Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "assalto"

Assaltante do quiosque de Oiã condenado a 3 anos de prisão efetiva


Um jovem de 22 anos, de S. Bernardo, acusado da prática de um crime de furto qualificado, detido, preventivamente, em Leiria à ordem de um outro processo, foi condenado a uma pena de três anos de prisão efetiva por ter assaltado um quiosque em Oiã. O Tribunal diz que levou 141 maços de tabaco, mas o arguido confessou ter levado apenas 14 maços.
Na leitura da sentença, a magistrada referiu que “o furto é um crime que se tem multiplicado e que gera um grande alarme social”. “O valor, 500 euros, não é dos mais elevados, mas o tribunal não pode deixar de ter em conta que o arguido foi a um local com um pé de cabra, o que é algo ponderado.”
Referiu ainda que “o crime é perpetrado em agosto de 2013 e o arguido é detido em setembro de 2013, após uma cadência voraz neste tipo de delito”. A magistrada valorou em termos de arrependimento a confissão do arguido.
Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Bar encerra após consecutivos assaltos


O DC Bar, localizado no Parque do Silveiro, vai fechar após ter sido assaltado na madrugada da última sexta-feira. É o segundo assalto ocorrido no espaço de três meses. Os prejuízos ascendem aos 5 mil euros.
Sérgio Loureiro, proprietário do Bar, diz estar cansado dos consecutivos assaltos e que, agora, não consegue aguentar os prejuízos.
Este empresário conta que, na noite anterior ao assalto, os assaltantes passaram pelo bar e arrancaram os parafusos de uma grade de proteção, o que levantou algumas desconfianças de que poderia ser assaltado em breve. “Fui à GNR dar conta do sucedido, mas eles não têm militares suficientes para patrulharem a zona, pelo que contactei o guarda-noturno para passar por aqui. E foi mesmo ele que acabaria por descobrir que tinha sido assaltado”, explica o responsável.

Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Oiã, Oliveira do BairroComments (0)

Dois funcionários da Tesouraria das Finanças sequestrados dentro de cofre durante assalto


Dois funcionários da tesouraria do serviço de Finanças de Anadia foram sequestrados, na penúltima quinta-feira, durante cerca de uma hora, por um assaltante, confirmou, na última sexta-feira, fonte do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos. A mesma fonte sindical relatou que o assaltante entrou no rés-do-chão do edifício, onde fica a tesouraria, cerca das 16h30, armado e com um capacete na cabeça. O assaltante ameaçou os dois funcionários, que estavam sozinhos na tesouraria, com uma arma, obrigando-os a abrir o cofre, de onde levou dinheiro, e fechou-os no seu interior, pondo-se de imediato em fuga. Os dois funcionários só foram libertados cerca de uma hora depois, quando os colegas do serviço de finanças, que funciona no primeiro andar (a tesouraria é no rés-do-chão e não tem ligação direta com o andar de cima) deram pela falta destes. O assaltante pôs-se em fuga com o dinheiro, cujo montante ainda se desconhece. A investigação está agora a cargo da Polícia Judiciária.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Vimartins assaltada


A Vimartins, localizada na zona industrial de Oiã, foi novamente assaltada. Foram furtados seis computadores, avaliados em mais de 4 mil euros. O número de empresas assaltadas em Oiã tem vindo a aumentar.
João Pires, administrador, explicou que os indivíduos além de levarem os computadores, ainda rebentaram os sistemas de alarme e efetuaram outros estragos.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Quarteto furta oito bicicletas elétricas que valem mais de seis mil euros


Quatro indivíduos encapuzados assaltaram as instalações da Bisilop, em Oiã, na noite da última segunda-feira, dia 14, levando oito bicicletas elétricas. O furto está avaliado em mais de seis mil euros. Nos últimos 11 meses, este estabelecimento já foi furtado três vezes. Todos os furtos deixaram prejuízos avultados que levam o seu proprietário, Pedro Silva, a explicar que vai deixar de comercializar este tipo de veículos de duas rodas, optando por concentrar o seu negócio apenas nos carros sem carta. “Não vale a pena continuar a investir neste ramo de negócio, pelo que vou deixar de vender estas bicicletas elétricas aqui em Oiã e concentrá-las no meu outro stand em Viseu, que fica localizado nas proximidades da GNR.” “Aí estão seguras”, desabafa.
Pedro Silva conta que os indivíduos terão permanecido dentro da empresa cerca de uma hora e conseguiram ultrapassar barreiras que “nunca pensei que fossem capazes de escalar, nomeadamente uma parede com cerca de 3,5 metros”.
O empresário explica ainda que “uma vez no interior das instalações, após arrombarem três portões, ainda rebentaram com alguns sensores do sistema de alarme e depois de forma camuflada, como se pode visionar nas imagens, levaram as bicicletas”, acrescentando que “acredita que as pessoas envolvidas no furto pudessem, eventualmente, conhecer as instalações e que no exterior estivessem mais indivíduos ou uma carrinha para transportar as oito bicicletas”.

Seguro. Pedro Silva diz ter seguro, no entanto, não sabe quanto tempo este demorará a pagar os prejuízos e se irá pagar a totalidade. “Até aqui não tenho tido problemas com os seguros, mas não posso esquecer que este já é o terceiro assalto”, afirma, numa altura em que, agora, só pensa em arranjar os portões, a rede, os sensores do alarme e outros estragos que os indivíduos fizeram.
Fonte da GNR confirmou ao Jornal da Bairrada estarem a ser feitas diligências no sentido de identificar os indivíduos.
Até agora, tirando o sistema de videovigilância, não existem testemunhas oculares.
Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt

Posted in Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Redes bem montadas assaltam nos Carris


Uma casa foi assaltada, na madrugada do passado dia 9 de julho, no lugar dos Carris. Os proprietários não estavam e os meliantes, depois de cortarem a rede de vedação e terem conseguido drogar o cão de guarda, rebentaram as portas da habitação. Os valores furtados foram elevados, pois levaram ferramentas elétricas, eletrodomésticos, televisores, computadores e muitos outros valores. Como se não bastasse, deixaram também muitos estragos em portas e paredes.
Nos últimos meses, os amigos do alheio têm andado muito ativos no lugar dos Carris e, além desta casa na rua 13 de Junho, já haviam “visitado” casas nas ruas dos Branquinhos, Capela e Sto. António. Isto já para não falar em quintais, capoeiras, e mesmo terras de cultivo.
Fator comum a todos estes assaltos é a ausência dos proprietários e não se pense que isto é apenas coincidência. Isto indicia uma rede bem montada, com informantes e uma vigia muito elaborada. O que nos coloca perante um problema mais grave: estes assaltos já não serão obra de vulgares ladrões, mas de uma rede organizada. Tudo indica isso: os sinais que vão aparecendo junto da entrada de algumas casas, a presença de meliantes a rondarem as casas, por vezes de forma bastante ostensiva.
As pessoas andam assustadas e têm razões para isso. A nossa zona tem sido invadida por toda a espécie de gente, sendo que na maioria dos casos não se lhe vislumbra qualquer tipo de atividade profissional. E, apesar de estarmos rodeados por grupos com má fama, acreditem que há muitos outros a aproveitar-se dessa má fama.
Por isso, todos temos que estar atentos e colaborar. Não podemos refugiarmo-nos no “enquanto não for comigo”. Sempre que se veja ou desconfie de algo, deve-se telefonar à GNR. Para bem de todos.

Humberto Silva

Posted in Oiã, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Fogueira: Assalto à Quinta das Bágeiras rende milhares de euros


Cerca de 5 mil euros é o resultado de um furto ocorrido, na madrugada da última quarta-feira, à adega Quinta das Bágeiras na Fogueira, freguesia de Sangalhos.
A adega, do produtor Mário Sérgio Nuno, já com mais de duas décadas de existência, nunca tinha sofrido qualquer assalto deste género, até porque se encontra situada à beira da estrada, junto de várias casas de habitação.
“Só uma vez tivemos um pequeno assalto. Nada como agora”, disse o proprietário a JB.
O assalto terá ocorrido depois da meia-noite, altura em que o produtor deixara as instalações e ido para casa, dando conta que só pela manhã, quando chegou à adega, se apercebeu do que acontecera.
“Não temos alarme e o assalto foi feito pelo lado onde se efetuam as cargas e descargas. Arrombaram dois portões ”, acrescentou. Para além de várias dezenas de caixas de madeira de vinho tinto reserva 2009, foram ainda levadas várias garrafas de vinho branco garrafeira 2004, num total que deve rondar mais de 100 caixas de vinho, no valor de 5 mil euros.
“Até o carrinho onde transportamos as caixas foi levado”, revelou.
O Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Anadia ficou encarregue de investigar o caso.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Pampilhosa: Assaltam residência e trancam empregada no WC


Dois homens encapuzados assaltaram uma residência no Canedo (Pampilhosa) tendo ameaçado a empregada com uma arma de fogo, acabando por fechá-la numa casa de banho enquanto consumavam o crime. O assalto aconteceu na passada quinta-feira, dia 7, por volta das 10h30 e só hora e meia depois é que a empregada foi libertada pela patroa, Sónia Lopes, que deu conta ao Jornal da Bairrada do “pânico” e da “aflição” da empregada Graça.
Do resultado do assalto, “numa primeira análise”, está contabilizado o furto de várias joias e um computador portátil, disse Sónia Lopes, contando que os assaltantes terão entrado pelas traseiras da casa, situada na localidade de Canedo (Pampilhosa). “Levaram o que lhes interessava mas o que procuravam era ouro e dinheiro”, disse, citando as informações da empregada.
A GNR tomou parte da ocorrência, mas como se tratava de um crime com arma de fogo, decidiu chamar a Polícia Judiciária, que esteve no local a investigar o assunto.
Nos relatos da empregada (que optou por não prestar declarações ao Jornal da Bairrada) os suspeitos em causa terão estado em comunicação com um terceiro elemento, que supostamente os aguardava numa viatura no exterior.

Posted in Mealhada, Por Terras da BairradaComments (0)

Guarda noturno impede assalto


Mais rápido do que a GNR, o guarda noturno de Oiã impediu um assalto a uma fábrica de torneiras na zona industrial de Oiã, na madrugada de quinta para sexta-feira.
Os assaltantes começaram por furtar uma carrinha da Junta de Freguesia de Oiã que levaram para as traseiras da empresa Trougal, na zona industrial de Oiã, para se desfazerem das ferramentas que esta transportava.
De seguida, apressaram-se a entrar no recinto de uma fábrica de torneiras, do outro lado da zona industrial, local onde se preparavam para efetuar o assalto que viria a ser abortado pelo guarda noturno.
Este vigilante, logo de imediato, contactou a GNR que se juntou na operação de caça ao homem, mas que se revelou infrutífera.
Alguns empresários já enalteceram a atuação do vigilante que começa a somar no seu “curriculum” o impedimento de vários assaltos.
O presidente da Junta de Freguesia de Oiã, Dinis Bartolomeu, também destaca a importância do guarda noturno, sublinhando que, os indivíduos “sabiam bem ao que vinham, até porque se queriam roubar podiam ter levado as ferramentas da junta que até estavam carregadas na carrinha”. “O que eles queriam era bem mais valioso, nomeadamente material inox das torneiras”, sublinhou o autarca, dizendo que “para levarem a carrinha, os indivíduos ainda danificaram dois portões da Junta de Freguesia”.

Posted in Oiã, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Dueto de etnia cigana apanhado em flagrante


A GNR de Oliveira do Bairro deteve, em flagrante delito, no último domingo, à tarde, dois indivíduos, de etnia cigana, que se encontravam a furtar material de uma moradia contígua a uma empresa em Vila Verde. A GNR surpreendeu os indivíduos, após um alerta de que alguém se encontrava no interior da moradia. Os militares conseguiram deter dois dos cinco indivíduos que se encontravam no local. Segundo fonte policial, os restantes três indivíduos, também de etnia cigana, já foram identificados.

Os indivíduos já tinham em seu poder uma grande quantidade de material que tinha sido retirado do interior da moradia, nomeadamente torneiras, tubos e muitas peças em metal.

A GNR de Sangalhos também participou na operação de caça do homem, contudo, os três indivíduos, nesse dia, não regressaram ao acampamento onde residem, nas proximidades da estação da CP.
O dueto apresentou-se no dia seguinte no Tribunal de Oliveira do Bairro, tendo o processo baixado a inquérito.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com