Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Bustos

Câmara aprova por unanimidade moção de solidariedade para com o IPSB

A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro aprovou, na última quinta-feira, por unanimidade uma moção de solidariedade para com o Instituto de Promoção Social de Bustos (IPSB), na sequência da publicação do despacho normativo que restringe a origem geográfica dos alunos que se poderão matricular nos estabelecimentos de ensino particular e cooperativo com contrato de associação. Os vereadores da oposição, CDS/PP, votaram a favor, mas defenderam que a autarquia oliveirense devia “assumir uma posição mais forte, de discordância absoluta desta alteração legislativa”.
De acordo com a moção votada, a autarquia oliveirense diz estar preocupada com “a insustentabilidade anunciada a que um instituto, que em tanto tem engrandecido este concelho, pode ser conduzido”. “Como consequência, a diversidade de entidades, de projetos educativos, de possibilidade de escolha por parte dos encarregados de educação, simplesmente desaparece, considerando que o concelho apenas dispõe de um único Agrupamento de Escolas público. Acreditamos que a pluralidade, a sã competição e a cordial e complementar coexistência se traduzem em maior possibilidade de enriquecimento e crescimento”, lê-se no documento aprovado, por unanimidade, e que agora será enviado para o IPSB, Assembleia Municipal de Oliveira do Bairro, Direção Regional de Educação do Centro, Secretária de Estado da Educação e Ministro da Educação, com conhecimento do Primeiro-Ministro.

Desemprego. Ainda de acordo com o documento aprovado, a autarquia refere que, como consequência desta medida, está preocupada “com o aumento do desemprego no concelho, considerando que esta escola emprega 134 pessoas (89 docentes e 45 não docentes)”, acrescentando que “o Instituto de Promoção Social de Bustos é uma escola de referência que sempre se pautou pelo interesse genuíno e único de servir a população com a qualidade que deve ser oferecida a todos”.
“Quando foi necessário promover o interesse pela escola, incentivando pais a permitir que os seus filhos prosseguissem estudos, o Frei Gil, com a ajuda da comunidade local, criou um posto da Telescola, antes mesmo do apoio financeiro proveniente do Ministério da Educação. Desde aí, este Instituto tem sabido crescer de forma madura, dando resposta a alunos provenientes de Bustos, Mamarrosa, Troviscal e da Palhaça, a alunos cujos encarregados de educação trabalham perto do Instituto e a outros alunos que, por opção, se reveem no projeto educativo da escola, na sua dinâmica, valores e princípios”, lê-se ainda na moção. “Por tudo isto, e por um histórico de sucesso e de responsabilidade social que este instituto tem oferecido à comunidade oliveirense, demonstramos a nossa solidariedade para com o IPSB e a nossa discordância para com a restrição geográfica prevista no Despacho Normativo”, finaliza a autarquia.

Posição. Os vereadores do CDS/PP, Jorge Pato e Noémio Cruz, votaram a favor da moção, contudo apresentaram uma declaração de voto, onde expressam a sua discordância, relativamente ao facto da moção não ter data e ter chegado tardiamente para aprovação. “Este problema foi conhecido há já bastante tempo e foi tornado público há cerca de duas semanas. A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro já deveria ter manifestado publicamente a sua posição sobre este assunto”, referiram os vereadores centristas, argumentando ainda que não concordam com a posição de simples “solidariedade” com o IPSB, manifestada na moção. “A autarquia deve assumir uma posição mais forte, de discordância absoluta desta alteração legislativa”, referiram os centristas, sublinhando que “nada é dito sobre a divulgação e destinatários deste documento”.

Posted in Bustos, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Alunos, professores e comunidade “abraçam” coletivamente o IPSB

ipsb_abraco

Cerca de um milhar de alunos do Instituto de Promoção Social de Bustos (IPSB), professores, auxiliares de ação educativa, políticos e ainda o vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Cristóvão Batista, participaram, na última sexta-feira, num “abraço” coletivo ao IPSB. Trata-se de uma ação de defesa da liberdade de escolha que consideram estar a ser posta em causa com a implementação das novas regras impostas pelo governo, que levará a uma eventual redução do financiamento do Estado aos contratos de associação e por conseguinte a uma redução do número de alunos.
Os vários “abraços às escolas” são uma iniciativa do movimento “Defesa da Escola. Ponto”. Em todo o país, a organização previa, na sexta-feira, juntar cerca de 30 mil pessoas, entre alunos, pais, professores e funcionários das escolas.
Recorde-se que os contratos de associação foram criados para garantir que nenhum aluno ficaria impedido de frequentar a escola por não haver oferta na rede pública de estabelecimentos, prevendo-se para esses casos o financiamento da frequência em colégios privados.
Agora, segundo a tutela, será avaliada a abertura de novas turmas em início de ciclo, que apenas acontecerá se não houver oferta pública na região de implantação dos colégios.

Uma casa cheia. Entretanto, no dia anterior, quinta-feira, o IPSB recebeu uma avalanche de pais e encarregados de educação preocupados com o futuro dos seus filhos, face às últimas tendências anunciadas para as escolas com contrato de associação.
De acordo com a página do IPSB, na rede social Facebook, o padre Manuel Carvalheiro, presidente do Conselho Administrativo do IPSB, “deu rosto aos receios e anseios de todos, juntando um apelo para a adoção de uma atitude proativa, numa plataforma de espírito crítico e livre, no sentido de exercermos o nosso direito de escolher a educação que queremos para os nossos filhos”.
Já a professora Regina Vidal, conhecedora da realidade do IPSB, trouxe à memória coletiva do plenário as gerações que por ali passaram. “A comunidade escolar, atenta e participativa, manifestou de forma clara e indubitável o seu apoio ao IPSB, não tendo ficado indiferente ao facto de todos os quadrantes políticos, com representação autárquica, terem vindo a manifestar também o seu apoio, numa demonstração saudável de clarividência para além das naturais e indispensáveis diferenças que acalentam”, lê-se na página oficial do IPSB no Facebook.

Pedro Fontes da Costa
pedro.f.costa@jb.pt

Posted in Bustos, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Unidades de Saúde de Bustos e da Mamarrosa em risco de encerrar

As Unidade de Saúde de Bustos e da Mamarrosa poderão encerrar em breve de acordo com um plano de reorganização dos serviços de saúde. A Administração Regional de Saúde do Centro não confirma nem desmente este encerramento, prometendo para dentro de algumas semanas uma reação. Contudo, Manuel Nunes, presidente da Assembleia Municipal, em resposta às preocupações levantadas por alguns deputados no decurso da última Assembleia, clarificou que a reorganização dos serviços de saúde que se iniciou em 2009 poderá levar efetivamente ao encerramento daquelas duas Unidades de Saúde.

Reorganização. Manuel Nunes explicou que nesta reorganização não podem existir mais do que duas Unidades de Saúde Familiares (USF). “Uma para Oliveira do Bairro e uma segunda para a União das Freguesias”, afirmou Manuel Nunes, sublinhando que “a criação destas USF depende da vontade expressa de uma equipa e, neste caso, atendendo à passagem à reforma de vários médicos, os novos vieram com vontade para esta reorganização”.
Manuel Nunes deixou claro que este encerramento não é uma questão política, mas apenas o “cumprimento de uma legislação que está em vigor e que foi reconhecida pelos sucessivos governos”.
O autarca disse não entender como é que nesta matéria tão sensível, as pessoas colocam problemas, “quando para se deslocarem a uma pastelaria ou a um hipermercado andam três ou quatro quilómetros”.

Troviscal. Manuel Nunes defendeu ainda que, caso a reorganização avance, a mesma terá que passar pelo Troviscal, já que, “neste momento, é o único espaço que responde e tem capacidade mínima para albergar todos os serviços. O Troviscal tem três gabinetes para médicos, para enfermeiros e casas de banho”.

Mudanças. “Estamos a falar entre optar por esta forma centralizada, onde existirá sempre um médico ou mantermos os três postos abertos e quando um médico, ou um enfermeiro vai de férias é colocado um papel na porta”, acrescentou Manuel Nunes, apelando que “nos preocupemos verdadeiramente com a saúde”. “Falo assim, porque estou convicto de que esta forma vai responder melhor às necessidades de saúde dos nossos concidadãos.” “Entendo que existem hábitos criados e que existem pessoas que temem uma determinada prática, mas também todos percebemos que temos que estar abertos às mudanças e as mudanças apontam para que sejam melhores, pelo que devemos contribuir para um esclarecimento cabal.”

Posted in Bustos, Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Troviscal0 Comentários

Autocuidado, uma aposta formativa entre parceiros

O Centro Médico de Bustos, em parceria com a Sóbustos (IPSS), realizou uma ação de formação direcionada a colaboradoras da instituição com a temática “Autocuidado no que à Higiene diz respeito”, tendo também uma vertente sobre Saúde Oral Sénior, em que os utentes estiverem presentes. A iniciativa decorreu no dia 27 de janeiro, na Sóbustos.
Com o objetivo primordial de consciencializar as colaboradoras para a importância da realização do Autocuidado que engloba a Higiene, Júnia Costa (Enfermeira) e Soraia Pedreiras (Enfermeira) falaram sobre os procedimentos e técnicas a adotar tendo o alcance do bem-estar de cada utente como meta diária.
A apresentação de Ana Carolina Santos (Médica Dentista) intitulou-se Promoção da Saúde Oral no Idoso. O destaque foi para as patologias que mais afetam a cavidade oral, a importância dos corretos hábitos de higiene diários, bem como as diferentes formas de reabilitação oral (prótese removível, fixa e implantes dentários).
Com a realização de ações de formação a Sóbustos pretende desenvolver competências com o intuito de melhorar a qualidade de prestação de cuidados aos seus utentes, em parceria com a equipa do Centro Médico de Bustos.

Posted in Bustos, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Milton Costa recebe Prémio Carreira da Sociedade de Microbiologia

Milton Costa recebe Prémio Carreira da Sociedade de Microbiologia

O bustoense Milton Costa, professor catedrático da Universidade de Coimbra, acaba de ser distinguido com o Prémio Carreira Nicolau van Uden da Sociedade Portuguesa de Microbiologia (SPM), pela sua contribuição no campo da microbiologia. Milton Costa acredita que o prémio é uma recompensa pelo trabalho que fez pela SPM e pela investigação que desenvolveu com o seu grupo de trabalho no domínio da microbiologia.

Leia a entrevista na edição de 4 de fevereiro de 2016 do Jornal da Bairrada

Posted in Bustos, Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Alunos do IPSB e do IPB em direto com biológo a partir da Antártida

Alunos do concelho de Oliveira do Bairro vão entrar em contacto, através de videoconferência, com o cientista polar e biólogo marinho José Xavier, que está em expedição na Antártida.
A iniciativa vai decorrer no dia 29 de janeiro, às 16h, na sala de reuniões de Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, e contará com a presença de cerca de 50 alunos do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro, IPSB – Colégio Frei Gil e Instituto Profissional da Bairrada, que terão a oportunidade de colocar questões e conversar com José Xavier sobre a expedição e como é “viver” na Antártida.
A expedição PELAGIC tem como objetivo avaliar a presença de metais pesados no Oceano Antártico. No seu blogue (http://cientistapolarjxavier.blogspot.pt/) José Xavier explica que a equipa de cientistas que integra – que conta também com o português José Seco – vai “recolher amostras ao longo de toda a cadeia alimentar, desde a água, passando pelos crustáceos, peixe, lulas e predadores de topo (como as otárias do Antártico e pinguins) para avaliar a quantidade de metais pesados na cadeia alimentar marinha do Oceano Antártico”.
A expedição, que levou José Xavier e colegas cientistas às Ilhas Orcadas do Sul, está a decorrer entre janeiro e fevereiro a bordo do navio cientifico britânico James Clark Ross, que partiu das Ilhas Falkland/Malvinas no passado dia 19 de janeiro.
Refira-se que José Xavier, que esteve em setembro passado na 1.ª Feira de Ciência de Oliveira do Bairro, é chefe da delegação de Portugal nas reuniões do Tratado da Antártida e membro do Polar Educators International (Universidade de Coimbra/Universidade de Cambridge), tendo já realizado várias expedições científicas à Antártida.

Posted in Bustos, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Arsénio Ferreira sucede a Áurea Simões

Arsénio Ferreira é o novo presidente da direção da Sóbustos, cujos órgãos sociais tomaram posse no último sábado, dia 9. Após 15 anos de liderança, Áurea Simões dá o lugar a Arsénio Ferreira, que conhece bem a instituição, pois faz parte dos órgãos sociais, há vários mandatos. O principal projeto da nova direção será uma casa de acolhimento para adultos com deficiência.
O presidente da Assembleia Geral, Milton Costa, louvou e agradeceu “o empenho da Enfermeira Áurea, o trabalho muito árduo realizado pela anterior direção, que fez com que a Sóbustos chegasse onde está”. Tónica aliás que se manteve em todos os discursos que se seguiram, ficando subentendida a atribuição de um voto de louvor à direção cessante, numa próxima assembleia geral. Milton Costa frisou que o trabalho da nova direção “deve continuar como até aqui, com firmeza, carinho para os utentes e a responsabilidade e honestidade que foram características das direções anteriores”.
Depois de agradecer a Áurea Simões “pelo trabalho, dedicação e empenho, para que a instituição funcionasse o melhor possível durante estes 15 anos”, o novo presidente confessou sentir-se emocionado e disse esperar que, entre os novos elementos, “haja sempre compreensão e união”. “Quando aqui entramos, já a instituição funcionava bem, orgânica e financeiramente. Não baixamos os braços para dar o melhor aos nossos utentes.” Arsénio Ferreira lembrou o mentor e fundador Manuel Cruz e salientou o trabalho feito pelas direções anteriores, no sentido de “dar formação às colaboradoras, remodelar o interior deste prédio, adquirir equipamentos, entre outras coisas, sempre procurando o melhor para dar conforto e bem-estar aos utentes”. Um dos últimos projetos foi “a construção do prédio aqui ao lado e cujos bens foram todos autofinanciados”. “Foi construído no sentido de servir como ATL das escolas, mas esta valência foi-nos retirada, o que nos levou a avançar para outro projeto: uma casa de acolhimento para adultos com deficiência, que dará um grande valor à instituição e ao concelho.” “Trata-se de uma obra de grande vulto, para a qual apelamos à Câmara Municipal, que nos apoie dentro das suas possibilidades, de forma a que o sonho se torne realidade”, afirmou Arsénio Ferreira.

Sóbustos esquecida. O presidente da Junta da União de Freguesia de Bustos, Troviscal e Mamarrosa, Duarte Novo, destacou “a importância e relevância que estas instituições têm na freguesia” e deixou um reconhecimento “à Sóbustos e à anterior direção”. Valorizou, por outro lado, o novo presidente: “o sr. Arsénio tem características natas, bom senso, jogo de cintura para conversar com as pessoas, e espero que consiga envolver a direção, órgãos sociais, associados e população, para levar a bom porto esta associação”.
Em nome da ABC Bustos, o recém-empossado presidente Óscar Santos, afirmou ter-lhe dado “imenso prazer fazer parte desta associação”. “Fui presidente do Conselho Fiscal da Sóbustos durante vários mandatos, aprendi muito com os vossos métodos, e destaco o empenho da presidente Áurea. Agora estou noutras funções, na ABC e desejo que haja uma boa relação entre ambas, pela união e em prol da população”.
Na sua intervenção enquanto presidente da Assembleia Municipal, Manuel Nunes relevou a importância das instituições de solidariedade social, principalmente em épocas “de grande dificuldade, de carências socioeconómicas e até de alguma fome, como a que estamos a viver e são estas instituições que muito têm valido, a mais de dois milhões de portugueses”. Não deixaria, no entanto, de lamentar a pouca atenção a que tem sido votada a Sóbustos. “Esta associação nunca teve um grande destaque público no nosso concelho, por quê? Quando uma associação que apresenta resultados nos cuidados das pessoas, na conservação, melhoria e aumento do património, na gestão financeira e económica, quando é, na área social, a segunda instituição do concelho com certificação de qualidade ISO 9001, tendo também o Certificado de Qualificação Nível C da Segurança Social, por quê esse esquecimento? Deixo a pergunta para reflexão.”
Para terminar o momento protocolar de discursos e respondendo a Manuel Nunes, o vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Cristóvão Batista, afirmou que “as nossas IPSS são e serão respeitadas equitativamente e da mesma forma”. Deixou uma palavra “de reconhecimento, em nome do concelho, à Enf. Áurea, pelo empenho, respeito, dedicação, amor e paixão que deu a esta casa” e, à nova direção, apelou a que continue o caminho, “com grande sentido de responsabilidade e equilíbrio”.

Órgãos sociais 2016-2019
Assembleia Geral
Presidente – Milton Costa; 1.ª Secretária – Maritza dos Santos; 2.º Secretário – Álvaro da Cruz
Direção
Presidente – Arsénio Ferreira; Vice-presidente – Álvaro Ferreira; Secretária – Ana Rita Nunes; Tesoureiro – Manuel Romão; Vogal – Álvaro Samagaio
Conselho Fiscal
Presidente – José Freitas; Vogais – Alexandre Duarte e Virgílio Ferreira

Posted in Bustos, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Oliveira do Bairro: Espaços do Cidadão chegam às 4 freguesias

Oliveira do Bairro: Espaços do Cidadão chegam às 4 freguesias

Oliveira do Bairro passou, desde o dia 26 de novembro, a usufruir de quatro Espaços do Cidadão que estão agora a funcionar na cidade de Oliveira do Bairro e, de forma rotativa, nas restantes três freguesias do Município.
O Espaço do Cidadão de Oliveira do Bairro, instalado numa sala do Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, virada para a Incubadora de Empresas, funcionará todos os dias úteis, das 9h às 13h e das 14h às 17h30. O Espaço do Cidadão de Oiã está localizado no edifício da Junta de Freguesia e funcionará todas as quintas-feiras; o da Palhaça às terças-feiras, nas instalações da antiga escola primária; e o da União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa utiliza as instalações da antiga Junta de Freguesia do Troviscal, funcionando às segundas-feiras. O horário para estes três espaços será o mesmo, das 9h às 13h e das 14h às 17h30.

Posted in Bustos, Destaque, Mamarrosa, Oiã, Oliveira do Bairro, Palhaça, Troviscal0 Comentários

“Mão Amiga na União” vai dar apoio aos idosos solitários

“Mão Amiga na União” vai dar apoio aos idosos solitários

A União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa (Oliveira do Bairro) lançou um projeto de Voluntariado, de intervenção local – “Mão Amiga na União”, que tem como objetivo o apoio ocupacional em conjunto e na União de Freguesias, anunciou o presidente daquela União de Freguesias, Duarte Novo. O projeto, que arrancou no passado dia 5 de novembro, conta com a participação de vários voluntários e de uma coordenadora que supervisiona e gere todas as visitas efetuadas.
Segundo Duarte Novo, “na sequência de termos verificado e recebido sugestões sobre as necessidades de acompanhamento dos nossos idosos, lançamos este projeto com o intuito de colmatar a solidão na 3.ª idade”.
“Deste modo, o projeto irá funcionar ao domicílio e pretende proporcionar atividades de ocupação de tempos livres gratificantes e contribuir para a promoção do bem-estar físico, psicológico e social dos idosos”, explicou o autarca da União de Freguesias.

Leia a notícia completa na edição de 19 de dezembro de 2015

Posted in Bustos, Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Troviscal0 Comentários

250 já se manifestaram contra a mudança da “biblioteca”

Centenas de pessoas já subscreveram um abaixo-assinado insurgindo-se contra a transferência do Polo de Leitura de Bustos, que funciona no Palacete, para o Polo Escolar, recentemente construído, no Sobreiro. Em menos de 48h, foram recolhidas mais de duas centenas e meia de assinaturas. Os autores esperam que a população de Bustos adira, massivamente, como forma de suspender a decisão do executivo camarário. Nomes ligados ao PSD concelhio, como Manuel Nunes (presidente da Assembleia Municipal) e Álvaro Ferreira (presidente da JSD) já assinaram o documento. Mas esta “luta” da população de Bustos é transversal a toda a sociedade. Óscar Aires dos Santos e Fernando Luzio são outros “ilustres” que também assinaram o abaixo-assinado, que será entregue antes do dia 19 de junho, data da realização da próxima Assembleia Municipal.
Alberto Zenha Martins, presidente do Núcleo do PSD de Bustos, promotor do abaixo-assinado, disse tratar-se de um ato de cidadania que é transversal a toda a população de Bustos, onde todas as assinaturas têm o mesmo valor.

Segurança. No abaixo-assinado, os subscritores repudiam a decisão assumida pelo executivo da Câmara Municipal, de transferir a antiga Biblioteca fixa n.º26 da Fundação Calouste Gulbenkian, a primeira do concelho, inaugurada no ano de 1961, para o novo Polo Escolar, no Sobreiro, considerando que “é um espaço que só deve ser utilizado pela comunidade educativa, por motivos de segurança; uma Biblioteca/Polo de Leitura e uma Biblioteca Escolar têm valências diferentes. Devem fazer partilha de recursos, mas não funcionar no mesmo espaço; o local adequado para instalar a antiga Biblioteca, atendendo à centralidade e às diversas sinergias que poderão ser desenvolvidas no espaço envolvente, é a antiga Escola Básica”.
Na justificação para este abaixo-assinado, argumenta-se ainda que “o Polo de Leitura da Palhaça funciona num imóvel com as mesmas características e a existência, ou não, de pareceres técnicos, não impediu que para lá fosse transferido ou lá se mantenha”. Daí que os subscritores solicitem que “o executivo da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro requalifique a antiga Escola Básica de Bustos e transfira para lá a antiga Biblioteca fixa N.º 26, da Fundação Calouste Gulbenkian, inaugurada no ano de 1961, por iniciativa dos bustoenses”.
Recorde-se que, na semana passada, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, incitado pelo JB a explicar o que levou a esta mudança, remeteu-nos para uma posição coletiva dos vereadores, subscrita em nome do executivo, justificando que “a decisão de transferência foi tomada face aos problemas estruturais e de acessibilidade para todos os cidadãos que o atual espaço apresenta”. “Os bustoenses merecem melhores condições para o seu Polo de Leitura e foi precisamente por essa razão que procurámos um novo espaço que tivesse todas as condições necessárias para essa função, com a dignidade que um equipamento deste género exige”, esclarece o executivo.

Tudo na mesma. Esta semana, Mário João Oliveira, confrontado com o descontentamento e com o elevado número de assinaturas já recolhidas, já fez saber que não tem nada a acrescentar em relação ao que foi dito na semana passada.

Posted in Bustos, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Blogues recomendados


Cagido

HÓQUEI PATINS VOLTOU!
   Logo pela manhã deste sábado foram já muitas as crianças e jovens acompa …


Notícias de Bustos

Fundamentalismo, Oportunismo e Burrice (1) – Governo de Costa versus Ensino Privado
Fundamentalismo, Oportunismo e Burrice (1), artigo de Armando Humberto – PS …


Portal de Nariz

Funeral em Nariz
Faleceu Manuel Coutinho da Silva, de 81 anos e residente na Rua do Rossio, …

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com