Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Ancas

UF Paredes, Amoreira e Ancas: Doença súbita da presidente obriga a adiamento de Assembleia

UF Paredes, Amoreira e Ancas: Doença súbita da presidente obriga a adiamento de Assembleia

A Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Paredes do Bairro, Amoreira da Gândara e Ancas, marcada para a noite da última quinta-feira, na sala de reuniões do edifício sede da União de Freguesias, sito em Paredes do Bairro, acabou por não acontecer apesar do salão se encontrar lotado.
Ema Pato, presidente eleita das listas do MIAP, terá sido vítima de uma doença súbita que a obrigou a uma deslocação ao Hospital, precisamente na hora (21h) em que estava previsto começar a Assembleia.
Uma situação invulgar que apanhou de surpresa todos os eleitos presentes, mas também muitos populares que ali se tinham deslocado para assistir à reunião, que tinha na ordem de trabalhos dois importantes pontos: a eleição dos vogais da Junta de Freguesia e a eleição da Mesa da Assembleia de Freguesia.
Contudo, já passava das 21h30 quando foi conhecida a razão para a ausência de Ema Pato. Os eleitos que entraram e saíram da sala por diversas vezes, acabaram por reunir e regressar para dar conhecimento aos muitos populares presentes que não iria haver assembleia.
Coube a João Ferreira, eleito das listas do MIAP, de Paredes do Bairro, dar conhecimento público do adiamento da assembleia. Falhava mais uma tentativa para instalar os órgãos eleitos para a União de Freguesias.
Como já veio a público anteriormente, Ema Pato (cidadã melhor posicionada na lista do MIAP, vencedora nas Autáquicas de setembro de 2013) não conseguiu, até hoje, encontrar o desejado consenso entre os elementos da própria lista do MIAP, nem junto dos eleitos do PSD ou do PS para formar os órgãos autárquicos.

Petição segue por correio. Presentes na assembleia estavam Artur Castro e Miguel Cunha (ambos de Ancas), proponentes de uma petição que andou a circular, nas últimas semanas, nas três localidades, com vista à realização de uma assembleia extraordinária.
A petição, dirigida a Ema Pato, conseguiu reunir 272 assinaturas.
A JB, Autur Castro avançou que “a petição de ação popular é um instrumento que permite a qualquer cidadão apresentar aos órgãos de soberania petições para defesa dos seus direitos, nomeadamente para que a Assembleia de Freguesia reúna em sessão extraordinária”.
Uma reunião que deve acontecer no final de fevereiro, início de março e que pretende fazer constar da convocatória questões muito delicadas e até fraturantes.
Os signatários querem que Ema Pato faça constar da ordem de trabalhos “a votação pelos membros eleitos da Moção de Censura que esta Petição de Alteração Política incorpora, na defesa do futuro da União de Freguesias de Amoreira da Gândara, Paredes do Bairro e Ancas; mas também que no período regimental, antes e depois da ordem de trabalhos, exista um período para intervenção do público”.
Por outro lado, exigem ainda que sejam também ratificadas as deliberações anteriores e se diligenciem os procedimentos necessários para a convocação de novas eleições.
É que, segundo Artur Castro, “é público que por diversas vezes foi deliberado, unanimemente pelos 9 eleitos, a necessidade de levar a cabo novo ato eleitoral”, assim como todos os signatários “estão preocupados com o facto do Executivo não ter sido ainda formado, mais de três meses volvidos do ato eleitoral”. Consideram ser esta “a única alternativa que resta para assegurar uma réstia de respeito dos eleitores e população em geral nos titulares dos cargos autárquicos da sua União e promover a confiança num próspero e unido futuro.”
Catarina Cerca

Posted in A. da Gândara, Anadia, Ancas, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

União de Freguesias: Paredes do Bairro ganha a sede. E agora?

Paredes do Bairro é oficialmente a sede da União de Freguesias de Paredes do Bairro, Amoreira da Gândara e Ancas.
O prazo de 90 dias previsto na Lei para poder existir alteração da sede da União de Freguesias terminou no passado dia 19 de janeiro (domingo), sem que a Assembleia de Freguesia tenha deliberado a alteração da localização da sede.
Parece então ter terminado aqui este episódio relativo à questão da sede de freguesia da União de Freguesias de Paredes do Bairro, Amoreira da Gândara e Ancas, que tanta tinta fez correr, mas que poderá fazer correr muita mais, na medida em que falta eleger ainda o 1.º secretário e o tesoureiro para aquele executivo.
Que cartadas vão os atores políticos locais jogar nos próximos dias é também a questão que se coloca.
Parca em palavras, Ema Pato, presidente de Junta de Freguesia, eleita a 29 de setembro, das listas do MIAP – Movimento Independente Anadia Primeiro, e que até agora não conseguiu formar executivo, em virtude das divergências entre os eleitos, apenas avançou estar prevista uma reunião, ainda esta semana, com a presidente da Câmara Municipal de Anadia, Teresa Cardoso, para depois serem tomadas providências.
Com a sede definida, resta agora saber que lugares os eleitos vão ocupar.
De acordo com explicação do Gabinete do Secretário de Estado da Administração Local: “se após o período de 90 dias [após a instalação dos órgãos] não houver deliberação de alteração, nem comunicação da mesma à DGAL manter-se-á a localização da sede prevista na Lei”.
Por outro lado, a Lei Eleitoral não prevê qualquer mecanismo de intervenção do Governo, do município ou de qualquer outro órgão no sentido de ultrapassar as dificuldades sentidas na eleição do 1.º secretário e tesoureiro para o executivo. Sobre esta questão lê-se ainda na missiva que “as dificuldades na constituição do órgão executivo devem-se a sucessivas decisões negativas pela AF relativamente às propostas de lista apresentadas a sufrágio pela presidente eleita Ema Pato”, contrapondo com muitas outras situações registadas no país, onde “apesar de não existir maioria absoluta de qualquer partido ou movimento independente, os eleitos locais conseguiram encontrar uma solução de viabilização para a constituição do órgão executivo”.
O documento esclarece também que qualquer alteração do quadro legislativo vigente só poderá ser realizado pelo Parlamento. Na missiva a que JB teve acesso, é explicado que “qualquer tentativa de intervenção legislativa ou normativa do Governo ou do próprio município de Anadia seria inconstitucional”.
Ema Pato foi empossada, por natureza, na sequência da sua eleição direta (eleições autárquicas de 29 de setembro de 2013) e pelo facto de ter ocorrido a instalação da Assembleia de Freguesia, a 21 de outubro. “O presidente de JF é um órgão em si mesmo e que tem competências próprias”, adianta o documento.
Na carta, é explicado que o Governo não tem poder de dissolver os órgãos autárquicos, incluindo Assembleias de Freguesia, assim como novas eleições para os órgãos das autarquias locais só terão lugar no caso de “renúncia da maioria dos membros da AF e seus substitutos legais” ou por “renúncia da presidente da JF e de todos os membros da lista mais votada para a AF”. Por outro lado, a Lei Eleitoral prevê que no prazo de 6 meses após as eleições autárquicas gerais não podem realizar-se eleições intercalares, ou seja, não seria possível realizar novas eleições antes de 29 de março de 2014. Mas “caso a AF seja dissolvida na sequência de uma das renúncias descritas, então até à data da instalação dos órgãos após novo ato eleitoral, a freguesia será governada por uma Comissão Administrativa que será nomeada pelo membro responsável pela área da administração interna.
Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in A. da Gândara, Anadia, Ancas, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

Anadia: “Sweet Sugar”, loja de cake design abre na cidade

Anadia: “Sweet Sugar”, loja de cake design abre na cidade

A cidade de Anadia tem, desde o passado dia 7, um novo espaço comercial que promete fazer as delícias dos mais gulosos e dos entusiastas por cake design.
A loja e ateliê de cake design “Sweet Sugar” acaba de surgir pelas mãos de duas jovens, a enfermeira Lúcia Rosa e a professora, Rita Figueira.
O espaço, localizado em plena Avenida das Laranjeiras, no Edifício Palmeiras, é completamente inovador, pois é a primeira casa (loja e ateliê) na região a dedicar-se exclusivamente à área da confeção de bolos temáticos, mais conhecido como pastelaria decorativa (cake design), por encomenda, baseada em pasta de açúcar.
Uma aposta arrojada, em tempos de crise, mas que as promotoras acreditam ter pernas para andar, tal a movimentação que a loja tem tido desde a abertura.
Um projeto que tem vindo a amadurecer, desde a altura em que ambas que se conheceram, numa formação de cake design.

Loja e ateliê. “É uma área nova, que não existe na região, aliás não existe nada do género entre Coimbra e Aveiro”, dizem, ao mesmo tempo que confessam querer “trazer algo de novo à cidade, colmatando assim uma lacuna que existia na área da pastelaria”.
No espaço reservado à loja encontra-se todo o tipo de utensílios para fazer bolos, bombons, cupcakes, bolachas decorativas e cakepops. Formas, utensílios de cake design, pastas de açúcar, pratos decorativos, chocolate, corantes, essências dos mais variados sabores (anis, morango, avelã, café, amêndoa), pérolas, purpurinas, frosting de várias cores, até recheios para bolos (também variados, caramelo, nutela, maça-canela, ananás, limão, creme de pasteleiro), num sem fim de sabores, velas, entre outros fazem parte das ofertas deste espaço.
Uma mais valia, dizem, são os preços competitivos que praticam, comparativamente a espaços semelhantes localizados nas cidades.
“Fazemos vários tipos de massas e todo o tipo de decoração. Mas se o cliente desejar fazer o bolo em casa e encomendar o boneco ou o elemento para a decoração, nós fazemo-lo”, explicam, dando conta que esta é uma “área muito específica, que requer muita técnica e cada bolo é único, podendo a decoração de um só bolo demorar 2 a 3 dias a realizar”.
Isto, porque todos os trabalhos são únicos, verdadeiros desafios que podem exigir a idealização de um projeto, primeiro em papel, e só depois em bolo.
“Já deitámos muito bolo e pasta de açúcar para o lixo, por não ficar exatamente como queríamos”, sublinham, evidenciando que na Sweet Sugar se procura o perfecionismo em todos os trabalhos.

Workshop dia 21. Para além da loja existe ainda a cozinha onde bolos de aspeto simples se transformam em verdadeira obras de arte.
É neste espaço ainda que têm ainda lugar os workshops abertos ao público.
O segundo workshop tem lugar no próximo dia 21 de dezembro e é subordinado ao tema: modelagem de figuras humanas avançada. Começa às 9h e termina às 13h.
Nestas aulas práticas os participantes são desafiados a fazer cake design seja em cupcakes, cakepops, ou em bolos.
Refira-se ainda que a loja está aberta todos os dias, de segunda a sábado, das 10 às 19h.
As encomendas de bolos deverá ser feita com antecedência por forma a que o produto final idealizado pelo cliente seja alcançado.
Os adeptos de cake design podem acompanhar “Sweet Sugar” na rede social facebook.com/sweetsugardesign ou então pelo mail sweetsugar.cakedesign@gmail.com

Posted in A. da Gândara, Aguada de Baixo, Águeda, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Cantanhede, Fermentelos, Mealhada, Mogofores, Moita, Oiã, Óis do Bairro, Oliveira do Bairro, Palhaça, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, Troviscal, V. Nova de Monsarros, Vagos, Vilarinho do Bairro Comentários

Club de Ancas: Emotiva Noite de Fados em tributo a José Roberto

Club de Ancas: Emotiva Noite de Fados em tributo a José Roberto

O dia 13 de dezembro nunca foi um dia igual aos outros!
Foi sempre um dia muito especial… Dia do Aniversário do José Roberto! Este ano fez 41 anos!
No âmbito das comemorações da 12.ª Semana Cultural do Club de Ancas, associação pela qual José Roberto nutria um carinho muito especial, onde desenvolvia vários projetos em simultâneo e desempenhava as funções de coordenador do Núcleo Cultural, quis esta mesma Associação, juntamente com os seus familiares e amigos, prestar-lhe uma merecida e sentida homenagem! Uma grande Noite de Fados! … porque o Fado era um dos projetos em que ele se revia!
Grupos de Fado de que ele fazia parte, tais como: Tertúlia Bairradina, Baga Madura, Grupo de Fados de Aveiro, Grupo de Trovas e Serenatas e outros amigos, disseram: Presente! E cantaram… e encantaram… e o público amigo que enchia por completo, na noite da última sexta-feira, dia 13, o salão do Club escutava em silêncio, não escondendo a sua emoção…
E para que tudo fosse perfeito, não faltou a presença de um grande amigo seu, amigo de infância, que hoje tem responsabilidades como vice-presidente na Câmara Municipal de Anadia. Jorge Sampaio no seu breve discurso, disse duas coisas que não vamos esquecer tão cedo! Estava ali “para prestar duas homenagens”: uma, ao seu querido amigo Roberto, “como amigo de todo o sempre e como reconhecimento de toda a obra que no campo cultural realizou em tão curto espaço de tempo.” A outra homenagem era para o Club de Ancas “pela sua vertente cultural já tão apreciada e espalhada por toda a região”.
O Club de Ancas agradece o elogio. Estava a necessitar deste incentivo, depois da grande perda que sofreu. Jorge Sampaio comunicou ainda que ia agendar uma reunião com elementos da direção. Ficámos felizes! Foi uma prenda para o Club no dia de aniversário do Roberto!
Para todos quantos contribuíram e participaram neste Tributo, o Club de Ancas fica com uma imensa dívida de gratidão. Bem hajam!
Natália Seabra

Posted in A. da Gândara, Águeda, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Bustos, Cantanhede, Crime da Mamarrosa, Mamarrosa, Mealhada, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Palhaça, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, Troviscal, V. Nova de Monsarros, Vagos, Vilarinho do Bairro Comentários

Anadia: União de Freguesias (afinal) não vai a eleições

Anadia: União de Freguesias (afinal) não vai a eleições

“Termina aqui o episódio da União de Freguesias de Paredes do Bairro, Amoreira da Gândara e Ancas”, revelou aos jornalistas Teresa Cardoso, na última sexta-feira, dia em que reuniu com alguns dos eleitos desta União de Freguesias.
Para a edil anadiense, a resposta da tutela é clara e não deixa margem para dúvidas. Neste caso concreto, não haverá lugar a eleições intercalares, assim como é praticamente certo que a sede da freguesia fica mesmo em Paredes do Bairro.
Como a Lei determina que “no prazo de 90 dias após a instalação (…) a Assembleia de Freguesia delibera a localização da sede” e já lá vão 52 dias (a Assembleia de Freguesia foi instalada a 21 de outubro), o prazo termina a 19 de janeiro, data em que estabelece como sede da UF, Paredes do Bairro.
Por outro lado, embora não se vislumbre ainda a resolução do impasse à volta da eleição do 1.º secretário e tesoureiro da Junta de Freguesia e da mesa da Assembleia de Freguesia, o governo clarifica que não tem poder para dissolver os órgãos autárquicos, incluindo Assembleias de Freguesia (neste caso já instalada em outubro).
“Só há lugar a novas eleições quando houver renúncia da maioria dos membros da Assembleia de Freguesia e seus substitutos legais, ou no caso de renúncia do presidente da Junta de Freguesia e de todos os elementos da lista mais votada para a Assembleia de Freguesia”, diz a resposta recebida por Teresa Cardoso, que indica também que um novo ato eleitoral, a acontecer, seria só em final de março (6 meses após as eleições) o que obrigaria o governo a nomear uma Comissão Administrativa. Por isso, a edil apela ao entendimento entre os eleitos, a bem do melhor para a União de Freguesias e para as populações. “São todos adultos e deveriam ter assumido as responsabilidades para as quais foram eleitos”, diz, dando conta de que a Câmara Municipal “fez o que lhe competia”.
“Não nos cabe intervir porque as pessoas foram eleitas pelo povo e a Assembleia de Freguesia está instalada”. A edil anadiense revelou ainda que a resposta agora recebida da Secretaria de Estado da Administração Local, depois de várias insistências, incluindo junto do Ministro Adjunto e do próprio Primeiro-Ministro, acaba com as dúvidas.
Teresa Cardoso pedira esclarecimentos a duas questões: qual o enquadramento legal que permite a realização de novas eleições, uma vez que a Assembleia de Freguesia foi instalada; e qual o entendimento sobre o prazo e localização da sede de freguesia”. Pedidos de esclarecimento que seguiram ainda para a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, para o presidente da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) e para a diretora das Autarquias Locais.
Respostas. Teresa Cardoso avança que é do entendimento da ANAFRE que a solução está nas mãos dos eleitos. Já a resposta da tutela não prevê qualquer intervenção do Governo, nem da Assembleia da República ou da Câmara Municipal, “seria inconstitucional”, assim como clarifica que o governo não tem poder para dissolver os órgãos autárquicos, incluindo Assembleias de Freguesia (neste caso já instalada em outubro).
A edil reuniu, na sexta-feira, com a maioria dos eleitos. “Li os ofícios que enviei a todas as entidades e as respostas que recebi. Espero que tenha ficado claro que, da minha parte, nada mais há a fazer e que necessariamente cabe aos eleitos criar as condições para eleger o secretário e tesoureiro e a mesa da Assembleia de Freguesia”, avança. Segundo revelou, todos os presentes (à exceção de quatro eleitos que se mostraram indisponíveis) manifestaram vontade de encontrar consenso, assim como mostraram algumas preocupações decorrentes da situação, nomeadamente quanto à gestão da UF, ainda sem orçamento aprovado e sem poder receber o FEF para 2014.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in A. da Gândara, Anadia, Ancas, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

Ancas: José Roberto Silva homenageado em Noite de Fados

Ancas: José Roberto Silva homenageado em Noite de Fados

“Porque o Fado é Saudade”. Esta foi a forma encontrada pelo Club de Ancas para homenagear, a título póstumo, na noite de amanhã, o seu jovem diretor, falecido em março deste ano, com apenas 41 anos de idade.
A noite de fados integra a Semana Cultural do Club de Ancas, que decorre entre 7 e 15 de dezembro.
O tributo a José Roberto Silva começa às 22h, no salão de espetáculos do Club de Ancas e em palco vão estar vários amigos, fadistas e guitarristas, nomeadamente Horácio Seabra Branco, Fernando Monteiro, Sara Xavier, Sérgio Vilarinho, Paulo Valente, Luís Botelho, Ernesto Garrelhas, Alexandre Barros, José Xavier e José Carlos Andrade.
Neste tributo a José Roberto estarão ainda Tertúlia Bairradina, Grupo de Fados Baga Madura, Grupo de Fados de Aveiro e amigos.
Refira-se que José Roberto Simões da Silva faleceu em março do corrente ano, vítima de doença oncológica.
Neste sentido, a direção do Club de Ancas, familiares e amigos que estão a organizar a iniciativa decidiram aproveitá-la para angariar fundos para a instituição e para a Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Centro.

Currículo. José Roberto Simões Silva (13-12-1972 | 28-03-2013), natural de Luso-Angola, frequentou a Escola Primária de Sangalhos, EB 2/3 de Oliveira do Bairro e Escolas Secundárias de Oliveira do Bairro e Anadia. Bacharel pelo ISCIA do curso de Administração e Secretariado, foi na música que exerceu a sua principal atividade profissional.
Instrumentalista e Professor, José Roberto fez o seu percurso de músico na União Filarmónica de Oliveira do Bairro, no Conservatório Gulbenkian em Aveiro e na Universidade de Aveiro.
Foi professor de música no Colégio D. João Bosco em Mogofores e Colégio de S. José em Coimbra, tendo sido igualmente professor de guitarra em várias escolas da região centro. Tendo participado em vários projetos musicais enquanto profissional, foi dirigente (Coordenador do Núcleo Cultural do Club de Ancas) e dinamizador de grande parte dos projetos culturais da instituição, nomeadamente da Escola de Música, do Festival Internacional de Folclore e da Semana Cultural.
Da sua paixão pela música resultou também um conjunto de projetos musicais nas mais diversas áreas e sonoridades. Destacando-se a sua versatilidade como guitarrista, foi igualmente membro fundador da Tuna Conara Bebicosa (ISCIA), Tuna Universitária de Aveiro, Grupo de Fados Tertúlia Bairradina e Grupo de Fados Baga Madura, projetos ligados ao mundo dos fados e guitarradas.
Após doença prolongada, faleceu aos 41 anos, nos HUC.

Posted in Ancas, Por Terras da Bairrada Comentários

Culturas: Semana Cultural do Club de Ancas faz homenagem póstuma a José Roberto Simões

Culturas: Semana Cultural do Club de Ancas faz homenagem póstuma a José Roberto Simões

O Club de Ancas, à semelhança de anos anteriores, realiza, de 7 a 15 de dezembro, mais uma Semana Cultural de Ancas.
Nessa mesma semana será levado a palco uma homenagem póstuma do seu diretor José Roberto Simões da Silva, falecido em março do corrente ano, vítima de doença oncológica, sendo propósito do Club de Ancas aproveitar a iniciativa para angariar fundos para a instituição e para a Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Centro (vontade expressa da Direção do Club de Ancas, da família e dos amigos que organizam a iniciativa).

Homenagem sentida da saudade e reconhecimento. José Roberto Simões Silva (13-12-1972 | 28-03-2013), natural de Luso-Angola, frequentou a Escola Primária de Sangalhos, EB 2/3 de Oliveira do Bairro e Escolas Secundárias de Oliveira do Bairro e Anadia. Bacharel pelo ISCIA do curso de Administração e Secretariado, foi na música que exerceu a sua principal atividade profissional.
Instrumentalista e Professor, o José Roberto fez o seu percurso de músico na União Filarmónica de Oliveira do Bairro, no Conservatório Gulbenkian em Aveiro e na Universidade de Aveiro.
Foi professor de música no Colégio D. João Bosco em Mogofores e Colégio de S. José em Coimbra, tendo sido igualmente professor de guitarra em várias escolas da região centro. Tendo participado em vários projetos musicais enquanto profissional, foi dirigente (Coordenador do Núcleo Cultural do Club de Ancas) e dinamizador de grande parte dos projetos culturais da instituição, nomeadamente da Escola de Música, do Festival Internacional de Folclore e da Semana Cultural.
Da sua paixão pela música resultou também um conjunto de projetos musicais nas mais diversas áreas e sonoridades. Destacando-se a sua versatilidade como guitarrista, foi igualmente membro fundador da Tuna Conara Bebicosa (ISCIA), Tuna Universitária de Aveiro, Grupo de Fados Tertúlia Bairradina e Grupo de Fados Baga Madura, projetos ligados ao mundo dos fados e guitarradas.
Após doença prolongada, faleceu aos 41 anos, nos HUC.

Noite de Fados – tributo a José Roberto. “Porque o fado é saudade”, dia 13 (sexta-feira, pelas 22h), presta homenagem a José Roberto com a presença de amigos, fadistas e guitarristas: Horácio Seabra Branco, Fernando Monteiro, Sara Xavier, Sérgio Vilarinho, Paulo Valente, Luís Botelho, Ernesto Garrelhas, Alexandre Barros, José Xavier e José Carlos Andrade. Neste tributo a José Roberto estarão ainda Tertúlia Bairradina, Grupo de Fados Baga Madura, Grupo de Fados de Aveiro e amigos.

Programa
Domingo, dia 8: 109.º aniversário Club de Ancas. Missa Solene, seguida de almoço (13h); 15h – Concerto RFM.
Quarta-feira, dia 11: 21h30 – B-Club; “Tertúlia – O Futuro Cultural e social na União de Freguesias”.
Sexta-feira, dia 13: pelas 21h30 – “Porque o Fado é Saudade”, noite de fados no Club, com Tertúlia Bairradina, Grupo de Fados Baga Madura, Grupo de Fados de Aveiro, Trovas e Serenatas e amigos.
Sábado, dia 14: 21h30 – “Sarau Cultural” – Dança Jazz|Hip-Hop|Yoga|Zumba|Club Sénior|Escola de Música|Danças de Salão (Coletividade Popular Coutada de Ílhavo); 00h – Concerto Crazy Cunch
Domingo, dia 15: 15h – Baile Dançante com Trio Bairrada com Aroma da Terra.

Posted in Anadia, Ancas, Por Terras da Bairrada Comentários

Anadia: Feira da Vinha e do Vinho, de 22 a 30 de junho

Nomes sonantes do panorama musical português, tais como Jorge Palma, Quim Barreiros, The Gift, Gonçalo Tavares, David Fonseca, Rui Veloso e Mariza vão passar pelo palco 1, da Feira da Vinha e do Vinho de Anadia, que se realiza de 22 a 30 de junho, na zona do Vale Santo, em Anadia.
Paralelamente, o município vai tentar concretizar o maior brinde de espumante em cadeia do mundo e assim entrar para o Guinness Book.
A 10.ª edição do certame foi apresentada publicamente na última segunda-feira, dia 27. Com um orçamento a rondar os 300 mil euros, a autarquia promete nove dias de animação para todos os gostos, completamente gratuitos.

(Ver notícia integral na edição em papel de Jornal da Bairrada)

Cartaz
Dia 22: Marchas Populares e Gonçalo Tavares
Dia 23: Ala dos Namorados com Jorge Palma
Dia 24: Richie Campbell
Dia 25: Quim Barreiros
Dia 26: The Gift
Dia 27: Tributo aos Abba, com grupo inglês
Dia 28: David Fonseca & Katedral Party
Dia 29: Rui Veloso
Dia 30: Mariza e espetáculo de fogo de artifício

Posted in A. da Gândara, Águeda, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Cantanhede, Mealhada, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Oliveira do Bairro, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, V. Nova de Monsarros, Vagos, Vilarinho do Bairro Comentários

Ancas:Final de mandato marcado marcado pela conclusão de várias obras

Ancas:Final de mandato marcado marcado pela conclusão de várias obras

Arménio Cerca está de saída da Junta de Freguesia de Ancas. A cumprir o quarto e último mandato, faz um balanço muito positivo destes 16 anos dedicados à vida autárquica, que possibilitaram proporcionar melhor qualidade de vida às populações (casos da construção do pavilhão desportivo, melhoria da rede viária, abertura de um caminho agrícola que liga a freguesia à ZI do Paraimo e saneamento básico). Todavia, não deixa de lamentar os muitos outros melhoramentos que não avançaram por indisponibilidade financeira.
Ancas é uma das mais pequenas freguesias do concelho de Anadia (tem pouco mais de 600 habitantes) e vai ser agregada a Amoreira da Gândara e Paredes do Bairro.
A este respeito, Arménio Cerca, que é o último autarca da freguesia, defende que “a união das freguesias deixa-me tristeza se for para a frente. Tanto eu como todos os autarcas que tudo demos em prol das comunidades, sentimos que as populações ficam a perder, já que esta agregação vai acabar com os serviços de proximidade. Imagine as pessoas mais idosas – nas nossas freguesias não existe uma rede de transportes coletivos – obrigadas a deslocarem-se a Amoreira da Gândara ou a Paredes do Bairro para tratarem de assuntos que até agora eram resolvidos aqui”, diz, lamentando que estes fiquem cada vez mais afastados de quem deles mais precisa. Mesmo assim, diz-se contra boicotes às eleições autárquicas, pois entende que a “população deve votar para poder defender os seus interesses.”
Embora admita que este ciclo na vida autárquica está a terminar, não descarta a possibilidade de poder continuar ligado a projetos desta natureza.

Orçamento e obras. Com um orçamento anual de 50 mil euros, diz que as prioridades para 2013 passam pela conclusão da beneficiação da zona envolvente à Lagoa do Paúl. “Depois de concluída a limpeza e desaçoreamento da Lagoa, queremos avançar com a colocação de bancos e mesas, sanitários e churrasqueira”, diz, dando conta de que também mais árvores vão ser colocadas naquela zona de lazer da freguesia.
Nos próximos meses vai avançar ainda com a colocação de passeios na Rua Firmino Alves Seabra e na Rua da Boiça. Prevista está ainda a recuperação do lavadouro, junto à fonte do Mouchão. “Encontra-se muito danificado, sendo necessário proceder a arranjo do telhado, paredes e pinturas”, sublinha Arménio Cerca, que espera ainda ter tempo para colocar tapete betuminoso na estrada que vai até à fonte do Mouchão, já prometido pela Câmara Municipal.

Perdas irreparáveis. Olhando para trás, admite que, nos últimos anos, a freguesia tem vindo a perder sucessivamente serviços bastante caros à qualidade de vida das populações. São os casos da Farmácia e do Posto Médico.
“Em relação à farmácia, tentámos encontrar uma solução junto do Infarmed que não autorizou a abertura de uma nova farmácia na freguesia. Já o Posto Médico está com as consultas suspensas, alegadamente por falta de pessoal administrativo. É uma enorme falta, porque as pessoas são obrigadas a ir de madrugada a pé ou à boleia (não existe uma rede de transportes públicos) para apanhar vez no Posto de Saúde de Amoreira da Gândara. Era preferível vir um médico e um administrativo do que fazer deslocar os doentes para outra freguesia”, diz, lamentando que com a reestruturação feita na Saúde no concelho, tenha passado a funcionar só à sexta-feira, de manhã. “Hoje, para passagem de um mero receituário continuado os utentes têm de ir à freguesia vizinha, com todos os transtornos que isso acarreta, quando a ARS Centro nunca pagou renda, nem água, nem luz do Posto de Saúde, que tinha instalações razoáveis para atender a população”, conclui.
A terminar, o autarca de Ancas dá conta de que também a falta de um PDM revisto e atual foi outro fator que travou o desenvolvimento da freguesia. “Algumas pessoas tiveram de ir para fora, fazer casa noutros concelhos. Neste momento, com a crise que temos, existe um espaço com 26 lotes disponíveis para construção, mas apenas um foi vendido”, não deixando de destacar que, se este espaço existisse uma década antes, muitos casais teriam aqui investido.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Ancas, Por Terras da Bairrada Comentários

Reforma autárquica: Assembleia Municipal de Anadia não se pronuncia

A Assembleia Municipal (AM) de Anadia decidiu, por maioria, não se pronunciar sobre a Reorganização Administrativa Territorial Autárquica.
A decisão foi tomada na última reunião extraordinária da Assembleia Municipal, realizada no dia 8 de outubro.
Com 31 votos a favor e três votos contra (deputados Rafael Timóteo, Carlos Oliveira e Fernando Fernandes) a maioria optou por fazer chegar a Lisboa a indicação de que a AM anadiense não se irá pronunciar sobre esta matéria.
Esta posição resulta das várias decisões tomadas em Assembleia de Freguesia, recolhidas pela Comissão de Acompanhamento da Reorganização Administrativa Territorial Autárquica, criada para o efeito.

Leia mais na edição impressa ou digital.

Posted in A. da Gândara, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, V. Nova de Monsarros, Vilarinho do Bairro Comentários

Pergunta da semana

Vai a algum festival de verão este ano?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com