Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "cineteatro"

Anadia: “Allo Allo” em cena no cineteatro, dia 12


A comédia “’Allo ‘Allo!” chega a Anadia no próximo dia 12 de novembro, para uma apresentação no Cineteatro Anadia, a partir das 21h30, a cargo da Yellow Star Company.
Baseada na sitcom com o mesmo nome, produzida e transmitida, de 1982 a 1992, pelo canal de televisão britânico BBC1, esta peça recupera o essencial da trama criada por David Croft e Jeremy Lloyd, que tanto sucesso fez, e continua a fazer, no nosso país. Lembramos que a ação decorre em França, durante a Segunda Guerra Mundial, e tem como personagem central René Artois, o mulherengo dono de um café situado em Nouvion. “Estando a pequena comuna francesa ocupada pelos nazis, René Artois vê-se no meio do conflito e a comédia desenvolve-se entre oficiais britânicos escondidos, um casamento de conveniência, uma sogra inconveniente, duas amantes, a pressão da Resistência, e uma salsicha alemã em decomposição que contém o retrato valiosíssimo da Madona Caída com grandes mamas. Entre tanta confusão e aventura só falta mesmo a visita de Hitler. Quem sabe… Afinal, tudo isto acontece no Café René”.
O palco do Cineteatro Anadia abre a cortina para esta produção teatral encenada por Paulo Sousa Costa e João Didelet, e em cujo elenco pontuam, para além deste último, os atores José Carlos Pereira, Pedro Pernas ou Melânia Gomes, entre outros. O custo de cada ingresso é de 10 euros.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Pampilhosa: Discussão sobre cineteatro remetida para setembro


Foi contestada – e por isso inconclusiva- a ultima Assembleia-Geral do Grémio de Instrução e Recreio (GIR), marcada para a passada sexta-feira, para debater a situação da associação, incluíndo a recuperação do edifício do Cineteatro da Pampilhosa.
A existência de duas cartas de dois sócios do GIR e uma de um advogado mandatado pela direção para contestar a realização da Assembleia-Geral da associação, acabou por transformar aquele ato estatutário numa simples reunião não deliberativa, dado que a direção entendeu que o presidente daquele órgão não tinha poderes para marcar tal reunião, soube o JB junto de um dos sócios do GIR, que manifestou “estranheza” pela situação, assim como pelo fato de, desde março passado e até ao dia 22 de julho, não ter decorrido qualquer reunião da direção da associação.
Perante o sucedido, questionámos o presidente da Assembleia-Geral do GIR, Carlos Cabral, que confirmou a existência de tal contestação, limitando-se a explicar que decidiu tornar a reunião “não deliberativa, como medida preventiva” depois de receber a carta do “advogado mandatado pela direção para impedir a realização da assembleia”. Decisão que diz ter tomado por “não haver urgência de assunto nem necessidade de gastar dinheiro do GIR em assuntos judiciais”.
Segundo apurámos, a direção entende que esta reunião deverá ocorrer em setembro próximo, no dia 2, conforme pedido expresso naquele encontro. Entretanto, tentámos contatar o presidente da direção do GIR, mas sem sucesso até ao fecho desta edição.
Soubemos, no entanto, que esta reunião juntou cerca de três dezenas de associados, e destinava-se à aprovação da ata da última reunião e ao debate da situação da associação, incluíndo a recuperação do edifício do Cineteatro da Pampilhosa, numa altura em que uma comissão mandatada pela associação está em, já longas, negociações com a Câmara para encontrar um texto comum para a realização de um protocolo que assegure o funcionamento do Cineteatro da Pampilhosa.
João Paulo Teles

Posted in Bairrada, MealhadaComments (0)

Cineteatro Anadia: Município de jovens talentosos


Foi uma noite de puro talento a que se viveu em Anadia, na passada sexta-feira, 10 de junho, com a realização, no Cineteatro Anadia, da final do “Anadia’s Junior Talents”, um concurso promovido pela Câmara Municipal com o objetivo de dar a conhecer os especiais talentos dos jovens do concelho, no domínio das artes performativas.
Num espetáculo apresentado e animado por Herman José, 38 alunos do Agrupamento de Escolas de Anadia, do Colégio de Nossa Senhora da Assunção, dos Salesianos de Mogofores e da Escola de Viticultura e Enologia da Bairrada, apresentaram em palco 18 números nas áreas da dança, ilusionismo, interpretação musical e canto. As apresentações foram avaliadas por um júri constituído por Albano Jorge (ator e encenador), Bruno Amaral (docente de Educação Musical, e diretor e editor do XpressingMusic – Portal do Conhecimento Musical), Hélia Castro (soprano) e Pedro Soares (músico).
A dança contemporânea esteve em destaque, com cinco apresentações, tendo duas delas conquistado o primeiro e o segundo lugares: Francisca Marinha Pereira, do Colégio de Nossa Senhora da Assunção, sagrou-se vencedora com “Part of me”, enquanto o duo “Star Power” (Maria Power e Leonor Silva), do mesmo colégio, obteve o segundo lugar. Marta Sofia Santos Mota, do Agrupamento de Escolas de Anadia, alcançou o terceiro lugar, com uma interpretação na área do canto. A qualidade das apresentações foi considerada de nível muito elevado, tendo surpreendido o júri e o público que lotou por completo o cineteatro.
A participação de Herman José contribuiu para tornar a noite inesquecível, não só pelo ritmo que imprimiu ao espetáculo, mas também pelo humor e boa disposição contagiantes, que ajudaram a mitigar o natural nervosismo dos jovens. A presença do humorista na final do “Anadia’s Junior Talents” constituiu uma surpresa para os concorrentes e público, tendo sido pensada como um estímulo para os jovens aspirantes a artistas.
O projeto “Anadia’s Junior Talents”, organizado pela autarquia em parceria com as escolas do concelho, procurou não só dar a conhecer o talento dos jovens de Anadia, mas também contribuir para o seu desenvolvimento pessoal aos mais diversos níveis, para a promoção do seu sucesso educativo, e para o fomento da interação entre os elementos da comunidade educativa do concelho, à semelhança do que vem sendo feito noutros projetos municipais destinados a estas faixas etárias.
O concurso foi apresentado em março último, tendo sido, então, lançado o repto para a participação de jovens com especiais aptidões artísticas em domínios como a música, o canto, a dança, o teatro e outras disciplinas performativas. O concurso foi aberto a alunos dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, matriculados no Agrupamento de Escolas de Anadia, na Escola de Viticultura e Enologia da Bairrada, no Colégio de Nossa Senhora da Assunção, e nos Salesianos de Mogofores, e ainda a jovens do concelho matriculados noutras escolas.

Classificação:
1.º “Part of me” – Francisca Marinha Pereira (Colégio Nossa Senhora da Assunção – CNSA) dança contemporânea
2.º Star Power (CNSA) dança contemporânea sincronizada com multimedia
3.º Marta Sofia Santos Mota (Agrupamento de Escolas de Anadia – AEA) canto – interpretação do tema “Stay” de Rihanna

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Mealhada: Moda sem fronteiras juntou gerações no Cineteatro


 

O Social Moda acabou por se revelar um sucesso quer para participantes quer para as cerca de 200 pessoas que assistiram a este desfile tão especial, que levou ao palco do Cineteatro Messias, no passado sábado, crianças, jovens, adultos e séniores num convívio interinstitucional e intergeracional. Os manequins, dos 6 anos 90 anos, foram passando os seus modelitos, de passeio, de gala, de termalistas e até de noivos, mostrando vestidos, calças, sapatos, acessórios e penteados quer da Loja Social, quer dos muitos comerciantes que se associaram a esta iniciativa lançada pelo Setor de Ação Social à Rede Social do Município.
Os objetivos passaram pela promoção da autoestima e da autoconfiança, pela valorização das capacidades, competências e saberes de clientes das IPSS do concelho, que, por uma noite foram estrelas, independentemente da idade, cor ou diferença.
Também Sara Silva, cantora conhecida do programa “The Voice Portugal”, abrilhantou a noite e partilhou o palco com todos, num ambiente de convívio e festa que invadiu o Cineteatro Messias.
João Paulo Teles

Posted in Bairrada, Destaque, MealhadaComments (0)

Cineteatro Anadia: Vitor Norte, João Lagarto e Adriado Luz em palco


Vítor Norte, João Lagarto e Adriano Luz vão subir ao palco do Cineteatro Anadia, no próximo dia 8 de abril, sexta-feira, pelas 21h30, para apresentarem, a peça “Arte”, de Yasmina Reza.
Inserida nas comemorações do Dia Mundial do Teatro, que se assinala a 27 de março, a apresentação de “Arte” traz-nos um espetáculo sobre a amizade, os seus limites e o seu valor. Para tal, Yasmina Reza criou a seguinte situação: “a compra de uma tela branca com riscas brancas, transversais, assinada pelo famoso pintor Antrios, não é consensual para três amigos de longa data. Conhecem-se bem, mas têm gostos diferentes. Discutem-nos até à exaustão. Até se zangarem. Até dizerem tudo o que queriam e não queriam. Mas, no fim, a questão permanece: Deverá dizer-se a um amigo querido que o quadro que comprou, e tanto aprecia, de nada vale?”
Nomes grandes do panorama artístico nacional, com destacadas carreiras artísticas em especial no teatro, cinema e televisão, Vítor Norte, João Lagarto e Adriano Luz trazem de volta à cena o texto da dramaturga e atriz francesa, agora com novo elenco e nova encenação. Recorde-se que as primeiras apresentações, em 1988 e 2003, obtiveram enorme sucesso, sendo então protagonizadas por António Feio, José Pedro Gomes e Miguel Guilherme.
Os bilhetes para este espetáculo já se encontram à venda e podem ser adquiridos no Cineteatro Anadia às sextas-feiras e sábados, das 20h às 22h, e no dia do espetáculo, a partir das 14h. O custo de cada ingresso é de 10 euros, podendo os portadores do Cartão Anadia Jovem usufruir de um desconto de 50%.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Anadia: Regulamentação harmonizada chega às bibliotecas municipais


O Cineteatro de Anadia foi palco, nos dias 3 e 4 de março, da 1.ª Conferência Internacional sobre Bibliotecas Públicas. Um evento da CIRA (Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro), promovida no âmbito do trabalho que vem sendo desenvolvido pela sua Rede de Bibliotecas Municipais, e que o Município de Anadia acolheu neste ano em que passam três décadas sobre a criação da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.
Subordinada ao tema [Re]Pensar a Biblioteca Pública, esta conferência trouxe a Anadia participantes de todo o país e do estrangeiro. Uma iniciativa que fez uma reflexão sobre o futuro das bibliotecas públicas e as oportunidades dele decorrentes.

Apostar na regulamentação harmonizada. Na ocasião, Ribau Esteves, presidente da CIRA, defendeu que o crescimento quantitativo e qualitativo nesta área deve ser feito apostando na implementação de regulamentação harmonizada (estar em rede é também facilitar os mecanismos de acesso nos vários municípios); aumentando também o universo de utilizadores e ter uma dimensão comercial da cultura. “Ser comercialmente agressivo e comunicacionalmente atrativo”, explicou, por forma a chegar a um universo de destinatários maior. Ribau Esteves defendeu ainda a promoção de uma utilização integrada na atividade cultural e uma partilha consistente destas frentes de promoção cultural na lógica de as valorizar mutuamente e também por aí conquistar públicos, dando como exemplo o sucesso que foi o projeto da CIRA, no âmbito da programação cultural em rede dos espaços culturais, que possibilitou criar dinâmicas de trabalho em equipa.
Este responsável entende que é necessário agora encontrar mais incentivos no Quadro Comunitário para prosseguir um trabalho intenso com outros municípios do país na área da cultura e das bibliotecas porque “todos têm a aprender uns com os outros” e continuar a ter uma Direção Geral “atenta, ativa e parceira”.
Na ocasião defendeu ainda a ideia de Loja de Cultura e de Comunicação nas bibliotecas, uma ideia a trabalhar e desenvolver: “nós podemos ter nesta tipologia atrativa, autênticas lojas de cultura e comunicação na nossa relação com os nossos concidadãos” e, dirigindo-se ao ministro João Soares, defendeu uma maior descentralização e uma cooperação mais intensa e mais ativa.

“A união torna-nos mais fortes e mais eficientes”. Na sessão de abertura, a edil anadiense, Teresa Cardoso, destacou a importância da implementação do programa desta rede, que “proporcionou o surgimento de tantas bibliotecas”, rede hoje constituída por 213 bibliotecas municipais.
Por isso, sublinhou a necessidade de se continuar a apostar e fortalecer as bibliotecas e as redes.
A autarca de Anadia destacaria ainda o trabalho feito ao nível da atualização e aperfeiçoamento das bibliotecas e dos seus recursos humanos, mas também o trabalho da rede que assenta na premissa de que “a união nos torna mais fortes e mais eficientes”. E é com essa ideia em mente, que se tem vindo a delinear estratégias e a implementar procedimentos que conduzam à melhoria contínua dos serviços que prestam à comunidade.
“O estreitamento de relações entre as Bibliotecas Municipais da nossa região tem possibilitado uma efetiva cooperação intermunicipal, com resultados visíveis na rentabilização de recursos e na realização de projetos”, diria, concluindo que “a trave mestra do trabalho desenvolvido pelas nossas bibliotecas assenta na otimização dos recursos disponíveis, de forma a desenvolver os serviços prestados e a facilitar a todos o acesso aos mesmos.”

Preocupações. O ministro da Cultura, João Soares, que falou da sua ligação pessoal ao universo do livro (profissionalmente é editor, com atividade suspensa desde que começou a exercer responsabilidades públicas), destacou a importância deste evento e da reflexão em torno do futuro das bibliotecas e dos arquivos, recordando um país onde quase não existiam bibliotecas públicas em muitos pontos do país, mas também do trabalho notável feito pela Fundação Calouste Gulbenkian através das carrinhas de bibliotecas itinerantes. Sem qualquer dúvida quanto à evolução que esta área sofreu nas últimas décadas, disse ainda ter um profundo respeito pelos bibliotecários, mostrando-se ainda atento aos desafios face aos livros e ao digital e à morte de muitas livrarias pelo país. Preocupações em relação às quais diz estar atento.
Do programa da conferência fez parte a cerimónia de entrega do “Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas” este ano atribuído à Biblioteca Municipal de Valongo com o projeto “Contos Andarilhos”. A Biblioteca Municipal de Vila Nova de Gaia arrecadou uma menção honrosa.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

ANADIA: As 37 obras de Shakespeare em 97 minutos


O Cineteatro Anadia vai receber a hilariante peça “As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos”, que sobe ao palco no próximo dia 13 de maio, pelas 21h30, no âmbito do programa da Feira Medieval de Anadia.
Com interpretação de André Nunes, Telmo Ramalho e Tiago Aldeia, este é um dos poucos espetáculos que conseguiu a proeza de manter-se em cena ao longo de 15 anos, correndo o país, com salas cheias e levando a boa disposição a cerca de 300 mil espetadores.
“Das tragédias às comédias, passando pelas peças históricas e até mesmo pelos sonetos, “As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos”, revisitam as 37 obras do dramaturgo Inglês a uma velocidade vertiginosa, com o público a ser parte integrante da ação”. Desde 1996, data em que Juvenal Garcês assinou a encenação e a estreou no Teatro Mário Viegas, esta peça tornou-se incontornável e marcou gerações, alcançando uma transversalidade rara.
O bilhete de ingresso para este espetáculo tem um custo de sete euros e cinquenta cêntimos, usufruindo os portadores do Cartão Anadia Jovem de um desconto de 50%. A bilheteira estará aberta às sextas-feiras e sábados, das 20h às 23h, e no dia do espetáculo a partir das 14h.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Curia: Universidade Sénior promove mais um concerto solidário


Numa iniciativa da Universidade Sénior da Curia, terá lugar no próximo sábado, dia 21 de março, mais um concerto solidário, desta feita com a Banda Sinfónica, da Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian (Aveiro).
O concerto, desta feita a favor da APPACDM de Anadia, realiza-se pelas 18h, no Cineteatro de Anadia.
Para mais informações contactar 231519 714.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Atuação da Orquestra Desigual da Bairrada na BTL, em Lisboa


Atuação da Orquestra Desigual da Bairrada no stand da autarquia de Anadia na BTL, em Lisboa.
Esta jovem orquestra, que fez a sua primeira atuação no passado dia 21, no cineteatro de Anadia, esteve no dia 26, em Lisoa.
Esta jovem orquestra, que fez a sua primeira atuação no passado dia 21, no cineteatro de Anadia, esteve no dia 26, em Lisboa.

Posted in Anadia, Bairrada, VídeoComments (0)

Teresa Salgueiro no Cineteatro Anadia


Teresa Salgueiro, ex-vocalista dos Madredeus, vai apresentar “A Fortaleza” em Anadia, espetáculo que decorrerá no Cineteatro Anadia, no próximo dia 28 de fevereiro, a partir das 21h30.
“A Fortaleza” é um “concerto íntimo e consistentemente intrigante”, baseado n’ “O Mistério”, primeiro disco de originais de Teresa Salgueiro, editado em 2012. Este trabalho surgiu após “um percurso de 25 anos de dedicação ininterrupta à música, 20 dos quais dedicados ao mais reconhecido grupo português de sempre em todo o Mundo, os Madredeus”. Assim, em 2011, “Teresa Salgueiro entregou-se pela primeira vez à composição e à escrita criando os temas que deram origem ao álbum O Mistério, cuja inspiração espelha uma reflexão sobre a dimensão humana perante o mistério da vida”.
Segundo Teresa Salgueiro, “esta música foi pensada especificamente para ser reproduzida ao vivo. Em palco, é recriado o leque das diversas emoções presentes nos diferentes temas, convidando o público a participar da essência e da energia geradas em cada concerto”.
Os bilhetes para o concerto já se encontram à venda e podem ser adquiridos no Cineteatro Anadia às sextas-feiras e sábados, das 20h às 23h. No dia do espetáculo, a bilheteira abrirá às 14h. Os portadores do Cartão Anadia Jovem usufruem de 50% de desconto sobre o valor total do bilhete para este espetáculo.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

SFImobiliaria

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com