do que suficientes para estar satisfeita com os equipamentos desportivos que a Câmara Municipal proporciona. Ao mesmo tempo, mostrou-se bastante sensibilizado com a homenagem a todos aqueles que, ao longo da vida, deram muito de si para o engrandecimento do clube, não deixando de realçar o facto do SDC ter hoje, ao nível de faixas etárias e de praticantes de basquetebol, jovens de ambos os sexos, prova “de que estamos a evoluir como país”.
Também Manuel Barbosa, em nome da FPB, mas também ele um sangalhense, se mostrou bastante sensibilizado com todos os esforços desenvolvidos pela Câmara Municipal de Anadia na freguesia: “uma Câmara que tem tido o arrojo de investir milhões em desporto e que tem cumprido o que promete”, diria, destacando ainda que, hoje, “o SDC tem mais uma ferramenta ao serviço dos atletas e da formação”.

Títulos conquistados
No pavilhão principal, alvo de obras de beneficiação (pintura, colocação de assentos nas bancadas) que lhe lavaram a cara, foram descerradas, uma a uma, lonas que assinalam momentos de glória vividos pelo clube: a data de fundação, 1940; campeonato nacional de basquetebol feminino 2.ª divisão, 1974; campeonato nacional de corfebol, 1991 e 1993; taça nacional de corfebol, 1993; campeonato nacional de basquetebol cadetes masculinos, 1997; campeonato nacional de basquetebol masculino Juniores B, 1998; taça nacional de basquetebol masculino Juniores B, 1999; campeonato nacional basquetebol masculino Seniores, 2002; campeonato nacional de basquetebol masculino Seniores, 2003.

“Bill” o espírito do SDC
O atleta norte-americano “Bill”, que acabara por se naturalizar português e que teve uma passagem marcante no SDC também não foi esquecido.
O “Bill” seria homenageado, com a colocação de uma enorme tela sua, no campo principal do SDC. A homenagem póstuma pretendeu ainda homenagear também todos os jogadores que passaram pelo clube, personificado no espírito e dedicação deste atleta que ficou para sempre no coração dos sangalhenses.
Caberia a um sócio e antigo dirigente, Humberto Mendes descerrar a placa com a fotografia de William Warner “Bill” que, de 1974 a 1983, passou pelo clube.

Fundadores homenageados
Emotiva e comovente foi ainda a homenagem prestada aos onze sangalhenses que tiveram a coragem de, no ano de 1940, fundar o clube. O sócio e dirigente Feliciano Neves, juntamente com o autarca Litério Marques, descerrou a placa onde constam os nomes de todos aqueles (já falecidos) que a 1 de janeiro de 1940 deram vida ao SDC, nomeadamente Arlindo Costa; Arnaldo Neves; Carlos Pinto; Fernando Veiga; Horácio Mieiro; Ivo Neves; Joaquim Dinis; José Augusto Oliveira; Manuel Augusto Neves; Nelson Augusto Neves e Pompeu Rodrigues Naia.
Na ocasião e bastante comovido, Feliciano Neves, um dos rostos mais emblemáticos do clube, diria que “nesta data histórica para a vida do clube é com orgulho que prestamos homenagem aos onze homens que há 73 anos tiveram a coragem de fundar o SDC”.

Jantar de aniversário recorda história do clube
À noite, o Centro de Alto Rendimento de Sangalhos serviu de palco ao jantar comemorativo do 73.º aniversário do SDC. Uma festa que reuniu mais de duas centenas de amigos que, em franca camaradagem, recordaram a longa, profícua e gloriosa vida do clube que honra os sangalhenses. Caberia ao sangalhense Orlando Simões apresentar uma retrospetiva da vida do Clube, até aos dias de hoje. A mensagem “SDC um clube com história… a história faz-se com pessoas” foi de uma forma breve, clara e concisa dada a conhecer a todos. Para muitos dos presentes foi um recordar de feitos e glórias vividas décadas atrás mas que permanecem atuais e no coração de todos.
Orlando Simões não deixaria de apelar à necessidade de recuperar o património histórico (fotografias, documentos, troféus) lançando um repto aos sangalheses para que façam chegar ao clube essas relíquias para que possam dar vida a um pequeno museu dedicado ao ciclismo e ao basquetebol.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Basquetebol, Desporto, Destaque, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Inauguração do Complexo Desportivo do Sangalhos DC, sábado

O Complexo Desportivo de Sangalhos vai ser inaugurado no próximo sábado, dia 8 de junho, pelas 15h30, inserido nas comemorações do 73.º aniversário do Sangalhos Desporto Clube.
Do programa oficial destaca-mos após a inauguração das novas instalações desportivas, o desfile dos atletas do Sangalhos DC, seguido de discursos protocolares e espumante de honra. Cerca das 17h têm início as atividades desportivas com equipas do clube.
Pelas 19h30 realiza-se o jantar comemorativo do 73º aniversário do Sangalhos DC, no Velódromo Nacional.

Posted in Anadia, Basquetebol, Desporto, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Basquetebol – Sangalhos perde na Maia

O Aliança/Sangalhos deslocou-se, no passado sábado, à Maia na abertura do campeonato da Proliga. A equipa da casa confirmou a valia do seu plantel e demonstrou que será um sério candidato à subida.
Depois de um início equilibrado e marcado pela falta de eficácia das duas equipas, o Maia melhorou e impôs-se pela ação de Pedro Catarino (11 pontos no período), acabando na frente 19-12.
Apesar das alterações defensivas, a equipa bairradina não conseguia reduzir o potencial ofensivo do adversário, que pelas ações interiores de João e Paulo Diamantino, dominava o ressalto e criava desequilíbrios para o atirador Pedro Tavares. As baixas percentagens de lançamento interior (35%) e exterior (21%), não permitiam ao Sangalhos equilibrar a partida, atingindo-se o intervalo com 39-25 favorável ao Maia.
Através da defesa (7-14 no período), do equilíbrio dos ressaltos e de uma ligeira melhoria ofensiva, a equipa de Gradeço reagiu e encurtou a diferença para 7 pontos (46-39).
O jogo manteve-se equilibrado e intenso até três minutos do final, mas o desgaste provocado por Nuno Marçal e João Diamantino no interior e as ações exteriores de Ricardo Pinto e Pedro Tavares, fizeram-se sentir e o Maia terminou com um parcial de 12-0, vencendo de forma justa.
A equipa do Aliança/Sangalhos teve uma produção ofensiva fraca, com reduzidas percentagens de lançamento e demasiadas perdas de bola (22). Alinharam Farinha (7p, 7r), Bizarro (10p, 4r), Emanuel (16p, 4r),Fonte (9p, 7r), Jó (2p), Pedro (3p), Anjos, Francisco, Ceia, João e Ricardo. O MVP do jogo foi Paulo Diamantino.

Seniores Femininos. A equipa sénior feminina do Sangalhos DC bateu o Desportivo de Leça por 43-56 em Leça, na estreia da equipa bairradina no Campeonato Nacional da 2.ª Divisão. Foi um jogo em que liderou desde o início mas que teve muitos momentos de equilíbrio. No final, a equipa sangalhense conseguiu distanciar-se através da eficácia do lançamento e do esforço defensivo que desenvolveu. Jogaram e marcaram pelo Sangalhos: Inês (10), Maria João (2), Joana Alves, Daniela Reis (9), Andreia Neves, Bianca (12), Diana Almeida (7), Carolina Carreiro e Tânia (16).

Resultados: Dia 13: Iniciados Masculinos: Sangalhos, 27 – Beira-Mar, 86. Cadetes Femininos: Sanjoanense, 102 – Sangalhos, 23. Cadetes A Masculinos: Anadia, 19 – Sangalhos, 97. Seniores Masculinos: Maia Basket, 66 – Aliança/Sangalhos, 47.
Dia 15: Sub-13: Sangalhos, 57 – Beira-Mar, 51. Cadetes B Masculinos: Sangalhos, 47 – Esgueira, 67. Juniores B-B Masculinos: Sangalhos, 54 – Galitos, 35. Juniores Femininos: Sangalhos, 53 – Illiabum, 63. Seniores Femininos: Leça, 43 – Sangalhos, 56. Iniciados Femininos: Sanjoanense, 53 – Sangalhos, 25. Iniciados Masculinos: Galitos, 37 – Sangalhos, 59. Juniores B-A Masculinos: Sanjoanense, 78 – Sangalhos, 71. Cadetes Femininos: GICA, 54 – Sangalhos, 52.

Posted in Basquetebol, Desporto0 Comentários

Aliança/Sangalhos soma e segue

O Aliança/Sangalhos continua no caminho das vitórias, tendo derrotado em casa o Maia Basket por 68-55.
Mesmo com a ausência do base Jó Seabra, por lesão, os comandados de Francisco Gradeço continuam a mostrar níveis competitivos muito elevados, baseados numa grande consistência defensiva (melhor defesa da competição até ao momento), num modelo ofensivo que rentabiliza as suas principais peças (lidera as assistências e os lançamentos de 2 pontos, é a segunda equipa com melhor percentagem de 3 pontos), numa atitude irrepreensível e num enorme espírito de equipa.
Acabando o primeiro período na frente (19-15), o Sangalhos fez valer os seus atributos no segundo quarto, ampliando a vantagem que chegou a ser de 17 pontos, indo para o intervalo com uma vantagem de 10 (35-25).
Apesar da vantagem, a segunda parte trouxe um Sangalhos a defender a “sua” zona adaptada, que, aliada a boas movimentações ofensivas, elevou a vantagem até aos 21 pontos. A partir daí, com as rotações efectuadas, com o aumento da agressividade defensiva do Maia e vários erros ofensivos por parte dos bairradinos, o Maia foi recuperando no marcador até aos 8 pontos de diferença. Após um minuto pedido por Francisco Gradeço, o Sangalhos recomeça com um triplo de Bizarro, aumentando para os dois dígitos a vantagem que não mais baixou.
Destaque no Sangalhos para o colectivo, com cinco jogadores acima dos 10 pontos (Bizarro 14, Mauro 12, Fernando 12, André 10 e Luís 12). Individualmente de salientar o regresso à competição de João Carmo, a prestação de Mauro a base na ausência de Jó e o MVP da partida Luís Fonte.
No próximo domingo, dia 16, às 17h30, o Aliança/Sangalhos recebe o líder Barcelos no último jogo da primeira volta. Esta jornada é de extrema importância dado que define as quatro equipas a apurar para a Final Four da Taça da Proliga. Vencendo o Sangalhos terminaria a primeira volta na liderança do campeonato, perdendo pode, ou não, apurar para o referido ponto alto. Espera-se que os adeptos e público em geral compareçam em grande número para apoiar a equipa.

Posted in Basquetebol, Desporto0 Comentários


Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com