Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Vilarinho do Bairro

Anadia: Apoios ao desporto somam 159.500 euros e 31.600 quilómetros

Anadia: Apoios ao desporto somam 159.500 euros e 31.600 quilómetros

A assinatura dos contratos-programa de desenvolvimento desportivo, estabelecidos entre a Câmara Municipal de Anadia e diversas coletividades sediadas no concelho, e referentes à época 2015-2016, decorreu no passado dia 12 de outubro, pelas 18h, em cerimónia realizada no salão nobre dos Paços do Município.
Tal como aconteceu na época anterior, os contratos foram celebrados ao abrigo do “Programa de Apoio Municipal ao Desenvolvimento Desportivo” (PAMDD), aprovado pela autarquia em 2014. Totalizam para a época de 1015/16 o montante de 159.500 euros a que se soma ainda o apoio em transportes (quilómetros) no total de 31.600 quilómetros.
Trata-se de um documento que visa orientar a concessão de apoios pelo município às entidades que desenvolvem atividade de natureza desportiva, e que sistematiza os procedimentos que decorrem da legislação que vigora nesta matéria. Por outro lado, procura também estabelecer um modelo criterioso de benefícios públicos que apoie, de forma adequada, as associações desportivas, garantindo princípios como a equidade, a proporcionalidade, a legalidade, a transparência, a universalidade, a igualdade e a prossecução do interesse público, entre outros.
O PAMDD pretende, ainda, assegurar uma efetiva monitorização da aplicação desses benefícios, definindo as formas da sua concretização, fixando os critérios de seleção das ações ou projetos a apoiar, estabelecendo os métodos de avaliação dos apoios concedidos e garantindo o cumprimento dos direitos e das obrigações das partes.
Assim, a atribuição destes apoios da autarquia acontece na sequência da aprovação, pelo executivo municipal, das candidaturas oportunamente apresentadas pelas associações desportivas do concelho ao PAMDD.

Posted in A. da Gândara, Aguim, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, V. Nova de Monsarros, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Anadia: Escolas desativadas na mão das juntas e das associações

Anadia: Escolas desativadas na mão das juntas e das associações

Oito escolas básicas do 1.º ciclo e um jardim de infância já desativados foram entregues pela Câmara Municipal de Anadia às juntas de freguesia e associações locais. Foi com o objetivo de dar uma nova vida a diversos edifícios escolares devolutos que a Câmara Municipal de Anadia procedeu à assinatura, com juntas de freguesia e associações do concelho, de diversos protocolos de cedência, em cerimónia que teve lugar no passado dia 13 de outubro, pelas 18h, no salão nobre dos Paços do Município.
Os protocolos foram assinados com as Juntas de Freguesia (Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Sangalhos e União das Freguesias de Amoreira da Gândara, Paredes do Bairro e Ancas) e associações destas freguesias que ficarão responsáveis pelos edifícios escolares devolutos, conciliando, desta forma, a garantia de manutenção desses espaços com a sua reutilização para o desenvolvimento de atividades que contribuam para o bem-estar social e cultural da população do concelho.

Regras. Na ocasião, a edil Teresa Cardoso explicou aos presentes que a cedência destes espaços foi aprovada por unanimidade no executivo, ainda que esta passagem lhe traga, pessoalmente, “um aperto no coração” por significar que as escolas estão vazias, sem crianças, após a entrada em funcionamento dos novos Centros Escolares, ainda que várias outras escolas igualmente pequenas existentes no concelho se vão manter em funções, como são os casos das escolas básicas existentes em V.N. de Monsarros, Aguim, Tamengos ou Mogofores.
A presidente de câmara reconhece que o empréstimo deste património poderá vir a ajudar as várias associações e coletividades a melhor desempenharem as suas atividades junto das populações. No entanto, deixou bem claro que estes espaços – cedidos por um período de cinco anos (renovável) – terão de ser bem cuidados e tratados pelos novos inquilinos. Ao mesmo tempo, Teresa Cardoso deixou um outro recado, relativo a obras: “obras e investimentos, recomendo calma”, ou seja, a edil explicou que, primeiro, a Câmara Municipal terá de voltar toda a sua atenção para as escolas que ainda continuam abertas e que necessitam de ser preservadas ou de intervenções dotando-as de equipamento, conforto e segurança próximo do que existe nos Centros Escolares.
Só depois, a Câmara poderá olhar para estas escolas agora entregues às associações. “Faremos o possível para vos apoiar, não nos desresponsabilizamos, mas o que for feito, será de forma gradual e faseada”. Por outro lado, defendeu que, em primeiro lugar, será necessário que as associações façam uma adaptação aos espaços, melhorando-os, ainda que qualquer intervenção que implique alteração aos espaços tenha de ser solicitada à Câmara Municipal e nunca desvirtuando os espaços.

Cedências. Jardim de infância do Pereiro – Associação de Caça e Pesca do Pereiro; EB1 Pereiro – Associação Desportiva e Cultural do Pereiro; EB1 Avelãs de Caminho – JF Avelãs de Caminho; EB1 Avelãs de Cima e EB1 da Cerca – JF Avelãs de Cima; EB1 Cruzeiro (Sangalhos) – ADASFES e Agrupamento de Escuteiros 681 de Sangalhos; EB1 Pista (Sangalhos) – Sangalhos Desporto Clube; EB1 da Fogueira – Grupo Coral Óasis; EB1 de Paredes do Bairro (2 edifícios) – Associação Desportiva de Paredes do Bairro, Grupo Folclórico e Cultural de Paredes do Bairro e Grupo Motard Ligeirinhos do Asfalto.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, Sangalhos, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Vilarinho do Bairro: Recinto do mercado vai sofrer profunda requalificação

Vilarinho do Bairro: Recinto do mercado vai sofrer profunda requalificação

Com várias décadas de vida, o recinto onde semanalmente se realiza o mercado de Vilarinho do Bairro vai ser alvo, em 2016, de uma profunda requalificação, uma vez que existem espaços degradados e que requerem intervenção.
A indicação foi dada pela edil Teresa Cardoso na última semana, após reunião semanal do executivo anadiense.
Ainda que esta beneficiação tenha de ser aprovada em assembleia de freguesia e assembleia municipal, tudo aponta para a sua concretização através de um protocolo a estabelecer com a Junta de Freguesia de Vilarinho do Bairro.
Este melhoramento, por ser de vulto vai, segundo a presidente de Câmara, ter incluída uma verba no orçamento da Câmara Municipal para 2016.
Para já, os serviços da câmara, em colaboração com a Junta de Freguesia, vão proceder a um levantamento das necessidades para depois delinear o projeto e estabelecer prioridades e as várias fases da obra, já que a intervenção não deverá prejudicar o normal funcionamento do mercado, que se realiza aos domingos.
Uma intervenção profunda que deverá implicar mexidas no piso, instalações sanitárias, vedação, iluminação e em todas as infraestruturas de apoio aos feirantes.
De qualquer forma, a edil alerta que “temos de ser realistas em relação à nossa situação financeira e não embarcar em obras megalómanas”. No entanto, é certo que o espaço será dotado de melhores condições, que visam torná-lo mais atrativo.

CC

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Hospital de Anadia: Cirurgia do ambulatório cresce 157% em apenas um ano

Hospital de Anadia: Cirurgia do ambulatório cresce 157% em apenas um ano

A cirurgia do ambulatório cresceu, em apenas um ano, 157% no Hospital José Luciano de Castro da Misericórdia de Anadia.
Por isso, o balanço não poderia ser mais animador, revelam a JB Luísa Pais, enfermeira coordenadora do serviço de cirurgia do ambulatório e Pedro Nogueira, enfermeiro diretor daquela unidade hospitalar.
Uma melhoria surpreendente se tivermos em consideração que só em janeiro deste ano a Santa Casa de Misericórdia de Anadia assumiu a gestão do Hospital (até então nas mãos do Estado), tendo como timoneiros, o Provedor Carlos Matos e administradora hospitalar, Maria João Passão.
A verdade é que em meia dúzia de meses já foram investidos, só no bloco operatório, cerca de meio milhão de euros, sendo hoje a dinâmica interna muito maior, o que permitiu atingir números em consultas e cirurgias que há muito não se viam.
Os investimentos em recursos materiais e equipamento de ponta, sobretudo para o bloco operatório, as consultas externas, nas mais diversas especialidades e o vasto leque de clínicos, não passam despercebidos.

Mudança radical na cirurgia. “Houve muitas alterações ao nível de técnicas cirúrgicas e anestésicas com uma qualidade e segurança que vieram possibilitar dar ao doente uma resposta mais eficiente e com mais qualidade e que até agora não era possível dar”, avança Luísa Pais, enfermeira com 30 anos de experiência. E os números não deixam mentir.
Pedro Nogueira admite que o balanço não poderia ser melhor e que a cirurgia do ambulatório (ortopedia, oftalmologia, cirurgia geral e urologia) aumentou substancialmente. “Em 2014 fizeram-se 353 cirurgias do ambulatório e no mesmo período homólogo, em 2015, passamos para 907, o que corresponde a um aumento de 157%”.
O responsável por este incremento está na forma de gestão do hospital: “no passado havia limites na contratação de recursos humanos, por exemplo. Agora, com uma gestão privada, podemos contratar os recursos que precisamos de forma a dar uma resposta com eficiência e qualidade à população”, diz Pedro Nogueira, acrescentando que “assim que esgotarmos a capacidade da primeira sala passaremos a rentabilizar, ao máximo, também a segunda sala do bloco operatório”.
Estando contratualizado com o Estado a realização de 1600 cirurgias e 26 mil consultas por ano, estes dois responsáveis acreditam que, no final de dezembro, o Hospital poderá estar perto de atingir esses números: “é preciso ter em atenção que nos meses de janeiro e fevereiro se estava a recomeçar e o desenvolvimento da cirurgia começou realmente em março”.

(Ver artigo completo na edição em papel)

Catarina Cerca

Posted in Aguim, Anadia, Arcos, Avelãs de Caminho, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Quinta do Perdigão: Associação Cultural e Recreativa é exemplo para o concelho

Quinta do Perdigão: Associação Cultural e Recreativa é exemplo para o concelho

A Associação Cultural e Recreativa da Quinta do Perdigão, na freguesia de Vilarinho do Bairro, celebrou, no passado dia 5 de setembro, duas décadas de existência. Uma data marcante que fica assinalada para a posteridade com a inauguração do Parque Desportivo e da Biblioteca que leva o nome do patrono e filho da terra, Raul da Cruz.
O evento, assinalado com toda a pompa e circunstância, foi presidido pela edil anadiese, Teresa Cardoso e por Dinis Torres, presidente da Junta de Freguesia de Vilarinho do Bairro.

Associação com alma e vida. A comemoração dos 20 anos da associação começou na sexta-feira, com uma noite animada por Karaoke.
Mas é o dia 5 que ficará na memória das gentes locais. Após missa campal, celebrada pelo padre Nicolau Barroqueiro, seguiram-se as inaugurações do Parque Desportivo e da Biblioteca, o corte do bolo de aniversário e muita animação musical que só terminou pela noite dentro.
António Cruz lidera esta associação há pouco mais de um ano e as suas primeiras palavras foram de agradecimento pelo apoio prestado pela Câmara Municipal de Anadia e pela Junta de Freguesia, “que acreditaram no nosso projeto”. Falava em concreto das obras de maior vulto agora concretizadas – o campo polidesportivo sintético e a biblioteca, que passa das instalações da sede da associação para a escola primária, que se encontrava desativada há anos. Um espaço que recebeu o nome do seu mentor, Eng.º Raul da Cruz que, ao longo destes anos, ofereceu parte do seu espólio.
Uma mudança que veio não só dar uma nova vida à escola, mas receber todo o espólio em condições muito mais dignas, ocupando uma ampla sala da escola primária.
“Um espaço mais digno, agradável e que honra o seu patrono”, diria, na ocasião, António Cruz.
Num dia de festa que reuniu várias dezenas da populares, foi também inaugurado o campo polidesportivo sintético, orçado em cerca de 25 mil euros e há muito desejado pela população.
Dinis Torres, presidente da Junta de Freguesia, diria ser esta uma associação exemplar na freguesia, “um modelo a seguir, pois sabe receber da melhor forma, colaborando com a autarquia em inúmeras iniciativas e eventos”.
“Uma associação com alma, com vida”, graças às gentes deste pequeno lugar da Quinta do Perdigão que lhe dão corpo, diria ainda. Por isso, Dinis Torres destacou a união das pessoas do lugar, sempre disponíveis “para pegar em causas tão difíceis e dar corpo a um sonho.” Por isso apelidou-as de “gente de muita coragem”, não deixando de recordar todas as direções que, ao longo destes anos, se dedicaram ao engrandecimento desta associação.
Uma associação que passa agora a contar com novas infraestruturas pelas quais “terá de zelar pelo seu bom funcionamento”, concluiu.

Associação é exemplo para o concelho. Na ocasião, e depois de dar o pontapé inaugural no novíssimo sintético, a edil Teresa Cardoso felicitou a associação pelos seus 20 anos e por todo o trabalho realizado, recordando também todos aqueles que, ao longo de duas décadas, “se dedicaram de corpo e alma à associação, ajudando a construir este grandioso projeto, marcado pelo empenho, esforço e dedicação de todos.”
A edil deixaria ainda uma palavra de reconhecimento à população que sempre contribuiu : “é um exemplo”, tal como a associação “que não fica só à espera dos apoios da Câmara Municipal”. Por isso, reconheceu serem ambas “um exemplo para todo o concelho”, em matéria de trabalho e iniciativas realizadas.
A edil Teresa Cardoso deixaria, no entanto, um alerta: “agora é preciso que os projetos e as infraesturas se fortaleçam e o desafio é levar para a frente, dinamizar todo o trabalho desenvolvido”, passando o polidesportivo a servir para atividades desportivas de jovens e de menos jovens da freguesia e do concelho.
Quanto à biblioteca, realçou a parceria que poderá vir a estabelecer-se com a Biblioteca Municipal de Anadia, no âmbito da rede de bibliotecas, por forma a envolver cada vez mais a população com este espaço cultural.
Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Câmara Municipal de Anadia reforça subsídios às Juntas de Freguesia

Câmara Municipal de Anadia reforça subsídios às Juntas de Freguesia

O executivo da Câmara Municipal de Anadia decidiu, por unanimidade, na última reunião, realizada a 29 de julho, reforçar em 139.513 euros os subsídios a atribuir às 10 Juntas de Freguesia do concelho.
O reforço financeiro agora concedido corresponde a 25% do valor do FEF (Fundo de Equilíbrio Financeiro) e é atribuído de acordo com os projetos e obras apresentados por cada uma das freguesias, e cujo investimento global ronda os 194 mil euros.
Segundo a edil Teresa Cardoso, as verbas são ser pagas em duas tranches: uma primeira parte (50%) até final da primeira quinzena de agosto e a outra metade até final do ano.
Teresa Cardoso avança ainda que a maioria das Juntas optou pela requalificação de espaços públicos, jardins e valetas.

Leia a notícia completa na edição de 13 de agosto do Jornal da Bairrada

Posted in A. da Gândara, Anadia, Ancas, Arcos, Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Mogofores, Moita, Óis do Bairro, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada, S. Lourenço Bairro, Sangalhos, Tamengos, V. Nova de Monsarros, Vilarinho do Bairro0 Comentários

ANADIA: Placas de sinalização e  identificação vão ser revistas

ANADIA: Placas de sinalização e identificação vão ser revistas

As placas de sinalização, de identificação e de informação existentes nas freguesias do município vão ser alvo de uma atenção especial por parte da Câmara Municipal de Anadia. O deputado do PSD, José Manuel Ribeiro, questionou a edil Teresa Cardoso sobre esta matéria, durante a última reunião de executivo, lamentando que em muitas localidades as mesmas se encontrem em péssimo estado de conservação, muitas das quais derrubadas, vandalizadas e carcomidas pelo tempo. “Nalguns locais por onde passamos, os populares já colocaram placas improvisadas” o que, no seu entender, dá uma péssima imagem do concelho, bem diferente da forma urbana e moderna como Anadia se quer afirmar.
Teresa Cardoso avançou já ter abordado esta questão com os presidentes de Junta no sentido de ajudarem a identificar as várias situações, através de um levantamento exaustivo e complexo (já iniciado) mas que vai demorar algum tempo até ficar concluído.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Consolidação da Caminhada pelo Coração envolve 300 participantes

Vai na 9. ª edição e é um sucesso. A presença de cerca de 300 participantes confirmam a consolidação da “Caminhada pelo Coração”, como uma das iniciativas mais bem sucedidas promovida, anualmente, pela Escola Básica de Vilarinho do Bairro.
A edição deste ano teve lugar no passado dia 13 de maio e como destino a Lagoa de Torres, na freguesia de Vilarinho do Bairro.
Numa distância de cinco quilómetros para cada lado, aos cerca de 240 alunos juntaram-se muitos professores, funcionários, pais e encarregados de educação, que partilharam uma agradável manhã de caminhada pelo meio dos vinhedos e matas que separam a escola da zona de recreio da Lagoa de Torres.
Pelo primeiro ano, juntaram-se a esta grande festa de convívio as crianças que frequentam o 1.º ciclo, naquele estabelecimento de ensino. Todos os 23 alunos, com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos acompanharam os colegas, mostrando a sua determinação em participar nas atividades dos mais crescidos.
“Poucos alunos ficaram na escola (14) e apenas três professores”, revela António Alves, coordenador do estabelecimento de ensino, que se mostrou comovido com a forma como os mais pequeninos se fizeram à estrada, com grande entusiasmo. Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Vinhos Bairrada: Relançamento do “Vadio 2005” celebra 10 anos do projeto

Vinhos Bairrada: Relançamento do “Vadio 2005” celebra 10 anos do projeto

Para comemorar os seus 10 anos de existência, o projeto VADIO, que nasceu pelas mãos do jovem enólogo Luís Patrão e de seu pai Manuel Dinis Patrão, na Poutena (Vilarinho do Bairro), relança o seu primeiro vinho produzido: o VADIO tinto 2005. Respeitando o estilo mais clássico da região da Bairrada, este vinho foi feito a partir da casta Baga, fermentado em pequenos lagares, e envelheceu durante 18 meses em carvalho usado, e mais 18 meses em garrafa. Foram produzidas 6 mil garrafas, e 600 guardadas em adega para o relançamento desta edição 10 anos.
O objetivo deste relançamento, avança Luís Patrão, “é poder demonstrar o potencial de envelhecimento dos vinhos produzidos a partir da casta baga”. Anualmente, 10% da produção do VADIO é guardada para um relançamento de uma edição 10 anos.
O VADIO é um projeto pequeno e familiar que tem como elemento essencial a recuperação das castas tradicionais e a produção de autênticos vinhos DOC BAIRRADA.
Os vinhos apresentam um estilo clássico que pretende respeitar a autenticidade da região e o caráter das castas que lhe dão origem.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Vil. Bairro: Simulacro de incêndio na EB 2/3 testa  evacuação e eficácia dos meios de socorro

Vil. Bairro: Simulacro de incêndio na EB 2/3 testa evacuação e eficácia dos meios de socorro

Não se registaram feridos e o incêndio que deflagrou na cozinha da EB 2/3 de Vilarinho do Bairro, no passada dia 18, cerca das 15h, foi rapidamente debelado, ainda que tenha obrigado à evacuação da escola. Tudo não passou de um simulacro, mas de grande utilidade para testar o plano de evacuação daquele estabelecimento de ensino e a eficácia dos meios de socorro.
Realizado no âmbito do projeto “Ser Protegido”, promovido pela UCC Anadia e integrado no Projeto de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas de Anadia, o simulacro envolveu 250 alunos, 23 professores e 13 funcionários daquela escola, bombeiros da corporação anadiense e GNR de Anadia.
O simulacro encerrou um ciclo de ações de sensibilização realizadas ao longo do ano destinadas aos alunos, encarregados de educação, professores e restante comunidade. Uma iniciativa que no ano passado testou também o plano de evacuação dos Centros Escolares de Arcos e de Paredes do Bairro, pretendendo-se, no próximo ano, abranger outros centros escolares de Anadia.
No final do simulacro, Silvana Marques, coordenadora da Unidade de Cuidados na Comunidade de Anadia, avançou que são iniciativas como esta que ajudam a “desenvolver procedimentos de planeamento, de coordenação e de conduta que melhorem as condições de segurança dos alunos e professores em situação de emergência impostas por evacuação urgente da escola”. Por outro lado, através da mobilização dos meios de socorro, estes simulacros ajudam a avaliar os riscos e a evolução da situação.
Segundo a comandante dos Bombeiros Voluntários, Ana Matias, o tempo de evacuação foi conseguido num tempo razoavelmente bom, havendo necessidade de melhorar os tempos de contagem das pessoas evacuadas. Por isso, em termos gerais, o balanço do simulacro é positivo, até porque as falhas detetadas servem precisamente para aperfeiçoar o trabalho futuro da escola. Estiveram envolvidos o Agrupamentos de Escolas de Anadia, UCC Anadia, Bombeiros Voluntários de Anadia e GNR- Escola Segura.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Blogues recomendados


Cagido

FESTAS EM HONRA DE S. SEBASTIÃO
   Decorrerão a partir de amanhã até ao próximo fim de semana as tradiciona …


Notícias de Bustos

COMPRE UM QUADRO E AJUDE A ABC
1. Mar Sujo (óleo 55×46)Vamos, uma vez mais, celebrar neste mês de Fevereir …


Portal de Nariz

União de Freguesias ajuda no preenchimento do IRS

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com