Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Aveiro"

Poluição do ar em Aveiro, Ílhavo e Estarreja leva Comissão Europeia a advertir Portugal


Portugal não está a proteger os cidadãos da poluição causada pelas «poeiras finas» (PM10). As partículas de PM10 provêm das emissões da indústria, do tráfego e do aquecimento doméstico e podem causar asma, problemas cardiovasculares, cancro do pulmão e morte prematura. Por força da legislação da UE, os Estados‑Membros devem limitar a exposição dos cidadãos a estas partículas.

Os cidadãos de alguns concelhos de Lisboa, Porto, Aveiro/Ílhavo e Estarreja têm sido continuamente ou quase continuamente expostos a níveis nocivos de PM10 desde 2005, com base nos mais recentes relatórios relativos a 2012. A Comissão Europeia entende que se impunham medidas desde 2005 para proteger a saúde dos cidadãos e pede a Portugal que atue com visão de futuro, celeridade e eficácia, para que o período de incumprimento seja o mais breve possível. A ação de hoje, um parecer fundamentado, segue‑se a uma notificação por incumprimento enviada em novembro de 2013.

O Tribunal de Justiça da UE já se tinha pronunciado contra Portugal em novembro de 2012 devido aos níveis excessivamente elevados de PM10 em Lisboa e no Porto, no período entre 2005 e 2007. Se Portugal não tomar as medidas necessárias, a Comissão pode instar novamente o Tribunal de Justiça da UE, possivelmente solicitando a aplicação de coimas.

Posted in Aveiro, Ílhavo, RegiãoComments (0)

Detenção em Vagos por crime de tráfico de estupefacientes


A Polícia Judiciária de Aveiro procedeu à detenção de um homem, técnico de eletrónica, fortemente, indiciado pela prática do crime de tráfico de estupefacientes.
Segundo nota policial, o suspeito criou uma associação, localizada no concelho de Vagos, a coberto da qual dedicava ao tráfico de estupefacientes.
Na sequência da realização de buscas domiciliárias foram apreendidas, aproximadamente, 300 doses de haxixe, liamba, e MDMA em cristais, bem como diversos materiais e instrumentos para divisão, pesagem e embalagem de produtos estupefacientes.
O detido, com 30 anos de idade, foi presente às autoridades judiciárias no DIAP da Comarca de Aveiro, para primeiro interrogatório e aplicação das adequadas medidas de coação.

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Confraria dos Rojões da Bairrada promove 1.ª mostra confrádica descentralizada


A primeira “mostra confrádica descentralizada” da “Confraria dos Rojões da Bairrada, com Grelo e Batata à Racha”, sediada em Oliveira do Bairro, decorreu, no último sábado, na cidade de Aveiro.
O evento contou com a presença de cerca de três dezenas de Confrades oriundos dos oito municípios da Bairrada que compõem o corpo da Confraria, bem como do presidente da Câmara de Vagos, Silvério Regalado e do presidente da União de Freguesias da Glória e Vera Cruz, Fernando Marques.
Segundo Miguel Roque, presidente da Confraria dos Rojões da Bairrada, “a iniciativa foi levada a cabo por dois confrades de Aveiro, Miguel Soares Fernandes e Gabriela Gradeço, e esteve integrada na missão cultural e de divulgação da Bairrada, enquanto destino turístico, que visou proporcionar aos seus membros um convívio na cidade de Aveiro, dando a conhecer o património gastronómico e cultural deste município da Região da Bairrada.

Arte. Miguel Roque afirma que “o ponto de encontro do convívio confrádico teve como palco o “Museu Arte Nova – Casa Major Pessoa”, um dos mais belos ex-libris de Aveiro, onde os confrades tiveram a oportunidade de apreciar as linhas arquitetónicas deste secular imóvel à medida que o Grupo Etnográfico e Cénico das Barrocas iniciava a sua atuação musical, interpretando canções e marchas tradicionais do Bairro da Beira-Mar e revelando os trajes típicos das figuras dos Marnotos, das Tricanas, o que constituiu um momento único de animação para a Confraria, como ainda atraiu dezenas de turistas que visitavam a cidade”.
Seguidamente, “a Confraria iniciou o seu passeio pelo Canal Central, onde os confrades embarcaram em barcos moliceiros no cais da empresa Douro Acima rumo ao “Eco-Museu do Sal”, na Marinha da Troncalhada, onde decorreu uma visita guiada que permitiu conhecer de perto o salgado Aveirense e o funcionamento da safra do sal, descobrindo os novos usos culinários e cosméticos dados à flor de Sal e à espuma de Sal”.
Finda a incursão sobre o salgado aveirense, a Confraria voltou a embarcar nos moliceiros para percorrer todos os canais da cidade, desde o Canal de São Roque até ao Lago da Fonte Nova, degustando os tradicionais ovos moles com espumante bairradino.
Miguel Roque acrescenta ainda que “o evento culminou com um magnífico repasto servido no coração do Bairro da Beira-Mar, ou seja, no restaurante do Mercado do Peixe, onde foram confecionados a rigor rojões no tradicional tacho de cobre (com mais de 60 anos!) com respeito pela receita da Bairrada, ou seja, com os indispensáveis grelos e a célebre “batata à racha” que se fizeram acompanhar de vinhos da região”.
“No final, e após terem degustado a doçaria tradicional aveirense acompanhada de outro conhecido embaixador da Bairrada, o seu espumante, os Confrades fecharam o seu convívio com um animado momento musical, tendo sido brindados com a promessa de continuidade deste tipo de iniciativas no vizinho Município de Vagos e com o apoio institucional da edilidade vaguense”, concluiu Miguel Roque.

Posted in Aveiro, Destaque, RegiãoComments (0)

Aveiro acolhe em festa novo bispo


A diocese de Aveiro acolhe o seu novo Bispo, D. António Moiteiro, que o Papa Francisco nomeou, em julho passado, para suceder a D. António Francisco.
A celebração eucarística que assinala a entrada solene na Catedral de Aveiro terá lugar este domingo, dia 14, às 16h.
Para esta celebração, no dia da Festa da Exaltação da Santa Cruz, está confirmada a presença de 19 bispos, entre eles do núncio apostólico, D. Rino Passigato, que apresentará a bula papal da nomeação.
No sábado, às 11h, numa cerimónia privada junto ao Túmulo de Santa Joana Princesa, perante do Colégio dos Consultores, D. António Moiteiro toma posse canónica.
A celebração eucarística terá transmissão em directo no canal de TV online da diocese.

 

 

 

Posted in Aveiro, RegiãoComments (0)

D.António Ramos, novo bispo de Aveiro, toma posse a 13 de setembro


O Papa Francisco nomeou como bispo da Diocese de Aveiro D. António Manuel Moiteiro Ramos, até agora bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga.
O prelado de 58 anos toma posse diante do Colégio dos Consultores no dia 13 de setembro, dia em que se celebra a memória de S. João Crisóstomo, bispo e doutor da Igreja.
Por vontade própria este ato privado decorrerá junto do túmulo da Princesa Santa Joana. A entrada oficial na Sé decorrerá às 16h, do dia 14 de setembro (domingo), em que ocorre a festa litúrgica da Exaltação da Santa Cruz.
O administrador da diocese de Aveiro, Mons. João Gonçalves Gaspar, em nota enviada à comunicação social, congratula-se “pessoalmente nesta escolha, porque D. António Manuel é um bispo simples, próximo, acolhedor, com experiência em diversas alíneas apostólicas e com sensibilidade para os problemas atuais”.
Entretanto, sabe-se que D. António Manuel irá passando pela Diocese de Aveiro, para ir conhecendo pessoas e instituições e se aperceber das realidades locais.
De acordo com a Agência Ecclesia o novo bispo de Aveiro, já afirmou que o “horizonte pastoral” da diocese é continuar o “dinamismo criado pela Missão Jubilar”, onde deseja promover “a cultura da proximidade”.
“Para os próximos anos, o nosso horizonte pastoral deve ser o dinamismo criado pela Missão Jubilar que celebrou os 75 anos da restauração da Diocese”, avança aquela Agência com base na mensagem que o novo bispo dirigiu à diocese de Aveiro, sustentando ainda que “sem comunidades cristãs vivas não há Igreja de Jesus”.
Para o até agora bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga, “a missão da Igreja não é outra senão a de propor a toda a humanidade a alegria do Evangelho”, avança a Ecclesia.

Origens em Castelo Branco. O novo bispo da Diocese de Aveiro nasceu na aldeia de João Pires, do concelho de Penamacor, do Distrito de Castelo Branco e Diocese da Guarda,a 17 de maio de 1956. Frequentou os Seminários Diocesanos do Fundão e da Guarda, sendo ordenado presbítero a 8 de abril de 1982, iniciando o ministério pastoral como vigário paroquial das paróquias de S. Vicente e de S. Miguel da Guarda.
Desde 1987, foi professor de catequética no Seminário Maior da Guarda e professor de teologia pastoral no Instituto Superior de Teologia Beiras e Douro, com sede em Viseu. Foi nomeado bispo-auxiliar da Arquidiocese de Braga a 8 de junho de 2012 pelo papa Bento XVI, com o título de bispo-titular de Cabarsussi, recebendo a ordenação episcopal em 12 de agosto de 2012, na sé da Guarda, presidida pelo cardeal D. José Saraiva Martins, tendo como bispos ordenantes D. Manuel da Rocha Felício e o arcebispo D. Jorge Ferreira da Costa Ortiga.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

D. António Moiteiro Ramos é o novo bispo da diocese de Aveiro


O Papa Francisco nomeou hoje como novo bispo de Aveiro D. António Moiteiro Ramos, de 58 anos, até agora auxiliar da Arquidiocese de Braga, revelou à Agência ECCLESIA a Nunciatura Apostólica em Portugal.

O prelado sucede a D. António Francisco dos Santos, que em abril deste ano tomou posse como bispo do Porto.

D. António Moiteiro Ramos tinha sido nomeado bispo auxiliar de Braga por Bento XVI, a 8 de junho de 2012, quando era pároco da Sé e São Vicente, na Diocese da Guarda, e foi ordenado a 12 de agosto do mesmo ano pelo cardeal português D. José Saraiva Martins, prefeito emérito da Congregação para as Causas dos Santos.

O novo bispo de Aveiro nasceu a 17 de maio de 1956 na freguesia de Aldeia de João Pires, Concelho de Penamacor, Diocese da Guarda e Distrito de Castelo Branco.

Padre desde 1982, o desempenhou funções de pároco e foi diretor espiritual do Seminário Maior, sempre na Guarda, ao longo de várias décadas.

Doutorado em Teologia Pastoral, D. António Moiteiro Ramos foi responsável pelo Departamento de Catequese da Infância e Adolescência, bem como do Ensino da Igreja nas Escolas; atualmente era diretor do Secretariado Diocesano da Educação Cristã, coordenador da pastoral, assistente diocesano das Conferências Vicentinas, membro do Conselho Presbiteral, do Conselho Episcopal e do de Pastoral.

Além de ter colaborado em 1991 para a publicação dos catecismos do Programa Nacional de Catequese «Jesus gosta de Mim» (1-º ano) e «Estou com Jesus» (2.º ano), o novo bispo editou as obras «Guia de leitura do Diretório Geral de Catequese (1998), «Os catecismos portugueses da infância e adolescência de 1953-1993», «A catequese na Diocese da Guarda» (2003), «Procuramos o rosto de Deus» e «Celebramos o encontro com Cristo» (2006).

A Diocese de Aveiro foi criada por Clemente XIV, mediante o breve ‘Militantis Ecclesiae gubernacula’, de 12 de Abril de 1774, a pedido do rei D. José I, com território destacado da Diocese de Coimbra, até à sua extinção pela bula do Papa Leão XIII ‘Gravissimum Christi Ecclesiam regendi et gubernandi munus’, de 30 de setembro de 1881, executada no ano seguinte

O Papa Pio XI pela bula ‘Omnium Ecclesiarum’ (24 de agosto de 1938) restaurou-a, dando-lhe novos limites, com 82 paróquias, desmembradas das Dioceses de Coimbra, do Porto e de Viseu; foi então elevada a catedral a igreja conventual de São Domingos e matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Glória.

A sentença executória da restauração da Diocese deu-se em 11 de dezembro de 1938, tendo-se seguido desde então cinco bispos residenciais: D. João Evangelista de Lima Vidal, D. Domingos da Apresentação Fernandes, D. Manuel de Almeida Trindade, D. António Baltasar Marcelino e D. António Francisco dos Santos.

Segundo os dados da última edição do Anuário Católico de Portugal, a Diocese de Aveiro tem 311 mil habitantes (270 mil católicos) espalhados por 1538 quilómetros quadrados, com 101 paróquias e 82 sacerdotes diocesanos, a que se somam 18 religiosos.

Posted in Aveiro, RegiãoComments (0)

Ministério Público investiga corrupção na GNR de Aveiro


O Ministério Público está a investigar um esquema de corrupção envolvendo quatro militares da GNR de Aveiro que, alegadamente, recebiam vantagens patrimoniais para não fiscalizar empresas ligadas à extração de areias.
Além dos militares, um primeiro-sargento e três cabos do Núcleo de Proteção Ambiental do Destacamento da GNR de Aveiro, a investigação abrange também dois empresários de Vagos do setor da extração de inertes, que são suspeitos da prática de crimes de corrupção ativa para ato ilícito.
O inquérito está a ser dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Aveiro.
Na penúltima quinta-feira, a Polícia Judiciária levou a cabo buscas nas residências e nas viaturas automóveis dos suspeitos, tendo sido apreendidos documentos e discos rígidos.
De acordo com os investigadores, os empresários contactavam os militares para se assegurarem que podiam exercer a sua atividade ilícita sem qualquer ação ou fiscalização por parte da GNR.
Além disso, há ainda suspeita de os militares beneficiarem aqueles empresários, desviando autos de notícia, que deveriam ter sido remetidos à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro, a entidade competente para processar a contraordenação, e não foram.
Até ao momento, foram detetados oito autos de notícia relacionados com infrações ambientais que não foram rececionados na CCDR do Centro, incluindo um caso de escavações e aterros ilegais numa zona de proteção e recarga de aquíferos inserida na Reserva Ecológica Nacional, em Lombomeão, Vagos.
Estas ações constituem uma contraordenação ambiental muito grave, punível com coima de 20.000 a 30.000 euros ou de 38.500 a 70.000 euros, consoante se trate de pessoa singular ou coletiva, em caso de negligência.
Como contrapartida da omissão dos seus deveres funcionais, os quatro militares da GNR terão recebido vantagens patrimoniais, designadamente dinheiro e bens móveis.
Os investigadores sustentam que, em junho do ano passado, um dos empresários almoçou num restaurante em Aveiro com os militares que estão a ser investigados e terá entregado mil euros a distribuir por todos.

Posted in Aveiro, RegiãoComments (0)

“Onde para a Europa” para em Aveiro


A Associação CAIS, em parceria com o CECOA, numa iniciativa da Comissão Europeia, através do Centro de Informação Europeia Jacques Delors, leva a cabo o projeto “Onde Para a Europa”, que pretende sensibilizar e informar grupos com menor acesso à informação europeia, sobre a condição “ser europeu”, dando enfoque às questões de uma cidadania informada e participada.

O projeto assenta num modelo de intervenção baseado em duas vertentes autónomas e estará presente na cidade de Aveiro na quarta-feira, dia 28 de maio.

Uma das vertentes é a acão de sensibilização “Educação, Cultura e Cidadania – em cada cidade, será dinamizada uma ação de sensibilização com a duração de 3 horas (no Museu Arte Nova, a partir das 9h30). Na sequência de acção de sensibilização será promovido, em cada cidade, num espaço que faça parte da rotina dos cidadãos, o evento Fotocabine “Eu sou o rosto da Europa” que pretende reforçar a consciência da dupla identidade/cidadania e que se dirige ao público em geral. Em Aveiro, decorrerá na Praça Joaquim Melo Freitas, das 15h às 15h30.

O público-alvo deste projecto são indivíduos adultos, homens e mulheres, tendencialmente com menor acesso à informação sobre a União Europeia (domésticas, reformados, idosos, pessoas em situação de exclusão social, etc.). A participação no projeto é livre e gratuita.

Posted in Aveiro, RegiãoComments (0)

JSD na Assembleia Distrital do PSD


A Concelhia da JSD de Oliveira do Bairro participou, no passado sábado, dia 29, no 1.º Conselho Regional da JSD de Aveiro que decorreu na Biblioteca Municipal de Ílhavo.
Neste Conselho foi eleita, por unanimidade, a lista de Delegados da Regional da JSD de Aveiro com assento na Assembleia Distrital do PSD. Esta lista foi encabeçada pelo oliveirense Renato Almeida (presidente da Mesa de Plenário da Concelhia de Oliveira do Bairro), contando ainda, para cargos efetivos, com Susana Nunes e o Fábio Almeida (membros da Comissão Política Concelhia). Foi votado também, por unanimidade, o reconhecimento de Luís Ruivo (presidente cessante da Comissão Política) como militante honorário da JSD.
Álvaro Ferreira alertou ainda para a necessidade da JSD e dos deputados da Assembleia da República do círculo de Aveiro estarem atentos aos desenvolvimentos da situação vivida na Venezuela, “visto residir no Distrito de Aveiro uma forte comunidade luso-venezuelana”.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

UA recebe sessão pública de agradecimento a D. António Francisco dos Santos


A Universidade de Aveiro (UA) recebe, a 19 de março, uma sessão pública de agradecimento a D. António Francisco dos Santos, recém-nomeado Bispo do Porto, iniciativa promovida pela Diocese de Aveiro, que conta ainda com a colaboração da Câmara Municipal.

A data da sessão, às 21h, no auditório da Reitoria da UA coincide com o dia em que se completam 9 anos da ordenação episcopal de D. António Francisco. A sessão pública de agradecimento integrará a apresentação do livro “Diocese de Aveiro – Subsídios para a sua história”, da autoria do Monsenhor João Gaspar.

Depois da nomeação conhecida no passado dia 21, e antes da entrada na Diocese do Porto (6 de Abril, 16h, agradece-se todo o trabalho desenvolvido por D. António Francisco em Aveiro, diocese e região.

Na manhã deste dia, terá lugar um encontro privado de D. António Francisco com todo o clero da Diocese de Aveiro.

Posted in Aveiro, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Vai a algum festival de verão este ano?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com