Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "cultura"

Serenata do “Fado ao Centro” em Anadia


O fado de Coimbra vai ecoar na Praça da Juventude, em Anadia, que recebe na próxima sexta-feira, 22 de maio, pelas 22h, o consagrado grupo “Fado ao Centro”, que dá, assim, continuidade ao programa de animação “Às Sextas na Praça”, promovido pela Câmara Municipal de Anadia.

“Fado ao Centro” é um grupo do Centro Cultural – Casa de Fado de Coimbra / Associação Cultural e Artística do Centro, único local da cidade do Mondego que apresenta fado ao vivo todos os dias do ano. Em 2013, o jornal britânico “The Guardian” distinguiu-o como um dos 15 locais de visita obrigatória em Portugal. Foi também o vencedor do “Prémio Edmundo Bettencourt 2013”, atribuído pela Câmara Municipal de Coimbra ao melhor disco de Fado de Coimbra 2010 – 2012. Para além dos espetáculos que realiza um pouco por todo o país, este grupo desloca-se com frequência ao estrangeiro, tendo atuado, em 2014, em diversas cidades de Espanha, França, Alemanha, Holanda, Suíça, Brasil e Áustria.

“Fado ao Centro” sai agora do mítico Quebra-Costas para dedicar esta serenata a Anadia, no âmbito da iniciativa “Às Sextas na Praça”, um projeto de animação cultural ao ar livre, criado pela Câmara Municipal de Anadia com o objetivo de dinamizar o centro da cidade de Anadia, de Maio a Setembro, nas noites de sexta-feira, promovendo, assim, a sociabilização e a cidadania, com a cultura como pano de fundo.

Na noite de 29 de maio, será a vez da atuação da “Big Band”, da Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Aveiro, agrupamento multidisciplinar dirigido pelo Prof. João Figueiredo, e constituído por saxofones, trompetes, trombones e secção rítmica: piano, bateria, contrabaixo e guitarra elétrica.

 

 

 

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Livros: Anadiense dá a conhecer “125 anos de Desporto em Anadia”


Pelas mãos do anadiense Nelson Henriques Cerveira, acaba de ser lançada mais uma obra literária sobre o desporto em Anadia.
Trata-se do livro “125 anos de Desporto em Anadia”, que foi dado a conhecer na tarde do passado dia 3 de abril, Sexta-feira Santa, no Pavilhão de Desportos da cidade, à qual se seguiu uma sessão de autógrafos e convívio na zona do bar, com um espumante de honra.
Embora o número de presentes tenha sido menor do que esperado, talvez pelo dia, cerca de quatro dezenas de pessoas não faltaram ao evento que contou também com a presença de Vasco Oliveira, presidente do Anadia FC, Sérgio Santos, presidente do Sangalhos DC, Jorge Sampaio, vice-presidente da Câmara Municipal de Anadia, Fernando Fernandes, presidente da União de Freguesias Arcos/Mogofores e de vários desportistas da velha guarda das coletividades do concelho.
Na ocasião, Jorge Sampaio agradeceu o trabalho elaborado pelo autor, que considerou ser “uma mais valia para o município”.
Nesta sua obra, Nelson Cerveira fala de todas as Associações Recreativas e Desportivas que surgiram na cidade de Anadia, desde o “Grémio Recreativo de Anadia”, fundado em 11 de agosto de 1891, por um grupo de ilustres, à frente dos quais estava o Conselheiro José Luciano de Castro, passando pelo “Centro Recreativo Popular”, que surgiu 16 anos depois, a 5 de maio de 1907, pelas mãos de um grupo de anadienses encabeçados por Francisco de Nascimento Correia.
Pelo meio, fala de outras coletividades que foram surgindo na cidade, umas efémeras e de pouca duração, outras que ainda duraram alguns anos.
“125 anos de Desporto em Anadia” dá a conhecer que a 18 de novembro de 1932 o Centro Recreativo Popular se juntou ao Anadia Futebol Clube, formando o Anadia FC/Centro R. Popular, que ainda se mantém em atividade.
Uma obra que, como explicou, vem preencher uma lacuna que existia relativa a informação sobre a história do desporto anadiense. “Para além de dois pequenos livros sobre a vida do Anadia Futebol Clube publicados aquando do 40.º e 75.º aniversário deste clube, pouco mais se encontra editado”, revelou Nelson Cerveira, que tomou a decisão de escrever este livro, cujo conteúdo se debruça sobre o desporto na cidade.
De acordo com o autor da obra, “sobre o Anadia FC só daqui a alguns anos é que poderá justificar outro livro, ou então escrever anualmente um resumo das atividades do clube, missão que cabe mais às direções do clube fazê-lo”.
Recorde-se que Nelson Cerveira já publicou outras obras. Em dezembro de 2012 publicou “Angola – O Lado Obscuro da Guerra” que relata as consequências da guerra civil de Angola sobre as populações daquele país. Sobre o mesmo tema tem mais dois livros escritos, bem como outros romances num total de doze, ainda por publicar.
A obra pode ser adquirida através do e-mail nelcerveira@gmail.com ou pelo telefone 936629238, ou ainda através da APPACDM – Anadia, Anadia FC, Anadia Squash Clube, Moita Rugby Clube da Bairrada ou Ginásio Curigym.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia recebe fase municipal de concurso de leitura para crianças e jovens


É já no próximo dia 10 de abril, pelas 21h, que sobem ao palco do Cineteatro de Anadia os alunos apurados para a Fase Municipal de Anadia do Concurso Intermunicipal de Leitura (CIL).
Com organização da Câmara Municipal de Anadia, esta será a fase intermédia da segunda edição de um concurso que nasceu no âmbito do trabalho colaborativo desenvolvido pela Rede de Bibliotecas da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA). Nele participam alunos do 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e também do Ensino Secundário dos estabelecimentos das redes pública e privada dos 11 municípios que integram esta comunidade intermunicipal.
Na Fase de Escolas de Anadia, ou seja, a primeira etapa do concurso, participaram alunos do Agrupamento de Escolas de Anadia, do Colégio de Nossa Senhora da Assunção (Famalicão) e dos Salesianos de São João Bosco (Mogofores), tendo sido apurados aqueles que vão agora prestar provas na Fase Municipal. Nesta etapa intermédia do CIL, o júri irá selecionar os alunos que irão representar as escolas do concelho de Anadia na Fase Intermunicipal, que terá lugar a 30 de maio, em Ílhavo.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Autarquia cria programa de apoio à cultura


O “Programa de Apoio Municipal ao Desenvolvimento Cultural” (PAMDC), documento que visa orientar a concessão dos apoios concedidos pelo município às entidades que desenvolvem atividade de natureza cultural, foi aprovado pela Câmara Municipal de Anadia, no passado dia 12 de março.
Na linha do que já havia acontecido em matéria de apoio à atividade desportiva, com o lançamento, em 2014, do ”Programa de Apoio Municipal ao Desenvolvimento Desportivo”, a autarquia cria agora um documento destinado a apoiar as entidades que promovam atividades de índole cultural.

Critérios e monitorização. No programa são sistematizados procedimentos e é criado um modelo criterioso de concessão de benefícios públicos, com o objetivo de assegurar uma efetiva monitorização da aplicação desses benefícios. Para tal, foram definidas as formas da sua concretização, fixados os critérios de seleção das ações ou projetos a apoiar, estabelecidos os métodos de avaliação dos apoios concedidos, e garantido o cumprimento dos direitos e das obrigações das partes.
Em matéria de apoio ao desenvolvimento cultural, o PAMDC vem juntar-se ao “Programa de Apoio a Projetos do Associativismo Cultural no Município de Anadia”, delineado para o apoio às associações locais na conceção e concretização de projetos que vão de encontro às grandes temáticas que, anualmente, a autarquia define em sede de Orçamento Municipal, e que, em 2015, são “Anadia, Capital do Espumante”, “Anadia na História e no Mundo” e “Centenário da Primeira Guerra Mundial”.

Importância das associações. Estes programas decorrem do reconhecimento por parte da autarquia de que as associações culturais são entidades que contribuem para o desenvolvimento local, dado o seu papel de promoção do conhecimento e de divulgação e preservação do património cultural, material e imaterial. Integram o projeto “Sentir Anadia”, uma estratégia de âmbito mais vasto e abrangente, delineada pela autarquia.
O PAMDC pode ser consultado no site do Município de Anadia (www.cm-anadia.pt), na página do projeto Sentir Anadia.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Casa cheia em Anadia para ver e ouvir Teresa Salgueiro


O Cineteatro Anadia encheu para assistir ao concerto “A Fortaleza”, que trouxe Teresa Salgueiro a Anadia, no passado sábado, 28 de fevereiro.
Teresa Salgueiro, que, entre 1987 e 2007, com os Madredeus, vendeu mais de cinco milhões de discos em todo o mundo, regressou aos palcos com O Mistério, álbum com dezasseis temas originais, coproduzido por António Pinheiro da Silva e gravado no Convento da Arrábida. Para a artista, este trabalho, gravado em 2012, constitui um novo passo na sua carreira, uma vez que os temas foram escritos e compostos por si.
A plateia anadiense presente neste concerto intimista pôde revisitar a belíssima voz de Teresa Salgueiro, que, ao longo de mais de uma hora e meia, interpretou, entre outros, “O Mistério”, “A Fortaleza”, “A estrada” e “Lisboa”. Num espetáculo muito apreciado pelo público, a cantora surpreendeu ainda com alguns temas do próximo álbum, que se encontra em fase de produção.
Teresa Salgueiro encerrou o concerto com “Vaca de Fogo”, dos Madredeus, num “encore” muito aplaudido pelos presentes.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Teresa Salgueiro no Cineteatro Anadia


Teresa Salgueiro, ex-vocalista dos Madredeus, vai apresentar “A Fortaleza” em Anadia, espetáculo que decorrerá no Cineteatro Anadia, no próximo dia 28 de fevereiro, a partir das 21h30.
“A Fortaleza” é um “concerto íntimo e consistentemente intrigante”, baseado n’ “O Mistério”, primeiro disco de originais de Teresa Salgueiro, editado em 2012. Este trabalho surgiu após “um percurso de 25 anos de dedicação ininterrupta à música, 20 dos quais dedicados ao mais reconhecido grupo português de sempre em todo o Mundo, os Madredeus”. Assim, em 2011, “Teresa Salgueiro entregou-se pela primeira vez à composição e à escrita criando os temas que deram origem ao álbum O Mistério, cuja inspiração espelha uma reflexão sobre a dimensão humana perante o mistério da vida”.
Segundo Teresa Salgueiro, “esta música foi pensada especificamente para ser reproduzida ao vivo. Em palco, é recriado o leque das diversas emoções presentes nos diferentes temas, convidando o público a participar da essência e da energia geradas em cada concerto”.
Os bilhetes para o concerto já se encontram à venda e podem ser adquiridos no Cineteatro Anadia às sextas-feiras e sábados, das 20h às 23h. No dia do espetáculo, a bilheteira abrirá às 14h. Os portadores do Cartão Anadia Jovem usufruem de 50% de desconto sobre o valor total do bilhete para este espetáculo.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia recebe o escritor António Vilhena


A Praça da Juventude, em Anadia recebe, no próximo dia 21 de dezembro (domingo), pelas 16h, a sessão de apresentação de obras da autoria de António Vilhena.
O evento, inserido no programa de animação natalícia promovido pelo Município de Anadia, dará a conhecer a mais recente obra poética deste escritor alentejano radicado em Coimbra: “Cartas a um amor ausente”. Trata-se de um conjunto de 40 cartas de amor, com prefácio de Nair de Nazaré Castro Soares, que o autor descreve como “textos poéticos que remetem para um diálogo amoroso entre duas pessoas que não se conhecem e que cultivam a relação através da leitura”.
Na ocasião, António Vilhena apresentará também o seu 12.º livro e mais recente trabalho. Trata-se de uma obra para crianças – “A Orquestra da Formiga Barriguda e os Sons da Água” – a terceira aventura do simpático inseto que, desta vez, resolve aprender música e formar uma orquestra com os seus amigos, para imitar os sons da natureza. O livro foi ilustrado por Inês Massano e traz consigo um CD de canções (músicas de José Luís Madeira e letras de António Vilhena).

 

 

 

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

João César das Neves em Cantanhede para “Dois Dedos de Conversa” sobre “As Figuras do Presépio”


João César das Neves é o próximo convidado da Biblioteca Municipal de Cantanhede para “Dois Dedos de Conversa”, ação de dinamização sociocultural que tem vindo a ser realizada no âmbito das Tardes Comunitárias: Dar mais Vida aos Anos. O economista e escritor, também conhecido pelas suas posições públicas enquanto católico, virá a Cantanhede falar sobre “As Figuras do Presépio”, numa sessão agendada para a próxima quarta-feira, dia 17 de dezembro, pelas às 14h30, com entrada livre.
Doutorado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa, mestre em Economia pela Universidade Nova de Lisboa e em Investigação Operacional e Engenharia de Sistemas, pela Universidade Técnica de Lisboa, João César das Neves foi assessor económico do Primeiro-Ministro Cavaco Silva, de 1991 a 1995, e, além da sua prestigiante carreira académica como professor catedrático da Universidade Católica Portuguesa, tem desenvolvido uma intensa atividade como analista de temas económicos e sociais.
Neste âmbito, tem publicados diversos livros, a maioria relacionados com as matérias em que é especialista, mas também com outros assuntos como é o caso da obra que escreveu sobre “As Figuras do Presépio” (2014), que dará o mote para o colóquio do próximo dia 17 de dezembro, na Biblioteca Municipal de Cantanhede.
A iniciativa “Dois Dedos de Conversa…. na Biblioteca” pretende facultar a diferentes setores da população a partilha de experiências e a visão do mundo de personalidades da cultura e de outras áreas do saber. A iniciativa faz parte do leque de atividades do projeto de intervenção social “Tardes Comunitárias: Dar mais Vida aos Anos”, que têm vindo a ser dinamizadas pela Biblioteca Municipal e outros serviços do Município, e que vão prosseguir no próximo ano com várias ações, algumas delas já programadas.

Posted in Cantanhede, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Animação cultural assinala Natal no concelho de Cantanhede


A atmosfera de Natal está de regresso ao concelho de Cantanhede com um programa de animação cultural especialmente associado ao espírito que caracteriza esta época do ano. Como habitualmente, a agenda do mês de dezembro é quase integralmente dominada por eventos alusivos à quadra natalícia, na maioria organizados pela Câmara Municipal ou com o apoio da autarquia, no âmbito de parcerias com outras entidades. Esta que é uma orientação seguida relativamente às iniciativas promovidas pelos agentes socioculturais adquire particular expressão neste período através de uma agenda que contempla diferentes tipos de manifestações artísticas em torno do Natal, do seu significado e dos seus valores.
Este fim-de-semana, essa agenda propõe já para amanhã, 12 de dezembro, às 21h30, a atuação do Coro de Câmara da Bairrada na Igreja Matriz de Cantanhede. Trata-se de uma iniciativa promovida pela Paróquia de S. Pedro Coro que permitirá apreciar peças de canto coral alusivas à quadra.

No sábado, dia 13 de dezembro, às 21 horas, realiza-se na Igreja Matriz de Ançã o Encontro de Cantares Natalícios, promovido pelo Grupo Típico de Ançã, com apoio do Município de Cantanhede, da Junta de Freguesia de Ançã, da Federação Portuguesa de Folclore e do INATEL. Esta antiga tradição natalícia da vila histórica conta com a participação do Rancho Folclórico do Centro Beira Mondego de Santo Varão, do Rancho Típico de S. Mamede Infesta e do Grupo Típico de Cadima.

Finalmente, no domingo, dia 14 de dezembro, também na Igreja Paroquial de Ançã, a partir das 17h30, realiza-se o I Concerto Promenade para Órgão de Tubos e Ensemble de Sopros. Organizado pela AACCC – Associação de Arte e Cultura do Concelho de Cantanhede, no âmbito de uma parceria com a Paróquia de Ançã que conta também com o apoio do Município de Cantanhede, o evento começa com a atuação de jovens organistas da paróquia no órgão de tubos local, um dos de maior qualidade na região, seguido de uma alocução sobre a importância dos órgãos de tubos existentes no concelho, terminando com o concerto de órgão de tubos e a atuação da Divina Philarmonia Ensemble.

Posted in Cantanhede, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Anadia: Instituições do concelho juntas no Bengal’arte


Os Centros Sociais de Pedralva, Avelãs de Cima e Poutena, juntamente com o Clube de Ancas, participaram no V Encontro de Teatro Sénior – Bengal’arte, organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro, no passado dia 29 de novembro. O evento decorreu durante todo o dia, com início às 10h, tendo participado idosos de seis concelhos do distrito de Aveiro, num total de 16 instituições e cerca de 72 atores séniores. O evento pretende promover o convívio entre idosos de diversas instituições, dinamizando o trabalho em parceria.
O concelho de Anadia fez-se representar pelas instituições de Ancas, Pedralva, Poutena e Avelãs de Cima, que participaram em conjunto pela 4.ª ocasião, tendo apresentado nesta última edição, o teatro “O Serramento da velha”, uma peça humorística. Esta encenação foi de encontro ao que se passa na quarta-feira a meio da Quaresma, designada por “Micarene”, sendo costume os mais novos criticarem os mais velhos pelos seus comportamentos menos bem aceites socialmente, o que provoca irritabilidade aos lesados devido às circunstâncias serem dadas a conhecer a todas as pessoas da aldeia. Os séniores participantes estão, uma vez mais, de parabéns!

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

SFImobiliaria

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com