Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Visto da Bancada

Anadia perde pela primeira vez e deixa fugir a liderança

A paragem do campeonato não fez bem ao Anadia. No jogo grande da jornada, os Trevos fizeram a receção ao Gafanha, que partiu para esta ronda com menos dois pontos. Em causa estava a liderança da Série D.
Num jogo sem grandes oportunidades de golo, o Gafanha acabou por ser mais equipa, foi aquela que mais procurou ser feliz e seria recompensada quase no final da partida.
O Anadia, para além da derrota, a primeira no campeonato, desceu para o terceiro lugar, sendo ultrapassado pelo Lusitano FCV. E os próximos dois jogos (o segundo com os viseenses) poderão ser decisivos.
Em casa, o Águeda, frente ao Mortágua, esteve a perder até ao intervalo, deu a volta ao resultado na segunda parte, mas, nos descontos, deixou-se empatar.
Depois de cinco jogos sem ganhar, o Pampilhosa foi a Coimbra vencer a Académica/SF e afundou ainda mais os estudantes no último lugar.
2-O Anadia joga em Mortágua onde mora uma equipa moralizada. Perdida a liderança e fora dos lugares de apuramento, resta saber qual vai ser a reação dos bairradinos a um jogo que se prevê complicado.
Se o Águeda ainda quiser sonhar com os dois primeiros lugares está obrigado a ganhar no terreno do Lusitano FCV, um dos candidatos a esses lugares.
O Pampilhosa joga no reduto do Nogueirense. As duas equipas precisam de pontos, ganha quem cometer menos erros.
Na Liga Feminina, o Ferreirense foi goleado em casa pelo Futebol Benfica, que mostrou outros argumentos. Este domingo, às 15h, as bairradinas recebem o Sporting. As leoas ainda não perderam, adivinha-se mais um jogo complicado.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Próximas jornadas decisivas para a obtenção dos objetivos

Há treinadores, sobretudo quando as suas equipas estão numa onda positiva de resultados e em grande momento de forma, que não são apologistas das paragens dos campeonatos. Com quatro vitórias consecutivas e na sua melhor fase da época, talvez para o Anadia a paragem do campeonato, para dar lugar à 4.ª eliminatória da Taça de Portugal, não seja nada aconcelhável. É certo que as rotinas de jogo não se perdem no espaço de 15 dias, mas com ritmo de competição tudo é diferente. E se olharmos para o seu próximo adversário, o Gafanha, um dos principais opositores na luta pela Fase de Subida, que já não vence há três jornadas e que por certo teve tempo para sarar algumas feridas, então a paragem vai mostrar se foi ou não bem-vinda.
Este é um jogo determinante para as duas equipas, sobretudo para o Gafanha, que em caso de derrota fica a cinco pontos dos Trevos.
O Anadia está um pouco mais confortável e, caso vença, duas jornadas depois recebe outro dos candidatos, o Lusitano, tudo poderá ficar decidido se a equipa de Fernando Pereira conseguir fazer o pleno dos pontos, embora pelo meio haja o jogo em Mortágua, que está a quatro pontos do segundo lugar.
Também o Águeda joga em casa com o Mortágua e, caso queira pensar de forma afirmativa na fase dos primeiros, está obrigado a ganhar. Tal como Pampilhosa, para já para outras contas, somar o maior número de pontos. Joga no reduto da Académica/SF, que está bem pior na classificação, mas os ferroviários não podem descarrilar.
Na Liga Feminina, o Ferreirense venceu por 1-2 na casa do Boavista. Segue-se o Futebol Benfica, um jogo nada fácil dado o valor das lisboetas.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia volta a ganhar e distancia-se do Gafanha. Pampilhosa em crise

O Anadia voltou a ganhar pontos ao seu principal adversário, o Gafanha, na luta pela Fase de Subida.
No arranque da segunda volta, os bairradinos deslocaram-se a Coimbra para defrontar a Académica/SF (na primeira volta tinha roubado dois pontos) e não foi preciso estudar muito a lição para trazer os três pontos, tal foi a diferença de valores entre as duas formações.
O Anadia, que atravessa a sua melhor fase da temporada, com quatro vitórias consecutivas, não deu a mínima hipótese aos estudantes, tendo ganho de novo por um resultado robusto, o que diz bem da superioridade da equipa comandada por Fernando Pereira.
O Gafanha partiu para esta jornada com os mesmos pontos do Anadia. Voltou a jogar em casa, onde havia perdido no último fim de semana com o Tourizense, agora contra o Águeda, adversário que jogava cartada importante para não se distanciar dos da frente. E o jogo terminou com uma igualdade a um golo, um desfecho que não é mau de todo para os Galos do Botaréu e péssimo para os gafanhotos, que com a perda de mais dois pontos, viram o Anadia isolar-se na classificação com mais dois pontos, tendo agora a companhia no segundo lugar do Lusitano de Vildemoinhos. E na próxima jornada (dia 27) há um escaldante Anadia – Gafanha, jogo que pode clarificar muita coisa na frente da classificação.
Em Gouveia, o Pampilhosa sofreu a quarta derrota consecutiva (3-0) e continua em zona perigosa.
Na Liga Feminina, o Ferreirense, de novo em casa, depois de ter ganho por 4-0 ao Belenenses, desta vez perdeu pelo mesmo resultado diante do Valadares Gaia. Segue-se, fora, o Boavista, sendo possível pontuar.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia lidera com o Lusitano. Águeda e Pampilhosa empatam

O Anadia voltou às vitórias, depois do triunfo caseiro diante do Mortágua, numa partida que foi de sentido único. Os Trevos dominaram o adversário, mas tiveram grandes dificuldades para penetrar na boa organização defensiva do Mortágua. Faltou também algum discernimento na hora de rematar à baliza, mas o mais importante foi conseguido, os três pontos.
A jogar também em casa, o Águeda, frente ao Lusitano de Vildemoinhos, um dos candidatos à subida, não foi além de um empate sem golos, mas por aquilo que os Galos do Botaréu jogaram, sobretudo na segunda parte, mereciam outro desfecho. E com este empate, o Anadia reparte a liderança com os viseenses.
O Pampilhosa, em casa, perante o Nogueirense, também registou um nulo, um resultado que não serviu totalmente as suas pretensões.
2-Jogo grande sem margem para dúvidas entre Lusitano e Anadia. As duas equipas assumiram a luta pelos dois primeiros lugares, o campeonato ainda vai numa fase madrugadora, mas vencer ganha sempre uma importância de relevo. O empate pode ser o cenário mais plausível.
O Águeda joga em Gouveia, adversário moralizado depois da vitória no terreno do Tourizense, dando assim uma resposta cabal depois da goleada caseira com o Beira-Mar para a Taça de Portugal.
Este pode ser o jogo à medida para a equipa de João Pedro Mariz conhecer a vitória no seu regresso aos campeonatos nacionais.
O Pampilhosa joga na Gafanha onde mora um adversário que se apetrechou para altos voos. Esta é a primeira saída dos ferroviários e ninguém quer descarrilar.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia caiu de pé frente ao Vizela. Pampilhosa alcança manutenção

Em vários campeonatos, o fim de semana foi de emoções fortes, onde muita coisa estava em jogo, como por exemplo o título de campeão, subidas e descidas.
O Campeonato de Portugal chegou ao seu final. Na fase de subida da Zona Norte, o Anadia fez a receção ao Vizela, adversário que partiu para a última jornada com mais um ponto do Fafe e só dependia de si para regressar, oito anos depois, à Segunda Liga. Os bairradinos, que deram excelente réplica (estiveram a ganhar), venderam cara a derrota, numa partida que marcou o fim de carreira do capitão Branco, ele que marcou na despedida.
O Vizela volta assim aos campeonatos profissionais, juntamente com o Cova da Piedade. Fafe e Casa Pia vão disputar um playoff, a duas mãos, para apurar a outra equipa que irá estar presente na próxima temporada no segundo principal escalão do futebol português.
O Anadia terminou o campeonato na sétima posição.
O Pampilhosa, ao empatar na casa do Oliveira do Hospital, conseguiu a desejada manutenção. Foi uma época extremamente atribulada para os ferroviários, que aliaram bons e maus momentos, daí o sofrimento nesta fase para alcançaram o principal objetivo da época.
Nas contas da descida, o Bustelo está de regresso aos distritais, um ano depois. O Lourosa, outra equipa filiada na Associação de Futebol de Aveiro, vai disputar um playoff a duas mãos com o Sacavenense, da Série G. De momento, com a descida do Bustelo, na 1.ª Divisão da AFA, descem quatro equipas ao campeonato distrital da 2.ª Divisão. Tem a palavra o Lourosa para não descer mais nenhuma.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Pampilhosa dá mais um passo em falso rumo à manutenção

Num jogo aguardado com alguma expetativa, o Anadia fez a receção ao Fafe e, como aconteceu na primeira volta, fez a vida negra ao líder da Zona Norte.
É verdade que as estatísticas do jogo foram favoráveis aos minhotos, o que acabou por ser determinante no desfecho da partida, mas, mesmo assim, o Fafe só conseguiu marcar praticamente com uma hora de jogo e apenas consumou a vitória nos minutos finais, muito por culpa da forma como o Anadia se apresentou em campo, dificultando ao máximo a superioridade do adversário.
Com mais esta derrota, a terceira consecutiva, o Anadia continua na última posição da tabela.
Na luta pela manutenção, o Pampilhosa averbou a terceira derrota consecutiva, a segunda consecutiva em casa frente ao Operário e está no fio da navalha para garantir a permanência no segundo escalão.
Os ferroviários continuam no sexto lugar, a dois pontos da descida, mas a apenas três do terceiro classificado.
2-O Anadia desloca-se ao terreno do Pedras Rubras. Em jogo está quem pode ficar em último lugar, pois a diferença pontual é de apenas um ponto. São duas equipas da mesma igualha, os pratos da balança podem pender para qualquer um dos lados, num jogo que se prevê dividido, quiçá nos pontos.
O Pampilhosa volta a jogar com uma equipa dos Açores, agora fora, com o Sp. Ideal. A formação da Ribeira Grande apenas consentiu um empate em casa, tem quatro vitórias, 10 golos marcados e apenas um sofrido, por isso é forte no seu burgo e não deve ser o adversário ideal para os ferroviários encetarem a desejada recuperação na tabela.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia perde fora. Pampilhosa entra na zona de perigo

O Anadia, naquela que foi a deslocação mais longa desta fase, perdeu em Bragança. Depois de uma primeira parte equilibrada e com poucas oportunidades de golo de parte a parte, o início da etapa complementar foi nefasta para os bairradinos, que sofreram dois golos no espaço de três minutos. Os transmontanos alcançaram assim a primeira vitória em casa.
Com mais esta derrota, a sexta, o Anadia continua a ostentar o último lugar.
Na fase de manutenção, o Pampilhosa, frente a um adversário direto na luta pela sobrevivência, a Académica /SF, perdeu e caiu para a zona de perigo. Se o campeonato acabasse neste momento, os ferroviários teriam de jogar um playoff a duas mãos com o adversário da Série F.
O Anadia faz a receção ao Fafe, o líder da Zona Norte e que ainda não perdeu. Pelo estatuto do adversário, pelos objetivos que tem, que passam pela subida, não se perspetiva um jogo fácil para os Trevos. Mas este tipo de jogos dá sempre um efeito suplementar aos jogadores, o de quererem também ficar na história de serem os primeiros a derrotar o líder, por isso prevê-se um jogo rijamente disputado, que pode ser decidido nos detalhes. Refira-se que o jogo está a causar grande expetativa e prevê-se que os adeptos do Fafe invadam Anadia para apoiar a sua equipa.
Em casa, o Pampilhosa tem uma autêntica final pela frente e um adversário incómodo. Trata-se do Operário, que comanda a série. Os ferroviários, dos quatro jogos em casa nesta fase, apenas perderam um. E neste terão de fazer das tripas coração para não perder.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia e Pampilhosa surpreendidos em casa pelo mesmo resultado (2-3)

Depois da vitória frente ao Gondomar na última aparição em casa e do excelente empate obtido no terreno do Vizela, um dos candidatos à subida, o Anadia, no regresso ao seu burgo, tinha esperanças de manter os resultados positivos das duas últimas jornadas. Assim não aconteceu. O Vilaverdense entrou com tudo, criou lances de muito perigo, chegou à vantagem, prontamente anulada, mas a expulsão de Bruno condicionou a estratégia. Mesmo assim, os Trevos nunca baixaram os braços, voltaram a empatar, mas logo de seguida sofreram novo golo, num jogo em que os erros defensivos foram determinantes, sem esquecer o facto de jogar mais de uma hora com menos um jogador. Esta é a segunda derrota em casa (a primeira foi com o Bragança), o que deixou o Anadia isolado no último lugar.
Para a manutenção, o Pampilhosa, depois de três vitórias em outros tantos jogos, claudicou pela primeira vez em casa, frente ao Sabugal, último classificado. Um duro revés para a formação ferroviária, que viu os adversários diretos aproximarem-se, tendo mais dois pontos da equipa que disputa o playoff.
2-O Anadia joga em Bragança. O seu adversário ainda não ganhou em casa (um empate – Estarreja – e duas derrotas) e, na última jornada, perdeu terreno na discussão do segundo lugar. Por isso, na perspetiva de não sofrer mais pontos, os transmontanos tudo irão fazer para alcançarem a primeira vitória em casa. O Anadia, a exemplo de outros jogos fora, vai jogar na expetativa e no erro do adversário.
O Pampilhosa joga uma final com a Académica /SF. Se vencer, fica com o caminho um pouco mais livre.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia conquista primeiro ponto fora de casa. Pampilhosa vence em casa

No fecho da primeira volta da Fase de Subida, o Anadia alcançou um ponto no terreno de um dos candidatos à subida, o Vizela.
Foi um jogo praticamente de sentido único com os minhotos, principalmente na primeira parte, a falharem oportunidades de golo em série, período em que tiveram tudo para resolver o jogo.
Na segunda parte, com o Anadia reduzido a dez unidades, o Vizela marcou cedo e depois procurou controlar a partida, perdendo, à medida que os minutos iam passando, alguma clarividência nos seus processos. Com os reajustamentos feitos pelo seu treinador, os bairradinos, quase sem saber ler nem escrever, beneficiaram de um penalty que seria concretizado, dando assim em empate, num jogo em que o Vizela merecia outro resultado.
Apesar do ponto conquistado, o Anadia desceu de novo para o último lugar, com os mesmos pontos do Vilaverdense.
Na fase de manutenção, o Pampilhosa voltou a não desperdiçar o fator casa e derrotou o Oliveira do Hospital pela margem mínima (1-0), está em segundo lugar com o Nogueirense e com mais cinco pontos para os lugares de descida.
2-O Anadia fará a receção ao Vilaverdense, adversário que fora de casa regista três derrotas, um golo marcado e sete sofridos, sendo uma das desilusões da prova. Os Trevos também não têm tido um bom desempenho, mas não se assumiram como candidatos à subida. Este é um jogo para o Anadia ganhar.
O mesmo se aplica ao Pampilhosa, que recebe o último classificado, o Sabugal. Nesta fase, os ferroviários têm tido um comportamento irrepreensível em casa e são favoritos.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

Anadia continua a marcar passo. Pampilhosa conquista um ponto

Numa partida que deixou muito a desejar, pequenos pormenores acabaram por fazer a diferença. Primeiro, quando se tem pela frente oportunidades de ouro e são desperdiçadas e, logo a seguir, se sofre um golo, tudo fica mais complicado. Depois as decisões arbitrais, que condicionaram os propósitos do Anadia, que, perante estes factos, sofreu mais uma derrota, desta vez no terreno do Estarreja.
Um golo, que deixou muitas dúvidas, acabou por fazer toda a diferença, mantendo a equipa isolada no último lugar.
Na fase da manutenção, o Pampilhosa trouxe um ponto do terreno do Tourizense e manteve o segundo lugar, com os mesmos pontos do Nogueirense e a seis do líder Operário.
2-O Anadia volta a encontrar pelo caminho o Gondomar. A primeira foi para a Taça de Portugal, com os homens da capital do ouro a vencer em sua casa. Agora as contas são outras, os bairradinos jogam em casa e têm obrigação de ditar leis. Os nortenhos apenas registam um empate fora e logo na casa de um dos grandes candidatos à subida, o Fafe, e vem de uma derrota caseira diante do Vizela, que comprometeu as suas contas de se aproximar dos lugares da frente, e isso pode pesar neste jogo. Os pupilos de José Alberto tudo farão para não perder a carruagem da frente. Tem a palavra o Anadia, que continua com a sua folha em branco no que diz respeito a vitórias.
O Pampilhosa volta a jogar fora, no reduto do Nogueirense. As duas equipas repartem o segundo lugar. Para os ferroviários, não perder, quiçá um empate, será positivo, pois cada ponto vale ouro.

Posted in Desporto, Visto da Bancada0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com