Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Arcos

Novo acesso ao Colégio de Famalicão (Anadia) facilita trânsito local

Novo acesso ao Colégio de Famalicão (Anadia) facilita trânsito local

Foi recentemente assinado o protocolo entre a Câmara Municipal e os proprietários de dois terrenos (Maria Teresa Tovar de Lemos e Sérgio António Carvalho Videira/Sandra Filipa Ferreira Rocha) para a cedência de uma área de terreno que vai permitir rasgar um novo acesso àquele estabelecimento de ensino. Há muito desejada pelo Colégio, pais e alunos, este melhoramento deverá pôr cobro ao caos que todos os dias se vive no trânsito naquele local.
Este novo acesso irá deslocalizar a entrada no Colégio e no Centro Social de São José de Cluny.
A obra deverá começar ainda este ano e ficar concluída no primeiro trimestre de 2016.
O novo acesso será implantado em zona de expansão da área urbana, não abrangida pela REN nem pela RAN. Orçado em mais de 130 mil euros, terá uma extensão de 130 metros e uma faixa de rodagem de 6,5 metros, com dois sentidos de circulação, que inclui no seu limite a poente uma rotunda – zona de paragem, estacionamento ou viragem. É ainda contemplada com uma zona de estacionamento perpendicular e passeios em ambas as faixas.
Segundo a edil Teresa Cardoso, “trata-se de uma boa proposta ainda que não seja a solução ideal”, já que a seu ver deveria ter uma entrada e saída, “mas ao permitir a inversão de marcha o problema fica resolvido”, conclui.
Assim, o projeto prevê uma requalificação ligeira na Rua da Carreira mas também uma elevação do pavimento entre os acessos à Praceta Marquês da Graciosa e o novo acesso ao Colégio.
Paralelamente, vão ser construídas várias infraestruturas, sejam águas pluviais, iluminação, saneamento e comunicações.
A obra, que já foi lançada a concurso público, tem um prazo de execução de três meses.

Posted in Anadia, Arcos, Mogofores, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Câmara Municipal de Anadia reforça subsídios às Juntas de Freguesia

Câmara Municipal de Anadia reforça subsídios às Juntas de Freguesia

O executivo da Câmara Municipal de Anadia decidiu, por unanimidade, na última reunião, realizada a 29 de julho, reforçar em 139.513 euros os subsídios a atribuir às 10 Juntas de Freguesia do concelho.
O reforço financeiro agora concedido corresponde a 25% do valor do FEF (Fundo de Equilíbrio Financeiro) e é atribuído de acordo com os projetos e obras apresentados por cada uma das freguesias, e cujo investimento global ronda os 194 mil euros.
Segundo a edil Teresa Cardoso, as verbas são ser pagas em duas tranches: uma primeira parte (50%) até final da primeira quinzena de agosto e a outra metade até final do ano.
Teresa Cardoso avança ainda que a maioria das Juntas optou pela requalificação de espaços públicos, jardins e valetas.

Leia a notícia completa na edição de 13 de agosto do Jornal da Bairrada

Posted in A. da Gândara, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, V. Nova de Monsarros, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Anadia: “O bichinho pela música” faz nascer Orquestra Desigual da Bairrada

Anadia: “O bichinho pela música” faz nascer Orquestra Desigual da Bairrada

Está aí o mais recente projeto musical da Bairrada. Orquestra Desigual da Bairrada é o seu nome e nasceu no passado dia 9 de fevereiro, dia em que foi celebrada a escritura pública desta associação.
Pela mão de 19 sócios fundadores, esta associação, sem fins lucrativos e com sede em Anadia, propõe-se juntar pessoas com os mais diversos gostos musicais, com o intuito de promover o desenvolvimento musical, proporcionando a melhor ocupação dos tempos livres, através desta prática.

A paixão pela música. Esmeralda Ferreira é a presidente da direção, mas acompanham-na nesta aventura anadienses bem conhecidos como Júlio Ferreira, Joaquim Peixinho, Olga Peixinho, Armando Castro, Teresa Castro, António Dias (Tony), Felizardo Bandeira, Maria da Conceição Bandeira, António Margalho, Nuno Moura, José Moura, Irene Cruz, Lilia Coelho, Conceição Coelho, Esmeralda Sequeira, José Maria Lopes, Gorett Cruz e Nelson Serrano.
Todos têm em comum o gosto pela música, pela confraternização. “Alguns de nós já nos conhecemos há anos e gostamos de nos juntar para tocar. Aprendemos muito uns com os outros”, adianta Esmeralda Ferreira. E foi esta paixão pela música, aliada ao sonho de um dos elementos que deu asas ao projeto “Orquestra Desigual da Bairrada”.
“Começámos a reunir para ensaiar e fazer avançar a Orquestra. Em meio ano, o projeto está pronto a ser dado a conhecer ao grande público”, adianta. Quase todos, de uma forma mais direta ou indireta estão ligados a projetos musicais, ou a iniciativas de cariz mais social ou solidário. Então, por que não ter em Anadia uma Orquestra? O vazio, dizem, justifica-o e a vontade falou mais alto.
“Temos desenvolvido atividades musicais em várias associações e em termos de solidariedade e achámos que havia uma necessidade de reunir elementos que andavam a tocar de uma forma dispersa”, diz Esmeralda Ferreira.
O nome, como nos revelou, “diz tudo”. Desigual porque o grupo se propõe tocar música popular portuguesa, tradicional, clássica, música de tuna, enfim vários géneros musicais, numa orquestra que se quer o mais abrangente possível. Desigual porque é liderado por uma mulher; Desigual porque quer ter em palco uma presença informal; porque a média de idades dos músicos (à exceção de uma jovem música muito talentosa) ronda os 50/60 anos, embora todos com espírito tão jovem quanto irreverente.

Convite a jovens músicos. Daí o apelo que lançam aos jovens músicos da Bairrada que tocam em bandas ou filarmónicas, por exemplo, para que venham também abraçar este projeto, já que ainda têm carência de músicos nas áreas dos metais, violinos e clarinetes.

Ensaios e atuações. Os ensaios decorrem desde finais de 2014, em Mogofores, no edifício da antiga Junta de Freguesia, às quartas-feiras, a partir das 21h.
A apresentação pública do grupo terá lugar no próximo sábado, dia 21 de fevereiro, pelas 21h, no Cineteatro de Anadia.
Um evento, cuja angariação de fundos reverterá a favor do CAT (Centro de Acolhimento Temporário) de Sangalhos e que será “apadrinhado” por três grupos (Animatus Band, Gonçalo Tavares, Fado ao Centro) que vão participar neste espetáculo de duas horas.
O grupo, que começa a dar os primeiros passos, vai também atuar no próximo dia 1 de março, na Palhaça, mas admitem sonhar com atuações fora de portas. Oliveira do Bairro, Águeda, Aveiro, Mealhada e Coimbra são locais preferenciais: “tocamos onde precisarem de nós”. Para já, está em curso a angariação de novos associados e, no futuro, poderão nascer outras secções como aulas de música, teatro, e quem sabe um dia, um lado mais recreativo ou desportivo.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Arcos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Anadia: Feira Social, no Velódromo, arranca no dia 16 de outubro

A Câmara Municipal de Anadia inaugura, no próximo dia 16 de outubro, pelas 14h30, no Velódromo Nacional, em Sangalhos, a quinta edição da Feira Social de Anadia, mostra que estará patente até 18 do corrente, entre as 14 e as 18h, com entrada gratuita.
Organizada pela autarquia, em parceria com as instituições concelhias, esta será a quinta mostra global de projetos sociais desenvolvidos e implementados, junto da sociedade civil, no concelho. Nela participarão todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social e Santas Casas da Misericórdia existentes no concelho, bem como outras entidades que integram a Rede Social de Anadia.
Durante os três dias da Feira, o público terá a oportunidade de assistir ou de participar num vasto leque de atividades. Uma dessas iniciativas está já a decorrer: trata-se da ação solidária “Ajude a Ajudar, Traga um Género Alimentar!” que, a propósito do Dia Internacional contra a Erradicação da Pobreza e da Exclusão Social (17 de outubro), tem como objetivo a recolha de géneros alimentares, que serão entregues a famílias com comprovada carência económica, devidamente sinalizadas por entidades da área social do concelho. Neste momento, os donativos podem ser entregues nas instituições sociais, e, no decorrer da Feira, poderão também ser entregues no recinto da mesma. Para além de ajudar famílias desfavorecidas, esta ação visa igualmente sensibilizar a comunidade em geral para a problemática da pobreza e da exclusão social.
No âmbito desta 5.ª Feira Social de Anadia, serão também dinamizados diversos workshops, bem como outras atividades de caráter diverso, que passam por atuações a cargo das instituições sociais, bem como animação infantil, circuito de prevenção rodoviária, demonstração de karaté, e os projetos “Livraria Social” e “Árvore da Sabedoria Social”. No dia 18 de outubro, entre as 16h e as 18h, junto ao edifício do Velódromo, os visitantes terão também a possibilidade de realizar um voo cativo em balão de ar quente, graças a uma parceria com a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.

Posted in A. da Gândara, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, V. Nova de Monsarros, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Anadia: Concelhia do CDS/PP demite-se em bloco

O presidente da Comissão Política do CDS-PP de Anadia e vogal do Conselho Nacional de Fiscalização, João Tiago Castelo Branco, e o presidente da Mesa da Assembleia do Plenário de militantes e Deputado Municipal, Sidónio Simões, ambos membros da Distrital de Aveiro, bem como os restantes elementos de todos os Órgãos Concelhios do CDS-PP de Anadia tomaram a decisão conjunta de apresentar a sua demissão.
Na base desta decisão dizem estar “as sucessivas políticas implementadas pelo governo, nas quais não nos revemos, e que em nada se coadunam com os compromissos e promessas eleitorais assumidos, contrariando os valores da Democracia Cristã, onde assenta a matriz do CDS-PP.”

Posted in Anadia, Arcos, Aveiro, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Anadia: Próximas atividades do Rotary Curia Bairrada

No próximo dia 30 de setembro, pelas 20h, o Rotary Club Curia Bairrada comemora o 11.º aniversário com um jantar palestra subordinada ao tema “Liderança”. Será palestrante João Garrau, também rotário e diretor geral duma grande unidade hoteleira.
O evento terá lugar no salão nobre das Caves Arcos do Rei, gentilmente cedido para o efeito pela administração daquela empresa. Para além dos membros rotários dos Clubes vizinhos, a iniciativa está aberta a quem pretender associar-se e para quem o tema da palestra seja interessante.
As inscrições poderão ser feitas através do endereço eletrónico: rotarycuriabairrada@gmail.com
Também no dia 4 de outubro, cabe ao Rotary Club Curia Bairrada organizar neste ano a visita conjunta do Governador do Distrito Rotário 1970 aos clubes bairradinos – Águeda, Curia Bairrada e Oliveira do Bairro. Do programa consta: uma visita de caráter social à Misericórdia da Freguesia de Sangalhos, instituição que foi já apoiada pelos Clubes Rotários de Oliveira do Bairro e Curia Bairrada, na aquisição de uma viatura para o serviço do Centro de Acolhimento Temporário; uma visita à Adega da Quinta do Encontro e um almoço de companheirismo que também terá lugar nas instalações da Quinta do Encontro.
Como parceiro da Rede Social de Anadia, o Rotary Club Curia Bairrada estará presente de forma ativa na próxima Feira Social que se realizará nos dias 16, 17 e 18 de outubro. A nossa participação tem como propósito proporcionar a todas as pessoas da comunidade de Anadia experiências ligadas ao bem estar físico e psíquico. Para o efeito, contamos com a colaboração de diversos parceiros individuais e coletivos. No dia 16 de outubro, a terapeuta Ana Rodrigues fará um Concerto de Taças Tibetanas. Em 17 de outubro haverá profissionais disponiveis para proporcionar experiências de relaxamento através da massagem. No último dia da feira, 18 de outubro, o Núcleo de Anadia da Associação Portuguesa de Reiki vai desenvolver um Workshop sobre Reiki, para dar a conhecer os benefícios desta prática.

Posted in Anadia, Arcos, Por Terras da Bairrada, Tamengos0 Comentários

Arcos: Falta de limpeza e assoreamento do leito do Rio da Serra fazem temer o pior

Arcos: Falta de limpeza e assoreamento do leito do Rio da Serra fazem temer o pior

O assoreamento do leito do Rio da Serra e a falta de limpeza em parte da sua extensão fazem temer o pior.
Ainda que o outono só comece a 23 do corrente, os moradores da Rua da Graciosa e da Rua dos Três Arcos (freguesia de Arcos – Anadia) já não dormem descansados e andam com os nervos à flor da pele.
A experiência de invernos passados traz-lhes à lembrança sucessivas inundações com prejuízos vários para todos eles. Agora, perante a falta de limpeza do leito do rio, receiam que o pior esteja para vir, caso nada seja feito.
A povoação de Três Arcos fica a sul de Famalicão, na zona da ponte sobre o rio da Serra, que vai desaguar no Rio Cértima. Neste local, a subida do leito do rio provoca praticamente em todos os invernos inundações agravadas pela falta de limpeza do leito do mesmo.
“Há uns seis anos e com o rio sem estar assoreado, tive cerca de 45 centímetros de água a correr da cozinha para a sala”, recorda com bastante angústia Agostinho Duarte que, já por diversas vezes, esteve a braços com água a cercar-lhe a casa. “Há alturas em que isto aqui parece uma ilha. Ficam as casas rodeadas de água”, avança, referindo-se às ruas e às oito famílias afetadas pelas cheias nesta povoação. Agora, com o rio completamente assoreado, ele e os vizinhos temem pelo pior. “Da presa dos castanheiros para baixo rio está uma desgraça”.
Na realidade, as imagens que acompanham esta notícia são elucidativas e os cerca de dois metros de altura de cascalho e terra, onde devia estar o leito do rio, mostram que os receios são completamente legítimos.
Leia mais na vers�£o digital do seu JB.

Posted in Anadia, Arcos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Seminário “Nutrição e Cozinha Saudável” na Junta de Freguesia de Arcos

Na sequência do “Projeto Esperança Anadia 2014” vai realizar-se na cidade da Anadia, entre os dias 12 e 14 de setembro, um Seminário de Nutrição e Cozinha Saudável.
Esta é uma iniciativa AIT-Associação Internacional de Temperança com a colaboração da APMP – Associação Portuguesa de Medicina Preventiva, da Câmara Municipal da Anadia e da UPASD.
O Seminário de Nutrição e Cozinha Saudável terá lugar no auditório da Junta de Freguesia de Arcos e decorrerá entre as 19h30 e as 21h30, incorporando dois momentos: A apresentação dos mais recentes conceitos teóricos da nutrição humana a cargo de Helena Dias, bióloga, e um segundo momento de índole prática, com a confeção e explicação de como elaborar refeições nutritivas e saudáveis, a cargo de Delfina Rosinha, cozinheira profissional.
Esta atividade conta já com um grande número de inscritos e é de entrada livre a todos aqueles que desejarem participar.
O Seminário é o primeiro de quatro que englobam os quatro pilares da saúde integral e têm o objetivo de promover um estilo de vida saudável através da educação para a saúde, reduzindo assim os riscos das doenças crónico-comportamentais.
Segundo as estatísticas do INE, as doenças crónico-comportamentais são a principal causa de morte em Portugal. Mais de 40% dos óbitos são devidos a doenças cardiovasculares, sendo o cancro responsável por cerca de 20% das mortes no nosso país. Existem em Portugal mais de 500.000 diabéticos, um problema com proporções de epidemia e cerca de 50% dos adultos têm excesso de peso e níveis elevados de colesterol.
Qual é o ponto comum destas enfermidades? Todas elas são doenças potencialmente evitáveis! Pelo menos metade das mortes por enfarte do miocárdio (ataque do coração) e por AVC (Acidente Vascular Cerebral) podem ser evitadas se existirem melhores programas de prevenção. Por outras palavras, através da adoção de um estilo de vida saudável.

Posted in Anadia, Arcos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Edifício Visconde Seabra, em Anadia: Câmara Municipal quer vender  apartamentos com desconto a jovens

Edifício Visconde Seabra, em Anadia: Câmara Municipal quer vender apartamentos com desconto a jovens

Os 12 apartamentos de tipologia T1, T2 e T4 existentes no centro da cidade de Anadia, mais concretamente no Edifício Visconde de Seabra vão ser alvo de uma nova hasta pública.
A proposta de regulamento de hasta pública para alienação de 12 frações (numa primeira fase condicionada a jovens e, numa segunda fase, a todos os interessados) esteve em discussão na última reunião de executivo, realizada no passado dia 26 de fevereiro.
Aos vereadores, a autarca Teresa Cardoso explicou a necessidade de revitalizar o centro de Anadia, mas também apoiar os jovens de forma a que estes se possam aqui fixar. E tendo em conta as dificuldades que todos atravessam por causa da crise económico-social, e porque a banca já tem também a sua bolsa de apartamentos para venda e não facilita o financiamento e o crédito a jovens, a Câmara Municipal de Anadia vai avançar com uma hasta pública para aquelas 12 fracções.
A hasta pública será feita em duas fases, uma primeira só acessível a jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos e, numa segunda fase, aberta a todos os que queiram intervir na hasta pública.
Sendo a primeira arrematação só acessível a jovens, o regulamento avança com a obrigatoriedade das habitações se destinarem a habitação própria e permanente.
Os lances serão de 100 euros e os apartamentos variam entre os 50 mil euros, (T1) e os 110 mil euros (T4), com um desconto de 10% sobre o valor inicial, na hasta pública destinada aos jovens.
Assim, um T1 pode ser adquirido por 45 mil euros e um T4 por 99 mil euros. Os T2, com desconto de 10%, variam entre os 67.500 euros e os 72 mil euros. “Preços mais convidativos face ao mercado atual”, referiu a autarca.

Medida positiva mas insuficiente. Na ocasião, o vereador social-democrata, José Manuel Ribeiro congratulou-se com a medida: “tudo o que se possa fazer para beneficiar e fixar jovens no concelho é importante”, contudo não deixou de criticar tratar-se de uma “medida avulso e desgarrada”, sublinhando também a necessidade de haver um Plano Municipal da Juventude que congregue todas essas medidas e políticas no âmbito da Juventude.
O vereador avançou ainda que é preciso esperar para ver se há adesão à hasta pública e perceber se esta é ou não uma boa medida.
“Garantia de sucesso não temos”, respondeu Teresa Cardoso, “até porque os tempos não são os melhores”, contudo esta é “uma primeira medida no que toca à habitação” para jovens.
Já Jorge São José, também do PSD, defende que esta medida poderá dinamizar mais o centro de Anadia, enquanto que a vereadora social-democrata, Lígia Seabra, embora veja a medida como “uma janela de oportunidade que se cria para 12 jovens”, levantou a questão da vantagem do arrendamento em relação à venda: “penso haver mais procura no arrendamento jovem do que na aquisição, devido à mobilidade a que o mercado de trabalho hoje obriga”.
Refira-se ainda que os apartamentos desabitados têm mais de uma década de vida, num prédio onde, apenas as lojas, localizadas no rés-do-chão, estão ocupadas.
A Câmara já promoveu anteriormente duas hastas públicas, sendo esta mais uma tentativa de venda. A proposta de regulamento de hasta pública foi aprovada por unanimidade.
Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Arcos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Anadia: “Sweet Sugar”, loja de cake design abre na cidade

Anadia: “Sweet Sugar”, loja de cake design abre na cidade

A cidade de Anadia tem, desde o passado dia 7, um novo espaço comercial que promete fazer as delícias dos mais gulosos e dos entusiastas por cake design.
A loja e ateliê de cake design “Sweet Sugar” acaba de surgir pelas mãos de duas jovens, a enfermeira Lúcia Rosa e a professora, Rita Figueira.
O espaço, localizado em plena Avenida das Laranjeiras, no Edifício Palmeiras, é completamente inovador, pois é a primeira casa (loja e ateliê) na região a dedicar-se exclusivamente à área da confeção de bolos temáticos, mais conhecido como pastelaria decorativa (cake design), por encomenda, baseada em pasta de açúcar.
Uma aposta arrojada, em tempos de crise, mas que as promotoras acreditam ter pernas para andar, tal a movimentação que a loja tem tido desde a abertura.
Um projeto que tem vindo a amadurecer, desde a altura em que ambas que se conheceram, numa formação de cake design.

Loja e ateliê. “É uma área nova, que não existe na região, aliás não existe nada do género entre Coimbra e Aveiro”, dizem, ao mesmo tempo que confessam querer “trazer algo de novo à cidade, colmatando assim uma lacuna que existia na área da pastelaria”.
No espaço reservado à loja encontra-se todo o tipo de utensílios para fazer bolos, bombons, cupcakes, bolachas decorativas e cakepops. Formas, utensílios de cake design, pastas de açúcar, pratos decorativos, chocolate, corantes, essências dos mais variados sabores (anis, morango, avelã, café, amêndoa), pérolas, purpurinas, frosting de várias cores, até recheios para bolos (também variados, caramelo, nutela, maça-canela, ananás, limão, creme de pasteleiro), num sem fim de sabores, velas, entre outros fazem parte das ofertas deste espaço.
Uma mais valia, dizem, são os preços competitivos que praticam, comparativamente a espaços semelhantes localizados nas cidades.
“Fazemos vários tipos de massas e todo o tipo de decoração. Mas se o cliente desejar fazer o bolo em casa e encomendar o boneco ou o elemento para a decoração, nós fazemo-lo”, explicam, dando conta que esta é uma “área muito específica, que requer muita técnica e cada bolo é único, podendo a decoração de um só bolo demorar 2 a 3 dias a realizar”.
Isto, porque todos os trabalhos são únicos, verdadeiros desafios que podem exigir a idealização de um projeto, primeiro em papel, e só depois em bolo.
“Já deitámos muito bolo e pasta de açúcar para o lixo, por não ficar exatamente como queríamos”, sublinham, evidenciando que na Sweet Sugar se procura o perfecionismo em todos os trabalhos.

Workshop dia 21. Para além da loja existe ainda a cozinha onde bolos de aspeto simples se transformam em verdadeira obras de arte.
É neste espaço ainda que têm ainda lugar os workshops abertos ao público.
O segundo workshop tem lugar no próximo dia 21 de dezembro e é subordinado ao tema: modelagem de figuras humanas avançada. Começa às 9h e termina às 13h.
Nestas aulas práticas os participantes são desafiados a fazer cake design seja em cupcakes, cakepops, ou em bolos.
Refira-se ainda que a loja está aberta todos os dias, de segunda a sábado, das 10 às 19h.
As encomendas de bolos deverá ser feita com antecedência por forma a que o produto final idealizado pelo cliente seja alcançado.
Os adeptos de cake design podem acompanhar “Sweet Sugar” na rede social facebook.com/sweetsugardesign ou então pelo mail sweetsugar.cakedesign@gmail.com

Posted in A. da Gândara, Aguada de Baixo, Águeda, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Cantanhede, Fermentelos, Mealhada, Mogofores, Moita, Oiã, Óis do Bairro, Oliveira do Bairro, Palhaça, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, Troviscal, V. Nova de Monsarros, Vagos, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Blogues recomendados


Cagido

CAMPEONATO DA EUROPA HÓQUEI EM PATINS SUB-17
   É aqui perto! É no Luso!    Luso está a tornar-se a casa das seleções na …


Notícias de Bustos

FESTA DA JUVENTUDE OU CAMPANHA ELEITORAL PAGA COM DINHEIROS PÚBLICOS?
Um presidente que não gosta de bibliotecas mas adora gastar dinheiro em fes …


Portal de Nariz

Vandalismo do Porto de Ílhavo visto pelo JBairrada
O recorte acima apresentado foi retirado da versão em papel do Jornal da Ba …

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com