Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Mealhada"

António Gravato é o novo presidente da Fundação Mata do Buçaco


António Gravato, engenheiro silvícola de 60 anos, é o novo presidente da Fundação Mata do Buçaco. A decisão foi tomada esta terça-feira, dia 26 de Agosto, em reunião de câmara extraordinária, com seis votos a favor e um branco (voto secreto).
António Eduardo Ferreira Gravato “não é de cá”, reside na Figueira da Foz, confirmou o presidente da câmara da Mealhada, mas “conhece bem o Buçaco, tendo assessorado Ascenso Simoes [secretario de estado da Administração Interna e da Agricultura no primeiro governo de José Sócrates] na criação dos estatutos da Fundação Mata do Buçaco”, em 2008.
António Gravato deverá tomar posse até ao final desta semana. Recorde-se que esta foi uma decisão tomada na sequência da renúncia de Fernando Correia ao cargo, que ocupava há apenas oito meses.
Licenciado em Engenharia Silvícola pela Universidade Técnica de Lisboa, António Gravato deixa o cargo de assessor principal no Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, para o qual havia sido nomeado em janeiro deste ano, para presidir ao conselho de administração da Fundação Mata do Buçaco. Entre outros cargos e funções, foi, entre 2008 e 2009, diretor nacional das Fileiras Florestais e, entre 2010 e janeiro deste ano, secretario executivo da Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego (CIM-BM). Em 2007, foi nomeado sub-diretor geral dos Recursos Florestais.

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Fundação Mata do Bussaco: Presidente Fernando Correia demite-se


O biólogo Fernando Correia, presidente da Fundação Mata do Bussaco [sucedeu a António Jorge Franco], acaba de apresentar a demissão do cargo que ocupava há apenas oito meses. Rui Marqueiro, presidente da autarquia mealhadense confirmou esta informação ao Jornal da Bairrada e diz ter sido confrontado com o pedido de renuncia do cargo, com efeitos imediatos, ao final da tarde da última segunda-feira, dia 11 de agosto. O edil mealhadense avança ainda que Fernando Correia terá argumentando “motivos pessoais”, mas não se mostra surpreso, uma vez que o presidente da Fundação, já anteriormente, teria manifestado intenção de deixar o cargo. Todavia, nega a existência de conflitos entre a Câmara Municipal e a direção da Fundação. Neste momento, o executivo poderá vir a reunir, com caráter de urgência, para encontrar um o novo inquilino para a presidência da Fundação.
Em virtude do Jornal da Bairrada não sair a 21 e a 28 de agosto – devido a férias – voltaremos a este assunto na primeira semana de setembro.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Câmara Municipal da Mealhada avança judicialmente contra empresa “poluente”


A Câmara da Mealhada quer tirar o suporte legal para laborar à empresa Alcides Branco e Companhia SA, situada na Lameira de Santa Eufémia, acusando-a de “persistir no incumprimento” nos últimos anos, e por ser “motivo de queixas dos cidadãos” devido ao “fumo e cheiros nauseabundos” que aquela unidade liberta às portas da vila termal do Luso. O assunto foi à última reunião de Câmara, na passada segunda-feira, onde o edil Rui Marqueiro foi peremptório, vincando que “já não há margem de manobra para resolver o problema a bem”.
O executivo mealhadense está a estudar a forma judicial de cassação da licença provisória de exploração daquela empresa de refinação de óleos e gorduras do concelho, com quem já tem um longo historial de desavenças. Na abertura da última reunião de Câmara, Rui Marqueiro informou os vereadores que este “argumento jurídico é o único meio possível para evitar mais confusões”, considerando que “ é triste chegar a este ponto mas não podemos deixar os cidadãos sem resposta, temos que estar com os cidadãos neste processo”.
Acusando a receção de várias queixas na autarquia sobe o assunto, o presidente da Câmara disse que “prontamente” foi pedida uma vistoria às várias entidades com responsabilidades no assunto, como os Ministérios do Ambiente e da Economia, ASAE e Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) mas “dada a falta de respostas dessas entidades, decidimos avançar nós pela via judicial para impedir que este cenário se mantenha”, disse ao JB Rui Marqueiro.
O edil mealhadense, recordou que a administração da empresa em causa, que alegadamente não cumpre as determinações sobre emissão de poluentes, ”foi, no passado, alertada várias vezes para laborar em condições aceitáveis, teve todas as oportunidades mas nunca cumpriu com o que foi pedido”.
Esta intenção de avançar judicialmente contra a empresa agradou aos vereadores presentes na reunião. Arminda Martins (PS) lembrou que “ter a empresa no concelho e segurar posto de trabalho é bom mas temos que fazer opções. O problema arrasta-se há muito tempo e agora não resta muito para fazer, há que minimizar os problemas”.
Os vereadores da oposição também aplaudiram a ideia, com João Seabra (Coligação JPCM) a destacar que “é importante fazer coisas que reduzam o impacto ambiental” e “não pode a falta de empenhamento e de capital do empresário por em causa o bem-estar das pessoas”. “Gostava que a empresa continuasse a laborar, mas é preciso funcionar bem, senão não vale a pena”.
“A situação arrasta-se há muito tempo e agora vejo alguém a tomar uma posição firme em relação ao assunto”, disse Gonçalo Louzada (JPCM) que se congratulou igualmente pela decisão da autarquia.
Recorde-se que este braço de ferro entre a empresa e Câmara dura há vários anos e tem sido motivo de várias ações populares, desde abaixo-assinados a manifestações junto à empresa, a última das quais em novembro de 2007 com a presença maciça da população, num ato que contou com a presença do ex-presidente de Câmara, Carlos Cabral, e de outras entidades locais.
JB tentou contactar o administrador da empresa visada, mas até ao fecho desta edição não conseguiu uma reação ao assunto.

João Paulo Teles

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

87.º aniversário dos Bombeiros da Mealhada marcado com homenagens e nova viatura


Os Bombeiros Voluntários da Mealhada celebraram 87 anos de atividade no dia 26 de julho e motivos de festa não faltaram para assinalar a data. A bênção de duas viaturas, o descerramento de duas galerias fotográficas, a atribuição de medalhas de assiduidade ao corpo ativo e discursos quase em uníssono, a alertar o Estado e as autarquias para a importância do trabalho dos voluntários e do devido apoio financeiro às associações humanitárias, dominaram a festa dos bombeiros mealhadenses.
A questão do financiamento dos bombeiros e o período de dificuldades pelo qual passam muitas corporações foi a tónica dominante dos discursos, com Jacinto Oliveira, da Federação dos Bombeiros do Distrito de Aveiro, a reconhecer que “o Estado português tem exigido muito e pouco tem dado aos bombeiros”.
José Gomes da Costa, da Liga dos Bombeiros Portugueses, defendeu igualmente uma intervenção junto da Associação Nacional de Municípios Portugueses e do Ministério da Administração Interna “para que haja uma uniformidade na questão dos subsídios a atribuir aos bombeiros para que possam pagar as suas despesas, pois os dirigentes das associações fazem autênticos milagres para gerir a casa”.
O presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, corroborou, comentando que “seria um desastre não haver voluntários” e vincou que “o município não tem problemas com as suas duas corporações”, pois “se mais razões não houvesse, há uma que é fundamental: quando há problemas os bombeiros são sempre os primeiros a chegar”.
A direção dos bombeiros aproveitou o aniversário para descerrar uma galeria à entrada do quartel com as fotografias dos três fundadores,  para além de uma outra, no salão nobre, com os retratos dos presidentes das assembleias-gerais. Já no exterior, foram benzidas duas viaturas, uma ambulância de transportes de doentes e uma viatura de combate a incêndios agora convertida em unidade de apoio e logística.
Aassociação condecorou 14 elementos do corpo ativo com medalhas de assiduidade numa cerimónia em que o comandante Nuno João, apesar de estar já em funções, viu a sua posse oficializada com a assinatura do Auto de Entrega, recebendo das mãos do presidente da direção, Nuno Canilho, a Carta de Missão.
João Paulo Teles

Leia a notícia completa na edição impressa ou digital do Jornal da Bairrada de 31 de julho de 2014

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Armas apreendidas na Mealhada


A GNR da Mealhada deteve, na penúltima quinta-feira, em Silvã, Casal de Comba, um homem de 33 anos de idade, por posse de arma proibida.
Os militares, durante uma fiscalização de trânsito, ao abordarem um veículo, verificaram que debaixo do banco do condutor se encontrava uma arma branca (faca) tendo, ainda sido verificado que atrás do mesmo banco se encontrava uma moca em madeira com cerca de 50 cm, revestida em plástico com metal numa das extremidades, procedendo à sua apreensão.
O indivíduo foi presente ao Tribunal Judicial da Mealhada, em 24 de julho, tendo o processo baixado a inquérito.

Posted in Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

Cafetaria do Parque gerida pela EPVL


O Parque da Cidade encheu-se de gente, no sábado, dia 12 de julho, para a inauguração da Cafetaria do Parque e para o evento “Parque em Festa”.
Este evento arrancou com a inauguração da Cafetaria do Parque, cuja gestão e exploração foi entregue à Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL), por um período de cinco anos. O objetivo é que essa disponha de um espaço onde os seus formandos possam aplicar, na prática, os conhecimentos obtidos durante a sua formação. “Este é um dos desafios mais estimulantes que esta escola poderia receber. Vamos ter os alunos a trabalhar no mundo real. É um novo conceito de escola, que lhes vai permitir aprender sem rede. Vai haver falhas, mas achamos que as críticas dos clientes podem mesmo ser uma grande ajuda”, dizia Nuno Canilho, diretor da EPVL.
A cafetaria passa agora a funcionar das 9h às 22h, durante o verão.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Natação: Mealhada recebe Torneio Interdistrital de Cadetes


Vai decorrer no sábado, dia 19 de julho, a partir das 15h30, nas Piscinas Municipais da Mealhada, o Torneio Interdistrital de Cadetes em natação. A prova é organizada pela Associação de Natação de Aveiro, com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada.

A entrada é gratuita.

Posted in Desporto, Outras modalidades Comentários

Parque da Mealhada em festa no próximo sábado


O Parque da Cidade, na Mealhada, vai estar em festa no sábado, dia 12 de julho, a partir das 18h. A inauguração da cafetaria do Parque é o mote para o evento, que inclui também várias atividades para crianças, música, cinema ao ar livre, um aquashow e animação com DJ’s depois da meia-noite. A iniciativa chama-se “Parque em Festa” é dirigida a toda a população, sobretudo ao público jovem, e a entrada é livre.

A ideia é reunir todos os que já terminaram as aulas e estão em férias de verão num evento ao ar livre num dos espaços verdes mais atrativos do concelho.

O evento arranca com a inauguração da Cafetaria do Parque, cuja gestão e exploração foi entregue à Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL), por um período de cinco anos. O objetivo é que essa disponha de um espaço onde os seus formandos possam aplicar, na prática, os conhecimentos obtidos durante a sua formação.

A cafetaria é um espaço que já há muito vem sendo reclamado pela população do concelho, pois quem usufrui do Parque da Cidade não encontra nenhum local onde possa comprar água, petiscar qualquer coisa ou simplesmente beber um café.

Mas esta não é a única iniciativa do “Parque em Festa”. Confira aqui todo o programa:

18h – Inauguração da Cafetaria do Parque; atividades para crianças – insufláveis e espuma; Artipanema

22h – Cinema ao Ar Livre – “Uma noite na Ópera”, dos Irmãos Marx

00h – Aquashow

00h30 – DJ Double Grooves

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Mealhada reunida em festa contra o cancro


José Alberto Reis é um dos artistas que participa na grande festa que assinala o final de “Dou Mais Tempo à Vida”, o projeto do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Cancro que tem animado o concelho da Mealhada nos últimos meses em torno da prevenção do cancro.

A iniciativa, que tem animado o concelho da Mealhada nos últimos três meses, termina no dia 5 de julho, sábado, com uma cerimónia final de encerramento, a realizar-se no Largo do Municipio da Mealhada. Com início previsto para as 9h, esta festa dirigida a toda a comunidade e de entrada gratuita, vai prolongar-se até à meia-noite.

Mais de 5 mil pessoas

Conclui-se assim um projeto que durante três meses mobilizou mais de 5000 pessoas. Abílio Semedo, um dos responsáveis do projeto, confessa “não ter memória de uma iniciativa que mobilizasse deste modo a comunidade, com localidades onde as atividades juntaram praticamente toda a população”.

Vinte e cinco equipas constituídas por cerca de 320 voluntários realizaram mais de 50 iniciativas na Mealhada, entre as quais ações de sensibilização para a prevenção do cancro e informação sobre os serviços e iniciativas da LPCC e ações de angariação de fundos para as iniciativas e projetos desta Instituição.

A grande festa de encerramento do Dou Mais Tempo à Vida na Mealhada vai envolver toda a comunidade num dia com animações, jogos tradicionais, um espaço de produtos artesanais e tasquinhas.

Destaque para a área de prevenção, dedicada à informação e sensibilização para a prevenção e diagnóstico precoce do cancro, com consultas de nutrição e dermatologia. Muita informação e esclarecimentos sobre a importância da realização do rastreio do cancro do colo do útero, colo retal e da mama são disponibilizados nesta área.

Programa Musical

Ao longo de todo o dia, estão previstas atuações de diversos artistas locais e nacionais, entre eles, José Alberto Reis, Ruizinho de Penacova, Escola de Música da Mealhada, Drama e Dance, Samba.

Projeto

Dou Mais Tempo à Vida é uma iniciativa promovida pelo Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), que visa a promoção da educação para a saúde e a prevenção do cancro no âmbito comunitário, assim como a divulgação das iniciativas e dos serviços da LPCC de apoio ao doente oncológico e à família.

O projeto visa intervir em 3 grandes domínios:

Saber: Capacitar o indivíduo de conhecimentos de saúde visando uma mudança de atitudes e comportamentos para a prevenção do cancro;

Agir: Promover a responsabilidade individual e comunitária e desenvolver competências que permitam a tomada de decisões conscientes, informadas e responsáveis e a adoção de estilos de vida saudáveis;

Sorrir: Estimular a melhoria da qualidade de vida, da felicidade e do bem-estar individual e da comunidade através da participação cívica em atividades de voluntariado socialmente gratificantes, que estimulem a mudança coletiva para comportamentos de saúde e para a consciencialização que está nas mãos de todos (e de cada um) dar mais (e melhor) tempo à vida.

Posted in Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Mealhada: “Leitão à Mesa” foi um sucesso


A iniciativa “Leitão à Mesa”, que decorreu de 7 a 22 de junho em 12 restaurantes do projeto 4 Maravilhas, correu muito bem. O evento cumpriu os seus objetivos, conseguindo uma forte promoção do produto leitão e contribuindo para um aumento da atividade económica do setor. “O balanço é positivo”, afirma Nelson Ferreira, do restaurante Nelson dos Leitões. “O evento correu muito bem. Este ano, houve melhorias face ao ano que passou, talvez uma maior exposição e visibilidade na televisão tenha ajudado”, sublinha, por sua vez, José Pires, dos Três Pinheiros. “É uma iniciativa para manter por mais anos”, defende Carla Carvalheira, do restaurante O Castiço. O evento foi promovido pela Câmara Municipal e pela Associação Maravilhas da Mealhada.

Foram duas semanas dedicadas ao prato rei do concelho, o Leitão da Bairrada. De 7 a 22 de junho, 12 restaurantes aderentes ao projeto 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada ofereceram a quem os visitou o melhor dos leitões e as mais diversas entradas feitas com este produto: das iscas à cabidela, dos croquetes aos rissóis, das empadas às pataniscas, passando pela bôla de leitão. O evento chamou a atenção, o público aderiu, os restaurantes tiveram mais clientes do que o habitual e a iniciativa revelou ser uma aposta ganha da Câmara Municipal e da Associação Maravilhas da Mealhada.

Balanço

Para uns, a primeira semana foi melhor, para outros foi a segunda, mas numa coisa todos concordam: a iniciativa correu bem e deve ser para manter. “A primeira semana correu melhor do que a segunda, mas no geral a iniciativa foi um sucesso”, sublinha Rui Neves, do restaurante Oásis. “Como teve mais exposição mediática este ano, o resultado foi bastante melhor”, afirma, por sua vez, Maria João, do Octávio dos Leitões. “O balanço foi positivo, mas acho que tivemos menos afluência do que o ano passado”, afirmou, por sua vez, Pedro Castela, do restaurante Pedro dos Leitões, defendendo que a iniciativa deve realizar-se apenas numa semana. “Tem mais impacto na adesão do público”, justifica.

Duração à parte, a iniciativa revelou-se um sucesso e os aderentes querem que continue. “Estamos satisfeitos com a organização do evento”, refere Carla Carvalheira, do restaurante O Castiço. “O evento está bem organizado, não alterava nada”, frisa, por sua vez, Pedro Castela, do Pedro dos Leitões. Alguns dos aderentes sugeriram uma “ainda maior divulgação nos media”. José Pires, dos Três Pinheiros, quis mesmo deixar “um voto de agradecimento ao presidente da Câmara e à organização”. “Melhor, só mesmo divulgar o evento na chamada ‘imprensa cor-de-rosa’ devido à exposição que ela permite”, avançou. “Acho que está tudo bem e recomenda-se”, sintetizou Margarida Flores, do Típico da Bairrada.

Leia a notícia completa na edição impressa ou digital

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada Comentários

Pergunta da semana

Vai a algum festival de verão este ano?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com