Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Fermentelos

Fermentelos: Homenagem e gratidão nos 34 anos da AFA

Fermentelos: Homenagem e gratidão nos 34 anos da AFA

A Associação Fermentelense de Assistência (AFA) celebrou 34 anos, no passado sábado, dia 8, escolhendo a data para homenagear antigos dirigentes, beneméritos e a comunidade emigrante que tem apoiado a obra daquela instituição do concelho de Águeda. O aniversário culminou com um jantar que reuniu mais de três centenas de pessoas, que juntas cantaram o recém-criado hino e apagaram as velas deste aniversário.
Os primeiros momentos festivos aconteceram na sede da instituição, ao final da tarde de sábado, com o descerramento de três placas, uma em homenagem aos antigos presidentes da direção da AFA, outra em reconhecimento pelos sócios beneméritos e a última pela gratidão para com os emigrantes de Fermentelos na América, que vão apoiando este projeto social, que conta agora com 34 anos de vida.
Depois de um espumante de honra, a comitiva seguiu para o jantar, com casa cheia no Centro Paroquial, juntando mais de três centenas de pessoas, que assistiram a mais um reconhecimento da associação, desta vez para com as suas colaboradoras mais antigas. Por entre os sons do hino da instituição e das velas do enorme bolo de aniversário, ficaram os agradecimentos da direção, com o presidente, Carlos Lemos, a destacar a ação dos emigrantes e dos restantes fermentelenses que, “incondicionalmente, apoiam a AFA sempre que se lhes pede”. Por outro lado, considerou que “o sucesso da instituição deve-se às suas colaboradoras”, tendo destacado as funcionárias ligadas ao Lar, pelo “desafio cada vez maior” que esta resposta social exige.
Carlos Lemos terminou a intervenção regozijando-se pelo facto da AFA ter estado na criação da Comissão de Proteção de Idosos, a primeira estrutura concelhia deste tipo a surgir no distrito e a oitava a nível nacional, assim como deixou uma nota pela revitalização e ressurgimento da União Concelhia IPSS Águeda (UCIPS), da qual é também presidente da direção. Também presente no jantar, João Coelho, presidente da assembleia-geral daquela união de associações destacou a “evolução notória da instituição, graças ao trabalho das várias direções”, apontando que agora “a UCIPS vai trazer todas as condições para as IPSS’s avançarem em união”.
Nos restantes discursos da noite, o presidente da Junta de Fermentelos, Carlos Nolasco, sublinhou “o papel importante que esta instituição tem prestado aos fermentelenses ao longo de 34 anos, sobretudo na área dos mais idosos”. Na mesma tónica, o vice-presidente da Câmara de Águeda, Jorge Almeida, considerou que “há horas felizes e há 34 anos houve uma dessas que levou alguém a juntar pessoas e formar esta associação”. “Depois foram os colaboradores, direção, população e amigos que fizeram toda esta obra que é o orgulho de todos”. O autarca terminou, destacando “a grande capacidade da atual direção, que coloca a AFA em destaque apesar dos tempos difíceis que vivemos”.
Foi o presidente da Assembleia Municipal de Águeda, Francisco Vitorino que encerrou as palavras da noite, felicitando todos aqueles que estão ligados à AFA, nomeadamente “o seu grande esforço que está à vista na força que tem a associação”.
João Paulo Teles

Posted in Águeda, Fermentelos, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Anadia: “Sweet Sugar”, loja de cake design abre na cidade

Anadia: “Sweet Sugar”, loja de cake design abre na cidade

A cidade de Anadia tem, desde o passado dia 7, um novo espaço comercial que promete fazer as delícias dos mais gulosos e dos entusiastas por cake design.
A loja e ateliê de cake design “Sweet Sugar” acaba de surgir pelas mãos de duas jovens, a enfermeira Lúcia Rosa e a professora, Rita Figueira.
O espaço, localizado em plena Avenida das Laranjeiras, no Edifício Palmeiras, é completamente inovador, pois é a primeira casa (loja e ateliê) na região a dedicar-se exclusivamente à área da confeção de bolos temáticos, mais conhecido como pastelaria decorativa (cake design), por encomenda, baseada em pasta de açúcar.
Uma aposta arrojada, em tempos de crise, mas que as promotoras acreditam ter pernas para andar, tal a movimentação que a loja tem tido desde a abertura.
Um projeto que tem vindo a amadurecer, desde a altura em que ambas que se conheceram, numa formação de cake design.

Loja e ateliê. “É uma área nova, que não existe na região, aliás não existe nada do género entre Coimbra e Aveiro”, dizem, ao mesmo tempo que confessam querer “trazer algo de novo à cidade, colmatando assim uma lacuna que existia na área da pastelaria”.
No espaço reservado à loja encontra-se todo o tipo de utensílios para fazer bolos, bombons, cupcakes, bolachas decorativas e cakepops. Formas, utensílios de cake design, pastas de açúcar, pratos decorativos, chocolate, corantes, essências dos mais variados sabores (anis, morango, avelã, café, amêndoa), pérolas, purpurinas, frosting de várias cores, até recheios para bolos (também variados, caramelo, nutela, maça-canela, ananás, limão, creme de pasteleiro), num sem fim de sabores, velas, entre outros fazem parte das ofertas deste espaço.
Uma mais valia, dizem, são os preços competitivos que praticam, comparativamente a espaços semelhantes localizados nas cidades.
“Fazemos vários tipos de massas e todo o tipo de decoração. Mas se o cliente desejar fazer o bolo em casa e encomendar o boneco ou o elemento para a decoração, nós fazemo-lo”, explicam, dando conta que esta é uma “área muito específica, que requer muita técnica e cada bolo é único, podendo a decoração de um só bolo demorar 2 a 3 dias a realizar”.
Isto, porque todos os trabalhos são únicos, verdadeiros desafios que podem exigir a idealização de um projeto, primeiro em papel, e só depois em bolo.
“Já deitámos muito bolo e pasta de açúcar para o lixo, por não ficar exatamente como queríamos”, sublinham, evidenciando que na Sweet Sugar se procura o perfecionismo em todos os trabalhos.

Workshop dia 21. Para além da loja existe ainda a cozinha onde bolos de aspeto simples se transformam em verdadeira obras de arte.
É neste espaço ainda que têm ainda lugar os workshops abertos ao público.
O segundo workshop tem lugar no próximo dia 21 de dezembro e é subordinado ao tema: modelagem de figuras humanas avançada. Começa às 9h e termina às 13h.
Nestas aulas práticas os participantes são desafiados a fazer cake design seja em cupcakes, cakepops, ou em bolos.
Refira-se ainda que a loja está aberta todos os dias, de segunda a sábado, das 10 às 19h.
As encomendas de bolos deverá ser feita com antecedência por forma a que o produto final idealizado pelo cliente seja alcançado.
Os adeptos de cake design podem acompanhar “Sweet Sugar” na rede social facebook.com/sweetsugardesign ou então pelo mail sweetsugar.cakedesign@gmail.com

Posted in A. da Gândara, Aguada de Baixo, Águeda, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Cantanhede, Fermentelos, Mealhada, Mogofores, Moita, Oiã, Óis do Bairro, Oliveira do Bairro, Palhaça, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, Troviscal, V. Nova de Monsarros, Vagos, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Banda Nova de Fermentelos atua em Bagunte

A Banda Nova de Fermentelos atuará em Bagunte, Vila do Conde, no próximo domingo, dia 19 de maio. O serviço tem hora de início marcada para as 8h da manhã e terminará por volta das 20h.

Participará na Festa em honra de Nossa Senhora de Fátima e atuará em despique com a Banda de Esposende.

Posted in Águeda, Fermentelos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Marcial inicia a época filarmónica em Vila Mou (Viana do Castelo)

Vila Mou, uma pequena freguesia, mas de gentes acolhedoras e simpáticas, dona de uma paisagem maravilhosa banhada pelo Rio Lima, de águas límpidas e tranquilas; reza a lenda que o Rio Lethes possuía o poder de enfeitiçar através da sua beleza todos os que ousassem olhá-lo.

A Junta de Freguesia de Vila Mou presta desta forma a devida homenagem a este rio de singular beleza, que já foi uma das principais vias de comunicação e transporte para a freguesia e para a região, e isto em tempos não muito longínquos. Quem não se recorda de ouvir os seus avós e pais contarem histórias dos Água-arriba.

Os barcos Água-arriba ou Riba-acima do Rio Lima, já não existem. Estas grandes embarcações destinadas ao tráfego fluvial no rio Lima desde Viana do Castelo até à vila de Ponte da Barca desapareceram, fruto do progresso, das estradas, das pontes, dos transportes que aproximaram as pessoas e encurtaram distâncias. O rio deixou de ser lugar de fronteira ou desunião, o barco deixou de ser preciso, ficou condenado ao progressivo abandono e conseguinte desaparecimento. Estes barcos de Água-arriba destinavam-se ao transporte de mercadorias diversas sendo a madeira a principal. Transportavam também vinho, mercearias, carvão, cal, sal, etc, tudo o que fosse preciso. Também se destinavam a fazer as romarias nos dias de festas e feiras transportando pessoas e mercadorias para feirar.

É aqui, que este ano a Banda Marcial de Fermentelos dará início à sua época filarmónica, marcando presença nas festividades em honra de N.ª Sr.ª da Encarnação, onde atuará ao lado da sua congénere de Ponte de Lima a partir das 10h do próximo domingo, dia 19 de maio.

Os interessados em acompanhar a Marcial nesta que é a primeira festa no norte do país na corrente época, podem reservar o respetivo lugar no autocarro através dos telefones 234191590 (Ester Pepino) e 234721004 (Barbearia Costa).

Posted in Águeda, Fermentelos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Fermentelos: Coral Espranjar participará em concerto solidário

Fermentelos: Coral Espranjar participará em concerto solidário

O Grupo Coral Espranjar irá participar no concerto solidário organizado pelo Grupo de Jovens “Chama”, no próximo dia 27 de abril, sábado, que se realizará a partir das 14h30, no Centro Paroquial de Fermentelos. O coral está responsável pelo encerramento deste importante evento para este jovem grupo e para as irmãs combonianas. Também, a 11 de maio, sábado, a partir das 21h30, o Coral Espranjar irá assinalar pelo quinto ano consecutivo a realização do primeiro concerto na sede da Associação Banda Nova.
De recordar que o primeiro concerto teve lugar no dia 4 de maio de 2008. Este ano contaremos com a participação, para além do coral anfitrião, de um outro grupo coral português, assim como de um coral espanhol. Antigos coralistas; amigos, sócios e simpatizantes da Associação Banda Nova; e grupos corais da região bairradina estão convidados a assistir.

Posted in Águeda, Fermentelos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Pateira de Fermentelos é Zona Húmida de Importância Internacional

A Pateira de Fermentelos, a maior lagoa natural da Península Ibérica, foi classificada como Zona Húmida de Importância Internacional pelo Comissariado Internacional da Convenção de Ramsar. O Instituto da Conservação da Natureza e Florestas e Gil Nadais, presidente da Câmara de Águeda, promotora da candidatura, anunciaram, na sexta-feira, na Estalagem da Pateira de Fermentelos, a classificação.
A candidatura foi promovida pela Câmara de Águeda, no âmbito do programa que tem vindo a desenvolver de requalificação e recuperação da Pateira, em colaboração com os municípios de Aveiro e Oliveira do Bairro, que a Pateira também abrange.
A proposta foi submetida ao Instituto de Conservação da Natureza e Florestas que, após validar a candidatura, a submeteu ao Comissariado Internacional da Convenção de Ramsar.

Mais rigor. A classificação, segundo Gil Nadais, surge na sequência de uma forte aposta que a autarquia fez na Pateira de Fermentelos.
O autarca afirma que “esta atribuição vai fazer com que sejamos ainda mais rigorosos. Não é só mais dinheiro, é fazer as coisas com mais cuidado”. “Temos uma nova fase e um novo caminho que se está a abrir à Pateira que vamos aproveitar”, acrescentou Gil Nadais.
Para João Carlos, do Instituto de Conservação da Natureza, “a atribuição de zona húmida é muito importante, funcionando como um carimbo”, sublinhando que “não tem o peso de uma área protegida e classificada”.
A bióloga Célia Laranjeira, da Câmara de Águeda, refere que a “inclusão da Pateira como zona Ramsar vem comprovar a importância internacional da Pateira e da conservação do seu habitat e das espécies que ali ocorrem”.
Segundo Célia Laranjeira, “houve todo um trabalho preparatório de recolha de documentação e estudos que existem sobre a Pateira e a área envolvente, quer feitos pelo Instituto de Conservação devido à rede Natura 2000, quer de natureza académica feitos pelas Universidades de Aveiro e Coimbra, bem como levantamentos realizados pela própria Câmara”.

Ouro da terra. Miguel Salvador, administrador da Estalagem da Pateira, homem ligado à Pateira há sete décadas, sublinhou a importância que esta teve no desenvolvimento da região.
Recordou o moliço, que era apanhado no dia 25 de agosto de cada ano, pelas gentes da Bairrada. “O moliço foi a grande riqueza que chegou a ser denominado como o ouro da terra.”
De resto, Carlos Santos, vereador da Câmara Municipal de Aveiro, destacou o carinho e a dedicação que “Gil Nadais deu à Pateira e que mostra bem o resultado obtido”.

Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt

Posted in Águeda, Fermentelos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Menina fermentelense de 11 anos atropelada mortalmente

Menina fermentelense de 11 anos atropelada mortalmente

Uma menina de 11 anos foi atropelada mortalmente, na quinta-feira, dia 22 de novembro, ao final da tarde, na estrada nacional 235, em Aveiro  – Sul, junto aos Armazéns Reis.
Mónica Freitas terá sido colhida por um automóvel quando se encontrava na berma da estrada, com colegas da escola, e se preparava para atravessar esta via.
A sinistrada, depois de estabilizada, seguiu diretamente para as urgências pediátricas dos hospitais de Coimbra, onde acabaria por ficar ligada a um suporte de vida.
A menina sofreu traumatismos vários, pelo que a esperança de vida seria ínfima.
Mónica Freitas, aluna da Escola de Música da Banda Marcial de Fermentelos e executante da Banda Juvenil, acabaria por ficar, até à última segunda-feira, ligada “às máquinas”, uma vez que a família autorizou a doação dos órgãos.
O funeral da menina, filha de Raul Dias e de Marisa Freitas, realiza-se, hoje, quarta-feira, pelas 17h, em Fermentelos, constituindo uma grande manifestação de pesar.

Um movimento de solidariedade para com a Mónica pretende, amanhã, quinta-feira, pelas 17h, bloquear a estrada EN-235, no Mamodeiro, junto ao local onde ocorreu o acidente.
Este movimento tem como objetivo chamar a atenção da falta de sinalização naquele local, pretendendo sensibilizar os responsáveis para  a  necessidade da construção  de uma rotunda, colocação de semáforos ou uma outra solução para que “o sorriso da Mónica seja o último a desaparecer naquele local”.
Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt

Posted in Águeda, Fermentelos, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Revista de imprensa do Jornal da Bairrada | 29 março 2012

Revista de imprensa do Jornal da Bairrada, referente à edição do dia 29 março 2012

Posted in A. da Gândara, Aguada de Baixo, Aguada de Cima, Águeda, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Aveiro, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Bustos, Cantanhede, Fermentelos, Ílhavo, Mamarrosa, Mealhada, Moita, Oiã, Óis do Bairro, Oliveira do Bairro, Palhaça, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, Troviscal, V. Nova de Monsarros, Vagos, Vídeo0 Comentários


Ad Code

Blogues recomendados


Cagido

19 DE NOVEMBRO – DIA MUNDIAL DAS DOENÇAS PULMONARES OBSTRUTIVAS E DIA DO HOMEM
      Numa sociedade em que cada vez mais se respira menos amor, solidaried …


Notícias de Bustos

“BUSTOS EM CUECAS”, A RÉCITA QUE NUNCA ACONTECEU
Entre os papéis da falecida professora Zairinha encontrava-se um livro de c …


Portal de Nariz

Nota da Administração
Depois de algum tempo de ponderação e reflexão, o Portal de Nariz informa q …

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com