Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Junta de Freguesia"

Avelãs de Cima: Obras realizadas a pensar nas pessoas


“Todas as obras realizadas são sempre feitas a pensar nas populações que servimos”, garante Manuel Veiga, autarca há oito anos na freguesia de Avelãs de Cima.
Disponível para uma nova candidatura, faz um balanço positivo do mandato e elenca as obras mais relevantes para o ano em curso.

A concluir o segundo mandato à frente dos destinos da freguesia de Avelãs de Cima, Manuel Veiga faz um balanço muito positivo do trabalho realizado pelo seu executivo nos últimos três anos. “Implementamos procedimentos e novos serviços, realizámos obras, todas direcionadas para as pessoas, já que essa é a nossa grande preocupação – servir as pessoas”.
Com uma taxa de realização orçamental a rondar sempre a casa dos 85%, diz-se satisfeito com o que tem conseguido fazer na freguesia que lidera.

Candidatura à vista. Manuel Veiga diz-se, por isso, com vontade e alento para fazer mais um mandato ao serviço da freguesia, ainda que não rejeite a hipótese de fazê-lo fora das listas do PSD, nas quais fora eleito há quatro anos atrás. Por isso, aposta num trabalho de continuidade, caso venha a ser reeleito, com a atual equipa que o acompanha a não sofrer alterações significativas. “Somos uma equipa coesa, unida, não havendo necessidade de realizar grandes mudanças”, sublinhou.

Obras prioritárias. Para este ano decisivo, congratula-se por ter havido da parte do executivo camarário a indicação de mais transferências de verbas para as Juntas de Freguesia, o que permitirá fazer mais investimentos.
Assim, Manuel Veiga aponta como obras prioritárias para 2017 a construção de um passeio que ligue o novo Centro Escolar à Rua de Santo António, no lugar da Cêrca.
Uma necessidade urgente, para garantir uma maior segurança, porque muitos pais e avós vão a pé com as crianças para a escola e circulam na via que já não é larga.
Depois da conclusão da tão desejada estrada de ligação entre a Figueira-Boialvo (que veio diminuir significativamente a distância entre as duas povoações), Manuel Veiga pretende, este ano, avançar com a construção da ponte do Souto. “Uma ponte muito necessária, que permite atravessar o rio com mais segurança e facilidade no acesso por estradão ao Moinho do Pisco”, destaca.
Durante este ano, fica também a promessa de requalificação de todas as paragens de autocarros – perto de uma dezena – existentes em todos os lugares da freguesia. “Somos amigos do ambiente e, para além de recuperar todas as paragens, vamos retirar todas as coberturas em fibrocimento”.
Outras obras. Também é intenção do executivo avançar, em parceria com a Câmara Municipal de Anadia, com a colocação de faixas redutoras de velocidade na EN334, entre o Centro Escolar e Boialvo: “é um perigo diário devido ao excesso de velocidade, já que é uma via com muito movimento”, admite.
Em fase de imple- mentação no terreno, com a vizinha freguesia de Avelãs de Caminho, está também o projeto da Rota das Avelãs que, até à Páscoa, deverá estar devidamente assinalada e pronta a ser utilizada pelos munícipes.
Nesta área, a Rota da Flor de Liz, projeto implementado pelo Agrupamento dos Escuteiros de Avelãs de Cima terá também um apoio da Junta de Freguesia nesta sua fase de conclusão, de forma a que possa estar ao serviço dos munícipes e dos visitantes dentro de poucos meses.
Sempre tendo a questão ambiental na linha das prioridades, o autarca Manuel Veiga destaca o investimento que pretende fazer no Parque do Brejo, no Pereiro. “É um espaço que já está muito bonito mas queremos melhorar com a construção de sanitários pré-fabricados, pois já lá temos mesas, bancos e churrasqueira”.
O executivo de Avelãs de Cima quer ainda, na área da Cultura e Educação, oferecer na altura da Páscoa, a todas as crianças da freguesia, uma ida ao teatro: “vamos contratar uma empresa que venha representar uma peça de teatro ao Centro Escolar, agora com todas as condições para isso”, assim como irá apoiar o Grupo de Cantares da freguesia – Incantus a gravar o seu primeiro CD de originais. Um apoio que o autarca admite juntar-se a outras colaborações, nomeadamente de empresas locais: “trata-se de um grupo que tem desenvolvido um trabalho meritório a nível cultural e o musical ao interpretar, em exclusivo, letras de poemas escritos por poetas da freguesia.”
Manuel Veiga quer ainda continuar a apoiar todos os torneios desportivos que se realizem na freguesia, oferecendo os respetivos troféus.
Neste âmbito, revela ainda que no dia 30 de abril, a Junta de Freguesia promove, em parceria com uma associação de Estarreja, uma demonstração de jogos tradicionais no Parque em S. Pedro, junto ao cemitério. Uma iniciativa que irá contar com a participação de todas as coletividades da freguesia, “para dar a conhecer aos mais novos jogos do antigamente e recordar aos mais idosos brincadeiras da sua meninice”, explica.
Neste ano de 2017, a Junta de Freguesia irá continuar a promover aulas de exercício físico sénior às terças e quintas-feiras, nas instalações do Centro Social de Avelãs de Cima. Uma iniciativa que tem tido muita adesão da comunidade e que se vai prolongar até junho deste ano.
Outra preocupação é as avarias no que à iluminação pública diz respeito. Por isso, faz um apelo a todos os residentes para que façam chegar à Junta de Freguesia todas as situações de avaria. “Já fizémos várias comunicações e exposições, mas a dificuldade está nos casos de prolongamento de rede que obedece a estudos, orçamentos e consenso entre a EDP e a Câmara. Relatamos as situações mas não depende de nós”, diz ainda.
A terminar, Manuel Veiga destaca a intenção de avançar com um plano de alcatroamentos em vários locais da freguesia, caso da via que liga Canelas a Ferreirinhos, porque se encontra em muito mau estado, mas também a estrada que liga a Candieira à Figueira, assim como a Rua do Bairro (Boialvo), onde terá de ser feito primeiro a renovação da rede de água e só depois colocado um novo piso.

Piscina pública – a grande obra do ano

Com um orçamento de 112 mil euros (mais 12 mil euros do que no ano transato), Manuel Veiga fala ainda da necessidade de legalizar e implementar na desativada escola primária de Avelãs de Cima uma piscina pública com um chapineiro para os mais pequeninos.
O espaço está todo vedado, possuindo ainda outras infraestruturas como balneários e sanitários que terão de ser readaptados para à nova função, em obras que não serão de vulto.
Ainda que a escola tenha estado sempre em atividade, funcionando presentemente como um centro de formação, onde são ministrados vários cursos, o vasto recreio e zona envolvente será alvo de uma enorme requalificação, com a construção de uma piscina que ficará à disposição de toda a população, sobretudo dos jovens que nas férias de verão, passarão a ter um local seguro para passar as tardes: “assim evitamos que vão para o rio ou para a charca”. Este será um espaço de lazer aprazível, que fará as delícias de todos.
Com um custo que vai rondar os 17 mil euros, este projeto está em estudo e em fase de elaboração do projeto. Terá 11 metros por 4,5 metros com 1,5 metros de profundidade. O chapineiro terá 2,5 metros por 4,5 metros e destina-se aos mais pequeninos.
Uma obra que gostaria de ver concluída ainda este ano, embora sabendo que o processo é moroso.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Avelãs de CimaComments (0)

JI de Oiã conquista prémio na recolha de resíduos


O Jardim de Infância de Oiã destacou-se na categoria de peso por aluno no ranking da atividade de recolha da campanha Geração Depositrão da ERP Portugal, registando 158,08kg, média por aluno, de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) e Resíduos de Pilhas e Acumuladores (RP&A), que foram conduzidos para reciclagem e/ou tratamento pela ERP Portugal.
Na cerimónia de entrega de prémios, marcaram presença os representantes da Direção da Escola, ERP Portugal, Pingo Doce, Worten e Centro Social de Oiã.
Cada uma das escolas vencedoras conquistou os seguintes prémios: um microondas Orima, 600 euros em novos equipamentos Worten e um cartão de compras Pingo Doce no valor de 500 euros a entregar a instituições locais de cariz social, tendo o Jardim Infância de Oiã escolhido o Centro Social de Oiã.
No total da campanha, foram recolhidos mais de 330 mil quilos de REEE e pilhas em fim de vida, uma iniciativa de sensibilização ambiental que decorre em parceria com o Programa Eco-Escolas (ABAE-Associação Bandeira Azul da Europa) e que contou este ano com a participação de mais de 600 Eco-Escolas a nível nacional. O envolvimento da comunidade tem sido cada vez maior, atualmente a população local reconhece estas instituições de ensino como pontos de recolha destes resíduos.

Posted in Bairrada, Oliveira do BairroComments (0)

Manuel Silvestre é o próximo entrevistado do “Tem a Palavra”


Manuel de Campos Silvestre é o próximo entrevistado no âmbito do projeto “Tem a Palavra”, que resulta de uma parceria entre a Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro e a ANOB – Associação dos Naturais de Oliveira do Bairro.
A entrevista, conduzida pela diretora do Jornal da Bairrada, Oriana Pataco, tem lugar esta quinta-feira, dia 20 de março, pelas 21h, na sede dos Atómicos, no Repolão. A iniciativa é aberta a todos os que queiram assistir.
Manuel de Campos Silvestre é um conhecido professor e empresário de Oliveira do Bairro. Foi o fundador da Pavimenta, a primeira empresa de pavimentos em monocozedura da Península Ibérica.
Foi também o primeiro português a fazer um doutoramento na área do Empreendedorismo. Um doutoramento em Gestão Industrial, pela Universidade de Aveiro, com tese sobre “Formação para a apromoção do espírito empresarial”, concluído em 2003.

Posted in Bairrada, Oliveira do BairroComments (0)

Junta de Oliveira do Bairro quer promover património humano da freguesia


A Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro, em parceria com a ANOB e com o apoio da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, vai levar a efeito o o projeto “Tem a Palavra”, com o principal objetivo de promover o património humano da freguesia. Trata-se de um conjunto de entrevistas públicas, a realizar durante o ano de 2014, a pessoas naturais ou que tenham exercido a sua atividade profissional na freguesia de Oliveira do Bairro, onde se pretende recolher opiniões, experiências, sentimentos, valores e princípios de pessoas que acompanharam a história desta terra nas últimas décadas e que, com a sua ação e participação na comunidade, contribuíram fazendo parte dessa mesma história.
Para que fique registado para a posteridade, e para que passe a constar como património da freguesia, os testemunhos recolhidos pelos quatro entrevistadores convidados (Armor Pires Mota, Oriana Pataco, Toni Abrantes e Manuela Monteiro) serão gravados em vídeo e áudio, sendo a intenção deste projeto a edição de um livro onde se reúna o essencial dos pensamentos e afirmações dos entrevistados, a ser apresentado numa cerimónia formal já no ano de 2015.
Os espaços físicos onde as mesmas entrevistas se irão realizar, assim como os horários e as datas das entrevistas, serão sempre condizentes com a experiência de vida dos entrevistados e com a sua disponibilidade. Assim sendo, a primeira entrevista realizar-se-á no próximo sábado, dia 11 de janeiro, às 16h, nas instalações da Universidade Sénior de Oliveira do Bairro (antiga Escola Primária), no lugar do Cercal, sendo que o entrevistador Toni Abrantes irá entrevistar a Ti Rosa Galega e a Ti Norbinda.

Posted in Bairrada, Oliveira do BairroComments (0)

Luso: PS quer candidatar ex-PSD e militantes não gostam


As intenções da concelhia do PS Mealhada em candidatar um ex-social-democrata à Junta de Freguesia do Luso está a causar insatisfação no seio dos militantes locais. A denúncia é do socialista Jorge Carvalho, atual tesoureiro do executivo, que não esconde a pretensão àquele cargo, afirmando que a escolha de Claudemiro Semedo está a gerar descontentamento entre militantes. O assunto promete dar que falar no seio da concelhia nos próximos dias, já que é intenção de Jorge Carvalho avançar com uma candidatura alternativa.

Claudemiro Semedo, ex-militante e cabeça de lista do PSD nas últimas autárquicas, parece ter sido a solução encontrada pelo PS para as próximas eleições na Freguesia de Luso. O presidente da concelhia, Rui Marqueiro, não confirma nem desmente a informação, justificando que não é altura nem o momento próprio para falar do dossier autárquicas, mas no Luso há militantes a movimentarem-se no sentido de contestar este “namoro” da concelhia para com um ex-líder local do PSD.

Jorge Carvalho é uma das vozes dissonantes e mostrou-se “radicalmente” contra esta decisão da concelhia e classifica-a de “vergonhosa” e “parece vingativa”, esclarecendo que “realmente parece um ato de vingança mas não sei que mal fiz ao Dr. Rui Marqueiro para não me reconhecer como candidato”.

Este militante lusense fez chegar este descontentamento à direcção nacional do PS e diz ter já reunido 80 assinaturas para conseguir chegar ao próximo congresso do partido para apresentar este assunto, adiantando que vai apresentar na concelhia uma lista candidata à Junta de Luso.

Esta reação surge depois de conhecidas as intenções da concelhia de candidatar o ex-líder do PSD, que segundo Jorge Carvalho estará entretanto já filiado no PS e será a escolha para as próximas autárquicas. “Não posso acreditar que o meu partido vai apresentar a votos alguém que perdeu contra nós por duas vezes e que tanto mal de nós falou nessas duas campanhas”. “No PS do Luso não queremos o refugo do PSD”, frisou Jorge Carvalho, acrescentando que “na concelhia há muita gente contra esta decisão e no Luso há militantes que se negam a votar no PS se aquele senhor for candidato”.

Jorge Carvalho, que reclama a importância da sua ação como militante na reeleição de Rui Marqueiro para a concelhia do partido e para a candidatura à Câmara nas diretas do PS, diz ter sido “surpreendido” por esta atitude de Rui Marqueiro, para quem sempre foi “fidelíssimo” . “O Dr. Rui Marqueiro deve-me muito e eu merecia mais que isto”, desabafou.

Descontente com a situação está igualmente o atual presidente da Junta, Homero Serra (impedido de concorrer a novo mandato). “Andámos 24 anos a separar o trigo do joio e a ter o devido cuidado e agora entrega-se tudo a um individuo que tão mal falou de nós”. “É vergonhoso o que está a fazer-se”, disse.

Rui Marqueiro reitera que o assunto autárquicas será abordado a seu tempo mas lá vai avançando que “Jorge Carvalho tem que compreender que depois de 24 anos numa autarquia não é nada agradável que continue”.

Entretanto, o JB falou Claudemiro Semedo que confirmou a abordagem feita pelo PS, mas mais não disse, remetendo esclarecimentos para “uma altura mais própria”.

Posted in Bairrada, MealhadaComments (0)

Obras do Largo da Solcer embelezam Vila Verde


As obras de requalificação no denominado Largo da “Solcer”, na Alagôa, Vila Verde, efetuadas pela Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro, estão concluídas.
De acordo com o presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro, Márcio Oliveira, “a obra estava contemplada no Plano de Atividades para 2012 e mereceu um significativo esforço financeiro da parte da Junta de Freguesia, para que residentes e utilizadores possam desfrutar de um espaço mais digno, em melhores condições de segurança, esteticamente mais atrativo e para que o lugar de Vila Verde passe a ter aqui mais um bonito cartão de visita”.
Segundo o autarca, “as intervenções visaram dotar aquele espaço de melhores acessibilidades e condições para a permanência dos seus utilizadores, eliminando barreiras arquitetónicas, privilegiando a visibilidade e o espaço aberto”.

Motor da economia. Nesta obra, foi eliminado o tanque onde deveria funcionar um lago com repuxo de água (idêntico ao que se encontra em frente à biblioteca municipal). “Este tanque estava rodeado de sebes de jardim e no seu fundo estava a tubagem antiga, tornando-se esta estrutura um potencial perigo para quedas de pessoas”, explicou o presidente da Junta de Oliveira do Bairro.
Diz ainda ainda que no lugar do tanque, agora, “nasceu um espaço embelezado por cacos, desperdícios das indústrias cerâmicas, por forma a lembrar e homenagear todas aquelas empresas que na freguesia e no concelho têm sido um dos principais motores da economia e do emprego”.
Márcio Oliveira dá conta ainda “da eliminação do redondo maciço central, que oferecia a possibilidade das pessoas se poderem sentar, mas que não era utilizado para esse efeito e que se encontrava a obstruir a visibilidade geral do largo e constituía-se como a principal barreira arquitetónica deste largo. Assim, no seu lugar, nascerá um espaço ajardinado com um holofote que incidirá o seu foco de luz sobre o sobreiro, considerado uma árvore de grande mais-valia para este largo”.
Paralelamente foram ainda substituídas as árvores que ladeavam o largo, até porque algumas já se encontravam mortas, tendo sido plantadas nove oliveiras.

Posted in Bairrada, Destaque, Oliveira do BairroComments (0)

Óis do Bairro: Junta de Freguesia rejeita fusão de freguesias


A Junta de Freguesia de Óis do Bairro rejeita completamente o projeto de agregação/fusão de freguesias prevista na Reforma da Administração Local em curso.
O autarca Henrique Lameirinhas diz mesmo que não irá haver na sua freguesia a Assembleia de Freguesia prevista para setembro, relativamente a esta matéria, na medida em que depois de ter discutido este assunto em Assembleia de Freguesia e após a reunião de executivo, na qual esteve o presidente da Assembleia de Freguesia, ficou decidido não fazer mais qualquer AF para discutir este assunto.
“Os doutores lá em baixo é que fizeram esta Lei. Agora, eles que decidam e descalcem a bota”, diz, lamentando que em todo este processo entre o Governo e a Troika “as freguesias não tenham sido ouvidas nem achadas”, quando o que se pretende é eliminar muitas delas.
Ciente de que esta posição poderá penalizar a freguesia acrescenta: “Só sei que podem acontecer duas situações – que sejamos obrigados a fazer uma fusão com freguesias vizinhas, contrariando a vontade do povo, ou então que seja respeitada essa nossa pretensão de continuarmos como freguesia independente que somos”.
Henrique Lameirinhas avança ainda que Óis do Bairro é uma das freguesias mais antigas do concelho de Anadia e que, por isso, assim deve permanecer. “Na próxima Assembleia Municipal é isso que vou dizer: que queremos manter a nossa independência e que não estamos disponíveis para fusões”.
“Este executivo não vai ficar com esse ónus. O Governo criou esta treta. Ele que decida, mas terá de arcar com as consequências dessa decisão”.
CC

Posted in Anadia, Bairrada, Óis do BairroComments (0)

Obras de beneficiação nas ruas da freguesia de Ancas


A Junta de Freguesia realizou obras na rua e largo do Cruzeiro, colocando manilhas para as águas pluviais, retirou degraus, que apertavam a via, cimentou valetas e colocou grelhas.
Estas obras alargaram a estrada, vieram facilitar a passagem dos peões que, assim, caminham por ali com mais segurança, e também os automobilistas, que circulam numa via com mais largura, numa rua que, nas horas de ponta, tem um aumento significativo de viaturas a circular. Também na rua da Azinhaga foram cimentadas valetas e colocadas manilhas para canalização de águas, para melhoria do ambiente, ficando assim facilitado o trabalho futuro da limpeza das valetas, trabalho que anualmente consome uma parte significativa do orçamento da Junta, beneficiando também os habitantes das ruas.
Nelson Oliveira

Posted in Anadia, Ancas, BairradaComments (0)

Sangalhos:JF apresenta contra-proposta aos CTT


A Junta de Freguesia de Sangalhos apresentou, na penúltima terça-feira, dia 3 de Maio, uma contra-proposta aos representantes dos CTT – Correios de Portugal, no âmbito das negociações em curso para a transferência da Estação dos CTT para Posto de Correios, a funcionar nas instalações da Junta de Freguesia.
Depois do autarca António Floro ter dado a conhecer, na última Assembleia Municipal, a intenção de não aceitar a oferta dos CTT (500 euros) relativos ao montante a ser pago pelos Correios de Portugal ao serviço que passará a ser feito na Junta de Freguesia, JB sabe que a autarquia de Sangalhos apresentou uma contra-proposta, baseada em valores bem mais elevados, por recusar receber tão pouco pelos serviços de Correios que venha a prestar à população.
“Davam-nos 500 euros/mês, mas isso não podemos aceitar. Eles têm uma despesa mensal muito superior, não podem querer que façamos o serviço por tão pouco”, avançou o autarca durante a Assembleia Municipal.
Agora, a Junta de Freguesia apresentou uma nova proposta, aguardando resposta aos números que apresentou.
Certo é que António Floro pretende ainda convocar uma Assembleia de Freguesia extraordinária para que “não seja só a Junta a decidir, mas sim todos os deputados”.
Recorde-se que, durante uma sessão de esclarecimento, realizada recentemente na Junta de Freguesia, com responsáveis dos CTT, foi dada a garantia de que no Posto dos CTT, a funcionar na Junta, todos os serviços são assegurados, incluindo o pagamento de vales de pensões de reforma, correio registado, cobrança de facturas de serviços públicos e a disponibilização de todos os tipos de correspondência e encomendas. De fora ficam apenas as aplicações financeiras, tais como certificados de aforro, que só poderão ser feitas nas Estações dos CTT, em Anadia ou Oliveira do Bairro, por exemplo.
A decisão de encerrar a Estação dos CTT prende-se com a reduzida taxa de procura dos serviços na localidade.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, BairradaComments (0)


SFImobiliaria

Blogues recomendados


Cagido

PROFESSORA PALMIRA, ONTEM, HOJE E SEMPRE # 2
   Em cada um de nós houve professores e professoras, que nos marcaram mais …


Notícias de Bustos

ADEUS!
Chegou o momento da despedida. O blogue “Notícias de Bustos” termina a sua …


Portal de Nariz

RECORTES DO QUOTIDIANO – A Nova etapa do Portal de Nariz
VEJA AQUI A NOVA PÁGINA DO PORTAL DE NARIZ

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com