Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Vagos

Vagueira recebe Neon Summer Fest

Vagueira recebe Neon Summer Fest

O campo de futebol de praia da Vagueira vai ser palco de mais uma Vagueira Neon Summer Fest. É já no próximo dia 22 (sábado), entre as 16h30 e as 2h.

A animar esta festa estarão vários DJ’s, como Wilson Honrado (DJ Rádio Comercial), Leadbeat/É Nóis, Jarm/Twoboysoneset.

A entrada é livre.

Posted in Destaque, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Vagos: Intervenção da Polis com direito a inauguração

Vagos: Intervenção da Polis com direito a inauguração

Intervenção concluída na frente lagunar de Vagos, e obra entregue ao município local, pela Polis Litoral. O investimento ultrapassou meio milhão de euros, tendo o projeto, que inclui a reabilitação e requalificação do jardim “Quinta do Ega” e do antigo cais dos moliceiros, “Folsas Novas”, sido cofinanciado pela União Europeia, através do Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT).
No decorrer da inauguração festiva, no passado sábado, que contou com a presença, entre outros, de Ribau Esteves, presidente da Comunidade Intermunicipal Região de Aveiro (CIRA), a responsável da equipa da Polis Litoral Ria de Aveiro admitiu que o novo espaço, dotado de melhores condições, paisagística e ambiental, pode vir tornar-se “cartão-de-visita” de todo o território. “Agora mais atrativo, espero que seja usufruído em pleno, pela população e visitantes”, pediu Celina Ramos de Carvalho.
Uma empreitada não isenta de dificuldades, nomeadamente no que diz respeito às obras no cais das Folsas Novas, referiu o presidente da comunidade intermunicipal. Ribau Esteves, que aludiu aos “múltiplos desentendimentos”, entre projetista, empreiteiro, autarquia de Vagos e a própria equipa da Polis, acabaria por confessar que, só com um gesto “patrocinado pela CIRA” foi possível chegar a consenso.
Na sua intervenção, Ribau Esteves reconheceu, ainda, que a requalificação do antigo cais dos moliceiros, dá à ria de Aveiro o “episódio único”de possuir um grande cais de folsas. Preservado por “competência e qualidade”, garante, admitiu o autarca aveirense, uma “relação de urbanidade com valores ambientais, e fruição de momentos de evocação histórico-cultural”.

Dragagem

De difícil execução, foi como o autarca vaguense rotulou a intervenção protagonizada pela Polis. Satisfeito e grato por ter sido possível a conjugação de vontades, na concretização de “objetivos estratégicos fundamentais” para os municípios envolvidos, Silvério Regalado frisou, no entanto, que, no caso de Vagos, os trabalhos “ainda vão a meio”. “O espaço da Quinta do Ega precisa de mais alguns acrescentos”, especificou.
Defendendo ser “urgente e fundamental” que se passe para a “fase 2” do programa Polis Litoral, aquele autarca “avisou” que o município de Vagos estará na “luta”, ainda que liderado pelo presidente da CIRA, a quem Silvério Regalado teceu elogios pela sua “qualidade de trabalho”.
Na perspetiva do presidente da câmara de Vagos, a continuidade dos trabalhos passa pela dragagem da ria, que disse constituir “peça fundamental” para a região de Aveiro. E também pelo modelo de governação da ria.
Neste particular, Silvério Regalado considerou que, entre vários modelos já ensaiados, o Polis da Ria é mesmo “o melhor de todos”. E deixou um propósito: que a referida plataforma “tenha continuidade no futuro, e que seja ainda mais preservado este espaço lagunar que é único”.

Eduardo Jaques/Colaborador

Posted in Destaque, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

“Animar o Verão”: cor e animação até setembro

“Animar o Verão”: cor e animação até setembro

Já se encontra disponível o programa, para o mês de julho, do projeto “Animar o Verão 2015”, que promete contagiar o Município de Vagos com muita animação e cor nos meses de julho, agosto e setembro.
Para o mês de julho, estão programadas diversas atividades culturais, desportivas e de animação que decorrerão, na sua maioria, na Praça Central da Vagueira.
A “Biblioteca de Praia” está de portas abertas, todos os dias, das 10h às 13h e das 14h às 18h, na Praça Central da Vagueira, promovendo o acesso ao livro e à leitura, num espaço lúdico e de lazer. No dia 25, pelas 11h, neste mesmo espaço, as crianças poderão assistir a “Hora do Conto” num momento mágico onde será contada uma história. Nos dias 16, 23 e 30 as crianças terão a oportunidade de assistir a sessões de Cinema, com horário marcado para as 15h e 21h30, no Espaço Museológico da Vagueira.
O desporto estará em permanência com atividades para todos, desde aulas de Zumba, aos domingos, pelas 10h30, na Praça Central, o “Bum Bum Brasil”, aos sábados, pelas 17h, no Areão, e pelas 18h na Vagueira (“Canto da Sereia”). No dia 18 decorrerá, pelas 18h30, uma caminhada de 6,5km (Vagueira>Costa Nova), com início na Praça Central da Vagueira. Já pelas 19h, deste mesmo dia, decorrerá, na Costa Nova, a 2.ª Corrida Popular. Pelas 21h30, a Praça Central da Vagueira irá encher-se de cor com o desfile das Marchas Populares.
De 23 a 25 de julho decorrerá o “Município Sem Fronteiras”, pelas 21h30, na Praça Central. No dia 26, pelas 10h, na Marina da Vagueira, venha usufruir de uma “Manhã Náutica”.
De 29 de julho a 7 de agosto decorrerá ,no Campo de Jogos da Vagueira, o Torneio de Futebol de Praia.
A animação musical também não faltará, sendo possível assistir, já no dia 15 de julho, pelas 22h30, na Praça Central da Vagueira à atuação do grupo “Vinil”. Nos dias 17 e 29 , pela mesma hora e no mesmo local, decorrerá um momento de “Jazz na Praia” e a atuação do grupo “Som Jovem”, respetivamente.
No dia 31 de julho decorrerá o “Ignite Vagueira”, pelas 17h, no Espaço Museo.

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Antes de morrer eu quero… comer tripas em vinhos d’alhos

Antes de morrer eu quero… comer tripas em vinhos d’alhos

Ouve-se da rua o crepitar do borralho e, ao entrar na Casa Gandareza, a fumaça não engana. No meio do pátio gandarez, fumegando dentro das caldeiras, as couves vão cozendo, aguçando o apetite para o almoço. Na cozinha, as confrades das “Sainhas” vão ultimando as tripas em vinhas d’alhos, feitas como manda a tradição: tripas, coiratas (sem toucinho), bucho e orelheira de porco, que estiveram uma semana a macerar em vinho de alhos.
Está tudo pronto para receber Palmira da Graça e a restante comitiva do Centro Comunitário da Gafanha da Boa Hora (concelho de Ílhavo). Hoje o dia é especial. Vai cumprir-se um sonho.

Tudo começou há cerca de um mês, quando a equipa técnica do Centro Comunitário, que já habituou a comunidade a ideias que nada têm de comum, decidiu pôr em prática o projeto internacional “Before I die” (Antes de morrer). Os idosos, os mesmos que há cerca de ano e meio recriaram a música “Wrecking Ball” de Miley Cyrus, foram agora convidados pelo animador Ângelo Valente e pela gerontóloga Sofia Nunes, a exprimir uma espécie de último desejo, um sonho a cumprir antes de morrer. Longe de imaginar o impacto que a ideia teria, os sonhos dos idosos inundaram as redes sociais e o efeito foi imediato. “Numa questão de horas, tornou-se viral”, confirmou ao JB, Ângelo Valente. “As pessoas identificaram-se com aquela situação e questionaram-se – «o que é que me falta fazer?»”.
Poucos dias bastaram para que os sonhos passassem do quadro de lousa à prática. E os que pareciam mais complicados, foram os primeiros a realizar. Como o de Maria Fidalgo, que antes de morrer, queria cantar para muita gente. “Fomos convidados, pelo César Mourão, a levar a nossa D. Fidalga, como é conhecida, ao Theatro Circo, em Braga, onde ele estava a representar a peça «Esperança». E, no dia 1 de julho, ela cumpriu o seu sonho.”
Também Maria Vitória e Alfredo Miranda viram realizado aquilo que pensavam impossível. Queriam voar e o Aeroclube de Viseu fez-lhes a vontade. Sofia Nunes garante que o objetivo número um neste e nos outros projetos, “é que seja uma terapia, que sirva para nos conhecermos melhor, que permita um estreitar de relações entre todos”.
“Antes de morrer eu quero… ver o Benfica ao vivo; voltar à Figueira da Foz; ir à América; voltar a ver os meus netos; voltar a entrar num navio” são apenas alguns dos sonhos manifestados. “Já fomos contactados pelo SL Benfica e o sr. João Fernando, em agosto, vai a Lisboa ver um jogo, conhecer o presidente e o treinador…”, conta Ângelo Valente. “Também fomos surpreendidos pelo Marco Paulo, que nos ligou pessoalmente, a dizer que vai cumprir o sonho da D. Alice Pereira, irá ao nosso Centro muito em breve [já foi entretanto…] e depois vai levá-la a um concerto.” Assim como Tony Carreira, que vai cumprir o sonho de Benilde Rocha, que o quer conhecer. “Vai passar um dia em grande, vai a um spa, vai ser super mimada e, no final do dia, vai conhecer o seu cantor de eleição.”
Se estes sonhos, que pareciam difíceis de cumprir, afinal nem foram tanto assim, mais complicado será o da D. Deolinda, que gostava de voltar a ver, ou o da D. Leopoldina Inácio, que quer voltar a ter vontade de viver. “Tudo fazemos para que os nossos idosos se sintam felizes. Nós queremos desmistificar o envelhecimento, por um lado, e a institucionalização, por outro”, salienta Ângelo Valente. “Nós acreditamos que é possível ser feliz numa casa como a nossa, onde aceitamos toda a gente e onde todos têm a liberdade de ser eles próprios, de ter as suas rotinas, de fazer aquilo que gostam.” Não é por acaso que este Centro Comunitário é contactado por outras instituições, “no sentido de saberem como é que nós trabalhamos”.
A exploração de emoções está na base de muitos dos projetos levados a cabo por esta equipa. Os vídeos, como o “Wracking Ball” ou o “Vadzilla”, que se tornaram virais, ou as fotografias partilhadas no facebook, “são uma terapia”, mas também os dois cães que “fazem parte da casa têm um enorme sucesso na qualidade de vida dos nossos idosos”.
E, por trás de uma equipa técnica com este dinamismo, tem de estar uma direção à altura. “Este é mais um projeto que eu apoio, eu e todas as pessoas da direção”, frisa o presidente do centro Comunitário, Amândio Costa. “É muito importante, porque envolve não apenas os idosos, tirando-os da instituição, como também insere a comunidade no seu dia a dia e promove a mudança de atitude, a forma como se olha para a institucionalização. Queremos que esta seja vista como uma possibilidade de ter um fim de vida com dignidade”, remata Amândio Costa.

Oriana Pataco

Leia a reportagem completa na edição de 16 de julho do Jornal da Bairrada

Posted in Destaque, Ílhavo, Por Terras da Bairrada, Região, Vagos0 Comentários

Copa da Ria 2015 em Vagos

Realiza-se, de 1 a 5 de julho, o evento desportivo “Copa da Ria 2015”.

O Copa da Ria é um torneio internacional de futebol para jovens atletas dos 8 aos 17 anos, que alia a componente desportiva ao lazer, prometendo cinco dias recheados de emoção e com muitos momentos reservados para a descoberta de uma das mais belas regiões do país – Aveiro.

Participam, neste torneio, 53 equipas de 28 clubes perfazendo um total de cerca de 800 atletas.

O Município de Vagos é parceiro neste evento e irá receber alguns dos jogos, que decorrem no Estádio Municipal de Vagos, no campo dos Lagos, em Soza.

No dia 5 de julho, dia do encerramento do torneio, o evento alia-se a uma causa organizando, no Estádio Municipal de Vagos, duas aulas de zumba solidário que revertem à favor da Associação Diferentes e Especiais. Uma aula de zumba kids/júnior, que decorre das 16h às 16h30, onde para participar as crianças terão de trazer um bem de higiene e limpeza (ex.: toalhetes, fraldas, etc.) e uma aula de zumba para adultos, das 16h30 às 17h30, cuja entrada tem um valor de 4 zumbas.

O calendário de jogos, assim como outras informações, podem ser consultadas no site oficial do evento em http://www.copadaria.com.

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Vagos: Marchas populares no dia 27

No próximo dia 27 de junho, realizam-se, em Vagos, as Marchas Populares com início às 21h30, junto à Capela de Santo António, na saída de Vagos (sentido norte). As Marchas desfilarão pela estrada nacional (EN 109) até ao anfiteatro centro da Vila, onde cada marcha fará a sua exibição.

A iniciativa volta-se a repetir no dia 18 de julho, na Praia da Vagueira. As marchas iniciam, pelas 21h30, o desfile na Avenida Principal, junto à Praça das Palmeiras até à Praça Central da Praia da Vagueira, onde farão a sua atuação.

Esta iniciativa é organizada pela Câmara Municipal e conta com a participação das Juntas de Freguesias de Vagos e St.º António, Ouca, Ponte de Vagos e Santa Catarina, Soza, Calvão, Fonte de Angeão e Covão do Lobo e Gafanha da Boa Hora. Este projeto tem como principal objetivo a mobilização de toda a população num convívio salutar entre as freguesias do Concelho.

As marchas, que terão a participação de, aproximadamente, 700 figurantes, serão realizadas pelas seguintes juntas de freguesia e na seguinte ordem:

  1. Freguesia de Vagos e Santo António
  2. Freguesia de Ouca
  3. Freguesia de Ponte de Vagos e Santa Catarina
  4. Freguesia de Soza
  5. Freguesia de Calvão
  6. Freguesia de Gafanha Boa Hora
  7. Freguesia de Fonte Angeão e Covão Lobo

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

CDS/PP vota contra aquisição de serviços do Vagueira Surf Fest

Os vereadores do CDS/PP votaram, na penúltima quinta-feira, na reunião de Câmara, contra o parecer prévio vinculativo para ajuste direto – regime geral para aquisição de serviços para a organização e produção do festival “Vagueira Surf Fest”.
O Vagueira Surf Fest, que vai na sua quinta edição, realiza-se nos dias 3, 4, e 5 de julho, proporcionando três dias cheios de muita animação com diversas atividades, desde aulas de Surf, Kite Surf, Slackline, Skate Park, Bodyboard e Longboard, entre outras.

Falta de respeito. Maria do Céu Marques, vereadora eleita do CDS/PP, considerou “uma falta de respeito pelo trabalho da oposição”, sublinhando que “não faz sentido sermos confrontados com a aprovação de programas já feitos”. “Não sou contra o evento, mas contra estar a votar um evento que já está a ser publicitado”, referiu a vereadora do CDS/PP.
Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Vagos0 Comentários

Lions Clube de Vagos tem novo presidente

Lions Clube de Vagos tem novo presidente

Sócio fundador do clube, António Paulo Maia Gravato é o novo presidente do Lions de Vagos, sucedendo no cargo a João Pedro Mateus, que liderou a equipa que presidiu às comemorações das “bodas de prata” da instituição.
A cerimónia da transmissão de funções teve lugar no passado sábado, durante um jantar, que contou com a presença da presidente de Divisão, Maria Rosário Soares, e vereadora da Cultura da Câmara Municipal, Dulcínia Sereno.
No decorrer da assembleia geral, foi apresentado o relatório de atividades do mandato que agora termina, com relevância para as ações de angariação de fundos e de apoio social. No plano cultural, destaque para as conferências sobre a “Arte de Xávega”, e “Casa Gandareza”, proferidas por Gaspar Albino e João Carlos Sarabando, respetivamente, e o concerto com o coro e orquestra da Fundação Conservatório de Música de Gaia, sob a direção do maestro Mário Mateus, e também o organista Leonardo Moço.
Foi, ainda, anunciado que Vagos fora distinguido, no ano lionístico 2014/2015, “Clube de Excelência” do Distrito 115 C/N. A informação foi veiculada pela própria governadora, Anabela Caldevilla, que ao assinar o primeiro formulário felicitou o clube vaguense. “O Lions Clube de Vagos é, sem dúvida, com muito mérito, um clube exemplar”, referiu, a propósito.
Da nova direção fazem também parte Manuel Manangão (vice-presidente), João Paiva (secretário) e Clara Nunes (tesoureira).

Eduardo Jaques

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Centro Comunitário de Soza vem a caminho

Centro Comunitário de Soza vem a caminho

Património “mais rico”, assegura o presidente do Centro Social da freguesia de Soza, a quem o município de Vagos doou um terreno inculto, destinado à construção do futuro centro comunitário. João Carlos Loureiro, que agradeceu “reconhecidamente” à câmara, em nome de “todos os sócios” da instituição, disse, em declarações a este jornal, que o projeto inicial, concluído há anos, ainda continua “à espera de uma solução financeira”.
Para já está em funcionamento a creche, inaugurada em 2007 pelos então secretários de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão.
Aprovado em 2003, o projeto levou menos de um ano a construir, em terreno adquirido com o apoio da comunidade emigrante residente em Elisabeth e Newark (Estados Unidos da América). Teve um custo a rondar os 220 mil euros, e contou com o apoio do Governo e FEDER, através do Programa Operacional de Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEDDS). A autarquia acabaria por financiar metade da parte não comparticipada.
Do projeto fazia, ainda parte, um centro de convívio, centro de dia para idosos e reforço do apoio domiciliário. Valências que em 2009 foram candidatadas ao POPH – Programa Operacional Potencial Humano, mas que, segundo João Carlos Loureiro, não foram contempladas por “não terem pontuação suficiente” para tal.

Doação

Recorde-se que a doação resultou de uma deliberação camarária, tomada com base no despacho do então presidente da autarquia vaguense, Rui Cruz, que autorizou, na reta final do mandato, o destaque da parcela sobrante do terreno onde, há mais de uma década, fora construído o posto médico de Soza. Seria ratificado, por unanimidade, em reunião de 17 de setembro de 2013.
A escritura foi outorgada há dias, pelo vice-presidente da câmara, João Paulo Sousa Gonçalves, em representação do município, e por João Carlos Loureiro e Armando Jorge Santos, presidente e tesoureiro daquela IPSS.
O prédio urbano, com a área de 4.474,40 m2 e valor patrimonial atribuído de 67.120 euros, destina-se, como se disse, à construção do centro comunitário.

Eduardo Jaques/Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Prisão para condutor que transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda

Prisão para condutor que transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda

 

O condutor do autocarro que transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda, que se despistou, há quase seis anos, em Santa Maria da Feira, foi, na segunda-feira, condenado pelo tribunal daquela cidade a dois anos e meio de prisão, com pena suspensa. Do acidente resultou um morto, uma mulher de 44 anos, sete feridos graves, entre os quais uma grávida, e 20 ligeiros.
O coletivo de juízes deu como provado que o acidente ficou a dever-se ao “excesso de velocidade, potenciado pelas deficiências mecânicas do veículo” que, na altura, transportava elementos do coro do Orfeão de Águeda.
Durante a leitura do acórdão, o juiz presidente referiu ainda que o local onde ocorreu o acidente “estava mal sinalizado”, adiantando não ter sido dado como provado que o motorista conhecesse aquela zona.
“Este acidente também teve consequências para si. Já sofreu sanção pela prática destes crimes, mas o tribunal não poderia deixar de o sancionar”, referiu o magistrado dirigindo-se ao arguido, após a leitura do acórdão.
O arguido, de 60 anos, foi condenado a um ano e meio de prisão, por um crime de homicídio por negligência, oito meses, por um crime de ofensa à integridade física grave por negligência, e três meses, por cada um dos dez crimes de ofensa à integridade física por negligência.

Pena. Em cúmulo jurídico, foi-lhe aplicada uma pena única de dois anos e meio de prisão, suspensos por igual período.
Na noite da tragédia, o coro do Orfeão de Águeda dirigia-se para São Paio de Oleiros, em Santa Maria da Feira, onde era esperado para as celebrações do 25.º aniversário da Associação Musical Oleirense.

Acusação. Segundo a acusação do Ministério Público, o arguido “conduzia desatento, não tomando as precauções devidas e de que era capaz, iniciando a aproximação à curva sem diminuir a velocidade da forma devida e sem se precaver que a podia descrever em segurança, manifestando desprezo para com as pessoas que consigo seguiam no veículo”.
A defesa do arguido requereu a abertura da instrução, alegando que as causas do acidente ficaram a dever-se a falhas de manutenção no veículo acidentado. Contudo, o Juiz de Instrução confirmou que o veículo apresentava, desde o início da marcha, problemas que determinavam “a existência de folga no volante”, mas, ainda assim, decidiu pronunciar o arguido por todos os crimes de que estava acusado.

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com