Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Mealhada

Mealhada: Câmara aprova tarifário social para a água

O executivo municipal aprovou, por unanimidade, na última reunião de Câmara, na passada segunda-feira, o tarifário social de fornecimento de água destinado a apoiar os agregados familiares social e economicamente mais carenciados.
Segundo o regulamento agora aprovado, poderão beneficiar deste apoio social os titulares de contrato de fornecimento de água que sejam beneficiários do Rendimento Social de Inserção e os beneficiários de pensão social de velhice ou invalidez cujo rendimento per capita do agregado familiar seja igual ou inferior ao valor da Pensão do Regime Não Contributivo. Poderão ainda ser abrangidos pela medida outros consumidores cujo rendimento per capita do agregado familiar seja igual ou inferior ao valor da Pensão Social do Regime Não Contributivo.
Os agregados que pretendam usufruir do benefício deverão requere-lo junto dos Serviços de Serviços de Ação Social da Autarquia.20

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Câmara pede ao tribunal “execução efetiva  do encerramento da fábrica de azeite

Mealhada: Câmara pede ao tribunal “execução efetiva do encerramento da fábrica de azeite

A Câmara Municipal da Mealhada requereu ao Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Aveiro a execução da decisão de encerramento da unidade fabril de extração de óleos alimentares conhecida como fábrica de Azeite Alcides Branco. E pede a condenação, com multa diária, do presidente do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação – por não ter encerrado a mesma, conforme decisão do tribunal.
“A decisão do Tribunal Administrativo de Aveiro de encerramento da fábrica data de 5 de abril, mas na prática a fábrica continua a laborar. O fumo das chaminés assim o evidencia, bem como os odores e testemunhos dos moradores vizinhos da fábrica, localizada na Lameira de Santa Eufémia, nas proximidades do Luso”, denuncia a autarquia, lembrando que naquela data, o TAF julgou procedente a execução requerida pela Câmara Municipal da Mealhada, em sede de providência cautelar.(…) “em consequência, ordena-se o encerramento da unidade fabril da Executada Massa Insolvente da Alcides Branco & Cª , SA, com exceção da unidade de refinação e embalamento, até à proleção da decisão final” da ação principal que decorre no mesmo tribunal, refere a sentença.
Na sequência do desrespeito pela decisão, a autarquia pediu ao tribunal a execução da mesma, pedindo que sejam condenados quer os responsáveis pela unidade fabril, quer o gestor da massa insolvente, quer ainda o presidente do IAPMEI, entidade que deveria executar a decisão do tribunal. É entendimento da autarquia que “o IAPMEI não tem que notificar as partes, o que já foi feito pelo tribunal, mas sim executar o encerramento da unidade”. A autarquia requereu, assim, a condenação com sanção pecuniária compulsória por cada dia de atraso no cumprimento da ordem judicial nas pessoas (e não nos organismos) responsáveis por cada uma das partes, conforme previsto pela lei.

19
João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Barcouço: Feira do Bolo de Cornos regressa para a terceira edição

Barcouço: Feira do Bolo de Cornos regressa para a terceira edição

Abre portas ao público, esta sexta-feira, a terceira edição da Feira do Bolo de Cornos de Barcouço, inserida na iniciativa Saber e Artes. O evento decorre até domingo, dia 22, no Pavilhão Municipal de Barcouço, juntando aquela iguaria tradicional, associada ao artesanato e gastronomia.
Para além das bancas de venda deste bolo tradicional, a feira incluirá as habituais tasquinhas gastronómicas e de artesanato, entre outras, acompanhadas de um vasto programa de animação, recreio e saúde, que começara esta sexta-feira, logo depois da inauguração, às 18h, com as atuações de “Francisco XICO” e “Mão Cheia”.
Na programação da feira para sábado, destaca-se, às 11h30, várias atividades dos escuteiros, com a tarde a trazer momentos festivos para as crianças, assim como exibição de Karaté Jusitsu, a cargo de João Lopes, com aula aberta. O dia termina com as atuações de “Dance Tijuca Dance” e de “J & V music”.
No domingo, haverá uma caminha pela saúde, a partir das 10h30, organizada pela Associação de Desenvolvimento Rural (Planalto). E durante a tarde está previsto o espetáculo com “Tiroliro – Grupo Cavaquinhos”, “Vivências – Música Tradicional Portuguesa”, “Traquinas de Barcouço”, “Filarmónica Lyra Barcoucense”, “Duplo Bemol” e o “Grupo Concertinas – Almalaguês – Vamos a Elas”.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Moda sem fronteiras juntou gerações no Cineteatro

Mealhada: Moda sem fronteiras juntou gerações no Cineteatro

 

O Social Moda acabou por se revelar um sucesso quer para participantes quer para as cerca de 200 pessoas que assistiram a este desfile tão especial, que levou ao palco do Cineteatro Messias, no passado sábado, crianças, jovens, adultos e séniores num convívio interinstitucional e intergeracional. Os manequins, dos 6 anos 90 anos, foram passando os seus modelitos, de passeio, de gala, de termalistas e até de noivos, mostrando vestidos, calças, sapatos, acessórios e penteados quer da Loja Social, quer dos muitos comerciantes que se associaram a esta iniciativa lançada pelo Setor de Ação Social à Rede Social do Município.
Os objetivos passaram pela promoção da autoestima e da autoconfiança, pela valorização das capacidades, competências e saberes de clientes das IPSS do concelho, que, por uma noite foram estrelas, independentemente da idade, cor ou diferença.
Também Sara Silva, cantora conhecida do programa “The Voice Portugal”, abrilhantou a noite e partilhou o palco com todos, num ambiente de convívio e festa que invadiu o Cineteatro Messias.
João Paulo Teles

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Executivo municipal quer desfazer união de freguesias

Mealhada: Executivo municipal quer desfazer união de freguesias

O Executivo Municipal da Mealhada já tomou posição, de forma unânime, para iniciar o processo de desagregação de freguesias. O assunto esteve em análise nas últimas duas reuniões do executivo, culminando com a aprovação de um documento a repudiar a reforma administrativa preconizada pelo anterior Governo, e que levou à agregação de três freguesias no concelho, sustentando a reversão do processo. O assunto será agora discutido na próxima Assembleia Municipal.
O Município da Mealhada pretende voltar a ter as oito freguesias e já deu os primeiros passos para desagregar Ventosa do Bairro e Antes da atual união de freguesias que inclui também a Mealhada. A proposta do presidente da autarquia, Rui Marqueiro, mereceu a concordância de todos os elementos do executivo, que aprovaram o documento, que agora segue para a Assembleia Municipal de junho próximo.
“Sempre fui contra a agregação de freguesias. Temos um município pequeno e não se verificaram, até hoje, quaisquer vantagens na agregação. Pelo contrário! Antes, as pessoas podiam resolver determinados assuntos na sua terra. Hoje, muitas vezes, têm de se deslocar, porque nas juntas está um funcionário e não um presidente de Junta”, referiu Rui Marqueiro.
O autarca sublinha que, embora lhe pareça que esta é uma questão “pacífica e unânime”, deve ser submetida ao órgão máximo que é a Assembleia Municipal, sendo posteriormente transmitida a decisão ao Governo. “Não temos ainda a certeza do que será feito, mas está aqui aberta uma janela de oportunidade que temos de aproveitar. Pelo menos transmitir que a vontade das populações é esta e depois cabe ao Governo decidir se reverte o processo ou não”, explicou o autarca.
“Isto foi um erro mexer nas freguesias. Na Mealhada foi um tremendo erro, fomos vítimas de um estudo posterior ao Livro Verde para provocar desequilíbrios, pois a Mealhada não tinha qualquer freguesia a ser agregada ao abrigo daquele livro, já que tinha mais de mil habitantes em cada uma delas (Antes e Ventosa do Bairro)”, disse ao JB Rui Marqueiro, frisando que “ultimamente, o Governo anda para a frente e para trás. Há hesitações e receios de perturbação, mas acho que não. É necessário colocar as pessoas sobre o problema, ou seja, quem estiver bem fica e quem não está satisfeito com o que foi imposto diga e apresente deliberações de órgãos autárquicos a dizerem que querem essa desagregação”, defendeu.
“Não prometi nada que não fosse lutar, pelos meios legais ao nosso alcance, para desagregar as freguesias. Gostaria muito de voltar a ter as oito freguesias no concelho”, concluiu.
João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Percurso pedestre mostra novos encantos do Buçaco

Percurso pedestre mostra novos encantos do Buçaco

PERCURSO-PEDESTRE-BUCACO

Está concluído um novo circuito pedonal em torno da floresta do Buçaco. O percurso, com 11 quilómetros, está devidamente marcado e sinalizado e permite “visitar locais até agora deslembrados em torno deste maravilhoso local”, convidam os promotores. A ideia nasceu do hoteleiro do Luso Nuno Alegre que, apoiado por um grupo de lusenses e pela autarquia local, pôs mão ao trilho para este objetivo.
Os promotores reconhecem que havia alguns percursos pedestres dentro do Buçaco que, dada a pouca distância percorrida, não conseguiam atrair turistas especializados neste tipo de atividades e esse foi o ponto de partida para a criação deste circuito “com sinalética normalizada internacionalmente e devidamente enquadrada pela legislação portuguesa”, havendo “a preocupação com a seleção dos locais, os quais são raramente visitados apesar das suas óbvias virtudes”, como são a aldeia de Várzeas, o vale com a ponte de caminho de Ferro, o túnel e as minas de carvão do Salgueiral, as posições militares do lado norte da Batalha do Buçaco, a crista de depósitos fósseis do Silúrico, a “quelha do Ferrador”, o lago do Luso e o Cabeço dos Judeus. Todos estes locais “permitem, em conjunto, uma visão de 360 graus do Monte Buçaco, concluem os promotores do percurso.
João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada2 Comentários

Espaço Inovação da Mealhada já alberga uma dezena de projetos

Espaço Inovação da Mealhada já alberga uma dezena de projetos

espaco-inovacao_mealhada

Depois da inauguração, na sexta-feira, 6 de maio, o Espaço Inovação (EI) da Mealhada já entrou em funcionamento para albergar, numa fase inicial, 10 projetos dos mais diversos setores, entre eles o software, design, turismo, indústria da construção metálica. Este equipamento custou cerca de 900 mil euros, apoiado em 85% por fundos comunitários.

O EI da Mealhada foi inaugurado pela presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, que confessou ter ficado “agradada” com o equipamento, vincando que “cada vez há mais aposta dos municípios neste tipo de espaços, no apoio aos promotores e empreendedores”. “Há aqui condições para que a criatividade flua, há espaços para isso e o ambiente é agradável”.

Nesta primeira fase, são quatro os projetos que têm espaço próprio, durante um ano, no Espaço Inovação Mealhada e outros seis que trabalharão em co-working, partilhando espaços e equipamentos. No decorrer da inauguração, o presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, falou destes projetos, que passam por setores como a informática, inovação turística, e uma área de projetos industriais, esta última com uma forte componente exportadora.

A divulgação de produtos endógenos e a promoção do património material e imaterial português; o desenvolvimento de soluções de software e a comunicação e o marketing exclusivamente aplicados ao setor vinícola serão outras das apostas. Nos espaços partilhados, são quatro os selecionados com projetos que vão desde o turismo à comunicação, do design de interiores às tecnologias da saúde.

Leia a notícia completa na edição de 12 de maio de 2016 do JB

João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada agraciou 15 entidades com Mérito Municipal

Mealhada agraciou 15 entidades com Mérito Municipal

merito_mealhada

Foi no decorrer da sessão comemorativa do Dia do Município que a Câmara da Mealhada distinguiu, no dia 5 de maio, 15 coletividades do concelho com a atribuição da Medalha de Mérito Municipal e de um apoio de 5 mil euros, para cada uma, num dia festivo que terminou na Mata do Buçaco com a plantação de uma árvore e a promessa, do Executivo, de acabar com a edição impressa do Boletim Municipal para preservar a natureza, optando pelas novas tecnologias para fazer passar a comunicação da autarquia.

Celebrar o Dia do Município desta forma, uma proposta da Coligação Juntos pelo Concelho da Mealhada, unanimemente aceite pelo Executivo da Mealhada, resultou num dia de festa diferente para o concelho. Na sessão solene, depois da arruada pelas duas bandas de música do concelho, o presidente da Câmara, Rui Marqueiro, disse estar “feliz” por aproveitar uma boa ideia da oposição, assinalando o feriado com pompa, distinguindo as coletividades que se destacaram pela relevância da sua atividade, antiguidade ou continuidade em diversas áreas de atuação. “Entidades privadas, mas cujo trabalho é claramente de interesse público no município e fora dele”, destacou o autarca.

Na área social foram agraciadas a Santa Casa da Misericórdia da Mealhada, Casa do Povo da Vacariça e o Centro de Assistência Paroquial de Pampilhosa. No desporto, as distinções foram para o Hóquei Clube da Mealhada, o Grupo Desportivo do Luso, o Futebol Clube da Pampilhosa e o Grupo Desportivo da Mealhada. Na Cultura, receberam a distinção o Grupo Etnográfico de Defesa do Património e Ambiente da Região de Pampilhosa (GEDEPA), a Filarmónica Lyra Barcoucense 10 D’Agosto, a Filarmónica Pampilhosense, o Rancho Folclórico e Etnográfico de São João de Casal Comba e o Grupo Regional da Pampilhosa do Botão.

Na proteção civil, foram agraciadas as duas corporações de bombeiros do concelho, Mealhada e Pampilhosa. E no setor da educação foi distinguida a Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL).

Leia a notícia completa na edição de 12 de maio de 2016 do JB

João Paulo Teles

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Nova assembleia para decidir futuro do Cine-Teatro da Pampilhosa

Nova assembleia para decidir futuro do Cine-Teatro da Pampilhosa

O Grémio de Instrução e Recreio (GIR) da Pampilhosa, perante um pedido de impugnação da última reunião, por parte de alguns sócios, já agendou nova assembleia-geral, para o próximo dia 23 de abril, para discutir a proposta de protocolo da Câmara destinado a ultimar as obras e, em contrapartida, beneficiar do direito de superfície do espaço. O JB sabe, no entanto, que neste encontro poderá ser levada à votação uma contraproposta, tudo isto depois de a Câmara já ter aprovado a atribuição de 150 mil euros para as obras.
Num altura em que aquilo que seria normal era festejar os seus 110 anos, o certo é que o GIR vive uma das fases mais complicadas da sua vida. Os sócios (poucos) estão divididos e é a obra de recuperação do Cine-Teatro da Pampilhosa, que se arrasta, que tem sido o grande motivo da discórdia. Entre os associados, há quem defenda a salvaguarda da história de mais de um século e não a “municipalização” daquilo que ainda resta da associação: o seu inacabado Cine-Teatro.

Não há a menor dúvida que o movimento ferroviário vivido desde sempre na Pampilhosa foi marcante, foi o grande impulso para muitas iniciativas locais. O GIR não fugiu desta rica realidade e nasceu, imagine-se, do empurrão apaixonado pelo teatro do então chefe da estação da Linha da Beira Alta, Lúcio de Oliveira e Silva. Foi no seu gabinete que a 5 de abril de 1906 foi assinada a escritura pública que criou o GIR. Precisamente 110 anos depois do dia emblemático, o JB esteve no local que ditou o arranque oficial da centenária associação. Ao meio da tarde, perante a disponibilidade do atual chefe da estação, António Curto, e da boa vontade da direção de comunicação e imagem da Infraestruturas de Portugal, estivemos ali e tentámos recuar mais de um século, onde tudo começou. O cicerone para esta viagem foi Mário Rui Cunha, entusiasta da história e das tradições locais, prestando vénia ao grande impulsionador do teatro na Pampilhosa, homem de palco e afincado ferroviário, que mereceu do benemérito e empresário Paul Bergamin a doação de terrenos para a construção do Cine-Teatro, que viria a nascer a 29 de agosto de 1908.

João Paulo Teles

Reportagem completa na edição de 14 de abril de 2016 do Jornal da Bairrada

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Multiusos de Viseu em êxtase com Escolíadas

Foram duas noites (sexta e sábado) cheias de surpresas, com o Pavilhão Multiusos, em Viseu, ao rubro, com a subida ao palco de “pequenos grandes artistas”, após meses de trabalho e dedicação ao projeto Escolíadas Glicínias Plaza 2016.
A Escola Profissional de Carvalhais foi a escola mais pontuada da 2.ª sessão com 284 pontos, seguindo-se o Agrupamento de Escolas de Mortágua com 269 pontos e o Agrupamento de Escolas de Moimenta da Beira com 265 pontos. Os temas desta 2.ª sessão variaram entre “A Loucura”, os loucos “Anos 80 e 90” e o “O Cinema”.
Terminadas as sessões do Polo I em Viseu, conta-se então com a presença da Escola Profissional de Carvalhais, o Agrupamento de Escolas de Mortágua e o Agrupamento de Escolas de Moimenta da Beira na final do Polo I, que terá lugar no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, no dia 17 de abril, pelas 21h30. As Escolíadas Glicínias Plaza 2016 seguem para o Centro de Artes e Espetáculos na Figueira da Foz, para dar início ao Polo II.
A 1.ª sessão é no dia 15 de abril, pelas 21h30, com a Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, o Agrupamento de Escolas Coimbra Centro e a Escola Secundária Avelar Brotero. No dia 16 de abril, decorre pelas 21h30, a 2.ª sessão do Polo II, com a Escola Secundária c/ 3.º ciclo D. Dinis, o Agrupamento de Escolas de Lima-de-faria e Agrupamento de Escolas de Figueira Mar.

Posted in Mealhada0 Comentários

SFImobiliaria

Blogues recomendados


Cagido

HÓQUEI PATINS VOLTOU!
   Logo pela manhã deste sábado foram já muitas as crianças e jovens acompa …


Notícias de Bustos

Fundamentalismo, Oportunismo e Burrice (1) – Governo de Costa versus Ensino Privado
Fundamentalismo, Oportunismo e Burrice (1), artigo de Armando Humberto – PS …


Portal de Nariz

Carta de Condução por Pontos já a 1 de junho
 Esclareça outras duvidas no portal Autoridade Nacional Segurança Rodoviári …

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com