Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | arquivo notícias

Aveiro

«A Fé dos Homens«: Bispo de Aveiro acusa Rangel de revelar «insensatez«

O bispo de Aveiro, D. António Marcelino, acusou ontem o director de antena da RTP, Emídio Rangel, de revelar «insensatez«, ao tentar terminar com o programa multiconfessional «A Fé dos Homens«.
«Como estes caso vai acabar, não sei. Mas há que ter respeito pelos compromissos assumidos. Um director de uma estação não pode dizer que acaba com um programa protocolado ao mais alto nível«, disse o bispo numa conferência de imprensa a propósito do Dia Mundial das Comunicações Sociais, que se celebra a 12 deste mês.
Para D. António Marcelino, a posição de Emídio Rangel «revela uma certa insensatez porque se queixou de falta de dinheiro, mas levou para a RTP uma equipa de profissionais a ganhar, ao que se sabe, milhares de contos«.
«Portanto, o problema não é dinheiro«, frisou.
De acordo com o prelado, «todos os constitucionalistas consideram que o programa é serviço público e como tal deve ser pago«.
«A Fé dos Homens« é um programa multiconfessional de 30 minutos, sendo 22,5 minutos para a Igreja Católica e o tempo restante para demais confissóes religiosas.
No princípio deste ano, a direcção da RTP fez saber que pretendia denunciar o protocolo, assinado em Maio de 1997, que possibilitou o programa, considerando que a responsabilidade da produção da emissão não deveria ser da televisão pública mas das confissões religiosas.
Perante esta ameaça, a comissão que gere aquele espaço televisivo diário pediu uma audiência junto do anterior ministro da Cultura, Augusto Santos Silva, reclamando a manutenção do programa nos moldes em que tem funcionado.
O pedido foi aceite e a 12 de Março, em Fátima, o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) mostrou- se confiante que o actual Governo, iria manter a decisão assumida por Augusto Santos Silva, numa posição hoje subscrita por D. António Marcelino.

Lusa

(3 Mai / 11:14)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

O. do Bairro

Oliveira do Bairro

Vítima de intoxicação

Uma jovem de 17 anos, residente em Oliveira do Bairro, teve que ser transportada de emergência para os Hospitais da Universidade de Coimbra, após ter sido vítima de intoxicação, através da ingestão excessiva de anti depressivos.
O acidente ocorreu, na última sexta-feira, pelas 20h00.
Os Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro prestaram os primeiros socorros, e encarregaram-se do transporte.

(24 Abr / 9:09)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Sangalhos

Sangalhos

Agrupamento de Escuteiros em actividade

«O Agrupamento de Escuteiros de Sangalhos nº 681, do Corpo Nacional de Escutas – Escutismo Católico Português, inicia durante a próxima semana as comemorações dos seus vinte anos.
Fundado em 25 de Abril de 1982, tendo à altura, como mentor da ideia Manuel Jesus Pinheiro Gamboa, que com o apoio do pároco Miguel Tomás Ferreira e de Jorge Manuel das Neves Rosa e Maria Carolina Matos Claro, puseram em marcha o escutismo em Sangalhos.
O movimento procurava dar resposta aos jovens que pelos 14 anos acabavam a catequese e não possuíam qualquer alternativa válida aos seus tempos livres.
Inicialmente, com cerca de quatro dezenas de rapazes e raparigas, o Agrupamento rapidamente cresceu, tendo passado pelas suas fileiras nestes vinte anos quase três centenas de jovens, acompanhados de uma vintena de adultos voluntários.Tendo por finalidade a educação integral dos jovens, contribuindo para o seu desenvolvimento, ajudando-os a realizarem-se plenamente no que respeita às suas possibilidades físicas, intelectuais, sociais e espirituais, como pessoas, cristãos e cidadãos responsáveis e membros das comunidades onde se inserem, o agrupamento desenvolve semanalmente actividades com jovens dos 7 aos 22 anos.
Debatendo-se com graves problemas de espaço – a sua sede, com uma única sala, acolhe três grupos, e serve simultaneamente de secretária, arrumos e como espaço para diversas oficinas, foi criada uma comissão Pró-Sede, constituída por pais de escuteiros, para colaborar com a direcção do agrupamento na ampliação e remodelação das actuais instalações.
Como ponto alto das comemorações do vigésimo aniversário, assinala-se já no próximo dia 25 (Quinta-feira), uma missa de acção de graças, na igreja paroquial, pelas 11H00, onde farão a sua promessa novos elementos, entre os quais um dirigente, e para a qual o agrupamento convida a participar toda comunidade de Sangalhos.«

(19 Abr / 14:05)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Águeda

Águeda

GNR deteve dois jovens por posse de droga

A GNR de Águeda anunciou hoje a apreensão de estupefacientes, uma carrinha topo de gama, ouro, telemóveis e dinheiro, numa operação que incluiu a detenção «em flagrante delito« de dois suspeitos de tráfico.
Segundo o comandante do Destacamento da GNR de Águeda, a acção foi desenvolvida na localidade de Recardães, na noite de segunda-feira, pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC).
Os jovens detidos, de 21 e 23 anos, serão apresentados na tarde de hoje a tribunal.
As apreensões incluíram 120 doses de heroína, 90 de cocaína e 18 de haxixe, além da carrinha, seis anéis em ouro, três telemóveis e 35 euros (sete contos).

Lusa

(16 Abr / 11:37)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Cantanhede

Open Cantanhede/Marquês de Marialva/Bairrada

– Prize Money de 3.500 euros

A apresentação do já conhecido torneio de ténis Open Cantanhede/Marquês de Marialva/Bairrada terá lugar hoje dia 11 de Abril, pelas 18 horas, na Adega Cooperativa de Cantanhede e vai contar com a presença de Tiago Vinhas de Sousa, actual número 2 do ranking e jogador da selecção nacional.
Refira-se que este torneio está integrado no Grande Prémio TMN e conta com um Prize Money de 3.500 euros. Uma prova que conta ainda com o patrocínio oficial da Câmara Municipal cantanhedense e daquela conhecida Adega Cooperativa.
O torneio que decorrerá entre os dias 18 e 21 de Abril, no Parque Municipal de Ténis de Cantanhede, tem o Qualifying agendado para os dias 13 e 14, esperando-se a presença de muitos dos melhores jogadores nacionais.
A Comissão de Honra do Torneio integra para além do Governador Civil de Coimbra, presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Delegado Regional do IND, Delegado Regional do IPJ, presidente da Região de Turismo do Centro, presidente da Direcção da Adega Cooperativa de Cantanhede, presidente da direcção da Associação de Ténis de Coimbra e o presidente da direcção do Clube Escola de Ténis de Cantanhede.

(11Abr / 16:36)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

II Divisão b

Beneditense, 0 – OBSC, 1

Em estado de graça

Manuel Zappa

Parque Jogos Fonte da Senhora, na Benedita.
Árbitro: António Marçal.
Auxiliares: Ernesto Rodrigues e Carlos Medina. Equipa do CA da AF Lisboa.

BENEDITENSE: Paulo; Penas, Macedo, Gila e Cid; Hamilton, Hugo (Rogério I, 51m), Zé Simões (Kimmel, 59m) e Bruno Paulo; Caleiro (Rogério II, 74m) e Nino.
Treinador: Rodrigo Moura.

OLIVEIRA DO BAIRRO: Mário Júlio (4); Paulo Costa (5), Hernâni (4), Roberto Carlos (5) e Pazito II (4); Tó Miguel (5), Miguel Tomás (4) e Pedro Paula (5); Pazito I (3), Serrão (3) e Jaimito (3).
Substituições: Aos 89m; Pazito I por Jorgito (1); 89m, Jaimito por Vitinha (1).
Treinador: Gabriel Mendes.

Ao intervalo: 0-1
Marcador: Miguel Tomás (36m).

Disciplina: cartão amarelo a Hugo (29m), Pazito II (46m), 57m), Roberto Carlos (70m), Miguel Tomás (79m) e Paulo (79m). Cartão vermelho a Nino (79m).

A atravessar uma das melhores fases da época, quer físicos quer em termos exibicionais, o Oliveira do Bairro voltou a realizar uma exibição plena de categoria e de grande autoridade. Pena foi que o seu caudal atacante, ou por outras palavras, a forma exímia como abordou o contra-ataque não lhe desse outra expressão no resultado, tais foram as oportunidades desperdiçadas.
Numa tarde de rigoroso inverno, ambas as equipas se apresentaram em campo com estado de espírito diferentes. O Beneditense, ávido de pontos, enquanto os Falcões na procura da melhor classificação e na perspectiva de darem sequência aos últimos resultados.
Os locais entraram melhor no jogo, contudo o seu suporte ofensivo durou pouco mais de quinze minutos e sem qualquer perigo para a baliza de Mário Júlio.
É que a boa organização defensiva do Oliveira do Bairro, cuja grande novidade foi a estreia a titular de Roberto Carlos no eixo da defesa, numa posição que não lhe é familiar, mas que nada inibiu o ex-júnior que, com uma personalidade incrível, mais pareceu que já jogava naquela posição há muito tempo, sendo claramente uma aposta ganha de Gabriel Mendes -, e a consistência do seu meio campo, paulatinamente, levaram o Beneditense ao tapete. A ansiedade e alguma intranquilidade apoderaram dos seus jogadores, ao contrário dos bairradinos, que, com grande mérito, ganharam clara supremacia em todos os sectores.
Entre o minuto dezoito e o minuto vinte cinco, Miguel Tomás, Serrão, Jaimito e Pazito I, tudo em lances envolventes de ataque organizado, desperdiçaram o golo, mas como quem porfia quase sempre alcança, aos 36 minutos, a tendência do jogo por banda dos Falcões foi coroada de êxito. Paulo Costa centrou para a área onde surgiu Miguel Tomás, mais rápido que os centrais contrários, de cabeça, a colocar a bola fora do alcance de Paulo.
O Benditense, só aos 40 minutos, através de Caleiro, incomodou Mário Júlio, com o seu remate a bater ainda na parte de fora do poste esquerdo. Muito pouco para uma equipa que precisava de ganhar para fugir aos lugares de descida, porém, apenas uma equipa esteve em campo, o Oliveira do Bairro, diga-se bastante consistente e harmoniosa.
No início da segunda parte, o Beneditense entrou disposto a assumir as despesas da partida e logo nos primeiros minutos, Caleiro e Hugo deram mostras do inconformismo dos locais.
Todavia, o Oliveira do Bairro soube muito bem ganhar os espaços que lhe foram concedidos para fazer miséria no último reduto contrário. Aos 56 minutos, num bom lance de ataque, tanto Miguel Tomás como Pazito I não conseguiram desfeitear Paulo, que rubricou duas excelentes defesas e, aos 60 minutos, Miguel Tomás, de cabeça, quase repetia o segundo golo marcado ao Pombal, num livre perfeito de Paulo Costa.
Rodrigo Moura, vendo o crescendo do adversário e a pouca qualidade do seu futebol do meio campo para a frente, reforçou aqueles dois sectores. Foi então que se viu um Beneditense mais determinado à procura do golo do empate que, por duas situações, esteve quase acontecer, ambas protagonizadas por Bruno Paulo.
Com o passar dos minutos, os locais intensificaram o seu domínio, mas, diga-se em abono da verdade que todas as soluções colocadas em campo pouco ou nada beliscaram a postura do Oliveira do Bairro, uma equipa mais serena, que soube sempre calcular as manobras do adversário e também as suas iniciativas.
A serenidade que o Beneditense não teve, aliás bem expressa na agressão de Nino a Miguel Tomás, que lhe valeu a expulsão, deixando ainda mais órfã a equipa da Benedita.
Mesmo em inferioridade numérica, os locais nunca baixaram os braços e, aos 80 minutos, valeu Roberto Carlos oferecer o corpo à bola para travar um pontapé de ressaca de Rogério II.
Em período de descontos e com as entradas de Jorgito e Vitinha, o Oliveira do Bairro esteve por mais de uma vez perto do golo. Miguel Tomás não levou a melhor sobre Paulo, Jorgito viu Macedo substituir o seu guarda-redes e, na sequência na jogada, Tó Miguel e companhia, numa espécie de “tiro ao boneco”, não conseguiram acertar com a baliza.
No cômputo geral, a vitória do Oliveira do Bairro não sofre o mínimo de contestação e o resultado final só peca por ser escasso, num jogo que contou com uma excelente arbitragem.

Jogo de opiniões

Rodrigo Moura, treinador do Beneditense:

«A frieza dos números«

Penso que o resultado não traduz o futebol praticado por ambas as equipas.
Sabia que o Oliveira do Bairro pratica um futebol enleante e virado para o contra-ataque, mas, na segunda parte, o nosso domínio merecia outro resultado, pelo menos o empate. Tenho que me render à frieza dos números.

briel Mendes, treinador do Oliveira do Bairro:
“Vitória para o Eng. Soares”

A vitória é justa, embora pelos golos falhados e pelo futebol praticado, o resultado é escasso, dado que fomos claramente a melhor equipa em campo.
Demos continuidade aos jogos com o Covilhã e Pombal, realizando mais uma excelente exibição.
Não é meu hábito fazer apreciações individuais, contudo gostaria de destacar o excelente desempenho de Roberto Carlos.
Para terminar, em meu nome pessoal e também de toda a equipa, queria dedicar esta vitória ao Eng. José Carlos Soares, um dirigente e um adepto assíduo, que na viagem para a Benedita sofreu um acidente, privando-o de assistir ao jogo, desejando-lhe rápido restabelecimento.

Melhor Falcão – Pedro Paula

Grande momento de forma

A exemplo do que vem fazendo em anteriores jogos, começou muito bem o jogo, pautando-o, dando-lhe fluidez, colocando a bola num e noutro flanco, com grande precisão no passe e, quando a conjectura lhe era favorável, empurrou a equipa para a área contrária.
Com Tó Miguel a seu lado e o virtuosismo de Miguel Tomás, Pedro Paula voltou a ter uma influência máxima sobre o jogo colectivo da equipa, sendo um jogador preponderante na sua manobra e em grande forma.
Uma palavra para a grande exibição de Roberto Carlos. De médio centro e esquerdo, Gabriel Mendes apostou nele como central, tendo o jovem jogador revelado uma personalidade e um à vontade invulgar para quem jogava pela primeira vez como titular. Uma aposta ganha e a merecer novas apostas!

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Política

Fazer política

Fazer política é uma actividade nobre, quando o combate é o das ideias, das propostas, na procura de um caminho. Procura que não se dá, antes se assume, como realização de uma missão.
Assim, fazer política é descobrir qual é a nossa missão no Mundo, enquanto cidadãos e a missão de Portugal no Mundo, enquanto Pátria.
Este fazer torna a política, não só uma arqueologia do pensamento, como uma aristocracia da vontade, pois no exercício da vontade, iluminada pela ideia pedagógica, filosófica e teológica, encontram os homens e as nações a Visão que os liga às coisas, aos seres, aos problemas e às soluções.
Nesta visão resoluta, que não voluntarista, militam ainda que discretos, os demais interesses: de facções ou de grupos organizados e os individuais.
Nos grupos, a política deve ser longamente preparada e geralmente uma ideia, quando é analisada internamente, resulta num conjunto de propostas ao público, ao país.
Pode a política fazer-se por liderança, em que um líder assume a condução das ideias na conquista de um poder de mando.
E, quando essa condução, rica de conteúdos, hipnotiza muitas vontades, a forma da substância ganha alma e repercute-se nos corações e na inteligência de quantos anseiam mudar em verdade. Irrompe o líder, a massa torna-se humilde, sobrevém um certo sentido estético, e a ética a tudo chega, não a ética dos cursilhos de relações públicas, mas a ética que fornece elementos fortes à tradição e à evolução de uma Pátria querida.

José Luis e Gala

(29 Mar / 18:52)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Anadia

Dia da Floresta celebrado pela Escola Básica 2,3 de Anadia

Pedalada até à Barragem da Gralheira marcou o

Catarina Cerca

Mais de cem alunos e dez professores da EB 2/3 de Anadia pedalaram, na última quinta-feira, dia 21 de Março, até à Barragem da Gralheira, localizada em pleno coração da freguesia da Moita, para assinalar o Dia da Floresta. Um evento que ficaria ainda marcado pela assinatura de um protocolo com vista à criação de uma Liga dos Amigos da Gralheira.

O dia primaveril que se fez sentir, brindou os cicloturistas que iniciaram a pedalada rumo à Moita por volta das 9.30 horas. Acompanhados por elementos da GNR de Anadia e dos Bombeiros Voluntários de Anadia, alunos e professores marcaram de forma singular o Dia da Floresta.
Como oportunamente noticiámos, esta iniciativa surgiu no âmbito do Prosepe e do Clube da Floresta da E.B 2/3 de Anadia que, dando cumprimento ao seu plano de actividades, promoveu esta iniciativa. Todas as turmas entre o 5º e o 9º ano se fizeram representar por três alunos que se associaram aos 25 alunos, pertencentes ao Clube da Floresta. Uma iniciativa, refira-se ainda, que este ano contou com a colaboração da Câmara Municipal anadiense que não só ofereceu T-Shirts como também bonés a todos os participantes.
Esta actividade desenvolveu-se, ao longo de todo o dia, tendo o almoço-convívio decorrido sob a forma de pic-nic, junto da barragem.
Contactado Nuno Muller, docente de Geografia naquele estabelecimento de ensino, foi avançado a JB que a opção pela Barragem da Gralheira se ficou a dever ao facto de ser “um local com condições únicas e óptimas para a realização de uma iniciativa deste género”.
Um espaço que mereceu ainda que, após o almoço, fosse assinada uma declaração de intenção entre o Clube da Floresta, o Prosepe e Frutuoso Almeida e Silva (grande impulsionador da Barragem) por forma a criar a Liga dos Amigos da Gralheira. Uma associação, aberta a toda a população em geral, disposta a preservar a Barragem e a zona envolvente.
Daí que a organização e o Clube da Floresta tenha em vista solicitar à edilidade anadiense transporte para, uma vez por mês, os alunos, pertencentes ao Clube, subirem à Gralheira, por forma poderem participar na salvaguarda, promoção e embelezamento da zona envolvente à barragem.
Quem não faltou ao convívio foi Frutuoso Almeida Silva, assim como o autarca local, António Guilherme Andrade. Instado a pronunciar-se sobre a iniciativa, Frutuoso Silva não deixou de se congratular com o empenhamento dos mais novos com a causa ambiental e com a preservação de um espaço de recreio e lazer único na região e que é de todos.
Refira-se que a primeira iniciativa do Clube da Floresta se realizou há já três anos com uma deslocação a pé à Mata do Buçaco.
Há acrescentar apenas que enquanto uns alunos foram até à Moita, muitos outros, de todas as turmas, aproveitaram o dia para, nas aulas de Ciências, plantar árvores no jardim da escola.

Próxima grande iniciativa da escola

Feira Histórica
Em curso está já a preparação de um outro evento, desta feita, vocacionado para as aulas de história. Trata-se da “Feira Histórica” que terá lugar no próximo dia 21 de Junho, no centro da vila de Anadia.
Um evento que vai contar com a participação de alunos e professores que irão durante um dia retratar Anadia no início do século XX, recriando o ambiente que se vivia no início daquele século.
Tal como aconteceu no ano passado com a Feira Quinhentista, um evento a não perder.

(26 Mar / 11:18)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Oliveira do Bairro

Oliveira do Bairro

Acílio Gala eleito como deputado pelo CDS/PP

Pedro Fontes da Costa

O centrista Acílio Gala, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, foi eleito pela terceira vez consecutiva, na noite do último domingo, como deputado pelo circulo de Aveiro.
Uma eleição já esperada, uma vez que o CDS/PP procurou ao longo da sua campanha, mostrar ao eleitorado a importância da eleição dos dois deputados.
Acílio Gala revelou ao JB que esta eleição surge “como um reconhecimento no final de uma carreira”, ao mesmo tempo que “é um reconhecimento do partido, embora seja militante apenas há 15 anos”.
Por outro lado, Acílio Gala mostrou-se convicto de que “o concelho é que vai ganhar com esta eleição, uma vez que começarei a defender uma serie de dossiers de extrema importância para o concelho”, justificando o problema das acessibilidades e ainda o problema dos barreiros de Bustos, que “poderá ser reavivado com o governo PSD”. No entanto, Acílio Gala justifica que o CDS/PP tem força suficiente para inviabilizar qualquer tentativa de aproveitamento dos barreiros para outros fins menos próprios”.
O deputado eleito reforçou ainda que o CDS/PP, com a eleição dos dois deputados, “está a criar condições no sentido de eleger, nas próximas eleições, três deputados”, acrescetando que “estas legislativas serviram ainda para que o partido marcasse uma posição, já que tem uma capacidade de regeneração muito grande”.
Acílio Gala cumprirá o tempo mínimo no Parlamento, não abdicando da sua carreira de presidente da câmara, cumprindo, desta forma, a promessa que fez ao eleitorado.

(20 Mar / 9:00)

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Euro Notícias

Euro Notícias

Sistema de Incentivos a Projectos Mobilizadores para o Desenvolvimento Tecnológico (PMDT)

O presente sistemas de incentivos visa apoiar projectos que contribuam para a revitalização do tecido económico através de iniciativas inovadoras e, ainda, para o reforço da capacidade de iniciativa empresarial.
Os apoios previstos destinam-se a empresas e entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN) que, sob a figura de consórcio, desenvolvam a tipologia de projectos de investimento que esta medida se destina a apoiar.
Podem candidatar-se empresas do sector industrial, energético, da construção e turístico.
No âmbito desta medida são susceptíveis de apoio os projectos de investimento que visem a criação de um novo produto, processo ou sistema com alto conteúdo de inovação tecnológica, sejam indutores de impactes multisectoriais e apresentem a possibilidade de desagregação em múltiplos projectos parciais de natureza empresarial.
Os apoios financeiros a conceder assumirão a modalidade de incentivo não reembolsável pela aplicação das seguintes taxas sobre as despesas elegíveis: b) 50% para as pequenas e médias empresas; c) 40% para as restantes empresas; d) 45% quando considerada a extensão às entidades do SCTN das despesas elegíveis específicas para as empresas.
A apresentação de candidaturas efectua-se através de abertura de concurso a decorrer nos meses de Março e Setembro de cada ano.

Energia
Carnot — Convite à apresentação de propostas para acções relacionadas com a promoção da utilização limpa e eficaz dos combustíveis sólidos (2002)
O programa carnot 2002 deverá conceder prioridade máxima a medidas destinadas a promover a contribuição das tecnologias limpas do carvão para os objectivos comunitários em matéria de política energética e desenvolvimento sustentável. Serão contempladas em especial as medidas orientadas para a contribuição das tecnologias limpas do carvão para os objectivos da energia e das alterações climáticas.
O programa destina-se pois a promover a utilização de tecnologias limpas eficientes pelas instalações que utilizam combustíveis sólidos, a fim de limitar as emissões, nomeadamente de dióxido de carbono, resultantes de tal utilização e o desenvolvimento de tecnologias de combustíveis sólidos limpas e avançadas, a fim de se obterem melhores tecnologias disponíveis a custos comportáveis.
Podem apresentar candidaturas as seguintes pessoas colectivas, organismos, pessoas singulares, empresas públicas e privadas, bem como redes pan-europeias, ou consórcios temporários de organismos ou empresas constituídos especialmente para levar a efeito projectos específicos.
A contribuição financeira comunitária será de 50% do custo elegível do projecto.
Data limite para apresentação de candidaturas: 29 de Abril de 2002

REGIÃO CENTRO BOLSA DE NEGÓCIOS

Oportunidades de Cooperação Internacional entre Empresas

Indústria Têxteis, Vestuário e Couro
Empresa francesa especializada na fabrico de roupa deseja contactar parceiro interessado em estabelecer projecto na área da produção de roupa de praia. (Cj/2224)

Fabricante búlgaro de um vasto leque de produtos de couro (roupa, sacos, luvas, etc) procura empresa interessada em subcontratar a sua produção. (Cj/2229)

Indústria Madeira e Cortiça
Fabricante lituano de produtos semi acabados em madeira de vidoeiro deseja contactar empresa interessada nos seus produtos.(Cj/2226)

Diversos
Empresa inglesa deseja contactar empresa de recursos humanos interessada em colocar pessoal médico (especialmente enfermeiras) a trabalhar no Reino Unido. (Cj/2227)

Galeria de arte eslovena deseja contactar agente/ distribuidor para peças de arte de autor esloveno conceituado, bem como está interessada em cooperar com artistas e galerias de arte de outros países. (Cj/2228)

(16 Mar / 9:37)

Contacto:
Euro Info Centre Região Centro (EIC PT504)/
Comissão de Coordenação da Região Centro
Rua Bernardim Ribeiro, n.º 80
3000-069 Coimbra – Portugal
Tel: +351 239 400190 / 400199
Fax: +351 239 400194
Email: eic@ccr-c.pt
Homepage: http://www.ccr-c.pt//EIC

Posted in arquivo notícias0 Comentários

Ad Code

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com