Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Mealhada

Certificação de vinhos DO Bairrada aumenta 8% em 2014

Certificação de vinhos DO Bairrada aumenta 8% em 2014

Dois mil e catorze termina como mais um ano de afirmação da qualidade dos vinhos e espumantes da Bairrada, tendo-se registado um crescimento no volume de garrafas certificadas com Denominação de Origem (DO) Bairrada na ordem dos 8%, o que corresponde a mais 500.000 unidades se compararmos com 2013.
O aumento foi superior nos espumantes, a rondar os 24%, valor que dista em 20% dos vinhos tranquilos, que registaram um crescimento na ordem dos 4%.
Para Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, “estes são números que têm margem para crescer: por via dos produtores, que apostam cada vez mais na certificação dos seus vinhos, revelando o interesse em alavancar a notoriedade da região Bairrada; mas também pelo facto da procura dos vinhos desta região estar a aumentar – cá dentro e fora de portas –, o que se traduz no aumento (e valorização) da produção”.
A Bairrada é hoje uma região dinâmica, com adegas e viticultura moderna, e onde o clima e as castas (com destaque para a tradicional Baga) formam o fator diferenciador. Com uma incrível plasticidade, é uma das poucas regiões do país onde se fazem espumantes, tintos e brancos com grande consistência qualitativa; onde as uvas dão origem a vinhos com vários estilos mas mantendo a identidade regional; e em que as uvas podem ser vindimadas em diferentes períodos para fazer os vários vinhos, com as uvas da poda em verde a serem aproveitadas para espumante.

Leia mais na edição de 29/01/2015

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, Vagos0 Comentários

Mealhada: Sócios aprovam dissolução da MEAGRI

Mealhada: Sócios aprovam dissolução da MEAGRI

A grande maioria dos sócios da MEAGRI – Cooperativa Agrícola do Concelho da Mealhada, presentes na assembleia extraordinária de sábado, dia 24 de janeiro, votou a favor da dissolução daquela estrutura, elegendo uma comissão liquidatária para pagar os cerca de 800 mil euros de dívidas aos credores.
Partindo para esta reunião com a certeza da demissão dos órgãos sociais, com a atividade praticamente paralisada e com o principal fornecedor a cortar o crédito, algumas dezenas de sócios, perante as poucas ou nenhumas perspetivas para viabilizar o futuro da cooperativa, decidiram ditar este desfecho. Foi nesse sentido que chegou à mesa da assembleia-geral uma proposta para a dissolução da MEAGRI e criação da tal comissão liquidatária para gerir as dívidas num montante próximo de 800 mil euros, entre as quais uma dívida de cerca de 400 mil à empresa MC Rios, juntando-se a uma outra dívida, antiga, à LACTICOOP no valor de 300 mil, para além de uma conta corrente caucionada no Crédito Agrícola, no valor aproximado de 100 mil euros.
Júlio Costa, que esteve ligado aos órgãos sociais da MEAGRI durante 17 anos, e que foi o último presidente da direção da cooperativa, reconheceu que “é difícil vingar no nosso país este tipo de estrutura”, comentando que “se os 2.500 sócios da MEAGRI fossem mais ativos e mais unidos, a importância da cooperativa poderia ser outra”.
João Paulo Teles

Leia a notícia completa na edição de 29 de janeiro de 2015 do Jornal da Bairrada

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Carnaval da Mealhada sem rei brasileiro

Carnaval da Mealhada sem rei brasileiro

Quem esperava ver um dos protagonistas das novelas brasileiras do momento a desfilar no carnaval da Mealhada pode deixar cair a ilusão. O carnaval que foi sempre conhecido como o mais brasileiro do país não vai ter, este ano, rei vindo do lado de lá do Atlântico. Isso mesmo foi confirmado pela nova direção da Associação de Carnaval da Bairrada que promete, no entanto, “um rei à altura do evento”. Um rei “óbvio”, dizem, sem no entanto desvendar o mistério, que querem manter até ao dia do espetáculo.

Quanto ao orçamento, é de 100 mil euros, menos 20 mil do que no ano passado.

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Câmara da Mealhada compra terrenos para futuro mercado municipal

A Câmara da Mealhada começou já a adquirir terrenos para a implantação do futuro Mercado Municipal, tendo comprado a primeira parcela com esse objetivo, confirmou ao JB o presidente da autarquia, Rui Marqueiro, avançando que a compra foi feita “a um particular”, pelo valor de 350 mil euros.

Recorde-se que o atual Mercado Municipal é propriedade da Santa Casa da Misericórdia, que transmitiu à autarquia que precisava daquele espaço para construir um Lar, desafiando-a a encontrar uma solução.

João Paulo Teles

Leia a notícia completa na edição de 15/01/2015 do Jornal da Bairrada

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Buçaco: Repavimentação da estrada da Cruz Alta antes do verão

Buçaco: Repavimentação da estrada da Cruz Alta antes do verão

A reabilitação do pavimento na Estrada Nacional 234 – 4, que liga o Buçaco e a Cruz Alta, estará concluída antes do verão, prevê o presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, acrescentando que a consignação da obra “está para breve”.
O elevado estado de degradação do piso desta artéria tem motivado várias queixas, ao ponto de apelidarem a mesma como Rua da Vergonha (ver foto). A falta de intervenção e o desgaste, acentuados nos últimos invernos, tornaram aquela estrada quase intransitável em alguns locais, situação que levou, há já algum tempo, a autarquia mealhadense a encetar contactos com as congéneres de Mortágua e Penacova, já que tal ligação abrange territorialmente os três municípios, curiosamente de três distritos distintos.
Resolvida a questão, a obra mereceu a assinatura de um protocolo entre as Câmaras de Penacova e Mealhada, ficando a cargo da primeira a responsabilidade financeira da empreitada, cabendo à Mealhada a supervisão e fiscalização da mesma. Assim, a empreitada foi adjudicada por 118.599,93 euros (+ IVA) para um prazo de execução de 60 dias, a consignar em breve para acabar antes do verão, como destacou Rui Marqueiro.
João Paulo Teles

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Orçamento retificado em vésperas da entrada em vigor

Mealhada: Orçamento retificado em vésperas da entrada em vigor

A Assembleia Municipal da Mealhada aprovou, no penúltimo dia do ano, uma retificação parcial do orçamento para 2015, depois da divisão financeira da autarquia ter encontrado investimentos já assumidos na ordem de 670 mil euros sem cabimentação orçamental, uma situação que anteriormente já tinha levado o executivo à aprovação, a 26 de dezembro último, da chamada “Revogação Substitutiva Parcial do Orçamento e Opções do Plano para 2015”.
Apesar dos nove votos contra, das bancadas do movimento Juntos Pelo Concelho da Mealhada (JPCM) e da CDU, a maioria socialista na Assembleia Municipal viabilizou por maioria (17 votos), aquela retificação ao orçamento para 2015, que em três dias úteis, em sessões extraordinárias, foi submetida à votação nos dois órgãos municipais.
Este procedimento teve por base a informação da Divisão Financeira da autarquia, que aponta que a execução financeira ficou aquém dos valores que lhe foram transmitidos para a elaboração do orçamento para 2015, havendo acréscimos de valor em algumas rubricas, entre as quais a Requalificação Urbana da Zona Central do Luso, Centro Escolar do Luso, Centro Escolar da Mealhada, Pavilhão de Ventosa do Bairro e Prolongamento da Rua das Eiras, em Barcouço.
Mantendo o orçamento total no mesmo valor daquele que foi aprovado, de 15,7 milhões de euros, a autarquia foi obrigada a cortar a dotação de algumas rubricas para fazer face aos investimentos atrás referidos, evitando a aprovação de um orçamento que corria o risco de conter “ilegalidade que decorreria da circunstância de não se poderem cabimentar/comprometer compromissos já assumidos pela autarquia”, refere a nota da chefe da divisão financeira.
Nos reajustamentos feitos, a proposta do executivo passou pelo corte de toda a dotação destinada à recuperação de instalações municipais (50 mil euros), tirando 20 mil euros à Requalificação Urbana da Zona Central da Mealhada e anulando 30 mil euros para a Viação Rural.
Os reajustamentos da autarquia para o orçamento deste ano mexeram também na dotação de 200 mil euros para despesas de água, esvaziando 50 mil euros previstos para o Bairro Social da Póvoa, para além de tirar 35 mil euros para a reparação e conservação da EB 2/3 da Mealhada e 20 mil euros para a da Pampilhosa. Os cortes foram também para as beneficiações em instalações desportivas do concelho (50 mil euros), menos 80 mil euros para o Centro de Estágios do Luso e menos mil euros para o Campo de Futebol do Luso.
Com o corte daquelas dotações, a autarquia conseguiu encaixe financeiro para os acréscimos de valor em cinco obras concelhias, na medida em que o Prolongamento da Rua das Eiras passou de 1 euro para 13.260 euros neste reajustamento, enquanto que a Requalificação Urbana da Zona Central do Luso passou de 19 mil para 112 mil euros. O Centro Escolar do Luso passou de 135 para 325 mil euros e o Centro Escolar da Mealhada foi reforçado em 75 mil euros, passando a um custo total de 2,2 milhões. Finalmente, o Pavilhão de Ventosa do Bairro, que inicialmente tinha dotação de 160 mil, passou para 460 mil euros.
João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

PJ detém reformado indiciado de homicídio de ex-amigo

A Polícia Judiciária de Aveiro deteve um homem, de 70 anos, que terá assassinado um ex-amigo ao causar um acidente automóvel de que resultaram ferimentos numa mulher também ocupante da viatura.
De acordo com a PJ, “o suspeito, reformado, está indiciado pela prática de dois crimes de homicídio qualificado, um consumado e outro tentado”.
A mesma polícia explica, através de comunicado, que, “no passado dia 20 de outubro, de manhã, o suspeito, que já tinha sido amigo das vítimas, mas com quem atualmente mantinha um conflito, com ameaças de agressão e de morte, conhecendo os seus hábitos, nomeadamente que era habitual dirigirem-se pela manhã à feira da Mealhada, resolvendo concretizar essas ameaças, esperou pelas mesmas e, quando avistou o pequeno veículo em que seguiam, vulgarmente conhecido por “papa reformas”, conduziu o seu automóvel, repentinamente, para a faixa de rodagem contrária, embatendo-lhes de frente, em plena reta e sem que tivesse surgido qualquer obstáculo que motivasse essa manobra”.
Devido à violência do embate, a vítima do sexo masculino teve morte quase imediata e a mulher deste encontra-se ainda internada, em estado grave, no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.
O detido foi presente às Autoridades Judiciárias na Comarca de Aveiro, para primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva a aguardar julgamento.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Mário Frota esclarece consumidores

A Associação Portuguesa de Direito do Consumo (apDC) vai levar a efeito na Mealhada, no próximo dia 15, uma ação de esclarecimento sobre “Serviços públicos essenciais”, que engloba água, energias, comunicações eletrónicas (telefones, televisão, internet), correios, saneamento e recolha de lixos.
A iniciativa, a decorrer no auditório da Escola Profissional Vasconcellos Lebre, está marcada para as 21h e conta com a presença de Mário Frota, tendo a colaboração da Câmara Municipal da Mealhada, desenvolvendo-se sob a égide do Fundo de Promoção dos Direitos do Consumidor.
A apDC, associação com a sede nacional em Coimbra, através de Mário Frota, vai esclarecer os presentes sobre todas as questões que se prendam com os serviços públicos essenciais, entre outras, os contratos e a sua legalidade para o fornecimento desses serviços

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Corporação de Bombeiros reforçada com novos voluntários

Mealhada: Corporação de Bombeiros reforçada com novos voluntários

O Chefe António Oliveira Gomes, da corporação dos Bombeiros Voluntários da Mealhada recebeu das mãos de José Gomes da Costa, representante da Liga dos Bombeiros Portugueses, o Crachá de Ouro, uma das mais altas condecorações atribuídas a Bombeiros no Ativo. A cerimónia teve lugar no passado sábado, 20 de dezembro, no quartel, na tarde em que seis novos bombeiros prestaram o seu juramento solene de servir a Mealhada e Portugal “dando a sua vida se preciso for”.
António Oliveira Gomes, de 63 anos, e com 43 de serviço voluntário na corporação mealhadense, junta-se ao seleto e restrito grupo dos Bombeiros Portugueses que enverga o Crachá de Ouro. “Para além do tempo de serviço, condição essencial para esta condecoração, o Chefe Gomes assumiu as funções de comandante em regime de substituição durante 11 meses, em 2007” justificou Nuno Castela Canilho, presidente da direção dos Bombeiros da Mealhada.
Mas a tarde não foi apenas de homenagem aos feitos do passado, disse também, na altura, Nuno Castela Canilho: “Garantimos o futuro e demonstramos a renovação do corpo ativo, hoje mesmo, com a promoção e juramento de seis novos bombeiros e o anuncio de que em janeiro de 2015 começaremos uma nova escola de Bombeiros”. “Ganhamos hoje seis novos bombeiros que deram provas de estarem à altura de ser operacionais de extraordinária qualidade”, afirmou ainda o dirigente.
A cerimónia de juramento e condecoração do Chefe António Gomes foi presidida pelo vice-presidente da Câmara da Mealhada, Guilherme Duarte, que na ocasião agradeceu o valoroso serviço que os Bombeiros da Mealhada prestam à comunidade e ao concelho da Mealhada. José Gomes da Costa, presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Aveiro e membro do Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses, sublinhou o prestígio da corporação mealhadense e as lutas do futuro.
A noite terminou com a Ceia de Natal que juntou bombeiros e dirigentes, suas famílias, antigos bombeiros e antigos dirigentes num total de centena e meia de pessoas. Depois de, durante a tarde, ter decorrido a tradicional entrega de prendas e passeio pelas ruas da cidade com os filhos dos bombeiros e dirigentes.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Alcides Branco retoma laboração

A empresa Alcides Branco & C.ª SA, do Luso, fechada desde outubro passado pelo Ministério da Economia, está de novo a laborar desde o passado dia 22 de dezembro, por suposta autorização do mesmo ministério, através de um despacho da Direção Regional de Economia do Centro, disse ao JB o administrador da empresa, Alcides Branco.
Segundo aquele responsável, a empresa está autorizada a laborar de novo desde a penúltima segunda-feira, dia 22, tendo obtido a “devida autorização por parte da Direção Regional de Economia do Centro, que por despacho determinou nesse sentido”, situação que, ressalvou, não vai impedir que decorra normalmente, nos tribunais, o processo decorrente da providência cautelar interposta pela Câmara da Mealhada, que deu entrada no dia 17 de outubro passado no Tribunal Administrativo e Fiscal de Aveiro.
“Sensibilizei os vários organismos ligados ao assunto com dados concretos sobre a empresa e toda esta situação não querendo interferir com a justiça”, disse ao JB o empresário, continuando que “a empresa retomou a sua atividade da mesma forma que estava a exercê-la quando foi encerrada” a 29 de outubro passado.
Falando num “prejuízo de largos milhares de euros”, devido a esta paragem “em plena campanha de laboração de bagaço de azeitona”, Alcides Branco diz ter feito “várias ações de sensibilização junto da Direção Regional de Economia e outros organismos” para a questão dos elevados prejuízos, avançando igualmente que a empresa contestou a providência cautelar avançada pela autarquia para o fecho da empresa e diz ter o assunto entregue a um gabinete de advogados para decidir os passos seguintes. O empresário não quis falar sobre tais passos, indicando apenas que “a prioridade agora é recuperar os prejuízos”.
Leia mais na versão digital do seu JB.

João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com