Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Região

TERRA MÁGICA DE HUAKANDA. A incrível Viagem ao teu Mundo Interior

terra_magica_de_kuakanda

A Sana Editora e as autoras, Alexandra Gomes e Raquel Ala dos Reis vão lançar o livro “Terra Mágica de Huakanda. A incrível viagem ao teu Mundo Interior”, no próximo domingo, pelas 15h, na Casa do Chá do Parque da Cidade, em Aveiro, com a participação especial da terapeuta Olinda Cristina Molar.

O livro, destinado a todas as crianças, interessadas na descoberta do encanto que há em si, retrata a aventura de Okury e Maysa, duas crianças da “Terra Mágica de Wakanda”, que são escolhidas para a missão especial de salvar o planeta Terra. Na sua jornada irão crescer em tamanho e, acima de tudo, em AMOR: irão evoluir!

Ao longo do livro, cada criança é convidada a fazer uma importante viagem ao seu mundo interior, cheia de emocionantes aventuras, onde irá decifrar Enigmas, cumprir Missões, conquistar Cristais da Sabedoria e, à medida que aprende a meditar, com o auxílio das meditações guiadas presentes nos CD’s, ativar os “Portais Mágicos” do seu corpo (7 Chacras)!

Posted in Aveiro, Região0 Comentários

Gostavas de estudar no Reino Unido e ter as propinas financiadas?

Gostavas de estudar no Reino Unido e ter as propinas financiadas?

A Tour OK Estudante explica-te como conseguir.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Uniplaces, 70% dos estudantes em Portugal desejam estudar no estrangeiro, no entanto, o que a maioria ainda não sabe é que podem estudar num dos melhores ensinos do mundo com as propinas 100% financiadas. É com objetivo de levar esta oportunidade a todos e tornar este sonho realidade que a OK Estudante realiza mais uma edição da Tour 2016 por todo país. Com início em outubro no centro de Portugal, agora a Tour continua no norte do país e a primeira cidade a receber o evento será Aveiro.

Especialmente para o evento, 12 universidades britânicas e parceiras da OK Estudante participarão na Tour e apresentarão as universidades e cursos pessoalmente aos estudantes.

Dezenas de escolas já confirmaram presença. Para João Estopa, professor e responsável pela comunicação da ETIC, esta iniciativa é muito importante, pois leva a oportunidade aos estudantes que não têm ideia que existe tal possibilidade. “Com a OK Estudante eles podem ficar tranquilos, pois é uma empresa que presta todo apoio necessário durante o processo”.

A Tour 2015 mudou a vida de muitos jovens, uma delas foi a Beatriz Santos, que teve o primeiro contacto com a OK Estudante durante o evento. Segundo a avó da Beatriz, Odete Carvalho, o interesse da sua neta por estudar no Reino Unido começou durante a Tour da OK Estudante.

“Ela ficou interessada pela oportunidade e marcamos logo uma reunião. Fomos esclarecidas, fizemos todo o processo e agora Beatriz já está em Cambridge na Anglia Ruskin University. Desde que chegou teve um ótimo acolhimento e está a adorar o curso. Ela disse que em 3 dias de aulas fez mais exercícios práticos do que em 3 anos no curso em Portugal. A OK Estudante foi uma excelente descoberta e essa palavra precisa mesmo ser passada a todos os jovens”.

A OK Estudante já conta a presença de diversas escolas do norte do país. A organização do evento espera mais de 1.000 estudantes somente na Tour norte. Durante a Tour pelo país, a organização do evento espera ter cerca de 4.000 estudantes participantes.

Aveiro

Data: 15 de novembro

Localização: Centro de Congressos de Aveiro

Horário: 14H às 19H

http://inglaterra.okestudante.pt/tourokestudante2016

Posted in Aveiro, Região0 Comentários

Relação do Porto confirma absolvição dos autarcas da Região de Aveiro

cira_atualizado

O Tribunal da Relação do Porto confirmou a absolvição dos autarcas e ex-autarcas da Comunidade Intermunicipal região de Aveiro no processo relacionado com a atribuição de um apoio de 50 mil euros ao Beira-Mar. O Tribunal veio reconhecer que os autarcas visados, nem sequer deviam ter sido constituídos arguidos, nem sujeitos a julgamento.
Segundo José Ribau Esteves, presidente da Comunidade Intermunicipal da  Região de Aveiro, “a decisão, agora definitiva, ocorre depois de recurso do Ministério Público que recaiu sobre sentença também de absolvição, proferida pelo Tribunal de Aveiro, onde, analisados detalhadamente os factos por que éramos acusados, se concluiu não existir matéria que implicasse responsabilidade criminal”. “Fomos confortados com duas sentenças que concluíram pela ausência de fundamento da acusação movida pelo Ministério Público de Aveiro, iniciada com a queixa de matriz político-partidária de dois membros da Assembleia Municipal de Estarreja, quadros partidários entretanto promovidos, no Governo e na Câmara Municipal de Lisboa”, explicar Ribau Esteves.
Tempo perdido. Ribau Esteves diz lamentar “o tempo e o elevado custo deste processo, bem superior ao valor pago pela Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro ao SC Beira-Mar no âmbito dos dois Protocolos em causa”.
“E sentimos, quando decidimos e quando lemos as sentenças judiciais proferidas, que as motivações de promoção do nosso território e a sua base legal, eram válidas, donde, goste-se mais ou menos das decisões que nos cabe em cada momento tomar como eleitos, resultam elas legítimas e só assim democráticas”, acrescenta. Assim, Ribau Esteves dá conta que “o Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, reunido em Ovar na última segunda-feira, deliberou manifestar publicamente a sua congratulação pela definitiva absolvição dos autarcas envolvidos nesse processo judicial por força da decisão tomada no exercício das suas funções de membros deste órgão, assim como pela confirmação da justeza da decisão tomada na operação que realizou com o Sport Clube Beira-Mar, em nome da Região de Aveiro”.
Entre os 13 arguidos julgados por abuso de poder, violação de normais orçamentais e prevaricação figuravam cinco atuais presidentes de câmara: Ribau Esteves (Aveiro), Joaquim Baptista (Murtosa), Mário João Oliveira (Oliveira do Bairro), Gil Nadais (Águeda) e Silvério Regalado (Vagos).
Os restantes arguidos no processo eram José Eduardo Matos (ex-presidente de Estarreja), João Agostinho (ex-presidente de Albergaria), Manuel Soares (ex-presidente de Sever de Vouga), Pedro Ferreira (ex-vereador de Aveiro), Jorge Sampaio (vereador em Anadia), Santos Sousa (ex-presidente da Murtosa), Manuel Oliveira (ex-presidente de Ovar) e Rui Cruz (ex-presidente de Vagos).

Posted in Bairrada, Região0 Comentários

Seminário “Região de Aveiro Empreendedora”

 regiao_aveiro

A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) em parceria com a Universidade de Aveiro (UA) e a Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) realizam na próxima sexta-feira, dia 14 de outubro, pelas 15h, no auditório do Parque de Feiras e Exposições de Aveiro, o Seminário “Região de Aveiro Empreendedora”.
Integrada na Estratégia de Desenvolvimento Territorial da Região de Aveiro, a aposta no desenvolvimento económico e no empreendedorismo pretende mobilizar os Cidadãos da Região de Aveiro para as oportunidades de apoio ao investimento empreendedor, visando a criação de mais riqueza e de novos postos de trabalho.
O projeto “Região de Aveiro Empreendedora” pretende prosseguir o trabalho político e institucional de afirmação dos 11 Municípios que integram a Região de Aveiro enquanto região exportadora, empreendedora e inovadora, numa verdadeira estratégia de eficiência coletiva entre os Municípios, Empresas e a Universidade de Aveiro.
Com a realização deste seminário pretende-se também valorizar competências, facilitar a articulação da oferta e requalificação profissional, aumentar o conhecimento sobre os mercados internacionais e promover iniciativas coletivas de cooperação interempresarial, promovendo um ambiente de inovação e empreendedorismo e potenciando setores emergentes e tecnologias transversais e valorizar de setores líderes.
Este Seminário destina-se a empresários, empreendedores, jovens universitários e público em geral, e terá lugar no Auditório do Parque de Feiras e Exposições de Aveiro. As inscrições são gratuitas, e devem ser efetuadas para os seguintes emails:

– AIDA: s.carvalho@aida.pt; c.vieira@aida.pt;

– CIRA: geral@regiaodeaveiro.pt;

– UA: eva.andrade@ua.pt; adriana.costa@ua.pt.

Posted in Aveiro, Região0 Comentários

Bairrada: Safra de qualidade mas com quebra nos brancos

Bairrada: Safra de qualidade mas com quebra nos brancos

 

Na região da Bairrada vindimam-se os últimos cachos. Agora e durante os próximos tempos, a grande azáfama passa dos vinhedos para as adegas, onde os novos néctares bairradinos começam a tomar forma.
Por isso, é já possível realizar com mais precisão um balanço do que é a colheita de 2016. Uma safra que fica marcada por uma quebra significativa (até 30%) nas castas brancas, mas sem expressão nas tintas.
Já em matéria de qualidade, essa será bem melhor, arriscando alguns produtores a equipará-la à excelência de 2015.
Embora S.Pedro tenha sido generoso durante o período de vindimas, com dias quentes e o sol a brilhar, a colheita deste ano foi condicionada pela chuva que, na primavera, favoreceu o aparecimento de doenças e pragas, e consequentemente uma menor nascença.
Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, acredita que, em termos qualitativos, “esta poderá ser uma colheita bastante positiva”. O mesmo já não acontece em relação à quantidade, na medida em que “regista uma quebra nunca inferior a 20%, com destaque para uma quebra acentuada nas uvas brancas.”
A justificação está nas condições climatéricas que se fizeram sentir, especialmente nos meses de maio e junho, “com pouca luz solar e alguma chuva”, que terão sido determinantes para a “pouca floração” mas também ao surgimento de algumas doenças (caso do míldio) que condicionaram o ciclo de produção das plantas, em especial das uvas brancas.
Na região, as vindimas começaram em agosto, prolongando-se durante o mês de outubro, já que a maturação, em geral, se atrasou algumas semanas. Ou seja, na altura em que esta edição está a sair para as bancas, a vindima está a terminar, com a casta autóctone, a casta rainha – Baga – já que as condições meteorológicas permitiram que esta completasse o seu ciclo sem ter que ser colhida de forma antecipada devido às chuvas.
Pedro Soares revela ainda que para os espumantes, em geral, e para os cada vez mais notáveis Baga-Bairrada, a colheita deste ano tem reflexos que apontam naturalmente para uma “menor quantidade mas boa qualidade”.
A JB sublinha ainda que os mais recentes prémios conquistados pelos vinhos da região demonstram que a Bairrada aposta cada vez mais na qualidade. Por isso falou no EVSB (Encontro com Vinhos e Sabores Bairrada) que a região vive, hoje, uma boa onda: “A Bairrada tem estado, pelas melhores razões, referenciada na crítica nacional e internacional e o valor médio pago pelos seus vinhos tem vindo a aumentar. Logo esta é uma boa onda”, justifica, deixando a nota de que “existe também um conjunto bem mais alargado de produtores a certificar os seus produtos, nos dias de hoje”.

Anadia
Carlos Campolargo é o maior produtor da região (174 hectares). Com a vindima concluída durante esta semana, diz não gostar de fazer grandes previsões sobre a colheita que chega agora à adega.
Por isso se compreende que em matéria de qualidade, dela só falará depois do vinho feito. Mas lá vai acrescentando que as uvas, na chegada à adega, se apresentavam saudáveis e razoavelmente perfeitas.
Ao JB admite, contudo, que a quantidade é absolutamente inferior à média. Nos brancos a perda diz ser muito grande, devido a fatores climáticos (houve chuva até junho), ao desavinho e às doenças.

Luís Pato nos seus cerca de 60 hectares de vinha, diz que a quebra nos brancos rondou os 20%, devido às condições climáticas – muita chuva no inverno e na primavera e um verão extremamente quente e seco.
Apesar da quebra no volume, a qualidade essa é bem melhor. “Seria de esperar um mau ano, como todos os anos acabados em 6, mas este veio demonstrar o contrário”, diz, acrescentando: “O ano de 1986 foi muitíssimo mau, o de 96 já foi relativamente bom, em consequência da introdução da monda; o ano de 2006 foi mau, tive apenas vinho corrente e Pé Franco. Esperava que 2016 viesse nessa linha. Não é tão bom como o ano de 2015 mas é de qualidade inesperada para um ano 6”.

Nas Caves S.João (Sangalhos) a vindima termina esta semana e Célia Alves, gestora desta prestigiada empresa, confirma a quebra na produção, sentida mais nos brancos (20 a 25%).
“Nos tintos não sentimos isso. Temos uma boa colheita”, diz, revelando que nos 37 hectares da Quinta do Poço do Lobo (Cantanhede) nunca se vindimou tão tarde. “Começámos a vindima no início de setembro. Terminamos esta semana, mas vamos regressar à vinha lá para novembro, para fazer o colheita tardia”.
Para esta responsável, as condições meteorológicas condicionaram e muito a safra: “choveu até muito tarde, logo seguido de um calor abrupto e excessivo. O pintor fez-se mais tarde”. Ainda que prefira não se pronunciar sobre a qualidade, pois considera prematuro, admite estar com grande expectativa, já que as uvas saíram muito sãs das vinhas.

Oliveira do Bairro
Paula Gala possui adega no Troviscal, Oliveira do Bairro, sendo a maior produtora deste concelho. Nos cerca de 80 hectares de vinha que possui (a maior parte concentrada no concelho de Anadia), confirma a quebra de 20% ainda que ligeiramente superior nos brancos, comparativamente aos tintos.
A chuva, diz, foi responsável por trazer mais doenças e pela consequente quebra na produção. Ainda assim, fala de um ano de excelente qualidade, já que as uvas foram retiradas da vinha sãs e com bom grau.

O médico Fernando Martins é o mentor da Quinta do Cavaleiro. Este produtor de Oliveira do Bairro acredita que, em termos qualitativos, o ano será bom, tanto para os tintos como para os brancos, no entanto, em matéria de quantidade o caso já muda de figura.
Com 8 hectares de vinha, admite que a quebra na produção é mais acentuada nos brancos, ronda os 30%: “foi um ano mau, até mesmo para a fruta. Tivemos chuva e frio até muito tarde”.
Ainda que nas castas tintas a influência do clima não tenha sido tão acentuada, já que a planta tem uma nascença e maturação mais tardia, diz que mantém “a expectativa elevada” e que este possa ser “um ano de boa qualidade: as uvas estão sãs, com boa graduação”.

Cantanhede
A Adega de Cantanhede recebe uvas de mil hectares de vinhas dos seus associados. Osvaldo Amado, enólogo da casa, arrisca falar de um ano de excelência a lembrar 2011 e 2015, ainda que com produção mais reduzida.
A vindima decorreu durante o mês de setembro e o enólogo reconhece que a produção será bastante inferior à transata. “Uma redução de cerca de 30% nos brancos e de 20% nos tintos”, tudo porque no período da floração e da nascença, as condições climáticas trocaram as voltas aos produtores, situação agravada por focos de míldio, oídio e podridão.
Quanto à qualidade, Osvaldo Amado fala num ano “muito bom com toques de excelência” para os brancos da Bairrada que, por tradição, tem todas as condições para produzir brancos de altíssima qualidade.
“As uvas saíram sãs das vinhas, com boa maturação e boa acidez”, diz, avançando que nos tintos será um ano que, embora registe uma quebra, será de “muito boa qualidade”, sendo que a quota dos vinhos de excelência poderá rondar os 40%, não obstante a quebra registada na produção.

O produtor João Póvoa criou também na zona de Cantanhede a marca Kompassus e, nos seus 10 hectares de vinha, a vindima foi iniciada a 29 de agosto, com a colheita de Baga para as bases de espumantes, terminando no início de outubro com a colheita de Baga e Touriga Nacional.
Ainda que admita ser cedo para antever a qualidade dos vinhos que estão em mosto, tudo indica que será um ano de boa qualidade pelo equilíbrio na acidez nos vinhos e pelo álcool provável dos mostos.
“As uvas que entraram na adega não tinham podridão, e excecionalmente isentas de tratamentos anti fúngicos. Foi definitivamente um ano de pouca intervenção em tratamentos fitossanitários e com produtos de baixa toxicidade como é o caso do cobre”.
Em termos quantitativos, diz não ter sido atingido por quebras de produção, à exceção de uma ligeira redução na casta Verdelho.
Para a Kompassus, este foi “um ano excecional com as vindimas a decorrerem sem chuva desde o início e até ao fim da campanha, inclusive na colheita das bases para espumante as temperaturas baixaram, o que foi ótimo.”

Águeda
Embora não possua vinhas próprias, as Caves Primavera vinificam uvas de 150 produtores da região.
A JB, o enólogo Antero Silvano diz que “acabou por ser um bom ano”, “melhor do que se esperava” e que se pode esperar “coisas muito boas”.
Quanto às uvas tintas, sublinha que a quebra é ligeira e que estas recuperaram dos meses de verão extremamente seco, chegando à adega em muito bom estado, com excelente qualidade, revelando ainda que 70% das uvas de casta Baga terão como destino a produção de espumante. Nos brancos, a safra já se ressentiu mais e a quebra ronda os 30%: “embora as uvas tenham chegado muito sãs”.

Posted in Águeda, Anadia, Bairrada, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Região0 Comentários

Confraria do Leitão junta as “7 Maravilhas da Gastronomia” na Bairrada

Confraria do Leitão junta as “7 Maravilhas da Gastronomia” na Bairrada

Faz, no próximo dia 10 de setembro, 5 anos que o Leitão da Bairrada foi eleito (na categoria “Carne”) uma das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa. Como forma de celebrar a efeméride, a Confraria do Leitão da Bairrada organiza um jantar no próximo dia 10 de setembro (sábado), onde serão degustadas as 7 Maravilhas (Queijo Serra da Estrela; Alheira de Mirandela; Sardinha Assada; Caldo Verde; Arroz de Marisco; Leitão da Bairrada e Pastel de Belém) e que terá um caráter solidário: o resultado do evento será entregue a 5 IPSS’s da Bairrada – Paraíso Social de Aguada de Baixo (Águeda); Centro Social Cultural e Recreativo de Avelãs de Cima (Anadia); PRODECO – Progresso e Desenvolvimento de Covões (Cantanhede); CAPP – Centro de Assistência Paroquial da Pampilhosa (Mealhada) e Centro Social e Paroquial S. Pedro da Palhaça (Oliveira do Bairro).

O jantar realiza-se na Quinta de Santo António, na Fogueira (Sangalhos), a partir das 19h30 e tem um custo de 40 euros.

Inscrições e informações: 234 746 053 / c.g@leitaobairrada.com

Posted in Águeda, Anadia, Bairrada, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Região0 Comentários

Treze pessoas identificadas numa semana pelo crime de incêndio no distrito

Treze pessoas identificadas numa semana pelo crime de incêndio no distrito

13872781_1150076711721396_3167631498386308234_n

Militares do Núcleo de Investigação Criminal do Comando Territorial de Aveiro identificaram, durante a semana passada (de 8 a 12 de agosto), em diversos locais do distrito de Aveiro, um dos mais afetados pelos incêndios florestais que se registaram nos últimos dias em todo o país, 13 suspeitos do crime de incêndio florestal.

As primeiras identificações foram realizadas no dia 8 de agosto, na freguesia de Canedo (Santa Maria da Feira). Alertados por populares para a existência de fumo numa zona de florestal, os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) deslocaram-se de imediato para o local, tendo sido encontrados e identificados dois suspeitos, ambos adolescentes com 13 e 14 anos, pela prática do crime de incêndio.  A pronta intervenção de populares permitiu extinguir o incêndio, evitando assim que o mesmo se propagasse para uma densa área florestal.

No dia 10 de agosto, foram identificadas mais cinco pessoas, um homem na localidade da Lapa (Castelo de Paiva), já referenciado num processo anterior pelo crime de incêndio, um homem na localidade de Bustelo (Oliveira de Azeméis) e dois homens e uma mulher na localidade de Celada (Arouca), por suspeitas da mesma prática criminal.

No dia seguinte, dia 11 de agosto, pelas 4h, foi identificado um homem, com 19 anos, que circulava numa viatura na zona de Granja (Arouca), local onde surgiram na altura vários focos de incêndio, os quais foram extintos graças à pronta intervenção dos Bombeiros.

Por último, no dia 12 de agosto, foram realizadas mais cinco identificações, uma por indícios recolhidos a um indivíduo, de 28 anos, que é suspeito da vaga de incêndios que deflagraram na zona da Anadia, e de quatro homens, com idades compreendidas entre os 21 e 30 anos, na zona de Póvoa do Pereiro (Anadia), que na sequência de denúncias de populares terão sido vistos, pelas 2h20, a arremessar objetos para o exterior de duas viaturas, causando assim pequenos focos de incêndio.

Nos últimos dias, a PJ deteve uma mulher de 52 anos, doméstica, sem antecedentes criminais, por suspeita de crime de incêndio florestal, ocorrido na sexta-feira, dia 12 de agosto, no concelho de Oliveira do Bairro. A detida vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para interrogatório e eventual aplicação de medidas de coação.

O presumível autor de um fogo posto na Mealhada, na sexta-feira (12 de agosto), que tem 26 anos de idade e é trabalhador agrícola, já “foi presente às autoridades judiciárias competentes” e também aguarda “os ulteriores trâmites do processo sujeito a prisão preventiva”. De acordo com um comunicado da Diretoria de Aveiro da PJ, o incêndio foi iniciado “através de chama direta, com recurso a um isqueiro, tendo o seu autor confessado os factos e indicado a forma como procedeu”. O homem também admitiu que “tinha um certo fascínio por visualizar os meios aéreos durante” o combate às chamas, acrescenta a Judiciária.

A GNR vai manter ativa a vigilância nas zonas florestais, com o objetivo  de detetar e dissuadir práticas de uso do fogo que possam contribuir para o aumento do risco de incêndio florestal, empenhando diversas capacidade e valências, incluindo militares de investigação criminal.

Posted in Anadia, Aveiro, Bairrada, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Região0 Comentários

2.ª edição do “Aveiro Sweet Fire Trail” realiza-se em outubro

Dado o sucesso da primeira edição do “Aveiro Sweet Fire Trail”, a Confraria dos Ovos Moles de Aveiro, juntamente com os Bombeiros Velhos de Aveiro e os Bombeiros Novos de Aveiro, realizam no próximo dia 30 de outubro, a 2.ª edição deste evento solidário. As verbas a angariar revertem a favor destas três instituições.

Este evento é composto por três provas – um Sweet Trail de 28 Km, outro de 12 Km e ainda uma caminhada de 6 Km.

A organização convida desde já toda a população a “vir praticar desporto solidário”.

Este evento permitirá reconhecer os nossos soldados da paz pelo árduo trabalho desenvolvido na defesa de populações e bens, em particular este ano, no combate a esse flagelo que são os incêndios.

As inscrições estão abertas, em www.aveirosweetfiretrail.microio.pt

Posted in Aveiro, Região0 Comentários

Atraso na edição do Jornal da Bairrada

Devido a constrangimentos técnicos na nossa infraestrutura de dados, a edição do Jornal da Bairrada, tanto na sua versão em papel, como na edição digital, chegará com atraso aos nossos leitores, pelo que pedimos desculpas e apelamos à vossa compreensão. Obrigado.

Posted in Águeda, Bairrada, Bairradinos no Mundo, Cantanhede, Desporto, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Região, Vagos0 Comentários

Renault Talisman apresentado na Feira de Março

Renault Talisman apresentado na Feira de Março

O novo Renault Talisman é apresentado esta sexta-feira, dia 15 de abril, na Feira de Março, em Aveiro. A mais recente aposta da Renault será dada a conhecer ao grande público no espaço de exposição do Entreposto A. Fontes, S.A, no Pavilhão B.

O concessionário convida clientes, amigos e população em geral, para que estejam presentes neste lançamento, que decorrerá por volta das 18h.

Posted in Aveiro, Bairrada, Região0 Comentários

SFImobiliaria

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com