Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Mealhada

Mealhada mais próxima da administração pública

O Espaço do Cidadão da Mealhada já está em funcionamento e é um dos 200 do país que já abriram portas, prevendo-se um total de 900 até o próximo ano. Foi o secretário de Estado para a Modernização Administrativa, Joaquim Pedro Costa, que inaugurou oficialmente este conjunto de serviços, na penúltima quarta-feira, dia 22, rotulando esta solução como “um modelo novo que claramente vai melhorar a relação dos cidadãos com a Administração Pública, que no seu todo está na ‘crista da onda’”.
O governante descerrou uma placa alusiva ao ato juntamente com o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, sob o olhar atento de vereadores, presidente de Junta, entre outros representantes de entidades locais.
“Este espaço marca uma era de aplicação das novas tecnologias no nosso município. Não estamos mal, mas já podíamos estar mais à frente. É este o caminho”, destacou o presidente da Câmara.
Felicitando a autarquia por ter encontrado aquele local para a implantação deste espaço, Joaquim Pedro Costa frisou que este projeto pretende “trazer a Administração Pública para perto das pessoas, os serviços para junto da população”, destacando que agora “as pessoas podem tratar dos seus assuntos aqui e deixam de ter de ir a Coimbra (…) O cidadão beneficia de um atendimento digital assistido, que lhe permite conhecer as várias opções disponibilizadas pelos serviços online. A principal inovação é mesmo a de proporcionar ao utente um atendimento digital assistido no acesso aos serviços do Estado, com recurso à internet”, esclareceu o secretário de Estado, concluindo que “esta é a mais-valia do atendimento digital assistido. Combina um serviço online com o apoio de um técnico formado para auxiliar o cidadão a utilizá-lo”. “Já temos 200 Espaços do Cidadão em funcionamento, dos 900 contratualizados. Esperamos que em janeiro de 2016 já estejam todos em funcionamento”, avançou.
Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Sindicato avança para tribunal para travar municipalização da Educação

O Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC) interpôs mais uma providência cautelar relativa às deliberações das assembleias municipais da região que visam a celebração do contrato interadministrativo para a chamada municipalização na área da educação, situação já avançada anteriormente pelo JB.
Aquela providência cautelar foi apresentada na passada sexta-feira, dia 24, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra, em resposta do sindicato à deliberação da Assembleia Municipal da Mealhada, tomada em sessão realizada a 30 de junho passado.
“Face ao que considera serem ilegalidades decorrentes dos contratos e graves prejuízos que resultarão da sua assinatura e aplicação, o SPRC/FENPROF, em defesa de legítimos interesses e direitos dos seus associados, recorreu à via jurídica, sem que isto esgote a vasta intervenção já realizada neste âmbito e que irá prosseguir”, diz nota do sindicato.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Vitória satisfeito promete regresso para estágio no Luso

Vitória satisfeito promete regresso para estágio no Luso

O plantel do Vitória de Guimarães, que estagiou no Luso de 6 a 11 de julho, ficou satisfeito com as condições que encontrou para trabalhar a pré-epoca do campeonato de futebol. A comitiva não poupou elogios, a começar pelo presidente do clube, Júlio Mendes, que na receção oficial na Câmara da Mealhada, admitiu um regresso em futuros estágios.
A comitiva, que para além de estagiar no Luso e de ter participado e vendido o Troféu Cidade da Mealhada, aproveitou para fazer visitas pelo concelho, entre elas às Caves Messias, foi recebida na quinta-feira, pelo presidente Rui Marqueiro, que não escondeu a alegria de ver o salão nobre cheio de estrelas do futebol. “Nunca esta sala teve tanto talento, tantos virtuosos do desporto rei. É uma honra e quero agradecer-vos terem escolhido o Luso para o vosso estágio”, afirmou, deixando votos de felicidades ao clube para que consiga, em especial, chegar à fase de grupos da Liga Europa.
Em resposta, o presidente do Vitória SC, deixou vários elogios. “Temos todas as condições que precisamos e encontrámos pessoas simpáticas e acolhedoras. Tudo me leva a crer que vamos continuar a trabalhar aqui convosco”, destacou.
Rui Marqueiro foi brindado com uma camisola autografada por todo o plantel, entre outras lembranças alusivas ao clube, e retribuiu com lembranças da autarquia, entre elas o famoso e premiado vinho 4 Maravilhas.
No final, em declarações ao JB, Júlio Mendes reiterou os elogios e em jeito de balaço disse levar para Guimarães a memória de “excelentes condições, uma hospitalidade singular… o que é muito importante. “Como já tenho dito, não somos um clube de expressão nacional mas queremos ser vistos de forma simpática por todos e isto para nos é muito importante”. Em conclusão, o presidente do Guimarães sublinhou que “foi uma experiência positiva e que com certeza nos levará a voltar”.
João Paulo Teles

Leia a notícia completa na edição de 16 de julho 2015 do JB

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Caminhada Solidária dia 21 de junho na Mata Nacional do Buçaco

Uma Caminhada Solidária orientada por monitores da Fundação Mata do Bussaco tem lugar no próximo dia 21 de junho, pelas 9h30, com início junto da esplanada da Mata Nacional do Buçaco. As verbas angariadas com a iniciativa revertem a favor da Liga dos Pequeninos do Hospital Pediátrico de Coimbra. O evento é organizado pelo Armazém do Fitness com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada, da Fundação Mata do Bussaco, da Sociedade da Água de Luso, Feitio Jóias Ourivesarias, deBastos Design e Publicidade e do Restaurante O Castiço. A inscrição na atividade tem um valor de cinco euros por participante devendo, para o efeito, os interessados contatar através do número 231 406 898 / 934 099 568 ou endereço de e-mail geral@armazemdofitness.pt

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Prisão para condutor que transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda

Prisão para condutor que transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda

 

O condutor do autocarro que transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda, que se despistou, há quase seis anos, em Santa Maria da Feira, foi, na segunda-feira, condenado pelo tribunal daquela cidade a dois anos e meio de prisão, com pena suspensa. Do acidente resultou um morto, uma mulher de 44 anos, sete feridos graves, entre os quais uma grávida, e 20 ligeiros.
O coletivo de juízes deu como provado que o acidente ficou a dever-se ao “excesso de velocidade, potenciado pelas deficiências mecânicas do veículo” que, na altura, transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda.
Durante a leitura do acórdão, o juiz presidente referiu ainda que o local onde ocorreu o acidente “estava mal sinalizado”, adiantando não ter sido dado como provado que o motorista conhecesse aquela zona.
“Este acidente também teve consequências para si. Já sofreu sanção pela prática destes crimes, mas o tribunal não poderia deixar de o sancionar”, referiu o magistrado dirigindo-se ao arguido, após a leitura do acórdão.
O arguido, de 60 anos, foi condenado a um ano e meio de prisão, por um crime de homicídio por negligência, oito meses, por um crime de ofensa à integridade física grave por negligência, e três meses, por cada um dos dez crimes de ofensa à integridade física por negligência.

Pena. Em cúmulo jurídico, foi-lhe aplicada uma pena única de dois anos e meio de prisão, suspensos por igual período.
Na noite da tragédia, o coro do Orfeão de Águeda dirigia-se para São Paio de Oleiros, em Santa Maria da Feira, onde era esperado para as celebrações do 25.º aniversário da Associação Musical Oleirense.

Acusação. Segundo a acusação do Ministério Público, o arguido “conduzia desatento, não tomando as precauções devidas e de que era capaz, iniciando a aproximação à curva sem diminuir a velocidade da forma devida e sem se precaver que a podia descrever em segurança, manifestando desprezo para com as pessoas que consigo seguiam no veículo”.
A defesa do arguido requereu a abertura da instrução, alegando que as causas do acidente ficaram a dever-se a falhas de manutenção no veículo acidentado. Contudo, o Juiz de Instrução confirmou que o veículo apresentava, desde o início da marcha, problemas que determinavam “a existência de folga no volante”, mas, ainda assim, decidiu pronunciar o arguido por todos os crimes de que estava acusado.

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Festival Luso Zen regressa em julho

A vila termal do Luso vai voltar a receber, nos próximos dias 24, 25 e 26 de julho, a 4.ª edição do Festival Luso Zen, um festival inteiramente dedicado ao conceito Zen, que proporciona, durante três dias, uma grande diversidade de workshops de dança, práticas de meditação ativa e passiva, massagem, relaxamento, atividades de expressão artística, caminhada na natureza, palestras sobre saúde e bem-estar, alimentação vegetariana, naturismo e ecologia.
As atividades programadas serão dinamizadas por monitores provenientes de todas as partes do país e incluindo alguns provenientes do estrangeiro. Os workshops e atividades, cada um com uma duração aproximada de 1h15, terão início logo pela manhã de cada dia do festival e suceder-se-ão até ao fim da tarde, com duas a três atividades ou workshops a decorrerem em simultâneo, oferecendo aos participantes diversidade de escolha e a possibilidade de irem construindo o seu percurso ao longo do dia, participando nas atividades que mais lhes interessarem. Ao jantar, os participantes poderão degustar uma refeição vegetariana na cantina do festival.
A música Zen também não podia deixar de marcar presença através de expressões como o folk, a música meditativa, de fusão, etc., para usufruir depois do pôr-do-sol.
A Feira de Produtos Artesanais e Ecológicos e o Espaço de Demonstração de Terapias são outros atrativos do evento. “A feira, privilegiando a relação entre artesão e consumidor, forma uma atmosfera singular, onde os visitantes poderão adquirir produtos únicos no género”, realça a organização, lembrando que no espaço de Demonstração de Terapias, os visitantes poderão usufruir de sessões individuais de diversas terapias naturais a preços reduzidos.
Os bilhetes já estão à venda e a compra deve ser solicitada através do e-mail geral@lusozen.com. A entrada é livre para crianças até aos 11 anos e os jovens entre os 12 e os 16 anos só pagam 50% no bilhete geral.
O Luso Zen é um evento organizado pela Associação Casa Céu e Terra, que conta com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada e da Junta de Freguesia de Luso.
Mais informações em www.lusozen.com ou através da página Luso Zen do facebook.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Professores da Mealhada dizem “não” à municipalização

Professores da Mealhada dizem “não” à municipalização

Os professores do concelho da Mealhada querem ter uma palavra a dizer, no processo de municipalização da educação. Cerca de 80 docentes concentraram-se à porta da Câmara Municipal, ao fim da manhã de segunda-feira, dia 15 de junho, exigindo a suspensão do processo.
O ponto de discussão do tema constava da ordem de trabalhos da reunião de câmara dessa manhã, mas acabaria por ser retirado, porque, explicou o presidente da Câmara, Rui Marqueiro, “algumas pessoas pediram mais tempo para analisar”.
João Louceiro, docente do Agrupamento de Escolas da Mealhada mas a exercer neste momento funções de dirigente sindical, adiantou a JB que “houve uma discussão deste assunto com o Conselho Geral do Agrupamento de Escolas e o presidente da Câmara quis passar a ideia de que a leitura dos documentos naquela reunião manifestava a anuência do Conselho Geral”. “Mas”, acrescentou, “estas decisões implicam um debate e do próprio Conselho Geral tem de haver uma pronúncia formal sobre esta matéria”.
Quem já se pronunciou foram os próprios professores que, numa consulta em todo o país, entre 2 e 4 de junho, foram muito claros. “Com mais de 50 mil professores a participar, 97% expressaram o «não» à municipalização. Na Mealhada, votaram 83% do universo de 198 professores e, destes, 95% disseram não concordar com a municipalização da educação”, justificou João Louceiro.
Para o dirigente sindical, a questão não passa apenas pelo facto de “a tutela pedagógica e disciplinar ficar na mão dos municípios”. “Somos a favor da descentralização, de que se dê poder às escolas para tomar certas decisões, mas entendemos que há outras competências que devem continuar na mão do poder central. A educação não deve ser uma competição entre municípios”, frisou.
No entanto, segundo Rui Marqueiro, “80% do que está no contrato [de municipalização] já está ser cumprido pela Câmara Municipal. Daí que não consigo perceber o que isto tem a ver com os professores”, afirmou, no dia seguinte, à margem de uma conferência de imprensa no Buçaco (ver pág. 17). Explicou ainda que “a matriz do contrato foi feita de acordo com sugestões nossas e do Dr. Fernando Trindade, diretor do Agrupamento de Escolas”.
Relativamente à integração dos funcionários da Escola Secundária nos quadros de pessoal da autarquia, Rui Marqueiro clarificou que em momento algum foi dito que isso sucederia. “Passarão, durante quatro anos, a um quadro de mobilidade. Findo esse período, poderão regressar ao quadro do Estado.”
O edil mealhadense garantiu ainda que “nada é feito em segredo, pelo que o contrato já foi enviado a todos os partidos políticos e vai ser disponibilizado no site da Câmara para que todos possam ler”.

Oriana Pataco

Leia a reportagem completa na edição de 18 de junho de 2015 do JB

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Câmara e Fundação do Buçaco querem investir 9 milhões na Mata

Câmara e Fundação do Buçaco querem investir 9 milhões na Mata

A Câmara Municipal da Mealhada e a Fundação Mata do Buçaco anunciaram, na terça-feira, dia 16 de junho, que pretendem investir nove milhões de euros na recuperação e restauro do edificado daquela Mata Nacional, tendo em vista uma futura candidatura a Património Mundial da UNESCO.
As duas entidades pretendem aproveitar os fundos europeus do quadro de apoio “Portugal 2020” para a recuperação e restauro do Convento de Santa Cruz, da Via Sacra e das suas Ermidas, num projeto que deverá ter um custo de nove milhões de euros, no âmbito dos Investimentos Territoriais Integrados (ITI) do Programa Operacional do Centro, em que a autarquia se disponibiliza a assumir a comparticipação nacional de 15% do investimento.

O presidente da Fundação Mata do Buçaco (FMB), António Gravato, recordou que a Mata já se encontra inscrita na lista nominativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), considerando que esta iniciativa é um ponto importante para a apresentação de uma candidatura, que terá de ser realizada depois de 2017, visto que, de momento, Portugal faz parte do Comité do Património Mundial da UNESCO.
Explicou ainda que a Fundação tem poucos recursos e que nunca recebeu subsídios do Estado, vivendo das suas atividades, da sua programação e daquilo que fazem todos os dias, pelo que “sem este bom relacionamento com a Câmara da Mealhada, nunca poderíamos avançar para esta candidatura”. “O presidente da Câmara vai assumir o financiamento de 15%, o que nos dá um conforto que, de outra forma, jamais conseguiríamos”, referiu António Gravato.

Para o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, “trata-se de um momento importante e de “uma oportunidade única para a Câmara Municipal e para a Fundação da Mata unirem esforços no sentido de recuperarem o Convento de Santa Cruz, Via Sacra e suas Ermidas e darem, assim, um passo importante para a obtenção da classificação de Património da UNESCO pela Mata do Buçaco”.
Deu ainda a conhecer que “a candidatura já está prevista no Pacto Territorial para a Região Centro, existindo mesmo duas dotações, uma de 600 mil euros e outra de 200 mil, que poderão ainda ser aumentadas ao longo da execução do Portugal 2020”. Por isso, “temos que colocar isto na lista do Património Nacional. É um desígnio nosso e uma obrigação moral”, reforçou Rui Marqueiro, explicando que “a candidatura tem de ser muito cuidada, pelo que temos de ter gente com grande capacidade técnica”.
Rui Marqueiro reforçou ainda que “a intenção de atingir a classificação de Património da UNESCO é um longo caminho e deverá ser – ao longo dos anos – uma luta transversal a toda a sociedade e partidos políticos”. “A candidatura é sempre um momento difícil, pelo que temos de colocar a Mata nas melhores condições possíveis”, afirmou ainda o autarca, dando conta da “importância que o Buçaco tem para o turismo militar, já que foi aqui decidida a independência de Portugal, senão estaríamos, hoje, a falar francês”.
Por outro lado, Rui Marqueiro defendeu ainda a importância de serem criadas condições que possam inverter o número médio de noites (1,8) que os turistas passam na região centro do país.

Pedro Fontes da Costa

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Elevada procura leva Câmara a redimensionar FESTAME

Elevada procura leva Câmara a redimensionar FESTAME

A elevada procura de agentes económicos para expor na FESTAME – Feira do Município da Mealhada está a levar a autarquia a reequacionar a criação de outras condições para o próximo ano, lamentando ter deixado de fora alguns setores locais, como a logística e a cerâmica. Esta convicção foi deixada na abertura da feira, no dia 9, pelo vereador José Calhoa, antes da visita inaugural pelos 125 expositores desta edição.

Sem desvendar quais, o vereador falou em “novidades no próximo ano” e admitiu a necessidade de repensar as condições do evento. Entre as ideias a discutir em sede camarária pode estar o regresso da área do artesanato ao jardim municipal, um desejo já manifestado pelo presidente da Câmara, Rui Marqueiro.

Certo, para já, é o sucesso que se salda desta primeira edição da FESTAME, que decorreu de 9 a 14 de junho, na zona desportiva da Mealhada. A feira contou com dezenas de milhares de visitantes (apesar de ser impossível de contabilizar o número real, uma vez que a entrada era livre) e o recinto lotou praticamente todas as noites, mesmo quando a chuva teimou em estar presente. “Penso que conseguimos os 100 mil visitantes durante os seis dias, como queríamos. Mesmo no sábado, sob chuva intensa, ninguém arredou pé. Era uma enchente para ver Richie Campbell”, afirmou José Calhoa.

Uma edição que fica marcada pelo novo nome do evento, pela diminuição do número de dias, pelo reforço da gastronomia, pelo fortalecimento dos novos setores da agricultura, pecuária e empresarial, pela boa organização e, sobretudo, pela aposta num cartaz de grande qualidade, com nomes como BOSS AC, D.A.M.A, Kika, Rita Guerra e Richie Campbell. Pelo palco 2 passaram ainda vários artistas, como Gonçalo Pato, do Projeto Vespa, e vários grupos concelhios, como ranchos folclóricos, orquestras, filarmónicas e escolas de Samba. Passaram ainda grupos como os Remember Revival Band e os Artipanema e a última noite do evento foi mesmo dedicada à prata da casa. O recinto voltou a compor-se para a atuação da fadista lusense Edna Costa, que se fez acompanhar do também fadista José Manuel Guerreiro.

Leia a reportagem completa na edição de 18 de junho de 2015 do JB

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

“3 Milhas da Mealhada” realiza-se no feriado de 10 de junho

A Mealhada vai receber na próxima quarta-feira, dia 10 de junho, Dia de Portugal, mais uma edição da prova de atletismo “3 Milhas da Mealhada”. A prova é aberta a toda a população e tem o seu início marcado para as 10h, devendo os atletas concentrar-se junto às Piscinas Municipais da Mealhada quando forem 9h30. Cada participante tem direito a uma t-shirt alusiva ao evento. A organização é da Câmara Municipal da Mealhada e da Associação Maravilhas da Mealhada, que contam com o apoio da Sociedade de Água de Luso, da Associação dos Bombeiros Voluntários da Mealhada e do Posto da Mealhada da Guarda Nacional Republicana. Para inscrições e mais informações sobre o evento, contactar o Setor de Desporto através do número 231 205 470 ou do e-mail desporto@cm-mealhada.pt.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

SFImobiliaria

Blogues recomendados


Cagido

RUA DA FONTE, PÓVOA DO PEREIRO
   Uma rua a precisar de água fresca e renovação, pois há muito, que sabemo …


Notícias de Bustos

SOBUSTOS – Biblioteca não é só livros, também é um espaço de amigos. (NB, 10-05-2012)
Nota de abertura:Porque a câmara municipal pretende enviar o Pólo de Leitur …


Portal de Nariz

"Escrita Criativa" na sala de Exposições da Palhaça
Foi com palavras de ânimo, carinho e apoio, que o presidente da Junta de fr …

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com