Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Mamarrosa

Banda da Mamarrosa recebe diploma de mérito

A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro atribuiu, na última segunda-feira, feriado de 25 de Abril, um diploma de mérito e reconhecimento à Banda Filarmónica da Mamarrosa pela comemoração do seu centenário. A atribuição do diploma foi aprovada por unanimidade em reunião de Câmara e por unanimidade e aclamação em Assembleia Municipal.
De acordo com a proposta, a atribuição do diploma teve por base a relevância histórica e o importante papel desempenhado pela Banda Filarmónica da Mamarrosa na divulgação da música e da cultura portuguesa. “A Banda tem sido sempre uma grande embaixadora do concelho, elevando o nome de Oliveira do Bairro pelo mundo fora e engrandecendo o município”, refere a proposta, que considera “a vontade já expressa pela Assembleia Municipal, em sede própria, de distinguir a Banda Filarmónica da Mamarrosa pela sua muito especial contribuição para a valorização do concelho”. “Assim a reunião de vontades dos órgãos deste município na atribuição de um sentido reconhecimento à Banda Filarmónica da Mamarrosa que, em 2016, comemora o seu centenário, com dinâmica e ininterrupta atividade”, lê-se na proposta.
O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, disse tratar-se de “um singelo ato, mas importante por aquilo que encerra em si e pela importância do dia e o local onde é feito”. “Falamos de 100 anos de atividade ininterrupta da Banda da Mamarrosa”, referiu o edil, sublinhando ser um privilégio “ser presidente no ano em que a Banda assinala os 100 anos”.
O autarca referiu ainda que a presidente da Banda, Susana Pato é descendente direta do seu fundador [é bisneta e não trineta, como, erradamente, noticiamos na última edição], pelo que tem a responsabilidade de “perpetuar o crescendo da qualidade da banda, inovando na cultura, mas não esquecendo a tradição”.

Posted in Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Unidades de Saúde de Bustos e da Mamarrosa em risco de encerrar

As Unidade de Saúde de Bustos e da Mamarrosa poderão encerrar em breve de acordo com um plano de reorganização dos serviços de saúde. A Administração Regional de Saúde do Centro não confirma nem desmente este encerramento, prometendo para dentro de algumas semanas uma reação. Contudo, Manuel Nunes, presidente da Assembleia Municipal, em resposta às preocupações levantadas por alguns deputados no decurso da última Assembleia, clarificou que a reorganização dos serviços de saúde que se iniciou em 2009 poderá levar efetivamente ao encerramento daquelas duas Unidades de Saúde.

Reorganização. Manuel Nunes explicou que nesta reorganização não podem existir mais do que duas Unidades de Saúde Familiares (USF). “Uma para Oliveira do Bairro e uma segunda para a União das Freguesias”, afirmou Manuel Nunes, sublinhando que “a criação destas USF depende da vontade expressa de uma equipa e, neste caso, atendendo à passagem à reforma de vários médicos, os novos vieram com vontade para esta reorganização”.
Manuel Nunes deixou claro que este encerramento não é uma questão política, mas apenas o “cumprimento de uma legislação que está em vigor e que foi reconhecida pelos sucessivos governos”.
O autarca disse não entender como é que nesta matéria tão sensível, as pessoas colocam problemas, “quando para se deslocarem a uma pastelaria ou a um hipermercado andam três ou quatro quilómetros”.

Troviscal. Manuel Nunes defendeu ainda que, caso a reorganização avance, a mesma terá que passar pelo Troviscal, já que, “neste momento, é o único espaço que responde e tem capacidade mínima para albergar todos os serviços. O Troviscal tem três gabinetes para médicos, para enfermeiros e casas de banho”.

Mudanças. “Estamos a falar entre optar por esta forma centralizada, onde existirá sempre um médico ou mantermos os três postos abertos e quando um médico, ou um enfermeiro vai de férias é colocado um papel na porta”, acrescentou Manuel Nunes, apelando que “nos preocupemos verdadeiramente com a saúde”. “Falo assim, porque estou convicto de que esta forma vai responder melhor às necessidades de saúde dos nossos concidadãos.” “Entendo que existem hábitos criados e que existem pessoas que temem uma determinada prática, mas também todos percebemos que temos que estar abertos às mudanças e as mudanças apontam para que sejam melhores, pelo que devemos contribuir para um esclarecimento cabal.”

Posted in Bustos, Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Troviscal0 Comentários

Pedro Dias reconduzido na direção da Adasma

Cumprido um primeiro mandato, Pedro Dias prepara-se para conduzir os destinos da Adasma – Associação de Dadores de Sangue da Mamarrosa, por mais três anos.
A tomada de posse dos novos órgãos sociais aconteceu no passado sábado, depois de uma tarde de formação para os novos diretores da associação.
Três anos depois “de termos abraçado o desafio de liderar os destinos da Adasma, virou-se uma página na vida da nossa Associação, a nossa família cresceu e rejuvenesceu”, afirmou o presidente reeleito. Neste período, “tentámos conciliar as novas ideias com a experiência dos nossos anciãos e manter fortes os laços que nos unem aos nossos amigos de Vigo, Lamballe, Tunis e Marrocos”.
Pedro Dias afiança que a equipa agora eleita continua “motivada e disponível para um novo ciclo de dedicação a esta nobre causa, honrando o bom nome desta Associação”. “É nosso propósito abraçar a dinâmica dos novos elementos dos órgãos sociais que, com a sua jovialidade, altruísmo e competência, nos transportem para novos voos e nos renovem a nossa, já tão forte, convicção”.

Novos órgãos sociais
Assembleia Geral
Presidente – Manuel Martins da Silva; Vice-presidente – Gabriel C. da Silva; Secretário – Fausto dos Santos Pato

Conselho Fiscal
Presidente – Jorge M. M. Rodrigues; Vogais – Manuel Celso de Oliveira e Manuel A. Palmeira Correia; Suplente – Herculano R. Oliveira

Direção
Presidente – Pedro M. J. Neto Dias; Vice-presidente – Mónica Esgueira dos Santos; 1.ª Secretária – Liliana Esgueira dos Santos; 2.ª Secretária – Joana C. O. Martins; Tesoureira – Neide M. Martins; 1.ª Vogal – Carla S. M. T. Bem-Haja; 2.ª Vogal – Ana Raquel M. Covas; 3.º Vogal – Rui M. A. Braga; 4.º Vogal -Hillson J. Augusto; 5.º Vogal – Renato A. Vaz Almeida; 6.º Vogal – Manuel A. A. Reis; Diretores – Jorge M. N. da Costa, Carlos A. F. Pascoal, Maria Fernanda F. Marques, André M. S. Ferreira, Lúcia M. O. A. Rocha, Marisa R. Rosete Almeida, Liliana S. Tribuna, Patrícia B. Rato, Marco A. S. Ferreira, José P. Monteiro, Sara A. C. O. Queiroz Silva, Rita A. C. Raínho e Carlos J. R. Ferreira.

Posted in Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Oliveira do Bairro: Espaços do Cidadão chegam às 4 freguesias

Oliveira do Bairro: Espaços do Cidadão chegam às 4 freguesias

Oliveira do Bairro passou, desde o dia 26 de novembro, a usufruir de quatro Espaços do Cidadão que estão agora a funcionar na cidade de Oliveira do Bairro e, de forma rotativa, nas restantes três freguesias do Município.
O Espaço do Cidadão de Oliveira do Bairro, instalado numa sala do Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, virada para a Incubadora de Empresas, funcionará todos os dias úteis, das 9h às 13h e das 14h às 17h30. O Espaço do Cidadão de Oiã está localizado no edifício da Junta de Freguesia e funcionará todas as quintas-feiras; o da Palhaça às terças-feiras, nas instalações da antiga escola primária; e o da União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa utiliza as instalações da antiga Junta de Freguesia do Troviscal, funcionando às segundas-feiras. O horário para estes três espaços será o mesmo, das 9h às 13h e das 14h às 17h30.

Posted in Bustos, Destaque, Mamarrosa, Oiã, Oliveira do Bairro, Palhaça, Troviscal0 Comentários

“Mão Amiga na União” vai dar apoio aos idosos solitários

“Mão Amiga na União” vai dar apoio aos idosos solitários

A União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa (Oliveira do Bairro) lançou um projeto de Voluntariado, de intervenção local – “Mão Amiga na União”, que tem como objetivo o apoio ocupacional em conjunto e na União de Freguesias, anunciou o presidente daquela União de Freguesias, Duarte Novo. O projeto, que arrancou no passado dia 5 de novembro, conta com a participação de vários voluntários e de uma coordenadora que supervisiona e gere todas as visitas efetuadas.
Segundo Duarte Novo, “na sequência de termos verificado e recebido sugestões sobre as necessidades de acompanhamento dos nossos idosos, lançamos este projeto com o intuito de colmatar a solidão na 3.ª idade”.
“Deste modo, o projeto irá funcionar ao domicílio e pretende proporcionar atividades de ocupação de tempos livres gratificantes e contribuir para a promoção do bem-estar físico, psicológico e social dos idosos”, explicou o autarca da União de Freguesias.

Leia a notícia completa na edição de 19 de dezembro de 2015

Posted in Bustos, Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Troviscal0 Comentários

Banda Filarmónica da Mamarrosa completou 99 anos

A Banda Filarmónica da Mamarrosa completou, no passado domingo, dia 15, 99 anos de existência. A partir de agora um conjunto e iniciativas vão marcar o “rumo” ao centenário.

Posted in Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Vídeo0 Comentários

Arsélio Pato de Carvalho homenageado em evento internacional de neuroética

Arsélio Pato de Carvalho homenageado em evento internacional de neuroética

O diretor do Instituto de Educação e Cidadania (IEC) da Mamarrosa e professor jubilado do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra, Arsélio Pato de Carvalho, vai ser homenageado no evento internacional de ética das neurociências, ICONE, a ter lugar, nos dias 9 e 10 de Abril, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

A homenagem conta com a participação de conceituadas figuras nacionais e internacionais das neurociências como Catarina Resende de Oliveira do CNC, João Lobo Antunes, Alexandre Castro Caldas, Jean-Pierre Changeux, do Collège de France, e Elkhonon Goldberg, fundador e Diretor do Luria Neuroscience Institute.

O evento, organizado pelo Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa, visa debater o papel da ética nos projetos de estimulação e mapeamento do cérebro, de modo a prevenir uma potencial desumanização.

Nascido a 1 de Agosto de 1934, Arsélio Pato de Carvalho foi para os Estados Unidos com 16 anos, onde se licenciou em bioquímica e obteve doutoramento em fisiologia celular na Universidade da Califórnia, em Berkley. O homenageado fundou o primeiro Laboratório Associado Nacional em 1990, o Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da UC, o qual dirigiu durante 12 anos.

Em 2002-2003 foi Reitor da UC e, em 2007, foi condecorado pelo Presidente da República com o Grau de Grande-Oficial da Ordem Infante D. Henrique.

Atualmente, Arsélio Pato de Carvalho é o Provedor do Bolseiro de Investigação e Diretor do Instituto de Educação e Cidadania, do qual também é fundador, localizado na sua terra natal, Mamarrosa, concelho de Oliveira do Bairro.

Posted in Destaque, Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Tribunal proíbe tia de visitar sobrinha que criou desde bebé

O Tribunal de Família e Menores de Oliveira do Bairro proibiu Cláudia Rocha, residente na Mamarrosa, de visitar a sobrinha que criou desde bebé.
O despacho, que determina “a suspensão imediata das visitas da menor aos tios maternos, fixadas no regime provisório de regulação do exercício das responsabilidades parentais”, está a ser encarado por Cláudia Rocha como uma forma de retaliação.
Recorde-se que Cláudia Rocha ficou com a guarda da sobrinha depois desta ter sido abandonada pela mãe biológica à nascença, sem pai conhecido, e depois da Segurança Social a ter informado de que a sobrinha seguiria para adoção conforme indicação da mãe, a quem foi diagnosticada uma perturbação histriónica da personalidade.
Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Adasma atinge dádiva n.º 100.000

Adasma atinge dádiva n.º 100.000

Luís Miguel Marques Esteves é um nome a registar na história da Adasma. Foi ele o protagonista da dádiva número 100.000 da Associação de Dadores de Sangue da Mamarrosa, dádiva esta que aconteceu no domingo, dia 22 de fevereiro, na Gafanha da Nazaré.
O dador n.º 100.000 tem 41 anos e reside na Gafanha d’Aquém. Foi a segunda vez que deu e certamente nunca mais a irá esquecer. Dirigiu-se à recolha na Gafanha da Nazaré acompanhado da esposa, Ana Maria Batista, ambos motivados pela recente necessidade de sangue de um familiar. Foram respetivamente a dádiva 100.000 e 100.001.
“Atingir a dádiva 100.000 é um grande orgulho para a Adasma e uma oportunidade para agradecer a várias gerações de dadores de sangue, verdadeiros missionários da vida, que ao longo de 32 anos partilharam connosco esta viagem solidária”, afirmou ao Jornal da Bairrada o presidente da direção da Adasma. Pedro Dias refere que, “ao mesmo tempo, é também um justo prémio para todos aqueles que fizeram parte do projeto Adasma e dispensaram o seu tempo, contribuindo para um associativismo com valor acrescentado promovendo a dádiva benévola de sangue”.
Atualmente, a Adasma organiza mais de 100 sessões de colheita anuais, nos concelhos de Oliveira do Bairro, Cantanhede, Águeda, Vagos, Ílhavo, Aveiro e Mira, que representaram em 2014 a presença de 4.201 dadores, tendo-se traduzido num total de 3.314 dádivas.
Ao dia 22 de fevereiro, a Adasma tinha 15.337 sócios e 100.059 dádivas acumuladas.

Leia a reportagem completa na edição de 26 de fevereiro de 2015 do Jornal da Bairrada

Posted in Mamarrosa, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Tribunal rejeita substituir prisão preventiva de Ferreira da Silva

O Tribunal de Aveiro rejeitou o pedido do homem que matou o ex-genro, em Oliveira do Bairro, para substituir a medida de coação de prisão preventiva pela de prisão domiciliária.
O pedido tinha sido feito após o Tribunal Constitucional (TC) ter mandado reformular o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que reduziu de 20 para 16 anos de prisão a pena aplicada ao homicida.
Esta decisão levou a defesa de António Ferreira da Silva a concluir que houve uma “redução significativa das exigências cautelares” invocadas para aplicar e manter a medida de coação de prisão preventiva.
No pedido, a defesa invoca ainda vários problemas de saúde do recluso, sustentando que a situação de agravamento da saúde do arguido, aliada à sua idade avançada, “pode vir a colocar em perigo a sua vida”.
O juiz titular do processo decidiu, no entanto, manter o arguido em prisão preventiva, alegando que “persiste o juízo de perigo de fuga”, que determinou a sujeição do mesmo àquela medida de coação. “Afigura-se não ter ocorrido uma alteração significativa ou relevante para o efeito de atenuação das apontadas exigências cautelares que determinaram a aplicação da medida de prisão preventiva”, conclui o juiz Jorge Bispo. Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Crime da Mamarrosa, Mamarrosa, Oliveira do Bairro0 Comentários

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com