Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Tribuna de Honra

OBSC volta a perder pontos e desce na tabela. Série B da 2.ª Divisão ao rubro

O arranque de segunda volta não correu de feição para o Oliveira do Bairro. Em casa, frente ao Paivense, a equipa de Óscar Mendes, que até esteve a ganhar, perdeu na reta final do jogo e caiu para sétimo lugar. Nada de preocupante, mas o bom momento do primeiro terço do campeonato, onde foi primeiro, parece que já lá vai.
De vento em popa continua o Águeda que, em casa, frente ao vizinho Valonguense, conquistou mais três pontos.
De novo em casa, o Famalicão, diante do Esmoriz, voltou a desperdiçar dois pontos, descendo dois lugares na classificação. A zona do perigo aproxima-se. Quem lá está é o Calvão, que voltou a perder em casa e logo com uma goleada, frente ao Alba.
2-A formação de Albergaria-a-Velha, que atravessa excelente momento, recebe o Águeda, num jogo que se prevê escaldante pelo excelente desempenho das duas equipas. Será um duro teste para os Galos, que pretenderão manter a vantagem de oito pontos para o Fiães.
O Oliveira do Bairro joga domingo (todos os outros jogos são sábado por causa das eleições presidenciais) no terreno do Carregosense. A má classificação dos locais poderá conferir algum favoritismo aos bairradinos, que precisam de uma vitória para estabilizar.
O Famalicão desloca-se a São João de Ver, onde mora uma equipa em nítida subida de forma. Não se prevê um jogo fácil para os bairradinos, assim como para o Calvão, na visita ao reduto do União de Lamas. À partida, quem tem a tarefa mais fácil será o Valonguense, na receção ao Milheiroense.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-De forma inesperada, o Mourisquense sofreu pesada derrota no reduto do Macieira de Cambra e foi apanhado na liderança pelo Beira-Mar e Vista Alegre, todos com 38 pontos, menos 3 do Oiã, que folgou nesta jornada, a última da primeira volta.
Em casa, o Fermentelos tirou a barriga de misérias e deu chapa seis ao Válega, enquanto o Macinhatense dividiu os pontos na casa do Beira-Vouga.
2-Duelo interessante no Beira-Mar-Oiã. Em disputa está o primeiro lugar e os bairradinos, caso tenham pretensões de lá chegar, sobretudo não perder terreno para o trio da frente, não podem perder.
No terreno do Pinheirense, o Mourisquense não deverá ter dificuldades em regressar às vitórias. O Macinhatense joga fora com o Santiais, último da tabela, e pode muito bem ambicionar à conquista de pontos. O Fermentelos folga.

SÉRIE C. 1-Numa jornada de goleadas, o Mealhada bateu em casa a LAAC e aumentou para 8 pontos a vantagem para o Anadia B, que folgou nesta jornada.
A luta pelo terceiro lugar está ao rubro com cinco equipas na luta. O Águas Boas partiu para esta jornada nessa posição, mas, ao perder na casa da Juve Force, num jogo onde saiu com grandes razões de queixa da arbitragem, caiu na classificação. O Luso goleou fora o Santo André e é terceiro isolado. O Mamarrosa, que somou a terceira vitória consecutiva (ganhou em casa ao Antes), vem logo atrás.
O Carqueijo não teve dificuldades em bater o Paredes do Bairro, tal como o Couvelha na receção ao Ribeira/Azenha.
O Aguinense voltou a perder e logo com uma goleada em casa diante do CRAC, sucedendo o mesmo ao VN Monsarros frente ao Sosense.
2-Em casa, frente ao Paredes do Bairro, o Mealhada é claramente favorito. O Anadia B tem deslocação curta ao terreno do Aguinense, num dérbi que poderá pender para os Trevos.
Com o Luso de folga, quatro equipas vão atacar o terceiro lugar. A Juve Force joga em casa com a LAAC e é bem capaz de ser bem-sucedida. O mesmo se aplica ao Mamarrosa na receção ao Sosense e ao Carqueijo, que também joga em casa frente ao Ribeira/Azenha. O Águas Boas, em Santo André, também tem boas hipóteses de sucesso. O Couvelha é favorito frente ao Antes e no VN Monsarros – CRAC, prevê-se um jogo equilibrado.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Águeda já leva oito pontos de avanço. Mealhada não dá tréguas a ninguém

Chegou ao fim a primeira volta do campeonato com o Águeda a confirmar cada vez mais o estatuto de principal candidato à subida ao Campeonato de Portugal. Em Calvão, os Galos não tiveram dificuldade em bater a equipa da casa, beneficiando ainda da inesperada derrota do Fiães em casa frente ao Alba e do empate do Sp. Espinho em Oliveira do Bairro para consolidarem a liderança, agora com oito pontos de vantagem para aquelas duas equipas.
Em casa, os Falcões do Cértima, na estreia de Óscar Mendes como treinador, estiveram muito perto do triunfo, dado que sofreram o golo do empate aos 90 minutos, descendo um lugar na classificação. São quintos, como os mesmos pontos do União de Lamas e Paivense.
Em casa, o Famalicão, frente ao União de Lamas, evitou a derrota no período de descontos, enquanto que o Valonguense trouxe um ponto de Paços de Brandão e continua desafogado.
2-Domingo há dérbi concelhio com o Águeda a receber o Valonguense. O jogo promete, contudo as mais-valias dos Galos deverão fazer a diferença.
O Oliveira do Bairro fará a receção ao Paivense. Não se prevê um jogo fácil para os Falcões. O equilíbrio poderá ser a nota dominante, num jogo em que os detalhes poderão ser cruciais na história final.
De novo em casa, o Famalicão joga com o Esmoriz e tudo fará para não perder de novo pontos no seu burgo. O adversário está ao seu alcance. Vida complicada terá o Calvão na receção ao Alba, opositor que atravessa excelente momento de forma, ao contrário dos locais que já não vencem há sete jogos.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-Numa jornada em que os seis primeiros se cruzaram, o Mourisquense, após bater o Beira-Mar, é o novo líder isolado.
O Oiã, que merecia algo mais além do empate verificado na deslocação ao reduto do S. Vicente Pereira, está em segundo, com os mesmos pontos do Beira-Mar e do Vista Alegre, que derrotou o Fermentelos na casa deste.
Em casa, o Macinhatense não foi além do empate com o Pinheirense.
2-Domingo disputa-se a última jornada da primeira volta. O Mourisquense joga no terreno do Macieira de Cambra e é claramente favorito, tal como o Fermentelos em casa frente ao Válega.
No Beira-Vouga – Macinhatense prevê-se um jogo equilibrado, numa ronda em que o Oiã folga.

SÉRIE C. 1-O líder Mealhada, cem por cento invicto, goleou na casa do Águas Boas, que apesar da derrota não perdeu o terceiro lugar, mas ameaçado pelo Luso, que bateu em casa a Juve Force e pelo Mamarrosa, que foi à Azenha agudizar ainda mais a crise dos locais, impondo-lhe uma goleada.
Firme no segundo lugar está o Anadia B, que venceu no reduto do CRAC. O Couvelha, na curta deslocação a Paredes do Bairro, venceu uma equipa que ainda não ganhou e apenas tem três pontos.
Contra algumas previsões, o Aguinense foi goleado no terreno do Sosense; a LAAC perdeu em casa com o Carqueijo.
No único jogo sem golos, Antes e VN Monsarros dividiram os pontos.
2-Com o Anadia B de folga, o Mealhada, em casa, frente à LAAC, pode reforçar a liderança, de cinco para oito pontos. Para isso é necessário ganhar, coisa que a equipa de Luís Simões apenas sabe fazer.
Na luta pelo terceiro posto, o Águas Boas joga na casa da Juve Force. Caso vença, a equipa de Ponte de Vagos iguala em pontos com os canarinhos. Jogo de resultado incerto. Quem poderá aproveitar é o Luso na casa do Santo André e o Mamarrosa na receção ao Antes para deixarem tudo embrulhado.
No dérbi, o Couvelha tem tudo para vencer o Ribeira/Azenha, tal como o Carqueijo o Paredes do Bairro. O Aguinense é bem capaz de aproveitar o fator casa frente ao CRAC e regressar aos triunfos.
O VN Monsarros, em casa, diante do Sosense, tentará a vitória, o que não acontece há 13 jornadas.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Águeda cada vez mais líder. Oiã perde liderança com nova derrota em casa

No jogo mais importante da penúltima jornada da primeira volta, o Águeda, na receção ao segundo classificado, o Fiães, venceu por 2-1 (golo da vitória obtido nos minutos finais) e reforçou a liderança para cinco pontos de vantagem sobre o seu mais direto perseguidor. É campeão da primeira volta.
O Oliveira do Bairro, que em duas semanas não conseguiu resolver o problema do treinador, perdeu no reduto do São João de Ver e desceu para o sexto lugar, mas com os mesmos pontos de União de Lamas e Alba. Albergarienses que derrotaram em casa o Famalicão pela margem mínima (1-0).
Quem está em queda livre (um lugar acima da linha de água) é o Calvão, que sofreu mais uma derrota no terreno do Valonguense, que vai fazendo pela vida nas contas da manutenção.
2-Jogo grande com o Oliveira do Bairro a receber o Sp. Espinho, já com um novo treinador (ver peça noutra página). Os espinhenses estão no terceiro lugar e lutam pelo regresso aos campeonatos nacionais. A entrada de um novo treinador pode trazer um clique para os jogadores mostrarem que não desaprenderam só porque o seu mentor (Nuno Pedro) foi embora.
Vida difícil terá o Calvão na receção ao Águeda, que vai em cinco derrotas consecutivas. Contrariar o favoritismo dos Galos será uma das prioridades.
Em casa, o Famalicão também tem um osso duro de roer, visto que joga com o União de Lamas, quarto da geral. Os bairradinos precisam de pontuar para não se afundarem mais na classificação.
Em Paços de Brandão, casa do último, o Valonguense pode sonhar com mais um bom resultado.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-O fator casa voltou a ser nefasto para o Oiã, pois as três derrotas contabilizadas foram no seu burgo. Frente ao Mourisquense, que ditava a liderança, a equipa de Luís Pinho foi goleada e viu-se relegada para o terceiro lugar.
O Fermentelos conquistou a quarta vitória fora, no terreno do Valecambrense. O Macinhatense também venceu fora, em Macieira de Cambra.
2-As mudanças podem acontecer de novo no topo da classificação com o jogo entre os dois primeiros, Mourisquense – Beira-Mar, jogo de tripla, e para o S. Vicente Pereira – Oiã. Os oianenses não vão ter tarefa fácil frente a um opositor de forte qualidade futebolística.
Interessante será também o duelo Fermentelos – Vista Alegre onde não arriscamos favoritismo para nenhuma das partes.
O Macinhatense, em casa, frente ao Pinheirense, é favorito.

SÉRIE C. 1-Tudo igual. O Mealhada, com dificuldades, derrotou o Luso, enquanto o Anadia B goleou em casa o Sosense.
Apesar do empate com o Carqueijo, o Águas Boas manteve o terceiro lugar, que ficou à mercê da Juve Force, mas que acabou por desperdiçar face à derrota caseira com o vizinho Santo André.
Em clara subida de forma, o Mamarrosa somou a terceira vitória consecutiva ao golear em casa o Paredes do Bairro.
Como prevíramos, Couvelha e LAAC dividiram os pontos, tal como no VN Monsarros – Ribeira/Azenha, ao passo que o Antes quebrou série de quatro vitórias seguidas do Aguinense.
2-Num dos testes mais difíceis, o Mealhada joga em Águas Boas. Jogo que promete dada a classificação de ambas as equipas.
O Anadia B poderá tirar partido de uma eventual escorregadela do líder para encurtar distâncias, mas para isso terá de ganhar na casa do CRAC. O equilíbrio poderá ser a nota dominante no Luso – Juve Force. O Mamarrosa é bem capaz de roubar pontos na casa do Azenha, tal como o Couvelha na curta deslocação a Paredes do Bairro.
Pela classificação de ambos, o Aguinense tem argumentos para ser bem-sucedido no terreno do Sosense. Em casa, o Antes vai procurar a quarta vitória na prova, para isso é necessário que o VN Monsarros esteja pelos ajustes.
A LAAC defronta o Carqueijo e parte como favorita, numa jornada em que o Santo André folga.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

OBSC perde terreno e já é quarto. Nada de novo na segunda divisão

Nos últimos três jogos, o Oliveira do Bairro apenas somou um ponto, em casa, com o Calvão. Depois da derrota em Águeda, novo percalço em casa, com a derrota diante do Alba, que conduziu a equipa para o quarto lugar, naquele que é o período menos positivo dos bairradinos no campeonato.
O Águeda não teve dificuldades em conservar a liderança depois da vitória tranquila no reduto do São Roque. O Famalicão, frente ao Fiães, averbou a segunda derrota consecutiva em casa.
Fora de casa, o Calvão perdeu no terreno do Cucujães.
Em grande está o Valonguense, que somou a terceira vitória consecutiva, agora em casa, frente ao Paivense e está no meio da tabela.
2-O Oliveira do Bairro tem mais um teste complicado na casa do União de Lamas. As duas equipas partem com os mesmos pontos e neste jogo vai ver-se de novo a capacidade de resposta da equipa de Nuno Pedro, se é ou não candidata à subida de divisão. Jogo de tripla.
Em casa, o Águeda joga com o Cucujães, adversário sempre incómodo, mas o bom momento dos Galos confere-lhe o maior bolo de favoritismo.
Num jogo entre duas equipas que lutam pela manutenção, o Calvão não pode desperdiçar o fator casa diante do Famalicão ferido no orgulho após duas derrotas em casa. Jogo equilibrado.
O Valonguense, em Fiães, onde mora o segundo classificado, não terá tarefa fácil. Este é um daqueles jogos em que os canarinhos não terão nada a perder, pois a maior responsabilidade é dos locais.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-Com maior ou menor dificuldade, os três primeiros ganharam. O Mourisquense no terreno do Rocas do Vouga; o Oiã no reduto da Ovarense, que até esteve a perder, deu a volta ao resultado no último minuto e o Beira-Mar passou no Requeixo.
O Fermentelos não desperdiçou o fator casa e venceu o Pinheirense, enquanto o Macinhatense foi surpreendido em casa pelo S. Vicente Pereira, que já e quarto da geral.
2-Com o Mourisquense de folga, o Oiã pode reassumir a liderança, desde que vença em casa o Macinhatense.
O Fermentelos joga em Frossos frente ao Beira-Vouga, que já não perde há seis jogos. Jogo complicado para os Pimpões.

SÉRIE C. 1-Com o Mealhada de folga e com a vitória do Anadia B em Paredes do Bairro, a diferença para as duas equipas ficou em cinco pontos, ainda uma boa margem para a equipa de Luís Simões.
A Juve Force, terceira classificada, foi surpreendida em casa pelo Carqueijo. O Águas Boas, que venceu em casa o VN Monsarros (já sem o treinador Alexandre Santos), aproximou-se dessa posição.
Quem ficou mais longe foi a LAAC, que perdeu com o Aguinense. O Mamarrosa também perdeu, no Luso, tendo acabado o jogo com oito jogadores.
O Ribeira/Azenha foi goleado em casa pelo CRAC.
Pelo mesmo resultado (1-1), Santo André – Couvelha e Antes – Sosense, dividiram os pontos.
2-O Mealhada recebe a Juve Force. Em caso de vitória, os locais deixam ainda mais para trás a equipa de Ponte de Vagos.
Em casa, o Anadia B não deverá ter problemas de maior para vencer o Ribeira/Azenha, assim como o Aguinense na receção ao Paredes do Bairro.
O Mamarrosa, que não vence há seis jogos, recebe o Águas Boas, num dérbi que promete. Os canarinhos estão melhores, mas, por vezes, isso nada significa.
A LAAC viaja até VN Monsarros onde mora um adversário apenas com três pontos, o que poderá significar mais perda de pontos para a formação do concelho de Anadia.
O Couvelha, que continua sem acertar o passo, é anfitrião do Luso, num jogo que se prevê equilibrado. Mais um empate para a equipa de Rui Costa?
Atuando em casa, o CRAC poderá ter boas chances de vencer o Antes. O empate não é de descurar, pois as duas equipas são reis dos empates (5), numa jornada em que o Sosense folga.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

OBSC perde os primeiros pontos em casa e a liderança para o Águeda

Frente a um Calvão com a lição bem estudada e com muita crença em todos os processos de jogo, o Oliveira do Bairro empatou pela primeira vez em casa, cedendo assim os primeiros pontos.
A perda de dois pontos valeu-lhe também a perda da liderança, para o Águeda, que venceu em Avanca no período dos descontos. Os Galos têm agora dois pontos de avanço para Oliveira do Bairro e Fiães, numa jornada em que o Espinho ficou um pouco para trás, ao perder no reduto do Valonguense, a grande surpresa da ronda, pois os canarinhos vinham de seis derrotas consecutivas.
Em Cucujães, o Famalicão desperdiçou uma vantagem de dois golos e empatou. Os bairradinos mereciam mais.
2-Domingo todos os caminhos vão dar a Águeda. O Recreio recebe o rival Oliveira do Bairro, duas equipas que têm protagonizado luta acesa pela liderança. Em caso de vitória, os Galos ficam com uma vantagem de cinco pontos para o seu vizinho, num jogo que promete, que se prevê intenso e onde as duas equipas querem ganhar. O resultado será uma incógnita. Quem revelar menos ansiedade poderá tirar partido disso mesmo.
Em casa, o Famalicão, frente a um adversário da sua igualha, o Valonguense, tem boas hipóteses de somar os três pontos e trepar alguns lugares na classificação.
O mesmo se aplica ao Calvão na receção ao São Roque, último classificado. Favoritismo calvonense.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-O Oiã tem sido uma máquina trituradora fora de casa. Cinco jogos, outras tantas vitórias, a última no Furadouro e a manutenção da liderança, com mais dois pontos do Mourisquense, que não teve dificuldades em vencer na casa da Ovarense.
Em casa, diante do candidato Beira-Mar, o Fermentelos registou a quarta derrota consecutiva.
Com alguma surpresa, o Macinhatense dividiu os pontos em casa frente ao Rocas do Vouga.
2-Frente ao último classificado, o Requeixo, ainda sem qualquer triunfo, o Oiã tem tudo para ganhar e manter-se firme na liderança.
O Mourisquense recebe o Macinhatense, num dérbi onde tudo pode acontecer.
O Fermentelos joga no terreno do Macieira de Cambra e é bem capaz de quebrar o jejum de quatro jogos sem ganhar.

SÉRIE C. 1-O Mealhada continua a passear. Mais uma vitória, a 10.ª, em casa, frente ao Couvelha, e oito pontos de vantagem para o segundo classificado, agora o Anadia B, que destronou o Águas Boas na casa deste. Os canarinhos desceram para o quarto lugar.
Num jogo recheado de golos, a Juve Force venceu em casa o Mamarrosa por 6-5.
A LAAC, que ainda não perdeu, continua a recuperar na tabela, depois da vitória sobre o CRAC.
O Luso despachou o Aguinense com uma mão cheia de golos e o Santo André também não desperdiçou o fator casa ao impor-se ao VN Monsarros.
O Ribeira/Azenha foi surpreendido em casa pelo Antes, enquanto o Paredes do Bairro, também em casa, voltou a perder (Sosense), sendo a única equipa que ainda não conheceu o sabor da vitória.
2-Praticamente no mesmo campo, o Mealhada joga com o vizinho Carqueijo. O jogo será difícil, mas a vitória não lhe deve escapar.
Interessante será o Anadia B – LAAC. Poderá ser posta à prova a invencibilidade dos aguadenses, num jogo de prognóstico reservado. A Juve Force joga em Couvelha e não a espera um jogo fácil.
O Águas Boas, no terreno do Aguinense, poderá aproveitar a irregularidade dos guinatos para voltar aos bons resultados.
Em casa, diante do Santo André, o Mamarrosa tudo fará para regressar às vitórias. O VN Monsarros, também em casa, pensa o mesmo, mas o Luso é um adversário capaz de surpreender.
De regresso a casa, o Sosense pretenderá dar sequência ao triunfo em Paredes e vencer o Ribeira/Azenha. Pelo desempenho do Paredes do Bairro, o CRAC é favorito. O Antes folga nesta jornada.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Águeda volta a apanhar o OBSC. Águas Boas ascende ao segundo lugar

Num jogo entre duas equipas no topo da classificação, o Oliveira do Bairro empatou (primeiro empate) na casa do Fiães, um dos candidatos à subida de divisão. Pelas incidências do jogo, o empate acaba por se aceitar. Com a perda de dois pontos e da vitória, nos últimos minutos do Águeda, em casa, frente ao Milheiroense, os Falcões ficaram com os Galos na liderança. E as duas equipas defrontam-se dia 29 deste mês, em Águeda.
Depois da derrota na ronda anterior, o Famalicão, em casa, tirou a barriga da miséria e goleou o lanterna vermelha, o São Roque.
Também em casa, o Calvão vai fazendo pela vida, ao vencer o Avanca, naquela que foi a terceira vitória caseira. De mal a pior vai o Valonguense, que voltou a perder por 4-1, desta vez no terreno do Cucujães. Foi a sexta derrota consecutiva.
2-O Oliveira do Bairro fará a receção ao Calvão. O jogo não será fácil, mas os Falcões partem como favoritos, que terão de justificar dentro de campo.
Perante um adversário que tem revelado alguma irregularidade, o Águeda joga em Avanca consciente de que só a vitória lhe interessa.
Complicada será a tarefa do Famalicão em Cucujães. Os locais veem de três triunfos consecutivos, estão moralizados, mas os bairradinos têm uma palavra a dizer.
Ainda mais complicado será para o Valonguense ao receber o Espinho, um dos candidatos à subida de divisão e que, por certo, terá outros argumentos.

II DIVISÃO

SÉRIE B.1-Num jogo decidido na primeira parte, o Oiã levou a melhor sobre o Fermentelos (sofreu a terceira derrota seguida) e continua firme na liderança.
Logo atrás (a dois pontos) surge o Mourisquense que goleou em casa o Requeixo, numa jornada em que o Beira-Mar deu chapa 13 ao Válega e já é quarto classificado.
2-Pelo desempenho do Furadouro, o Oiã não deverá ter problemas de maior para se desenvecilhar do seu adversário.
Jogo grande em Fermentelos com a equipa da casa a receber o Beira-Mar. A onda positiva dos aveirenses é de ter em conta, enquanto os Pimpões tudo farão para regressar aos pontos.
O Mourisquense joga na casa da Ovarense e é favorito, tal como o Macinhatense na receção ao Rocas do Vouga.

SÉRIE C. 1-Com grandes dificuldades pelo meio, o Mealhada venceu pela margem mínima em Bustos o Mamarrosa e continua tranquilo na liderança.
Com o empate caseiro do Anadia B sobre o Luso, o Águas Boas subiu ao segundo lugar, após o triunfo no terreno do CRAC. O Juve Force venceu na casa do VN Monsarros, que tarda em aparecer, tal como o Paredes do Bairro, goleado em Antes, sendo agora a única equipa que ainda não ganhou.
Tal como aventámos, o equilíbrio imperou no Couvelha – Carqueijo com a divisão dos pontos.
Sob o comando do novo treinador, o Aguinense venceu pela primeira vez, em casa, frente ao Santo André. A LAAC alcançou a primeira vitória fora, no terreno do Sosense.
2-Caso vença em casa o Couvelha, o Mealhada pode reforçar ainda mais a liderança, pois o segundo e o terceiro jogam entre si. Para somar a 10.ª vitória, a equipa de Luís Simões terá de ser igual a si própria. E o grande destaque vai para o Águas Boas – Anadia B. Em causa está o segundo lugar, os canarinhos atravessam excelente momento, mas não há favoritos.
Em casa, a Juve Force poderá aproveitar a perda de pontos dos dois para se colar ao segundo lugar. Para isso terá de ganhar ao Mamarrosa.
Com a folha em branco fora, o VN Monsarros vai tentar pontuar em Santo André, aplicando-se o mesmo ao Paredes do Bairro, que em casa, diante do Sosense, procura a primeira vitória.
No Luso – Aguinense prevê-se algum equilíbrio. Empate em perspetiva! Já no Ribeira/Azenha, os três pontos devem pender para os da casa.
O Carqueijo folga.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Águeda na final da Taça. Luta de golos entre Famalicão e Oiã para o título

Pelo segundo ano consecutivo, o Recreio de Águeda inscreveu o seu nome na final da Taça Distrito de Aveiro, ao bater em casa o Bustelo, seu grande rival na luta pela subida ao CNS, por dois golos sem resposta. Refira-se que os Galos do Botaréu são detentores do troféu, ficando agora à espera do vencedor do jogo entre Alba e São Roque, que se disputou esta quarta-feira.

I DIVISÃO

1-O calendário foi acertado com o jogo em atraso da 29.º jornada, com o Canedo, uma das equipas que está em zona de risco, a perder em casa com o União de Lamas.Com cinco jornadas por disputar, a jornada 30 poderá clarificar alguma coisa relativamente às descidas de divisão, visto que duas delas jogam com os candidatos à subida ao Campeonato Nacional de Seniores. O Oliveira do Bairro fará a receção ao Cucujães. O percurso fora de casa da formação do concelho de Oliveira de Azeméis não é a mais favorável, onde já sofreu 10 derrotas e apenas conquistou seis pontos. Contudo, a equipa está mais ou menos livre de qualquer percalço, a pressão é menor, daquela que os bairradinos irão encarar, pois não podem perder pontos. O bom momento da equipa, um empate e três vitórias seguidas, trouxe outros níveis de confiança aos jogadores, o que poderá ser importante na concretização do seu objetivo.
O Mealhada joga no terreno do Águeda, um dos líderes, por isso a sua tarefa não se afigura nada fácil, dado que os Galos jogam tudo na subida aos nacionais.
Frente ao condenado Ovarense, o Calvão, mesmo atuando fora, tem tudo para somar mais três pontos e respirar um pouco melhor na classificação.
O Mourisquense, que vem de quatro derrotas consecutivas e já não vence há oito jogos, recebe o Fiães. Face ao penúltimo lugar, os Pilatos estão obrigados a ganhar.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Mais uma jornada de goleadas para os dois primeiros, e não só. O Famalicão terminou a sua missão nesta fase do campeonato (pois domingo, na última jornada, folga), com uma goleada em casa (6-0) sobre o Aguinense.
Numa partida que se antevia complicada, o Oiã, em Ponte de Vagos, na casa do CRAC, passou com distinção. Marcou seis golos, sofreu um e parte para a última jornada a fazer contas aos golos que terá de marcar para apanhar o Famalicão, que tem mais três pontos.
O Couvelha não teve contemplações com o vizinho Ribeira/Azenha. Goleou e alcançou em definitivo o terceiro lugar, uma das melhores classificações das últimas épocas. O Luso, em casa, também goleou o vizinho Carqueijo e assegurou o quarto lugar. Mais renhida está a luta pela quinta posição, onde CRAC e LAAC estão empatados em pontos. A equipa de Aguada de Cima venceu pela margem mínima o Sosense, na casa deste.
O Águas Boas despediu-se dos seus adeptos com uma vitória expressiva (7-3) sobre o Mamarrosa, que continua em último lugar.
Numa partida que se previa equilibrada, o resultado final, empate, diz tudo entre VN Monsarros e Paredes do Bairro.
2-Todos os olhares vão estar centralizados no Oiã – VN Monsarros. O título pode decidir-se na diferença de golos. O Oiã tem menos 13 do que Famalicão e, caso queira regressar pela via direta à 1.ª Divisão, terá que vencer por essa marca de golos.
Nas restantes partidas, joga-se para cumprir calendário e sair do campeonato pela porta grande. Em casa, o Couvelha é claramente favorito diante do Antes. Em Bustos, o Luso terá de ser igual a si próprio para levar de vencida o Mamarrosa, que tudo fará para deixar a lanterna vermelha ao Carqueijo, com quem tem vantagem no confronto direto, desde que os mealhadenses não vençam em casa o Sosense.
Preveem-se bons jogos no Aguinense – Águas Boas e na LAAC – CRAC, pois em causa está o sétimo lugar no primeiro jogo e o quinto no segundo.
No dérbi, Paredes do Bairro – Ribeira/Azenha vão lutar pelo melhor resultado e despedida.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Águeda lidera com o Bustelo. OBSC deixa os últimos três lugares

Conhecida a decisão do Conselho de Disciplina da AFA, que puniu o União de Lamas com derrota, o Águeda, que nesta jornada venceu em casa o Milheiroense com relativa facilidade, apanhou o Bustelo na liderança. Com a derrota do Alba, que está agora a oito pontos e o União de Lamas a cinco, à partida, a luta pela subida ao CNS irá resumir-se às duas equipas.
No fundo da tabela classificativa, o Oliveira do Bairro, frente a um adversário direto na luta pela manutenção, o Soutense, alcançou importante vitória e, com Nuno Pedro, começa a recuperar, tendo saído dos últimos três lugares que dão a descida automática.
O Mealhada, que já não vencia há 11 jogos, trouxe do terreno da Ovarense três preciosos pontos, mas continua mergulhado nos lugares de descida.
Quem também lá está é o Mourisquense. No regresso de Carmindo Dias como treinador, depois da saída de Mico, os Pilatos perderam em casa com o Esmoriz, voltando assim a adiar uma possível recuperação na tabela classificativa.
Em casa, o Calvão não aproveitou a cem por cento o fator casa, tendo empatado com o Cucujães.
2-Pode ser um jogo decisivo para as duas equipas. O Mealhada – Oliveira do Bairro assume contornos de grande relevância, pois quem sair vencedor do encontro poderá dar um passo importante rumo à manutenção. Os mealhadenses têm perdido pontos em catadupa em casa, sempre com adversários com a corda na garganta. Se voltar a perder, corre sérios riscos de dizer adeus à principal competição do futebol distrital aveirense.
Tratando-se de um dérbi, apostamos numa tripla.
No reduto do Esmoriz, o Calvão não irá ter tarefa fácil, pois o seu adversário, posicionado na quinta posição, está tranquilo na tabela e espreita ainda o quarto lugar.
O mesmo se aplica ao Mourisquense na curta viagem ao terreno do Alba, adversário que está obrigado a ganhar para não perder de vez o rasto aos dois primeiros classificados. O favoritismo pende para o lado dos albergarienses.
O Águeda joga na casa do Soutense, proibido de perder pontos, tal como o seu opositor. Quem acusar menos a pressão, poderá tirar dividendos rumo aos pontos.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Sem ter feito uma exibição deslumbrante, o Famalicão venceu em casa o Carqueijo e manteve os três pontos de avanço sobre o Oiã que, no teste mais complicado que tinha até ao final do campeonato, ganhou no terreno do Luso.
Com a derrota dos homens das águas, o Couvelha regressou, isolado, ao terceiro lugar, depois de bater fora o CRAC, que já não perdia há seis jogos.
Em casa, o Águas Boas derrotou a LAAC, que deste modo não aproveitou o desaire da formação de Parada de Cima para chegar ao quinto lugar. Quem está lá perto (um ponto) é o Aguinense, que derrotou em casa o Mamarrosa.
O Paredes do Bairro foi surpreendido no terreno do Sosense, enquanto o VN Monsarros, 17 jogos depois, voltou a vencer, agora em casa, contra o Antes.
2-Prevê-se uma jornada tranquila para os dois primeiros, onde um dos fatores mais importante é tentar marcar mais golos, pois, em caso de igualdade pontual, o primeiro fator de desempate é os golos. O Famalição desloca-se a Bustos para defrontar o Mamarrosa. A última posição dos mamarrosenses dá total favoritismo à equipa de Pedro Moniz.
O Oiã joga em casa com o Sosense. Se nada de anormal acontecer, os oianenses têm tudo para somar os três pontos.
O Couvelha, em casa, diante do VN Monsarros, não deverá ter problemas de maior para garantir a vitória. Duelo interessante será a LAAC – Luso, onde o equilíbrio poderá ser a nota dominante.
O Águas Boas volta a jogar em casa, com o Carqueijo, e tem tudo para continuar na senda dos bons resultados, enquanto o Ribeira/Azenha tem boas hipóteses de trazer pontos de Antes.
O Paredes do Bairro vai tentar contrariar uma possível supremacia do CRAC, isto olhando para a classificação, num jogo talhado para a divisão dos pontos.
O Aguinense folga nesta ronda.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Oiã e Calvão ficam pelo caminho. Águeda nas meias-finais da taça

A lógica imperou na 5.ª eliminatória da Taça do Distrito. O Oiã, em casa, foi eliminado pelo Bustelo, por três golos sem resposta, resultado pesado para aquilo que se passou em campo.
No dérbi concelhio, o Águeda, atual detentor do troféu, foi a casa do vizinho Mourisquense vencer. Mas só o conseguiu na lotaria das grandes penalidades (1-2), depois de uma igualdade a uma bola no tempo regulamentar, numa partida rijamente disputada.
Para o campeonato, o Calvão, em casa, tem dado cartas. Frente ao São Roque, atual terceiro classificado da Série B da 2.ª Divisão, isso acabou por não suceder, com os visitantes a seguirem em frente com alguma surpresa.
Na outra partida, Fiães e Alba empataram a um golo. Nas grandes penalidades, a equipa de Albergaria levou a melhor (4-5).
Nas meias-finais, o Águeda recebe o Bustelo e o Alba o São Roque.

I DIVISÃO

1-O Oliveira do Bairro joga a primeira de oito finais no terreno do Milheiroense na procura da desejada recuperação na tabela classificativa e pontos suficientes que lhe permitam espaço para a manutenção. Nuno Pedro teve duas semanas para implantar melhor as suas ideias, ciente de que terá de ganhar, pois a jornada tem confrontos diretos e a diferença para as equipas da linha de água poderá agravar-se ainda mais.
Neste pacote está também o Mealhada, que recebe o Calvão, um pouco melhor classificado (com mais cinco pontos do seu opositor), mas que ainda não está a salvo de qualquer percalço. Os mealhadenses, que já perderam sete vezes em casa, alguns com adversários diretos, só tem um caminho, vencer.
O Mourisquense, também em zona de perigo, defronta em casa o Carregosense, e também está proibido de perder pontos.
O Águeda joga fora com outro dos aflitos, o Canedo. O pelado poderá ser uma contrariedade para os Galos, num jogo, por motivos distintos, o primeiro joga pela subida, ninguém pode perder pontos.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-O Famalicão vai defender a liderança em Aguada de Cima. Apesar da LAAC estar alguns furos abaixo das últimas épocas, o jogo não será fácil para a equipa de Pedro Moniz, que terá de ser igual a si própria para levar de vencida o seu adversário.
Em casa, o Oiã recebe o vizinho Águas Boas. A rivalidade entre os dois clubes é grande, por isso aguarda-se um dérbi intenso e que poderá ser decidido nos detalhes.
O Luso vai tentar manter o terceiro lugar. Para isso terá de derrotar o Paredes do Bairro, pois o seu mais direto perseguidor, o Couvelha, não deverá sentir grandes dificuldades para levar a melhor sobre o Sosense. O mesmo se aplica ao CRAC na receção ao Antes.
O Aguinense, face à irregularidade do Carqueijo, tem tudo para regressar às vitórias.
O Ribeira/Azenha fará a receção ao VN Monsarros. Trata-se de um dérbi concelhio, jogo de resultado imprevisível.
O Mamarrosa folga nesta jornada.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

OBSC volta a marcar passo. Famalicão destrona Oiã da liderança

Reza a história que, em fim de semana de aniversário, o Oliveira do Bairro não consegue ganhar em casa. Esta profecia manteve-se com a equipa a empatar a três golos com o Canedo, num jogo que marcou a estreia de Nuno Pedro como treinador. Os Falcões, com dois golos nos últimos minutos, evitaram mais uma derrota, numa jornada em que os oito últimos apenas o Calvão ganhou. O Mealhada, depois cinco derrotas consecutivas, conseguiu importante ponto no terreno do Cucujães.
Em partida entre dois adversários na luta pela manutenção, o Calvão, em casa, levou a melhor sobre o Soutense e distanciou-se do seu opositor com mais três pontos de vantagem.
Na casa do primeiro, o Bustelo, o Mourisquense perdeu pela diferença mínima e continua mergulhado na zona de descida.
Noutra luta, o Águeda goleou em casa o Paivense (4-0) e alcançou o Alba no segundo lugar, após desaire em Santa Maria de Lamas.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Inverteram-se os papéis da primeira volta. Na altura, o Oiã tinha aplicado a primeira derrota ao Famalicão. Agora, na casa deste, a equipa de Pedro Moniz venceu e levou o seu adversário a sofrer também a primeira derrota, como também a perda da liderança. Foi um jogo bem disputado, com o Famalicão a fazer a diferença na etapa inicial, com boa resposta dos oianenses na segunda, mas insuficiente para anular uma desvantagem de dois golos.
Ao vencer o Couvelha, o Luso isolou-se no terceiro lugar, com mais três pontos do seu adversário direto. Não foi a melhor estreia para Paulo Matos, num jogo onde a sua equipa teve razões de queixa da arbitragem. Depois de ter ganho, a meio da semana ao Carqueijo, jogo realizado na Mealhada, a LAAC voltou a ganhar, desta vez na casa do Aguinense, mantendo a quinta posição. Na sua peugada está o CRAC, que derrotou em casa o Ribeira/Azenha.
Em casa, o Águas Boas tirou a barriga de misérias, ao golear, por uma mão cheia de golos, o Paredes do Bairro. O Mamarrosa, que já não vencia desde o dia 5 de outubro de 2014, regressou aos triunfos, após vencer em casa o Carqueijo. Apesar da vitória, os encarnados continuam na última posição.
Sosense e Antes empataram a dois golos.

TAÇA DO DISTRITO

1-Em fim de semana de Páscoa, a primeira e a segunda divisão sofre uma paragem, para dar lugar à 5.ª eliminatória da Taça Distrito de Aveiro, que se realiza esta sexta-feira. Oito equipas vão tentar chegar o mais longe possível, que passa, naturalmente, por chegar à final, que se disputa a 6 de junho, ainda sem local confirmado.
O Oiã, que já foi na sua história finalista vencido, fará a receção ao Bustelo, atual líder do principal campeonato do futebol distrital aveirense. Fora de casa, a formação do concelho de Oliveira de Azeméis apenas perdeu uma vez, em Esmoriz, tal como os bairradinos, que apenas foram desfeiteados no passado domingo, em Famalicão.
Apesar de todos estes condimentos, o Bustelo, um dos candidatos à vitória final na taça, conta com uma equipa mais madura, que sabe marcar os momentos do jogo e que tem jogadores que podem desequilibrar. O Oiã não tem nada a perder, a pressão não está do seu lado, isso poderá jogar a seu favor.
Praticamente um mês depois, o Águeda, dententor do troféu, volta a defrontar o vizinho Mourisquense, de novo na casa do segundo. Os Galos venceram para o campeonato pela margem mínima (0-1) e, tratando-se de um dérbi concelhio, a equipa de Augusto Semedo terá de empregar-se a fundo, caso queira seguir para as meias-finais, onde irá encontrar o vencedor do jogo Oiã – Bustelo.
O Calvão recebe o São Roque, atual terceiro classificado da Série B da 2.ª Divisão. Se não desprezar o seu adversário, os vaguenses têm grandes possibilidades de ultrapassar a eliminatória.
No outro jogo, o Fiães – Alba promete, pois frente a frente estão duas equipas com aspirações de vencer a competição. Jogo de tripla.

Posted in Desporto, Tribuna de Honra0 Comentários

Blogues recomendados


Cagido

FEIRA DO QUEIJO DA SERRA DA ESTRELA – SEIA 2016
   Está a decorrer em Seia até amanhã a 38.ª edição da Feira do Queijo Serr …


Notícias de Bustos

COMPRE UM QUADRO E AJUDE A ABC
1. Mar Sujo (óleo 55×46)Vamos, uma vez mais, celebrar neste mês de Fevereir …


Portal de Nariz

União de Freguesias ajuda no preenchimento do IRS

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com