Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Vagos

Lions de Vagos entrega medalhas dos 25 anos aos fundadores

Lions de Vagos entrega medalhas dos 25 anos aos fundadores

Falando no decorrer do almoço-convívio, comemorativo das “bodas de prata” do Lions de Vagos, que reuniu no polo de restauração da EPADR – Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, na Gafanha da Boa Hora, representantes de cerca de uma dezena de clubes, a governadora do Distrito 115 C/N alertou para o facto, de “existirem hoje” membros do movimento a passar por alegadas dificuldades.
Anabela Caldevilla, que destacou o desempenho e “paixão” do clube vaguense ao longo dos seus 25 anos de existência, advertiu os presentes para a necessidade das iniciativas, passarem a ser direcionadas para “coisas mais atuais”.
“Hoje a crise é de valores, mas, também, financeira”, reconheceu, deixando claro que, sem descurar as ações de rastreio, os clubes devem passar a sinalizar e ajudar mais as famílias.
Na sua intervenção, a coordenadora distrital lamentou, por outro lado, a falta de adesão dos mais jovens, tendo reconhecido que os clubes leo “dão mais ânimo” ao movimento. “Até porque, trazem ideias diferentes”, acrescentou.
No decorrer da cerimónia, usaram, também, da palavra o presidente da câmara, Silvério Regalado, e o padrinho físico do clube aniversariante, CL Jaime Borges, que destacaram a “envolvência da comunidade vaguense”, no arranque do processo da fundação.
Foram, ainda, entregues emblemas de 25 anos aos sócios fundadores do clube. Para além de João Pedro Mateus, atual presidente, foram distinguidos António Paulo Gravato, Arlindo Félix Almeida, Arsénio Nogueira, Clara Nunes, Elisabete Almeida, Iolanda Paiva, João Paiva, José Manuel Martins, e Manuel Manangão.
Na oportunidade, foram, igualmente, entregues os prémios escolares “João Grave”. Instituídos pelo Lions em 2004, destinam-se a premiar os alunos do 12.º ano, que no ano letivo passado mais se destacaram no estudo da língua portuguesa.
Este ano os galardões foram entregues a Leonardo Moço, do Agrupamento de Escolas de Vagos, e Leonor Roseta, do Colégio de Calvão. Quanto aos jogos de matemática, que se realizaram pela primeira vez, os vencedores foram Tomás Pereira, Sofia Dionísio e Gonçalo Cordeiro.

Marco e balanço

Ponto alto da efeméride foi a inauguração do “marco lionístico”, na presença do presidente da câmara de Vagos, Silvério Regalado. Localizado no centro da vila, frente ao quartel-sede dos bombeiros, foi construído com o apoio da autarquia, e fica como “marca na geografia da nossa terra”, conforme acentuou o presidente do clube, Pedro Mateus.
Na oportunidade, aquele dirigente fez o balanço da intervenção do clube, nos últimos 25 anos, junto da comunidade local, nos mais diversos domínios, cultural (conferências, exposições e concertos), saúde humana (peditórios para a Liga, rastreios e recolha de sangue e medula óssea), e ambiente.
Pelo seu simbolismo, destacaria, a propósito, a concentração nacional, que reuniu em Vagos milhares de crianças das escolas. A ação, em parceria com os bombeiros voluntários locais, no âmbito do tema “Eu sou vigilante da floresta”, realizou-se quando Maria Eugénia Mateus, falecida há precisamente um ano, detinha a presidência do clube.
Integrada nos 25 anos do Lions de Vagos, decorreu, ainda, no Centro de Medicina Física e Reabilitação, da Santa Casa da Misericórdia local, uma recolha de sangue e medula óssea. Com boa adesão popular, a iniciativa visava “ajudar” uma criança de 27 meses, natural de Mira, que continua em tratamento no Pediátrico de Coimbra.
Eduardo Jaques/Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Vagos: Lions celebra Bodas de Prata

Vagos: Lions celebra Bodas de Prata

Sob a presidência de João Pedro Mateus (na foto), o Lions Clube de Vagos assinala, este fim de semana o 25º aniversário, com um almoço comemorativo, no domingo, no polo de restauração da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Gafanha da Boa Hora. No sábado, pelas 19 horas, será celebrada missa de sufrágio pelos companheiros lions falecidos.
Das iniciativas agendadas, destaque para a recolha de sangue e medula óssea, na manhã de domingo. Decorre nas instalações do Centro de Medicina Física e Reabilitação da Santa Casa da Misericórdia, e destina-se a “ajudar” um bebé de 27 meses, de nome David, filho de uma professora do Agrupamento de Escolas de Vagos (AEV).
A criança, internada no Hospital Pediátrico de Coimbra, continua a receber, segundo nota de sensibilização que circula na net, tratamento “mais agressivo”, usado como última opção antes do transplante. Sabe-se que o Clube de Saúde do Agrupamento (clubedesaude.esv@gmail.com), está a receber pré-inscrições de eventuais interessados, para adequar meios técnicos para a recolha.
Ainda em Vagos, um dos pontos altos decorre no jardim frente ao quartel dos bombeiros, onde será inaugurado o marco lionístico, referente às “bodas de prata” da instituição.
Durante o almoço, serão revelados os vencedores do Prémio João Grave, que desde 2004 distingue o melhor aluno do 12.º ano, na disciplina de português. Uma forma de “homenagear o escritor vaguense e a sua obra literária”, considera João Pedro Mateus. Este ano, o galardão máximo será entregue a Leonardo Moço, que em 2014 obteve a nota mais alta das escolas do ensino secundário. Leonor Roseta, ex-aluna do Colégio de Calvão, receberá uma menção honrosa.
Eduardo Jaques/Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Vagos: Município assina protocolo com o IPAM

Vagos: Município assina protocolo com o IPAM

O Município de Vagos e o Instituto Português de Administração e Marketing de Aveiro – IPAM, assinaram no passado dia 24 de março, um protocolo de colaboração nas áreas do marketing territorial, que tem como objetivo principal, a elaboração de estudos científicos de avaliação da imagem de marca e notoriedade do município de Vagos.
Na assinatura deste protocolo, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vagos, Silvério Regalado, e a Diretora do IPAM, Irina Amaral, Silvério Regalado referiu a importância do estabelecimento de parcerias entre instituições de ensino e o poder local como forma de utilizar o conhecimento científico gerado, de valor acrescentado, na sociedade.
O trabalho que o IPAM irá desenvolver, consistirá na realização de inquéritos de satisfação aos participantes dos principais eventos realizados no Município de Vagos, que permitirão criar novas estratégias de marketing territorial por forma a potenciar as mais valias do concelho.

 

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Bombeiros de Vagos: Obras no quartel à espera da reabilitação urbana

Bombeiros de Vagos: Obras no quartel à espera da reabilitação urbana

Inscrita como “subsídio” a atribuir pela câmara municipal, no orçamento financeiro e plano de ação dos Bombeiros Voluntários para 2015, uma verba de 100 mil euros foi sinalizada para obras de requalificação do edifício sede daquela associação, que a direção pretende iniciar em breve.

“É urgente tentar lançar as obras ainda no decorrer deste ano”, considera o presidente da instituição. César Grave, que tomou posse no final do primeiro trimestre de 2014, confirma agora que pretende obter fundos comunitários para o efeito, através de uma candidatura ao Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT), no âmbito do domínio de intervenção “prevenção e gestão de riscos”.

O projeto, orçado em cerca de 900 mil euros, no total, está para já concluído. Mas a sua execução será faseada, de acordo “com a disponibilidade financeira da associação e/ou ajudas ou financiamento”, pode ler-se no documento, aprovado por unanimidade, no decorrer da assembleia-geral realizado no passado sábado.

Com a nova direção, as obras no quartel são mesmo para avançar. Para o corrente ano, o montante previsto para investimento ascende a 280 mil euros. Mas a candidatura vai ficar “pendurada”, à espera da criação, pela autarquia, da chamada área de “reabilitação urbana” do centro da vila, “devidamente regulamentada e fundamentada”.

Trata-se de um procedimento legal, imprescindível para os municípios “que pretendam fazer candidaturas no âmbito da reabilitação urbana, na vertente pública ou privada”, explicou o presidente da câmara, Silvério Regalado.

Eduardo Jaques/Colaborador

Leia a notícia completa na edição impressa ou digital do JB de 2 de abril de 2015

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Vagos recebe 5º Campeonato do Mundo de Artes Marciais

O Pavilhão Municipal Dr. João Rocha, em Vagos, recebe, de hoje até ao dia 29 de março de 2015, a 5ª edição do Campeonato do Mundo de Artes Marciais, com todos os estilos credenciados na World All Styles Championship Association (WAC). Será uma grande oportunidade de ver, ao vivo, o maior evento de artes marciais realizado em Portugal, com mais de 3000 atletas em competição, oriundos de 70 países.
O evento é organizado pela Federação Mundial ICKKF e a Federação Portuguesa de Lohan Tao, contando com o apoio da Câmara Municipal de Vagos, WTKA, entre muitas outras parcerias.

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos, Vídeo0 Comentários

Anadia e Mealhada demarcam-se na BTL

Anadia e Mealhada demarcam-se na BTL

 

Os municípios de Anadia e da Mealhada foram os únicos da Bairrada com stand próprio na BTL 2015 (Feira Internacional de Turismo de Lisboa). Anadia promoveu a imagem de “Anadia Capital do Espumante”, com enfoque para a vitivinicultura, gastronomia, termalismo e desporto. A Mealhada deu especial destaque às 4 maravilhas (pão, água, vinho e leitão).
O certame decorreu de 25 de fevereiro a 1 de março, na FIL, no Parque das Nações, em Lisboa.
Com stands próprios, as duas autarquias bairradinas promoveram e divulgaram o que de melhor podem oferecer aos visitantes e turistas. Enquanto que a Mealhada se centrou nas suas quatro maravilhas, o município de Anadia promoveu a imagem de “Anadia Capital do Espumante”, onde a vitivinicultura, a gastronomia e o termalismo ganham destaque entre as riquezas do concelho. As Termas de Vale da Mó e as Termas da Curia estiveram em evidência, juntamente com a Feira da Vinha e do Vinho, que irá decorrer em Anadia, de 20 a 29 de junho. O stand foi ainda um ponto de encontro e de divulgação dos produtos e serviços dos hoteleiros e produtores de vinho de Anadia, que manifestaram o seu interesse em colaborar na afirmação do concelho no panorama turístico nacional e internacional.
Na quinta-feira, dia 26, JB acompanhou uma comitiva que integrou vereadores, deputados municipais e presidentes de Juntas de Freguesia, que se deslocaram, a convite da Câmara Municipal de Anadia, ao certame. Na ocasião, a edil Teresa Cardoso mostrou-se muito satisfeita com o evento. “Anadia só tem a ganhar em estar presente coletiva e individualmente nesta mostra”, sublinhando, por isso, haver “espaço para ambas as situações”. Admitindo que, se por um lado é fundamental estar em conjunto com a CIRA, “unidos e a trabalhar num projeto de turismo comum para a região de Aveiro”, defendeu ser igualmente importante estar presente de uma forma individualizada para “promover as nossas termas da Curia e Vale da Mó, a nossa oferta hoteleira e os nossos vinhos, especialmente o espumante reforçando cada vez mais a mensagem de Anadia Capital do Espumante”. “No stand do TCP, os municípios mais pequenos perdem visibilidade” e como na sua opinião “quem não é visto, não é lembrado”, vê o stand de Anadia como “uma aposta ganha”, fruto de um investimento “de um município que está determinado em fazer uma aposta firme no turismo”. Portanto, “tudo o que fizermos para nos mostrarmos e der visibilidade à nossa região é benéfico”, concluiu.

Município de Vagos apresenta projeto inovador para recuperar casas gandarezas

No dia 26, ao JB, o autarca Silvério Regalado, falou dos projetos que o seu município apresentou no stand do TCP.
“O balanço para já é extremamente positivo. Nós apresentamos aqui dois projetos diferentes. Um que ainda não saiu do papel, que é uma intenção do município – um projeto que saiu da Universidade de Aveiro e que está a ser estudado com a CCDR Centro para ser implementado no terreno e que faz a ligação entre o nosso turismo de sol e mar com a nossa identidade gandareza, mais rural. Ou seja, a ligação entre a ruralidade e o mar no sentido de aproveitamento turístico, que terá como primeira ação obter financiamento para a recuperação e criação de uma rede de casas gandarezas, para que se possa fazer o aproveitamento desta riqueza histórica, cultural e arquitetónica que temos na casa gandareza, fazendo a sua ligação ao turismo de sol, mar e ria. Por outro lado, trouxemos aqui um projeto já consolidado, que é o Museu do Brincar. Um projeto que em três anos recebeu mais de 55 mil visitantes. Um projeto que tem muito a dar à região porque é único no país e é o encarar de uma forma diferente o que é um museu. Trata-se do Museu do Brincar e não do brinquedo, o que faz toda a diferença. As crianças e adultos e seniores são convidados a brincar e a interagir com todas as peças que existem no museu. E depois trouxemos a representação das nossas confrarias: a Confraria das Favas, a Confraria da Abóbora e a Confraria das Saínhas, que vieram dar uma cor e alegria a este grande evento, mas também a representação do Mundial All Styles, que é um evento marcante na área do turismo desportivo e que completa as apostas do município nas suas diversas vertentes turísticas: cultural; religioso; desportivo; sol, mar e ria; de natureza.”

 

Posted in Anadia, Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Vagos: Zona Industrial pode acolher produção de pera abacate

Vagos: Zona Industrial pode acolher produção de pera abacate

O plenário municipal poderá vir a ser chamado, em breve, para aprovar a concessão de terreno, a surgir na área envolvente da Zona Industrial de Vagos. Em causa está um projeto, destinado à produção de pera abacate, que já obteve parecer positivo do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).
Apresentado à autarquia, por um empresário agrícola vaguense, o referido projeto foi inicialmente chumbado por aquele organismo. Porém, considerando que o mesmo seria de interesse para o município, o executivo camarário acabaria por inverter tal decisão, rebatendo o parecer com argumentos de peso.
De acordo com o vereador Paulo Sousa, responsável pelo pelouro do Planeamento e Desenvolvimento Económico, a Câmara vai agora entrar em contacto com o empresário em causa, para saber “se ainda está interessado” em desenvolver o referido projeto agrícola. Se a resposta for positiva, o executivo camarário deverá suscitar a sua aprovação formal, remetendo-o posteriormente à assembleia municipal.
Tanto quanto se sabe, a produção de pera abacate poderá vir a ser implantada, na quase totalidade do perímetro da zona industrial, nas laterais e parte traseira. De fora ficaria a zona frontal, onde está previsto, conforme projeto camarário mais antigo, a produção de energia através da instalação de painéis fotovoltaicos.
De referir que também este projeto (cujo espaço prevê a instalação de dez mil painéis), obteve parecer negativo do ICNF, que entende ser necessário garantir um “perímetro de segurança”, sempre que se trata de uma zona industrial. Opinião diferente tem o Ministério de Economia, apurou este jornal.
Eduardo Jaques
Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

“Óscares do Vinho” para a Comissão Vitivinícola da Bairrada e para o enólogo Osvaldo Amado

“Óscares do Vinho” para a Comissão Vitivinícola da Bairrada e para o enólogo Osvaldo Amado

 

Duas semanas após a atribuição dos prémios da Wine – A Essência do Vinho, a Bairrada volta a estar de parabéns! Desta vez foi a Revista de Vinhos que distinguiu a região, ao atribuir o prémio de melhor ‘Organização Vitivinícola’ à Comissão Vitivinícola da Bairrada nos Prémios ‘Os Melhores do Ano 2014’. Um feito que em muito está a honrar os bairradinos, em especial os que se movem no mundo do vinho, ou não fossem estes os mais importantes prémios do setor.
Em noite de “Óscares do Vinho”, a Bairrada não se ficou por aqui: a região foi também aplaudida com a eleição de Osvaldo Amado como ‘Enólogo do Ano’. Global Wines, Adega Cooperativa de Cantanhede, Quinta dos Abibes e Quinta do Ortigão são os projetos bairradinos onde o sempre sorridente enólogo, com 29 anos de carreira, deixa a sua marca vínica.
A Bacalhôa Vinhos de Portugal foi eleita a ‘Empresa do Ano 2014’; embora sediada na Península de Setúbal, o seu “braço” bairradino – a Aliança – foi também um dos contributos para tal distinção.
Pedro Soares, presidente da CVB, falou e agradeceu em nome de todos os que trabalham na, para e em prol de uma Comissão como elemento agregador da região. Mostrou-se bastante lisonjeado e orgulhoso de tamanha distinção e agradeceu a todos os produtores que certificam vinhos DO e IG Bairrada. Contrariamente ao que muitos queriam crer há três anos atrás, quando Pedro Soares tomou posse, a Bairrada não está morta, antes pelo contrário, está bem viva e com responsabilidade acrescida.
CVB enfrenta desafios com entusiasmo e determinação. Nas páginas da Revista de Vinhos de fevereiro, dedicada a estes prémios, pode ler-se que “há um antes e um depois na história recente desta região. Este contraste, que mesmo para um observador distraído não passa despercebido, é tanto mais notável quanto nos lembramos daqueles que até há pouco eram considerados os grandes atavismos da Bairrada: uma região demasiado fechada em si mesma, gentes que faziam do individualismo exacerbado uma forma superior de afirmação, um pequeno território palco de rivalidades antanhas, a maior parte delas ininteligíveis a quem as observasse de fora.
A publicação destacou o facto de a CVB ter enfrentado com entusiasmo e determinação grandes desafios, sendo o “principal deles, a capacidade de agregar os seus produtores em torno de objetivos comuns”, mas também “o sinal dado para fora, de que era possível fazer mais e muito melhor. E o caminho fez-se caminhando. Promover os seus vinhos de uma forma dinâmica, abrir ao exterior, chamar jornalistas, compradores e líderes de opinião. Mas também levá-los lá fora, salientando as características que, num mercado global e cada vez mais diferenciado, estes vinhos se tornam únicos e distintivos. E, hoje, a Bairrada começa a ser vista como uma região renovada, que está a mexer sem trair a sua forte identidade. A estratégia lançada de assentar muito da promoção da Bairrada nos seus espumantes, em particular os produzidos a partir da Baga, tem-se revelado acertada, como comprovam os números mais recentes”.
Agradavelmente surpreso com o prémio, Osvaldo Amado, um apaixonado pela enologia, pela vinha e pelo vinho disse, na ocasião, que o mundo do vinho é contagiante e a vitamina que faz sair todos os dias de casa.

Prémios Excelência. Nos vinhos, foram três os Bairrada que subiram ao palco para levar para casa ‘Prémios de Excelência’: ‘Campolargo branco 2011’ (Manuel dos Santos Campolargo), ‘Luís Pato Vinha Barrosa tinto 2011’ (Luís Pato) e ‘Pai Abel branco 2012’ (Mário Sérgio Alves Nunes).
Ainda na listagem de ‘Melhores de Portugal’, a Revista de Vinhos premiou cinco espumantes, cinco brancos, um rosé e 11 tintos da Bairrada.
É importante também sustentar o trabalho desenvolvido com números. Numa das últimas notas de imprensa divulgadas pela CVB, constata-se que a certificação de vinhos, espumantes e tranquilos, com a designação DO Bairrada, aumentou 8% em 2014, prevendo-se um crescimento sustentado nos próximos anos. A Bairrada tem agora uma estratégia e um objetivo agregador com vista a continuar a brilhar no futuro.

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

“O” Meeting traz a Vagos e Mira mais de 2200 atletas de toda a Europa

“O” Meeting traz a Vagos e Mira mais de 2200 atletas de toda a Europa

Começa esta quinta-feira, dia 12, em Mira e termina no dia 17, em Vagos, o Portugal “O” Meeting 2015 – POM 2015, que se espera seja a edição com mais participantes de sempre. As Câmaras Municipais de Vagos e de Mira associaram-se, este ano, ao Clube de Orientação de Estarreja (Ori-Estarreja) e às Federações Portuguesa de Orientação (FPO) e Internacional de Orientação (IOF) e vão ser os municípios por onde vão passar mais de 2200 atletas, de vários países da Europa, nomeadamente da Suécia, Finlândia, Reino Unido, França, Espanha, entre outros.
Desde 2009 que não se realiza um grande evento internacional nesta zona do país e, sendo este um desporto praticado em florestas, parques e também em rua, nada melhor do que escolher dois municípios com boas condições de constituição dunar. As provas em Vagos vão decorrer de 15 a 17 de fevereiro, esperando-se neste dia de encerramento a presença do Secretário de Estado do Desporto, Emídio Guerreiro.
“Consideramos o evento uma mais-valia para o concelho, na vertente desportiva, mas também e sobretudo, na turística. Aliás, o enfoque deste executivo tem sido muito no turismo desportivo”, adiantou a JB o autarca de Vagos, Silvério Regalado. Apesar de não haver, no concelho, nenhum clube a praticar Orientação, o presidente da câmara não exclui que as pessoas “ganhem algum entusiasmo pela modalidade”. Deixa ainda um apelo aos intervenientes privados, principalmente do ramo da hotelaria e restauração, para que respondam de forma adequada. “Esperamos criar aqui uma boa relação, de forma a que as pessoas que aqui vão passar no âmbito do evento possam voltar mais tarde, para nos visitar, com outra perspetiva.”

Programa
12/02: Abertura Modelo – Mira Norte
13/02: Estafeta de Sprint – Mira Villas
14/02: Distância Longa – Dunas de Mira; Sprint Noturno – Praia de Mira
15/02: Distância Média – Dunas de Mira; Orientação de Precisão – Dunas de Vagos
16/02: Distância Longa WRE – Vagos
17/02: Distância Longa – Vagos; Cerimónia de entrega de prémios e encerramento do evento
Cabeças de cartaz: Olav Lundanes e Annika Billstam

Posted in Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

Passadiços unem Praias da Vagueira e do Labrego

Passadiços unem Praias da Vagueira e do Labrego

No próximo mês de março, já será possível a quem visitar a Praia da Vagueira, andar pelos passadiços que a vão unir à Praia do Labrego. Fica assim concluída a segunda fase da defesa aderente da praia da Vagueira, que contemplou uma primeira etapa, de construção de um muro de suporte à defesa aderente e agora, a ligação ciclável e pedonal entre o limite norte da Praia da Vagueira e a Praia do Labrego.
Recorde-se que foi necessário proceder à reparação da defesa aderente, que ficou concluída a semana passada, e que teve um custo aproximado de 150 mil euros. A este valor juntam-se os 850 mil de construção do muro e dos passadiços, ou seja, um milhão de euros no total. “Trata-se de uma obra que resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vagos e a Agência Portuguesa do Ambiente e que é cem por cento financiada pelo POVT [QREN]”, esclareceu a JB o presidente Silvério Regalado.
Este conjunto de intervenções, explicou ainda, “tem como principal função a defesa de pessoas e bens, mas também a vertente de fruição”. Ou seja, já este verão, os turistas vão ver uma praia ligeiramente diferente e que “estará em processo de evolução e melhoria nos próximos anos.” “Trabalhamos para que a Praia da Vagueira seja um cartaz turístico do concelho”, concluiu.
Oriana Pataco
oriana@jb.pt

Posted in Destaque, Por Terras da Bairrada, Vagos0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com