Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Mealhada

Mealhada: Edifício da Câmara está a cair aos bocados

Mealhada: Edifício da Câmara está a cair aos bocados

Desta vez foi parte do teto do 1.º piso que caiu. A degradação dos Paços do Concelho da Mealhada continua a dar sinais de que é necessário avançar com a construção de um novo edifício, diz a autarquia.
O atual executivo assegura que a obra está “no topo das prioridades”. E sinais não faltam, pois o avançado estado de degradação levou a que na manhã de 16 de fevereiro, voltasse a cair uma parte do teto do 1.º piso, deixando um rasto de destruição no local. “O incidente não causou feridos, nem danos maiores, mas confirmou a já reiterada urgência em se avançar com a construção do novo edifício, de forma a garantir as condições mínimas de trabalho aos funcionários e a possibilitar a evacuação, para que se proceda a uma intervenção de fundo”, diz nota da autarquia. Precisamente há um ano, o presidente da Câmara, Rui Marqueiro, tinha alertado para a urgência em avançar com a empreitada do novo edifício. Na altura, tinha caído parte do teto de três gabinetes também do 1.º piso. Aquelas situações levaram o autarca a insistir, por várias vezes e publicamente, na necessidade urgente de avançar com a construção do edifício de apoio aos Paços do Município, cujo projeto foi entregue em setembro passado.
João Paulo Teles

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Carnaval da Mealhada: Sol e samba atraíram 12 mil pessoas

Carnaval da Mealhada: Sol e samba atraíram 12 mil pessoas

Depois de um Domingo Gordo a ameaçar chuva, mas que apesar de tudo atraiu ao Sambódromo cerca de quatro mil espetadores, o Carnaval luso-brasileiro da Bairrada foi visto por 12 mil pessoas nos dois grandes desfiles da edição deste ano, confirmou ao JB Nuno Canilho, elemento da organização.
A Associação do Carnaval da Bairrada (ACB) assegura que a edição deste ano superou as melhores expetativas, pois apesar de ter previsto a afluência de 10 mil pessoas, foi obrigada a recorrer à venda de “bilhetes, pulseiras e canhotos de bilhetes para fazer face à procura do público”, que na terça-feira esteve em grande número naquele recinto.
Relativamente aos números da tenda gigante, a ACB diz ainda não ter aqueles dados, explicando que toda a animação daquele setor foi subcontratada a uma empresa, não sendo da sua responsabilidade a contabilização de entradas. “O que sabemos apenas é que a afluência à tenda gigante não foi aquela que se esperava”, destacou Nuno Canilho.

Quanto ao rei leitão, Nuno Canilho refere que “ficou claramente demonstrado que um rei brasileiro não chama ninguém e é uma parcela que se poupa”, acreditando que “este ano criou-se um rei que pode vir a ser perpétuo no nosso Carnaval”.

João Paulo Teles

Leia a notícia completa na edição de 26 de fevereiro de 2015 do Jornal da Bairrada

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Gabinete de apoio ao agricultor

Mealhada: Gabinete de apoio ao agricultor

A partir do dia 2 de março, os agricultores e os empresários agrícolas do concelho da Mealhada vão poder contar com um dia por semana de atendimento para apoio e esclarecimento das suas dúvidas, realizado por um técnico superior da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro (DRAPC).

O atendimento vai acontecer todas as segundas-feiras, das 9h às 13h e das 14h às 17h na loja da Câmara Municipal, situada na Rua Branquinho de Carvalho, n.º 7.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

“Óscares do Vinho” para a Comissão Vitivinícola da Bairrada e para o enólogo Osvaldo Amado

“Óscares do Vinho” para a Comissão Vitivinícola da Bairrada e para o enólogo Osvaldo Amado

 

Duas semanas após a atribuição dos prémios da Wine – A Essência do Vinho, a Bairrada volta a estar de parabéns! Desta vez foi a Revista de Vinhos que distinguiu a região, ao atribuir o prémio de melhor ‘Organização Vitivinícola’ à Comissão Vitivinícola da Bairrada nos Prémios ‘Os Melhores do Ano 2014’. Um feito que em muito está a honrar os bairradinos, em especial os que se movem no mundo do vinho, ou não fossem estes os mais importantes prémios do setor.
Em noite de “Óscares do Vinho”, a Bairrada não se ficou por aqui: a região foi também aplaudida com a eleição de Osvaldo Amado como ‘Enólogo do Ano’. Global Wines, Adega Cooperativa de Cantanhede, Quinta dos Abibes e Quinta do Ortigão são os projetos bairradinos onde o sempre sorridente enólogo, com 29 anos de carreira, deixa a sua marca vínica.
A Bacalhôa Vinhos de Portugal foi eleita a ‘Empresa do Ano 2014’; embora sediada na Península de Setúbal, o seu “braço” bairradino – a Aliança – foi também um dos contributos para tal distinção.
Pedro Soares, presidente da CVB, falou e agradeceu em nome de todos os que trabalham na, para e em prol de uma Comissão como elemento agregador da região. Mostrou-se bastante lisonjeado e orgulhoso de tamanha distinção e agradeceu a todos os produtores que certificam vinhos DO e IG Bairrada. Contrariamente ao que muitos queriam crer há três anos atrás, quando Pedro Soares tomou posse, a Bairrada não está morta, antes pelo contrário, está bem viva e com responsabilidade acrescida.
CVB enfrenta desafios com entusiasmo e determinação. Nas páginas da Revista de Vinhos de fevereiro, dedicada a estes prémios, pode ler-se que “há um antes e um depois na história recente desta região. Este contraste, que mesmo para um observador distraído não passa despercebido, é tanto mais notável quanto nos lembramos daqueles que até há pouco eram considerados os grandes atavismos da Bairrada: uma região demasiado fechada em si mesma, gentes que faziam do individualismo exacerbado uma forma superior de afirmação, um pequeno território palco de rivalidades antanhas, a maior parte delas ininteligíveis a quem as observasse de fora.
A publicação destacou o facto de a CVB ter enfrentado com entusiasmo e determinação grandes desafios, sendo o “principal deles, a capacidade de agregar os seus produtores em torno de objetivos comuns”, mas também “o sinal dado para fora, de que era possível fazer mais e muito melhor. E o caminho fez-se caminhando. Promover os seus vinhos de uma forma dinâmica, abrir ao exterior, chamar jornalistas, compradores e líderes de opinião. Mas também levá-los lá fora, salientando as características que, num mercado global e cada vez mais diferenciado, estes vinhos se tornam únicos e distintivos. E, hoje, a Bairrada começa a ser vista como uma região renovada, que está a mexer sem trair a sua forte identidade. A estratégia lançada de assentar muito da promoção da Bairrada nos seus espumantes, em particular os produzidos a partir da Baga, tem-se revelado acertada, como comprovam os números mais recentes”.
Agradavelmente surpreso com o prémio, Osvaldo Amado, um apaixonado pela enologia, pela vinha e pelo vinho disse, na ocasião, que o mundo do vinho é contagiante e a vitamina que faz sair todos os dias de casa.

Prémios Excelência. Nos vinhos, foram três os Bairrada que subiram ao palco para levar para casa ‘Prémios de Excelência’: ‘Campolargo branco 2011’ (Manuel dos Santos Campolargo), ‘Luís Pato Vinha Barrosa tinto 2011’ (Luís Pato) e ‘Pai Abel branco 2012’ (Mário Sérgio Alves Nunes).
Ainda na listagem de ‘Melhores de Portugal’, a Revista de Vinhos premiou cinco espumantes, cinco brancos, um rosé e 11 tintos da Bairrada.
É importante também sustentar o trabalho desenvolvido com números. Numa das últimas notas de imprensa divulgadas pela CVB, constata-se que a certificação de vinhos, espumantes e tranquilos, com a designação DO Bairrada, aumentou 8% em 2014, prevendo-se um crescimento sustentado nos próximos anos. A Bairrada tem agora uma estratégia e um objetivo agregador com vista a continuar a brilhar no futuro.

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Anadia: Colóquio sobre José Luciano de Castro traz especialistas à Curia

O “Colóquio de Homenagem a José Luciano de Castro”, a realizar na Curia, no próximo dia 28 de fevereiro, entre as 9h30 e as 13h30, no Salão Casino das Termas, vai ser o ponto alto do ciclo evocativo da vida e obra do estadista que a Câmara Municipal de Anadia tem vindo a promover a propósito do centenário da morte do conselheiro.
As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias, estando limitadas a 100 participantes.
A Comissão Científica deste encontro é presidida pelo constitucionalista Jorge Miranda, da Universidade de Lisboa, que trará à Curia a comunicação “Sobre o projeto da reforma da Carta Constitucional de José Luciano de Castro”, enquanto António dos Santos Justo, da Universidade de Coimbra, recordará “José Luciano de Castro. Ecos de um Homem de Anadia e de Portugal”. O enquadramento histórico ficará a cargo de Luís Reis Torgal, também da Universidade de Coimbra, que explicará o papel de “José Luciano de Castro em tempo de transição para a República”, e de Nuno Rosmaninho, da Universidade de Aveiro, a quem cabe desvendar a “Anadia de José Luciano de Castro”. Manuel Cardoso Leal, autor de um estudo sobre o estadista, será o moderador do colóquio.
A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, preside à Comissão de Honra.
Com este encontro, a Câmara Municipal de Anadia pretende contribuir para ampliar o conhecimento científico sobre José Luciano de Castro (1834-1914), nas esferas de ação governativa, jurídica, jornalística e até pessoal, e enquadra-se na série de iniciativas evocativas da figura do conselheiro (edições, exposições, cerimónias de homenagem e outras ações de divulgação da sua vida e obra) que vêm sendo realizadas desde 2013.
O evento conta com a colaboração da revista O Direito, fundada em 1868 pelo homenageado, que foi também seu diretor.
Os interessados em participar neste colóquio podem, desde já, solicitar a respetiva inscrição via e-mail para o endereço cul.turismo@gmail.com.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Desfile Trapalhão devolve Carnaval à cidade

Mealhada: Desfile Trapalhão devolve Carnaval à cidade

O Carnaval 2015 chegou mais cedo do que o normal à Mealhada. O Desfile Trapalhão, no sábado, dia 7, marcou o arranque da época e deixou a organização satisfeita. A Associação do Carnaval da Bairrada (ACB) diz que a iniciativa correu “muito bem” e “superou as expetativas”.
Apostando na criação de um desfile mais popular, contando a história do Carnaval local, e trazendo a festa de novo para o centro da cidade, a ACB diz ter conseguido esses objetivos, apontando que este primeiro desfile pode perfeitamente fazer parte do calendário das festas dos próximos anos.
Com saída a sul da cidade, junto à Rotunda do Baco, e chegada ao centro da Mealhada, depois de percorrer as principais artérias, o desfile popular iniciou com música Dixie, que abriu os quadros históricos do Carnaval da Mealhada, com passagens pela “vaca”e “Jeropiga para o S. Pedro”, numa homenagem ao precursor do Carnaval local, Luís Marques.
Com algumas dezenas de foliões, o desfile trapalhão integrou a sátira com alusão “ao preso 44” e ao “jornal sem misericórdia” com um mural recheado de “boas notícias”. Juntou-se à festa o Grupo das Padeiras da Póvoa, que foi distribuindo pão pelo público que assistia à passagem do desfile, assim como um divertido grupo de jovens de Ventosa do Bairro.
De forma espontânea, houve ainda foliões que se juntaram ao desfile que assim foi engrossando no número de participantes até ao final.
Nos restantes momentos deste Carnaval 2015, fica igualmente o destaque para a noite de animação que se seguiu, também no sábado, com a presença de Quim Barreiros, na tenda gigante, que atraiu bastante gente ao espaço fechado do Carnaval da Mealhada.
Entretanto, no domingo, dia 8, foi a vez da festa para as crianças com a atuação do “Pequeno David e os Sem Soninho”. Uma iniciativa que, “apesar de ter sido muito divertida, atraiu pouca gente, poucas crianças”, disse Nuno Canilho, comentando que “esta fraca adesão tem de ser analisada e reavaliada pela associação”.

De 13 a 17, continua a animação noturna, na tena. Sábado, dia 14, há Baile de Gala. Domingo e terça-feira de Carnaval, Corso Luso-Brasileiro no Sambódromo Luís Marques, a partir das 15h. Na segunda-feira dia 16, há Carnaval da Criança, a partir das 15h. A animação termina no dia 21 (sábado), à noite, com Banda Ministério, Mickael Carreira e Banda Red.

João Paulo Teles

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Vila do Luso “A Todo o Gás”

Vila do Luso “A Todo o Gás”. Todas as placas a anunciar a vila foram refrescadas com um novo nome: “Luso Com Gás”. Esta tarde, uma inusitada orquestra, dirigida por André Sardet, interpretou o hino da vila “Luso Com Gás”. O

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada, Vídeo0 Comentários

Dia dos namorados na Mata do Buçaco

Dormir em plena natureza, num cenário bucólico e romântico como é a Mata Nacional do Buçaco é por si só um programa imperdível, no entanto, foram também preparados alguns momentos únicos para aliar a este dia especial. Um jantar no mais antigo restaurante da Mealhada e provar o típico leitão, uma hora de pura sensação de bem-estar na Clinica Maló ou um passeio romântico de barco ou de carro clássico são as escolhas que tem de fazer! Estas são as propostas da Fundação Mata do Buçaco para o dia dos namorados.

Data: 13 a 15 de fevereiro

Local: Mata do Buçaco

Preço: 90 euros / 2 pessoas / 1 programa

Inscrições: turismo@fmb.pt | 231 937 000

Programas:

 Programa “Romance Delicioso”

Estadia numa das Casas do Bussaco (TER) – T2* + Jantar para 2**

Valor: 90 euros

*1 noite de alojamento numa das Casas do Bussaco (TER) com Pequeno Almoço + Check-out tardio (mediante disponibilidade)

** Restaurante Pedro dos Leitões (Mealhada), Menu: Leitão, Espumante e Sobremesa

Noite extra: 60 euros

Programa “Luso- Bussaco, encontro perfeito”

Estadia numa das Casas do Bussaco (TER) – T2* +Acesso ao circuito Acqua Sensations** da Malo Clinic Termas Luso – Thermal & Medical Spa para duas pessoas.

Valor: 90 euros

*1 noite de alojamento numa das Casas do Bussaco (TER) + Pequeno Almoço + Check-out tardio (mediante disponibilidade)

** Inclui sauna, fonte de gelo, duche suíço, banho turco, duche sensações e piscina interativa com camas de hidromassagem, jatos bico de pato, jatos de cascata e jatos de massagem subaquática. Duração: 1 hora.

Noite extra: 60 euros

Programa “Experiências apaixonantes”

Estadia numa das Casas do Bussaco – T2 (TER)* + Passeio Buçaco Romântico em carro clássico** ou Passeio de barco nas águas do Mondego (Barragem da Aguieira)***

Valor: 90 euros

*1 noite de alojamento numa das Casas do Bussaco (TER) + Pequeno Almoço + Check-out tardio (mediante disponibilidade)

Noite extra: 60 euros

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

“O nosso objetivo é reconciliar o Carnaval com a população”

“O nosso objetivo é reconciliar o Carnaval com a população”

Entrevista a Nuno Canilho, da direção da Associação de Carnaval da Bairrada, na edição de 5 de fevereiro de 2015 do Jornal da Bairrada.

O que podemos contar para a edição do Carnaval deste ano?
Temos um Carnaval que foi repensado, de maneira a manter os aspetos que melhor o defendiam e representavam e a mudar o que de menos bom tinha. Teremos, por isso, um desfile luso-brasileiro de grande qualidade. Teremos um programa infantil, um cartaz de animação noturna de grande qualidade, e algumas experiências, que esperemos possam ser bem aceites pelo público, como o Desfile Trapalhão pelas ruas do centro histórico da Mealhada, entre muitas outras.

Um Carnaval na Mealhada sem rei brasileiro foi uma decisão fácil de tomar?
Não ter um rei ator brasileiro já era uma hipótese pelo menos desde que nos candidatámos e vencemos as eleições para a ACB, em junho. Por isso, não foi difícil chegar a essa opção, esgotados todos os esforços para encontrarmos um rei que preenchesse o perfil definido.
Efetivamente, o Carnaval da Mealhada teve um rei brasileiro de 1978 a 2014 – com a exceção de 2007, onde esteve um ator português a trabalhar no Brasil –, mas o primeiro Carnaval luso-brasileiro da Bairrada, em 1971, e os seguintes não tiveram ator brasileiro. Daí que se coloque a questão: O que é a tradição? O que se fez nos primórdios ou que se acabou por se prolongar ao longo do tempo?

Fazer regressar o Carnaval à sua essência popular é algo que persegue esta associação?
O Carnaval da Mealhada nunca deixou de ter uma essência popular. É um Carnaval muito popular e nele participam muitas centenas de jovens de toda a região. O objetivo da ACB é, antes de mais, reconciliar o Carnaval com a população, procurando que todos percebam o trabalho de grande qualidade artística que é feito nas escolas de samba e na construção do espetáculo. Trata-se infelizmente de arte efémera e essa é a nossa principal dificuldade.

Que melhorias vai ter o recinto?
O percurso do desfile luso-brasileiro vai ser mais curto, isso vai fazer com que toda a espetacularidade de cada escola de samba tenha muito mais coesão, um efeito mais denso e, acima de tudo, muito mais intensidade.

Quatro escolas é um número suficiente?
A qualidade do espetáculo não depende do número de escolas. Depende de muitas coisas, mas não do número de escolas. Assim tenham elas figurantes suficientes para lhe dar corpo, para apresentarem um enredo coerente, com beleza e arte. O nosso desejo é que as escolas sejam cada vez maiores e melhores, não faremos nada para que sejam mais.

Esta edição, que marca o primeiro Carnaval da nova direção, acaba por ser um grande laboratório em termos de evento, com novas experiências. O futuro imediato do Carnaval depende da aceitação destas novidades?
Esta equipa preocupou-se em repensar o evento porque o leva muito a sério. É esse o nosso mote de candidatura. Isso faz com que tenhamos de avaliar o que foi feito e experimentado e daí tirar conclusões para o futuro. O resultado de aspetos como o desfile trapalhão, o tamanho do percurso do corso luso-brasileiro, o cartaz da animação noturna, o programa infantil, ou mesmo o protocolo com a Câmara da Mealhada e a forma de trabalhar através de protocolo com as escolas de samba será efetivamente analisado e é muito relevante para o futuro, especialmente para o Carnaval de 2016.

Quantos espetadores aguardam? Qual a bitola de êxito para a ACB a este nível?
Esperamos cerca de 10 mil pessoas nos dois desfiles luso-brasileiros. Acreditamos que no evento total, com oito noites de animação noturna incluídas, possam estar entre 25 a 30 mil pessoas.

Entrevista conduzida por João Paulo Teles, integrada no Especial Carnaval da Mealhada, edição de 5 fevereiro 2015 do JB

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Certificação de vinhos DO Bairrada aumenta 8% em 2014

Certificação de vinhos DO Bairrada aumenta 8% em 2014

Dois mil e catorze termina como mais um ano de afirmação da qualidade dos vinhos e espumantes da Bairrada, tendo-se registado um crescimento no volume de garrafas certificadas com Denominação de Origem (DO) Bairrada na ordem dos 8%, o que corresponde a mais 500.000 unidades se compararmos com 2013.
O aumento foi superior nos espumantes, a rondar os 24%, valor que dista em 20% dos vinhos tranquilos, que registaram um crescimento na ordem dos 4%.
Para Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, “estes são números que têm margem para crescer: por via dos produtores, que apostam cada vez mais na certificação dos seus vinhos, revelando o interesse em alavancar a notoriedade da região Bairrada; mas também pelo facto da procura dos vinhos desta região estar a aumentar – cá dentro e fora de portas –, o que se traduz no aumento (e valorização) da produção”.
A Bairrada é hoje uma região dinâmica, com adegas e viticultura moderna, e onde o clima e as castas (com destaque para a tradicional Baga) formam o fator diferenciador. Com uma incrível plasticidade, é uma das poucas regiões do país onde se fazem espumantes, tintos e brancos com grande consistência qualitativa; onde as uvas dão origem a vinhos com vários estilos mas mantendo a identidade regional; e em que as uvas podem ser vindimadas em diferentes períodos para fazer os vários vinhos, com as uvas da poda em verde a serem aproveitadas para espumante.

Leia mais na edição de 29/01/2015

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, Vagos0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com