Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Bairrada

Espaços Bairrada: Vinhos da Bairrada  em prova até ao dia 15

Espaços Bairrada: Vinhos da Bairrada em prova até ao dia 15

Até ao próximo dia 15 de dezembro, estão seis produtores em prova nos Espaços Bairrada da Curia e de Oliveira do Bairro da Associação Rota da Bairrada.
O cartaz do “Bairrada em Prova” referente à primeira quinzena de dezembro inclui seis referências vínicas. Branco, tinto ou rosé estão disponíveis para degustação por apenas 3 euros por pessoa – este valor é oferecido sempre que o provador realize compras de valor igual ou superior a 10 euros – nos Espaços Bairrada.
O mais recente associado da Rota da Bairrada, a Quinta das Bageiras, entra em prova com um vinho branco feito de Maria Gomes, Bical e Cercial, o Quinta das Bageiras 2015 ao lado do QdoE Bical Branco 2015 da Quinta do Encontro. Enquanto tintos, estão disponíveis o vinho Fernando Martins Tinto 2008, 100% Baga da Quinta do Cavaleiro e da Adega Campolargo o vinho Corvos obtido das castas Tinta Roriz, Sirah e Merlot. Os espumantes são ambos rosados, um deles da Aliança Vinhos de Portugal, o Aliança Baga Bairrada Rosé Bruto 2014 e o outro da Cave Central da Bairrada, o M&M Gold Edition Rosé Bruto.

Posted in Anadia, Oliveira do Bairro0 Comentários

Oliv. Bairro:  Lago dos Cisnes esgota Quartel das Artes e abre programação de Natal pelo concelho

Oliv. Bairro: Lago dos Cisnes esgota Quartel das Artes e abre programação de Natal pelo concelho

A programação de Natal da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro começou no início deste mês, destacando-se nestes primeiros dias o mais famoso dos bailados clássicos, “O Lago dos Cisnes”, que encheu por completo o Quartel das Artes Dr. Alípio Sol (QA). Em palco esteve a companhia Russian Classical Ballet, que apresentou um espetáculo absolutamente deslumbrante, com uma narrativa romântica encantadora, sumptuosos cenários, maravilhosos figurinos e um espantoso leque de melodias de Tchaikovsky, que caracterizam esta verdadeira obra-prima do ballet clássico. O espetáculo decorreu no passado domingo, dia 4 de dezembro, e conquistou até os menos fãs de bailado clássico que marcaram presença no QA.
Da programação de Natal, destaca-se ainda o espetáculo musical “A Caminho de OZ”, a realizar nos dias 13 e 14 de dezembro no Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, com sessões às 10h30 e 14h30, um autêntico presente natalício que a Câmara Municipal vai oferecer, como tem sido hábito, a todas as crianças dos jardins de infância e 1.º Ciclo do Ensino Básico do concelho, rede pública e privada, dos Centros de Atividades Ocupacionais da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro e do Centro Social e Paroquial de S. Pedro da Palhaça e das Unidades Especializadas de Oiã.
Gratuito será também, e como já é tradição, o Concerto de Natal dos coros do concelho de Oliveira do Bairro, que levará ao palco do QA, no dia 18 de dezembro, às 15h30, o Coro de Câmara da Bairrada, o Grupo Coral do Orfeão de Bustos, o Grupo Coral da Casa do Povo do Troviscal, o Orfeão Sol do Troviscal e o Grupo Coral de Oiã. A entrada neste espetáculo está sujeita ao levantamento prévio do bilhete, que é gratuito.
No dia 21 de dezembro, às 10h30 e 14h30, é a vez de Borbolino, um espetáculo de marionetas, adaptado do livro infantil com o mesmo nome, da autoria de Odete Ferreira, que vai contar a história de uma formidável amizade entre um grilo e uma criança, que juntos descobrem os valores mais importantes da vida. Recomendado para crianças entre os 7 e os 12 anos, Borbolino é um espetáculo sonoro e plástico, interpretado por Ricardo Falcão, que demonstra como podemos ser diferentes, mas criar laços infinitos e íntimos.
Para além destes espetáculos, a Câmara Municipal de Oliveira do Bairro apresenta, até 6 de janeiro de 2017, mais propostas diversificadas, um verdadeiro saco de prendas de Natal, espelhadas pelos vários equipamentos do Município, como o Museu de Etnomúsica da Bairrada, o Parque Desportivo, a Biblioteca Municipal e o Mercado Municipal, para além do já destacado Quartel das Artes Dr. Alípio Sol.
Em parceria com a Associação Comercial e Industrial da Bairrada (ACIB) esta é também uma quadra especial para dinamizar o espaço público e impulsionar o comércio tradicional através da habitual iluminação de Natal, em parceria com as várias Juntas de Freguesia, das campanhas promocionais habituais e das atividades de animação de rua, que acontecem por todo o concelho.

Posted in Anadia0 Comentários

Anadia: VITI é um projeto consolidado

Anadia: VITI é um projeto consolidado

A Escola Profissional de Anadia (VITI) promoveu na última sexta-feira, dia 2 de dezembro, um seminário no âmbito dos 25 anos da instituição.
Subordinado à temática “Pensar hoje, para projetar o amanhã”, o evento que decorreu no Cineteatro em Anadia, abordou as temáticas como Apoios Comunitários do Portugal 2020 e do Horizonte 2020, desenvolvimento turístico e setor dos moldes em Portugal.
Perante uma plateia de alunos do ensino profissional, Adriano Aires, diretor da VITI, que passou em revista a história da escola, destacou o facto da VITI ter sido em seu entender, “a última grande iniciativa nascida no seio da EVB e uma das mais importantes da sua brilhante e profícua história.”

Uma escola diferente. Uma escola à distância de 25 anos ultrapassou todos os objetivos que nortearam a sua criação. “Nunca desejamos ou objetivamos ser melhores. Propunhamo-nos, isso sim, ser uma escola diferente, e fomos.”
Diferentes “na relação de partilha e compromisso que estabelecemos com os nossos alunos, na forma como desenhamos o perfil de formação e no plano de estudos”, mas porque a VITI foi a primeira escola “a implementar a formação em contexto de trabalho e a estabelecer pontes e parcerias com o tecido empresarial, pedra de toque essencial para a formação bem sucedida.”
Aos presentes salientou como a VITI trabalha de forma diferente: “o nosso projeto educativo mais não é que um referencial dos 330 projetos educativos, um por cada aluno, com objetivos e metas comuns: combate ao absentismo, abandono e insucesso escolar.”
Planos de estudos são abordados numa lógica do saber para fazer, para criar e construir, mas envolvendo o tecido empresarial.
Por isso, sublinhou que “a sustentabilidade desta visão assenta na partilha de objetivos com instituições e empresas onde os alunos possam tomar contacto, participar, no processo criativo e muito especialmente partilhar os valores e cultura empresariais.”

Projeto de sucesso. Na hora dos discursos, Luís Presa, da ANESPO (Associação Nacional de Escolas Profissionais) destacou o trabalho importante realizado pela VITI, na região, ao longo destas duas décadas e meia, considerando-a uma “escola e um projeto de sucesso”.
Por isso, avançaria: “ainda que tenham nascido há 25 anos da necessidade de qualificar jovens e adultos (antigas escolas insdustriais e comerciais deram lugar a estas escolas de matriz muito mais interessante), as escolas profisisonais são, hoje, uma referência no país.” Escolas que olham para os jovens como pessoas e cidadãos que apostam na sua preparação científica, técnica, cívica e profissional. “Um modelo de sucesso que foi transposto para as escolas secuncárias públicas”, na medida em que as Escolas Profissionais, no terreno, “funcionam como referências e já deram provas que fazem um trabalho de alta qualidade ao serviço da economia da região e do país.”
Na sessão de abertura, Luís Presa sublinharia ainda o facto do trabalho destas escolas “assentar no que são os diagnósticos sociais e económicos locais”, sendo a Escola Profissional de Anadia “uma escola que percebeu o que eram as necessidades locais e evoluiu para outras áreas”, tornando-se “uma escola dinâmica e atenta, preparada para responder no momento às necessidades que se vão colocando.”
Escolas que considera estarem no caminho certo e por isso são merecedoras de apoio: “não têm sido apoiadas como deve ser na vertente financeira”, nomeadamente pela tutela: “há atrasos enormes”, situação que as coloca em grandes dificuldades: “mas como são escolas sólidas e projetos bem consistentes, sobrevivem”.

Aposta ganha. Na ocasião, José Paulo Dias, da DRAP Centro, considerou a escola “uma aposta ganha”, não deixando de agradecer aos docentes e funcionários dedicados que contribuíram para o sucesso deste projeto. Paralelamente, destacaria a existência em muitas empresas da região, de excelentes quadros aqui formados, graças a um ensino de qualidade. “Esta é uma escola que cresceu, reconhecida e com provas dadas”, destacaria ainda.

Trabalho meritório. Terminaria a sessão de abertura dos trabalhos a edil Teresa Cardoso. Na ocasião destacou o facto da VITI ter sabido consolidar o seu trabalho e projeto.
Um percuso em ascendente quer em número de alunos, quer no variado leque de cursos que disponibiliza.
“O concelho tem quatro estabelecimentos de ensino que preparam os alunos para o seu percurso de vida. Não fazem concorrência e a VITI tem tido um papel preponderante”.
A autarca reconhece na VITI um trabalho meritório na medida em que ajuda os alunos a encontrar saídas profissionais, conhecendo a realidade empresarial do concelho e da região.
“É preciso encontrar o seu enquadramento para que alunos encontrem as suas saídas profissionais. A VITI tem feito um trabalho excecional”.
A terminar, destacaria as instalações do 1.º CEB de Anadia, cedidas pela Câmara Municipal a esta escola e o facto de Anadia integrar também a Rede de Cidades Educadoras – desafio de partilha de conhecimentos com outras cidades, partilha esta rede e também aprender, adquirindo conhecimentos e competências.
Desejou que a VITI continue o seu caminho e que a CMA continuará a apoiar o trabalho que desenvolver por forma a fazer crescer esta escola.
Catarina Cerca

Posted in Anadia0 Comentários

Museu do Vinho Bairrada: Timor versus humor em exposição

Museu do Vinho Bairrada: Timor versus humor em exposição

 

O Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, inaugura pelas 16h de sábado, 10 de dezembro, duas novas exposições temporárias, onde se revelam a pintura e o desenho de Gabriela Carrascalão – “Mana Timor” – e algumas das melhores caricaturas e arte digital de Rui Duarte – “Mr. Vin e Companhia”.
Gabriela Carrascalão, artista timorense radicada em Mogofores, onde vive com o marido, José Cid, expõe obras com um cunho muito pessoal, que dão a conhecer as impressões e os sentimentos de quem viveu na pele a guerra em Timor-Leste, e de quem assistiu à morte e ao sofrimento de familiares e de amigos.
O exílio na Austrália permitiu-lhe um percurso profissional como jornalista, mas também artístico, para além de uma empenhada ação cívica em prol de um novo país – Timor-Leste – e da criação e fortalecimento da sua democracia.
Esta mostra dá a conhecer as obras mais emblemáticas da carreira da artista, bem como alguns trabalhos inéditos que não deixarão de surpreender os visitantes – a dor espelhada nestas representações é traduzida com recurso à cor e a um traço muito bem definido, que permitem fazer transparecer o sofrimento e a revolta associados às memórias que a artista guarda do passado recente da sua pátria.
José Ramos-Horta, ex-presidente de Timor-Leste e Prémio Nobel da Paz, afirma que Gabriela Carrascalão faz parte da “elite restrita de artistas Timorenses que retrata nas suas telas a beleza sedutora, mágica da nossa ilha, enfeitiçada e sagrada”.
Num registo diferente – o do humor – Rui Duarte recorre ao icónico Mr. Bean, aqui intitulado “Mr. Vin”, para servir de cicerone numa divertida visita ao mundo fantástico da ilustração, da gravura e das caricaturas de um vasto leque de figuras e personalidades mediáticas, do mundo do desporto, da televisão, do cinema e da política nacional e internacional.
Esta exposição junta mais de seis dezenas de trabalhos que demonstram o fino sentido de humor do artista e que representam o já vasto percurso deste jovem autor, por muitos considerado um dos melhores ilustradores a nível mundial.
As duas exposições estão patentes no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, até ao dia 31 de março de 2017, podendo ser visitadas de terça a sexta- feira, das 10h às 13h e das 14h às 18h, e aos fins de semana e feriados, das 11h às 19h.

D. Ximenes Belo e Ramos Horta visitam exposições

O Município de Anadia acolhe, no final do próximo dia 12, um dos eventos do programa com que a Universidade de Coimbra assinala, entre 9 e 16 de dezembro, os 25 anos do massacre de Santa Cruz e os 20 anos do Nobel da Paz atribuído a Ximenes Belo e José Ramos-Horta: uma visita à exposição “Mana Timor”, da artista timorense Gabriela Carrascalão”, patente no Museu do Vinho Bairrada.
Dedicado ao tema “Timor: imagens e palavras que mudaram o mundo”, o programa evocativo pretende também “homenagear Ximenes Belo e José Ramos-Horta, premiados pelo seu trabalho “em prol de uma solução justa e pacífica para o conflito em Timor-Leste”. A iniciativa homenageia ainda o jornalista britânico Max Stahl, responsável por filmar, em 1991, as imagens do massacre de Santa Cruz, em Dili, que correram o mundo e foram, em grande medida, responsáveis por chamar a atenção para o povo timorense sob ocupação indonésia”.
A inauguração da exposição “Mana Timor”, de Gabriela Carrascalão, integra o programa oficial delineado pela Universidade de Coimbra e irá decorrer no próximo sábado, 10 de dezembro, pelas 16h. As obras de Gabriela Carrascalão, artista timorense radicada em Mogofores (Anadia), caraterizam-se por um cunho muito pessoal, dando expressão às agruras da guerra em Timor-Leste.

 

Posted in Anadia, Destaque0 Comentários

Anadia: Ministra inaugura Loja do Cidadão

Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, e Graça Fonseca, secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa presidem na próxima sexta-feira, dia 9 de dezembro, pelas 11h30, à inauguração da Loja do Cidadão de Anadia, localizado no Edifício Serviços de Proximidade, na Praça da Juventude, em Anadia.
Um espaço que irá acolher vários serviços públicos, entre os quais o Instituto dos Registos e do Notariado, Registos Civil e Predial, Autoridade Tributária, ACIB, Casa Pronta e Espaço do Cidadão.

Posted in Anadia0 Comentários

Criador de exóticos alimenta paixão há 35 anos

anibal_santos_ornitologia

A paixão de Aníbal Santos pela ornitologia começou bem cedo. Tinha apenas 11 anos quando começou a criar canários, em Aguada de Baixo, de onde é natural. Hoje, a residir na Giesta, Oiã, este criador de 46 anos tem 600 aves, principalmente exóticas, em instalações por si idealizadas e construídas. “Idealizei as gaiolas todas, cortei os tubos e em seguida recorri a dois amigos para as soldar”, conta o criador.
Uma das paixões de Aníbal Santos é levar as suas aves a concursos. “Fui campeão de exóticos na Exposição do C.O.B.L. [Expo-Ave], aqui em Oliveira do Bairro, com 11 primeiros lugares, quatro 2.º lugares, um terceiro lugar e um 1.º lugar de equipa e com a ave mais pontuada de exóticos, com 93 pontos.” A ave vencedora é uma Fêmea Pastel Cabeça Negra (Diamante Gold). De seguida, concorreu na exposição da AOCA, onde se sagrou campeão de exóticos, com 13 primeiros lugares e um 3.º lugar na classificação geral. Como se conseguem estes resultados? Aníbal Santos não tem dúvidas de que, “para se atingir certos patamares, é preciso ter muita dedicação e gosto por aquilo que fazemos, pois são precisas muitas horas a cuidar de uma ave para que ela chegue em perfeitas condições no meio de tantas e para que, perante um juiz, seja ela a premiada”.
Aníbal Santos participa com frequência neste tipo de exposições e também ostenta orgulhosamente as suas aves no Campeonato Nacional, onde já foi campeão de exóticos, em Torres Vedras. O próximo passo, desvenda, será participar no campeonato do mundo.
As aves que vai adquirindo, é através de outros criadores e, por vezes, até ao estrangeiro se desloca. “Já fiz 1600 quilómetros e fui ao campeão do mundo José Maria Esparragoso, adquirir algumas aves de qualidade para reforçar o meu plantel.”
Algumas das aves são para vender, de forma a fazer face aos custos para a sua alimentação.
O bichinho também já passou para o filho mais velho, cujo hobby se foca nos psitacídeos de grande porte (papagaios, araras, etc.).
Para quem esteja a iniciar a sua criação ou esteja interessado em saber mais sobre estas aves, “pode visitar-nos pessoalmente no lugar da Giesta, ou através do nosso blog asnossasespecies.blogspot.com”.
Oriana Pataco

Posted in Bairrada, Destaque, Oiã, Oliveira do Bairro0 Comentários

Câmara está a elaborar Plano Estratégico Educativo

polo_escolar

A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro está a elaborar o Plano Estratégico Educativo Municipal de Oliveira do Bairro (PEEMOB), documento orientador das políticas educativas locais, e pretende a participação dos munícipes na construção do documento, respondendo a um inquérito disponibilizado na sua página de internet, em www.cm-olb.pt.
O PEEMOB, que está a ser construído em parceria com a Universidade de Aveiro, pretende identificar os eixos estratégicos a desenvolver no território nos próximos cinco anos, identificando áreas prioritárias de atuação, agentes a mobilizar e as melhores práticas para a utilização racional e justa dos recursos disponíveis.
A autarquia de Oliveira do Bairro pretende ainda contar com a participação de toda a comunidade educativa, associações e estruturas locais de governo autárquico do concelho, na elaboração deste documento de planeamento estratégico, pensado para o médio prazo e construído de forma participada e integrada.
Durante os próximos meses, a Câmara Municipal vai disponibilizar informação sobre os planos de ação da equipa responsável pela elaboração do documento, incluindo visitas, sessões de trabalho com agentes e grupos da comunidade, seminários, etc., que visam recolher opiniões, testemunhos e contributos no sentido de tornar este processo uma construção coletiva.
O Plano Estratégico Educativo Municipal (PEEM) é a designação mais recente para o documento orientador dos Municípios no campo das políticas educativas locais, que antes se designava “Projeto Educativo Local/Municipal”, imposta em 2015 pelo novo quadro de delegação de competências no âmbito do “Programa Aproximar”.

Posted in Bairrada, Oliveira do Bairro0 Comentários

Lago dos Cisnes esgota Quartel das Artes e abre programação de Natal pelo concelho

lago_cisnes_quartel_das_artes

A programação de Natal da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro começou no início deste mês, destacando-se nestes primeiros dias o mais famoso dos bailados clássicos, “O Lago dos Cisnes”, que encheu por completo o Quartel das Artes Dr. Alípio Sol (QA). Em palco esteve a companhia Russian Classical Ballet, que apresentou um espetáculo absolutamente deslumbrante, com uma narrativa romântica encantadora, sumptuosos cenários, maravilhosos figurinos e um espantoso leque de melodias de Tchaikovsky, que caracterizam esta verdadeira obra-prima do ballet clássico. O espetáculo decorreu no passado domingo, dia 4 de dezembro, e conquistou até os menos fãs de bailado clássico que marcaram presença no QA.
Da programação de Natal, destaca-se ainda o espetáculo musical “A Caminho de OZ”, a realizar nos dias 13 e 14 de dezembro no Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, com sessões às 10h30 e 14h30, um autêntico presente natalício que a Câmara Municipal vai oferecer, como tem sido hábito, a todas as crianças dos jardins de infância e 1.º Ciclo do Ensino Básico do concelho, rede pública e privada, dos Centros de Atividades Ocupacionais da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro e do Centro Social e Paroquial de S. Pedro da Palhaça e das Unidades Especializadas de Oiã.
Gratuito será também, e como já é tradição, o Concerto de Natal dos coros do concelho de Oliveira do Bairro, que levará ao palco do QA, no dia 18 de dezembro, às 15h30, o Coro de Câmara da Bairrada, o Grupo Coral do Orfeão de Bustos, o Grupo Coral da Casa do Povo do Troviscal, o Orfeão Sol do Troviscal e o Grupo Coral de Oiã. A entrada neste espetáculo está sujeita ao levantamento prévio do bilhete, que é gratuito.
No dia 21 de dezembro, às 10h30 e 14h30,  é a vez de Borbolino, um espetáculo de marionetas, adaptado do livro infantil com o mesmo nome, da autoria de Odete Ferreira, que vai contar a história de uma formidável amizade entre um grilo e uma criança, que juntos descobrem os valores mais importantes da vida. Recomendado para crianças entre os 7 e os 12 anos, Borbolino é um espetáculo sonoro e plástico, interpretado por Ricardo Falcão, que demonstra como podemos ser diferentes, mas criar laços infinitos e íntimos.
Para além destes espetáculos, a Câmara Municipal de Oliveira do Bairro apresenta, até 6 de janeiro de 2017, mais propostas diversificadas, um verdadeiro saco de prendas de Natal, espelhadas pelos vários equipamentos do Município, como o Museu de Etnomúsica da Bairrada, o Parque Desportivo, a Biblioteca Municipal e o Mercado Municipal, para além do já destacado Quartel das Artes Dr. Alípio Sol.
Em parceria com a Associação Comercial e Industrial da Bairrada (ACIB) esta é também uma quadra especial para dinamizar o espaço público e impulsionar o comércio tradicional através da habitual iluminação de Natal, em parceria com as várias Juntas de Freguesia, das campanhas promocionais habituais e das atividades de animação de rua, que acontecem por todo o concelho.

Posted in Bairrada, Destaque, Oliveira do Bairro0 Comentários

Câmara Municipal de Anadia: Litério Marques abandona o MIAP

Câmara Municipal de Anadia: Litério Marques abandona o MIAP

Litério Marques, um dos fundadores do MIAP, que venceu as últimas eleições autárquicas em Anadia, vai abandonar o movimento, considerando mesmo que a sua existência “já não faz sentido”. Esta decisão surge após “as críticas” feitas na sua ausência, “na última Assembleia Municipal”.
O criador do Movimento Independente Anadia Primeiro sublinha ter “plena consciência” de que foi “o principal responsável pelo desaire do PSD nas últimas eleições autárquicas” e “portanto penso ser legítimo assumir esse facto e pedir desculpa a todos aqueles que me seguiram votando MIAP”. Litério Marques vai mesmo mais longe, considerando que “a partir de agora este movimento não tem razão de ser”, pois “o MIAP foi de Litério Marques”.
O atual vereador afirmou ao JB ter percebido que o “seu” projeto “nunca teria sucesso a partir do momento que foi e continua assumido o compromisso com o PS e com os derrotados nas últimas eleições para a Comissão Política do PSD”. “Como toda a gente sabe, a maior parte dos nossos votantes vieram do PSD e do CDS, logo qualquer aliança devia aproximar-se dos partidos de onde, na lógica, esses votantes eram oriundos; o que, na realidade, não se verificou.”
Mas, continua Litério Marques, “foi-se mais longe – alguns autarcas do PSD cedo perceberam que a melhor forma de vencer o adversário era «aliar-se» ao MIAP. E assim fizeram – Vereador, Deputados e até Presidentes de Junta, esquecendo o partido que lhes proporcionou a sua eleição passaram a apoiar aqueles com quem se confrontaram nas últimas eleições autárquicas onde foram vencidos.”
Litério Marques considera, no entanto, que este não é o momento certo para revelar “as grandes razões desta atitude” e que o fará “em momento menos emocional”.
Diz, contudo, que o seu abandono do MIAP “é também uma resposta aos tais eleitos do PSD que em eleições para a concelhia, como disse, perderam e, portanto, não têm qualquer legitimidade para representar o PSD e então, para esses, seria de bom-tom também pedirem a exclusão do partido. Não o fazem – por razões que toda a gente atenta percebe, mas essa lista policromática não vai ter lugar para todos.”
Esta decisão, avança, “deveria abrir caminho à integração dos militantes do PSD que estão suspensos, caso os mesmos assim o entendam”. Da sua parte, afiança que tudo fará “para que no PSD acabe esta guerra de lugares” e deixa um apelo aos atuais dirigentes concelhios: “que saibam procurar nos seus militantes e simpatizantes as pessoas certas para elaborar um projeto credível e sério para Anadia”.
Teresa Cardoso garante que dará continuidade ao MIAP. Contactada pelo JB, a presidente da Câmara Municipal de Anadia, Teresa Cardoso, admitiu desconhecer a decisão do vereador Litério Marques, mas assegurou que vai dar continuidade ao movimento, pelo qual, aliás, já assumiu ser a candidata às próximas autárquicas. “Se eu dei a cara pelo MIAP desde o princípio, vou continuar a dar. Não só por mim, mas por todas as pessoas que acreditam e que estão cada vez mais empenhadas nesta causa.” Teresa Cardoso contraria mesmo Litério Marques, considerando que o MIAP “faz cada vez mais sentido”.
Questionada sobre se mantém a confiança no vereador e se encara a possibilidade de lhe retirar os pelouros, Teresa Cardoso diz que a confiança “é relativa, pois há muito tempo que o sr. Vereador toma posições com pouca ou mesmo nenhuma coerência com o Movimento e demonstrando até falta de lealdade, ao contrário da que eu mantive para com ele, durante os cerca de 20 anos em que trabalhámos juntos na autarquia.” Por isso, “se de facto o sr. vereador entende que não mantém confiança no MIAP e incita até elementos do executivo a abandonar as próprias funções, talvez devesse ele próprio colocar o seu lugar à disposição. Essa devia ser a primeira coisa a fazer, uma vez que não se identifica com o projeto do MIAP.”
Relativamente às críticas feitas a Litério Marques, na última Assembleia Municipal (na sua ausência) e ao facto de ninguém o defender, Teresa Cardoso afirma que “quem se manifestou foram os deputados municipais”. “Se não houve nenhum elemento, de nenhuma bancada, a apresentar o contraditório, foi porque não o quiseram.”
Oriana Pataco

Posted in Anadia0 Comentários

Orçamento aprovado por maioria com abstenção do presidente da Assembleia Municipal

assembleia_municipal

O Plano e Orçamento, no valor de 21.129.394,00 euros, foi aprovado, por maioria, na penúltima  quarta-feira, com os votos contra do PS e as abstenções do presidente da Assembleia Municipal, Manuel Nunes; da secretária da Assembleia Municipal, Dina Lázaro e do deputado do CDS/PP, João Bastos.
O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, explicou que os documentos em aprovação têm “definidas as grandes opções para 2017, ano de fecho de ciclo, mas também a base para novos rumos”. “Este é mais uma vez um documento de rigor, marcado por um quadro conjuntural mutável, com diversos constrangimentos financeiros que nos obrigam a alguma prudência na definição de investimento, exigindo determinação e um sentido calculado de risco.” O autarca destacou que o diferencial entre receita e a despesa corrente (2.543.369,00 euros) é bastante substancial, o que “diz bem da saúde financeira do município e da sua capacidade de investimento”.
O autarca destacou a reabilitação e ampliação da EB2/3 Dr. Fernando Peixinho, em Oiã; Centro de Saúde – Extensão da Palhaça; Unidade de Saúde Familiar – União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa, e a implementação de medidas de eficiência energética nas Piscinas Municipais. Para além destes investimentos, terão ainda impacto no orçamento para 2017, projetos intermunicipais (cofinanciados), entre os quais: Baixo Vouga Lagunar; prevenção e gestão de riscos e inovação, empreendedorismo e emprego. A reabilitação urbana constituirá também uma opção indiscutível para 2017, no sentido de promover a revitalização urbanística, económico-social, cultural e ambiental do tecido urbano existente, com salvaguarda da continuidade do caráter e história individual e coletiva dos imóveis e espaços.
Entre as diversas obras a serem executadas nas freguesias, Mário João Oliveira destaca a intervenção no Parque Subterrâneo de Oiã e o acesso da Praça do Cruzeiro ao edifício da Junta de Freguesia de Oiã; o Pavilhão Desportivo de Oiã; o estudo urbanístico do Rebolo (zona Envolvente da ADREP – Centro Escolar da Palhaça – Centro Social Paroquial S. Pedro da Palhaça) e os já referidos Centros de Saúde – Extensão da Palhaça e Unidade de Saúde Familiar na União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa. Ainda na União de Freguesias, a criação de infraestruturas para a Feira de Bustos. Diz ainda que o ano de 2017 ficará marcado pela conclusão de algumas obras e pelo início de outras, nomeadamente o Museu do Rádio.
Relativamente às dúvidas levantadas por alguns deputados, Mário João Oliveira explicou que, na questão da competividade do concelho, é necessário ter em conta as áreas industriais disponíveis e aprovadas em PDM. “Águeda tinha um investimento de cinco milhões no Casarão e estava feito há alguns anos, como também não podemos comparar o caso da Bosch e da Renault”. “É necessário ter seriedade nestas coisas”, afirmou o autarca.

Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Bairrada, Oliveira do Bairro0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com