Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "cultura"

Anadia recebe o escritor António Vilhena


A Praça da Juventude, em Anadia recebe, no próximo dia 21 de dezembro (domingo), pelas 16h, a sessão de apresentação de obras da autoria de António Vilhena.
O evento, inserido no programa de animação natalícia promovido pelo Município de Anadia, dará a conhecer a mais recente obra poética deste escritor alentejano radicado em Coimbra: “Cartas a um amor ausente”. Trata-se de um conjunto de 40 cartas de amor, com prefácio de Nair de Nazaré Castro Soares, que o autor descreve como “textos poéticos que remetem para um diálogo amoroso entre duas pessoas que não se conhecem e que cultivam a relação através da leitura”.
Na ocasião, António Vilhena apresentará também o seu 12.º livro e mais recente trabalho. Trata-se de uma obra para crianças – “A Orquestra da Formiga Barriguda e os Sons da Água” – a terceira aventura do simpático inseto que, desta vez, resolve aprender música e formar uma orquestra com os seus amigos, para imitar os sons da natureza. O livro foi ilustrado por Inês Massano e traz consigo um CD de canções (músicas de José Luís Madeira e letras de António Vilhena).

 

 

 

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

João César das Neves em Cantanhede para “Dois Dedos de Conversa” sobre “As Figuras do Presépio”


João César das Neves é o próximo convidado da Biblioteca Municipal de Cantanhede para “Dois Dedos de Conversa”, ação de dinamização sociocultural que tem vindo a ser realizada no âmbito das Tardes Comunitárias: Dar mais Vida aos Anos. O economista e escritor, também conhecido pelas suas posições públicas enquanto católico, virá a Cantanhede falar sobre “As Figuras do Presépio”, numa sessão agendada para a próxima quarta-feira, dia 17 de dezembro, pelas às 14h30, com entrada livre.
Doutorado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa, mestre em Economia pela Universidade Nova de Lisboa e em Investigação Operacional e Engenharia de Sistemas, pela Universidade Técnica de Lisboa, João César das Neves foi assessor económico do Primeiro-Ministro Cavaco Silva, de 1991 a 1995, e, além da sua prestigiante carreira académica como professor catedrático da Universidade Católica Portuguesa, tem desenvolvido uma intensa atividade como analista de temas económicos e sociais.
Neste âmbito, tem publicados diversos livros, a maioria relacionados com as matérias em que é especialista, mas também com outros assuntos como é o caso da obra que escreveu sobre “As Figuras do Presépio” (2014), que dará o mote para o colóquio do próximo dia 17 de dezembro, na Biblioteca Municipal de Cantanhede.
A iniciativa “Dois Dedos de Conversa…. na Biblioteca” pretende facultar a diferentes setores da população a partilha de experiências e a visão do mundo de personalidades da cultura e de outras áreas do saber. A iniciativa faz parte do leque de atividades do projeto de intervenção social “Tardes Comunitárias: Dar mais Vida aos Anos”, que têm vindo a ser dinamizadas pela Biblioteca Municipal e outros serviços do Município, e que vão prosseguir no próximo ano com várias ações, algumas delas já programadas.

Posted in Cantanhede, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Animação cultural assinala Natal no concelho de Cantanhede


A atmosfera de Natal está de regresso ao concelho de Cantanhede com um programa de animação cultural especialmente associado ao espírito que caracteriza esta época do ano. Como habitualmente, a agenda do mês de dezembro é quase integralmente dominada por eventos alusivos à quadra natalícia, na maioria organizados pela Câmara Municipal ou com o apoio da autarquia, no âmbito de parcerias com outras entidades. Esta que é uma orientação seguida relativamente às iniciativas promovidas pelos agentes socioculturais adquire particular expressão neste período através de uma agenda que contempla diferentes tipos de manifestações artísticas em torno do Natal, do seu significado e dos seus valores.
Este fim-de-semana, essa agenda propõe já para amanhã, 12 de dezembro, às 21h30, a atuação do Coro de Câmara da Bairrada na Igreja Matriz de Cantanhede. Trata-se de uma iniciativa promovida pela Paróquia de S. Pedro Coro que permitirá apreciar peças de canto coral alusivas à quadra.

No sábado, dia 13 de dezembro, às 21 horas, realiza-se na Igreja Matriz de Ançã o Encontro de Cantares Natalícios, promovido pelo Grupo Típico de Ançã, com apoio do Município de Cantanhede, da Junta de Freguesia de Ançã, da Federação Portuguesa de Folclore e do INATEL. Esta antiga tradição natalícia da vila histórica conta com a participação do Rancho Folclórico do Centro Beira Mondego de Santo Varão, do Rancho Típico de S. Mamede Infesta e do Grupo Típico de Cadima.

Finalmente, no domingo, dia 14 de dezembro, também na Igreja Paroquial de Ançã, a partir das 17h30, realiza-se o I Concerto Promenade para Órgão de Tubos e Ensemble de Sopros. Organizado pela AACCC – Associação de Arte e Cultura do Concelho de Cantanhede, no âmbito de uma parceria com a Paróquia de Ançã que conta também com o apoio do Município de Cantanhede, o evento começa com a atuação de jovens organistas da paróquia no órgão de tubos local, um dos de maior qualidade na região, seguido de uma alocução sobre a importância dos órgãos de tubos existentes no concelho, terminando com o concerto de órgão de tubos e a atuação da Divina Philarmonia Ensemble.

Posted in Cantanhede, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Anadia: Instituições do concelho juntas no Bengal’arte


Os Centros Sociais de Pedralva, Avelãs de Cima e Poutena, juntamente com o Clube de Ancas, participaram no V Encontro de Teatro Sénior – Bengal’arte, organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro, no passado dia 29 de novembro. O evento decorreu durante todo o dia, com início às 10h, tendo participado idosos de seis concelhos do distrito de Aveiro, num total de 16 instituições e cerca de 72 atores séniores. O evento pretende promover o convívio entre idosos de diversas instituições, dinamizando o trabalho em parceria.
O concelho de Anadia fez-se representar pelas instituições de Ancas, Pedralva, Poutena e Avelãs de Cima, que participaram em conjunto pela 4.ª ocasião, tendo apresentado nesta última edição, o teatro “O Serramento da velha”, uma peça humorística. Esta encenação foi de encontro ao que se passa na quarta-feira a meio da Quaresma, designada por “Micarene”, sendo costume os mais novos criticarem os mais velhos pelos seus comportamentos menos bem aceites socialmente, o que provoca irritabilidade aos lesados devido às circunstâncias serem dadas a conhecer a todas as pessoas da aldeia. Os séniores participantes estão, uma vez mais, de parabéns!

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Músico da Mealhada apurado para 14.º Festival da Canção Vida


O cantor e compositor Gonçalo Pato, natural da Mealhada e a residir em Aveiro, foi selecionado para o 14.º Festival da Canção Vida. Assim, no próximo dia 22 de novembro, pelas 21h, interpretará, no Centro Cultural de Ílhavo, um tema da sua autoria, “6 Minutos do Peters”, uma canção que fala sobre a sua experiência de viagem aos Açores, onde iniciou a sua carreira a solo no famoso bar “Peter’s”.
O 14.º Festival da Canção Vida é organizado pela Associação de Jovens “A Tulha”. Foram a concurso 49 músicas, de vários pontos do país: Albergaria-a-Velha, Almada, Aveiro, Barcelos, Coimbra, Gafanha da Nazaré, Ilhavo, Lousã, Mafra e Seixal.
Ficam apurados 12 temas para o Festival e 4 suplentes.
O espetáculo do dia 22 de novembro conta com a participação de Ricardo Azevedo, vocalista da banda EZ Special. Os bilhetes têm um custo de 5 euros.

Posted in Mealhada, Por Terras da BairradaComments (0)

Águeda: Património artístico do município valorizado pela Fundação Dionísio Pinheiro


No sentido de reforçar as dinâmicas culturais, no dia 20 de outubro, o Município de Águeda, representado pelo Presidente da Câmara, Gil Nadais, e pela Vereadora da Cultura, Elsa Corga, assinou um protocolo de colaboração com a Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro através do seu Presidente do Conselho de Administração, Mateus Augusto Araújo.

Com este protocolo é formalizado o compromisso entre o Município de Águeda e a Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, para cedência e exposição das seguintes obras de arte: retrato do Dr. Adolfo Portela datado de 1954 do autor António Alves, retrato do Conde Sucena do autor C.V. Leal datado de 1904, retrato do Dr. António Breda sem data (C. 1960) do autor Ricardo Navarro, retrato do Visconde de Aguieira, do autor C. V. Leal, retrato do Dr. Albano de Melo Ribeiro Pinto do autor C. V. Leal datado de 1899.

A Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro fica obrigada a proceder à manutenção, conservação e exposição ao público no museu da Fundação, em Águeda, das obras de arte referidas acima, bem como a garantir a segurança e integridade das obras.

A Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro tem por missão desenvolver e executar a política cultural regional no domínio da conservação e do restauro, bem como do património cultural móvel e imaterial, designadamente através do respetivo estudo, preservação, conservação, valorização e divulgação.

Posted in Águeda, Por Terras da BairradaComments (0)

Cultura: Fernanda Vagueiro lança novo livro e presenteia Bombeiros de Ol. do Bairro


Foi com pompa e circunstância que Fernanda Vagueiro, natural do lugar do Montouro, freguesia de Covões, concelho de Cantanhede e a residir atualmente no Luxemburgo, apresentou, no passado sábado, no Quartel das Artes, em Oliveira do Bairro, o seu sexto livro, com o título “O Livro dos meus Sonhos inspirado por um grande amor”.
Trata-se de um livro de poemas inspirado por um grande amor e onde as crianças são a razão do seu viver. Nos últimos dez anos, escreveu e editou seis livros e, no cumprimento de uma promessa ao abrigo da sua fé, pelo sucesso alcançado aquando de várias intervenções cirúrgicas a que foi submetida, o produto da venda dos seus livros tem revertido sempre a favor das crianças desprotegidas.
Desta vez, resolveu entregar um cheque no valor de 1400 euros à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro para a compra de quatro monitores de sinais vitais. Trata-se de um equipamento portátil, que serve para avaliar as vítimas no local, medindo a tensão arterial, a frequência cardíaca e o oxigénio.
Depois da atuação do Grupo de Cantares “As Raízes da Nossa Terra”, da ADREP, Palhaça, seguiu-se a apresentação do livro.
Na ocasião, Fernanda Vagueiro, bastante emocionada, agradeceu à família, que esteve em peso, com particular destaque para as suas filhas, Cristina e Jaqueline, referindo que “a vida pode ser melhor se nós quisermos que ela o seja”, acrescentando serem as crianças a razão do seu viver.
A escritora bairradina diria ser esta “mais uma vitória. Agradeço a Deus o mérito de ser feliz de poder ajudar alguém. É isso que me faz feliz e por isso é que luto com todas as minhas forças”.
A filha, Cristina tem acompanhado o percurso da mãe. “É uma mulher que eu admiro e da qual me orgulho. Já sofreu muito, soube erguer-se e há dez anos a esta parte tem ajudado as crianças. É uma mulher de armas, sonhadora e que ainda não perdeu a esperança de amar. Os versos falam de amor, sonhos e esperanças. A minha mãe adora escrever e, antes de pensar nela, pensa na família.”
Da mesma forma, Jaqueline, a outra filha, diria, na ocasião, que “a mãe é única, é uma mulher lutadora. Pensa sempre em primeiro lugar na família, depois nela”.
Acácio Oliveira, fez a apresentação da autora. O dirigente da Shalom de Águeda conheceu Fernanda Vagueiro há dez anos e estabeleceram uma grande amizade. “As crianças são algo de muito especial, de mágico para ela. Neste período de tempo já ajudou com equipamentos ou donativos o Hospital Pediátrico de Coimbra, Instituto Português de Oncologia de Coimbra, Hospital de Aveiro, Rotary Clube de Oliveira do Bairro e Águeda, Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro, Associação Baptista Shalom de Águeda, da qual faço parte, entre outros.”
Aquele interlocutor deu a conhecer que Fernanda Vagueiro desenvolve um trabalho com um grupo de 260 mulheres no Luxemburgo, vendendo produtos à porta da igreja.
A terminar, Alberto Nunes Cardoso, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro, afirmou ter conhecido a escritora “há três dias e deu logo para perceber que era uma pessoa boa, com um grande sentido humanitário. O equipamento que nos oferece pode salvar vidas e é um grande valor que está a dar aos bombeiros”.

Manuel Zappa

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia assinala 500 anos de Forais com Feira Quinhentista


A Câmara Municipal de Anadia assinala os 500 anos de forais manuelinos, nos próximos dias 28 e 29 de maio (Feriado Municipal) com atividades várias, destacando-se no dia 29, a realização de uma Feira Quinhentista.
Na véspera, à noite, o destaque vai para um concerto no Cineteatro de Anadia, pelos Vox Angelis.

Aqui fica o programa completo para os dois dias.

Dia 28 de maio
ASSEMBLEIA DOS ALUNOS
14h | Paços do Município

EXPOSIÇÃO DE PÁINEIS DE AZULEJO – FORAIS
(pelos alunos da Universidade Sénior da Curia)
14h | Paços do Município

FEIRA QUINHENTISTA
– 16h | Praça do Município
Abertura do Mercado. Exposição de artefactos bélicos, panejamento e acampamento castrense.
– 17h | Arruada de trovadores pelas ruas do burgo. Arauto anuncia a convocatória dos
homens-bons e vizinhos do concelho. Milícia de homens de armas do concelho vai chamar os
homens bons às suas casas.
– 19h | Comeres e beberes nas tabernas e casas de pasto com comeres tradicionais da região

CONCERTO “CANTUS MANUELINUS”
(música do séc. XVI, pelos Vox Angelis)
21h30 | Cineteatro Anadia

Dia 29 de maio
FEIRA QUINHENTISTA
– 10h | Praça do Município
Abertura do Mercado. Exposição de artefactos bélicos, panejamento e acampamento
castrense.
– 11h | Cortejo para receber o enviado de El-Rei assim como à régia comitiva que aqui se apresta para o outorgamento dos Forais.
– 12h | Visita do Almotacem e do Meirinho à Feira e aferição dos pesos e medidas nos
tendeiros, almocreves e carroças de bufarinheiros.
– 12h30 | Lançamento do vinho “Terras d’Anadia”.
– 13h | Comeres e beberes nas locandas do mercado.
– 15h | Representação teatral, anunciando-se o outorgamento do Foral. Os homens bons do lugar
serão convocados para a redação dos termos. O emissário d’El-Rei apresentará as condições e o
tabelião fará o primeiro assentamento. Salva de columbrinas. Anúncio por dois cavaleiros dos aprazamentos do Foral, convocando-se a população.
– 16h | Os cavaleiros apresentam uma mostra de armas com justas e despiques. É anunciada a convocação dos homens bons de cada um dos 12 lugares. Teatralização dos textos do foral de cada lugar. Sua discussão e aprovação pelos vizinhos e moradores. A leitura pública dos aspectos mais importantes em cada foral. O assentamento pelos escrivães e a chancela régia. Continuação da Festa e arraial popular.
– 17h| Toque a rebate no terreiro | Ataque da horda de salteadores | Julgamento e execução na praça dos salteadores capturados, seguindo-se um auto de fé de heréticos e contumazes.
– 18h | Danças populares ao desafio e danças palacianas pelas damas do paço.
– 20h | Comeres e beberes nas tabernas e casas de pasto.
– 21h | Espectáculo de Malabares de Fogo
– 22h | Encerramento do Mercado

Em permanência| No espaço do evento:
Animação Itinerante | Recriação Histórica e Artes Performativas | Personagens | Rábulas e Estórias | Música e Dança

Participação: Viv`Art.
Colaboração: Juntas de Freguesia, IPSS e Associações do Concelho

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

“O Baile” vai pôr Anadia a dançar


A Câmara Municipal de Anadia vai levar à Praça da Juventude, amanhã, dia 16 de maio, pelas 21h30, “O Baile”, de Aldara Bizarro, com interpretação da Jangada de Pedra e de elementos da comunidade anadiense.
Segundo esta coreógrafa, trata-se de um “espetáculo de dança inspirado no filme “O Baile”, de Ettore Scola (1983), e na memória dos bailes de bairro, de aldeias e de vilas de Portugal”, com o objetivo de “recriar um baile contemporâneo, pertinente e atual, um lugar único de convívio e festa, idealizado pelos participantes e equipa artística deste projeto”.
Aldara Bizarro explica ainda que “O Baile” procura “atingir três níveis de participação. A participação de profissionais que colaboraram neste projeto desde a sua origem (…), a participação parcial de pessoas locais que ensaiam de propósito para o efeito, quer na parte da dança, quer na parte da música ao vivo, e ainda, a participação das pessoas que assistem ao espetáculo que no final se envolvem, mais, com este, através do baile final que a peça proporciona”.
Neste sentido, a equipa artística (bailarinos, atores e coreógrafa) contará, na interpretação, com a colaboração de 25 elementos da comunidade, com idades entre os 7 e os 70 anos, metodologia seguida, aliás, em todas as localidades por onde “O Baile” passou. Desses 25 participantes locais, “15/20 (…) farão parte do grupo de intérpretes de dança, e 10, do grupo de intérpretes da música”. Enquanto os bailarinos não necessitam de ter conhecimentos de dança, já para a interpretação musical é requerido algum saber e, neste caso, a tarefa está entregue a elementos da Filarmónica da ASMUSIBAI – Associação Musical da Bairrada, com sede em Anadia.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Luís de Matos apresenta “Chaos” no Cineteatro de Anadia


O Cineteatro Anadia vai receber, de novo, o mágico Luís de Matos, que, no próximo dia 26 de abril, pelas 21h30, apresentará o espetáculo “Luís de Matos CHAOS”.
Trata-se da mais recente produção do mágico português mais premiado e distinguido de sempre.
Neste espetáculo, os mais estranhos elementos interagem de forma mágica e surpreendente, numa combinação única da imaginação coletiva de todos os que nele participam: da mesma forma que o bater de asas de uma borboleta em Tóquio pode provocar um furacão em Nova Iorque, também a presença de cada espetador se reflete em cada representação de “Luís de Matos CHAOS”.
Uma jornada inesquecível, plena de interação e mistério, repleta de feitos inexplicáveis que perduram na memória de cada espetador.
“Luís de Matos CHAOS” é uma experiência mágica sem precedentes, uma coleção de mistérios tornados realidade em cada representação, constituindo uma viagem mágica pessoal, intransmissível e memorável. Ilusão ou realidade? A escolha é sua…”
Os bilhetes para este espetáculo já estão à venda e podem ser adquiridos no Cineteatro Anadia, às sextas-feiras e sábados, das 20h às 22h.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com