Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "museu"

Anadia: “Bairrada é, hoje, uma forte oferta turística ao nível da gastronomia e vinhos”


“A Bairrada sinaliza, hoje, uma forte oferta turística ao nível do que é a sua pujança na gastronomia e vinhos”, estando ainda “associada à saúde e ao bem-estar”. Quem o afirmou foi Pedro Machado, presidente do Turismo Centro Portugal que, na última quarta-feira, dia 28, esteve presente no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, num almoço que assinalou as comemorações do Dia Mundial do Turismo.
Um evento que juntou à mesma mesa Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo; Bernardo Alabaça, da Direção-Geral do Tesouro e Finanças; Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, entre outros convidados.
A anfitriã, Teresa Cardoso, presidente da Câmara Municipal de Anadia, falou das características do concelho, estrategicamente bem posicionado, entre Lisboa e Porto e Aveiro e Coimbra, do seu património natural e edificado.
Por isso, um especial destaque para as Termas da Curia e de Vale da Mó, pese embora a redução de aquistas. Falou ainda do investimento realizado pelo município em termos desportivos e que permite trazer ao concelho uma grande diversidade de eventos.
Na ocasião, recordou que, juntamente com os concelhos vizinhos, Anadia partilha a região e marca Bairrada que se quer continuar a preservar e promover, não só pelo leitão, mas também pelos vinhos que se têm afirmado cada vez mais, e pelos excelentes produtos que se vão lançando.
Reconhecendo também o muito trabalho já feito e que ainda há para fazer na área do enoturismo, junto dos produtores, caves e adegas, aproveitou a presença dos governantes para apelar à necessidade urgente de recuperar as instalações da Estação Vitivinícola da Bairrada (EVB), que poderiam servir de berço a um projeto inovador – Centro de Investigação do Espumante para o país. Foi ainda dado a conhecer a situação de algumas unidades hoteleiras locais que, hoje, estão sem atividade ou com atividade reduzida,com vista a encontrar novos modelos de negócio ou encontrar novos grupos económicos que possam aqui investir.

Visita distingue a Bairrada. Na ocasião, Pedro Machado, responsável pelo Turismo Centro Portugal, destacou que esta deslocação ao Museu do Vinho serviu para “sinalizar a importância que tem a Bairrada no conjunto da oferta da região Centro, quer do ponto de vista do produto integrado vinhos e gastronomia, quer pelo facto de o Turismo do Centro estar associado a vários projetos”, como é o caso do evento Encontro com Vinhos e Sabores Bairrada, que decorreu de 30 de setembro a 2 de outubro, em Sangalhos.
Revelando que o turismo na região Centro cresceu ao ritmo de dois dígitos (em média de 10,2%) e que na sub-região da Bairrada (inscrita na região de Aveiro) cresceu a um ritmo de 10,5%, acredita que esse reflexo se faz sentir diretamente ao nível das unidades hoteleiras e da restauração. “Acreditamos que, vindo mais turistas e durante mais tempo, também o comércio vai acabar por beneficiar”, disse.
Aos jornalistas presentes no encontro, acrescentou que a “Bairrada sinaliza, hoje, uma forte oferta turística ao nível do que é a sua pujança na gastronomia e vinhos”, estando ainda “associada à saúde e ao bem-estar”. Por isso, a presença simbólica neste dia é uma forma de “distinguir a Bairrada de entre as cinco regiões vitivinícolas que temos”.
Pedro Machado revelou ainda que as oito comunidades intermunicipais da região Centro vão beneficiar, para dois anos, de um pacote só para projetos na área de turismo no valor de oito milhões de euros que vão ser distribuídos pelas CIM (Comunidades Intermunicipais) em função do número e da qualidade dos projetos que apresentarem. Por outro lado, avançou que os municípios da Bairrada, que estão na região de Aveiro, beneficiam ainda de um pacote de três milhões de euros para a promoção integrada dos territórios.

Anadia é um bom exemplo. Ana Godinho, Secretária de Estado do Turismo, salientou a importância que representam os Centros de Alto Rendimento para o turismo desportivo e que devem ser bem aproveitados, sendo certo que o país precisa unir esforços e conhecimentos diferentes. “O turismo pode captar eventos para o país e as câmaras têm infraestruturas, portanto há que casar estas ligações de forma a garantir que estamos a aproveitar ao máximo o que temos”.
Por outro lado, reconheceu ao executivo de Anadia capacidade para ultrapassar barreiras, dificuldades e circunstâncias e ir à procura, “percebendo o que tinha que desenvolver para colocar cada vez mais Anadia no mapa. É um exemplo”.
Acrescente-se que este almoço aconteceu na sequência de uma manhã dedicada às comemorações do Dia Mundial do Turismo, que se assinala a 27 de setembro, e este ano dedicado ao tema “Turismo para Todos – promover a acessibilidade universal”. Esta efeméride foi comemorada por toda a Região Centro, tendo, no Convento S. Francisco, em Coimbra, sido apresentados vários projetos no âmbito da acessibilidade e da inclusão social de todos os seres humanos no turismo.
Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.pt

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Bustos: Museu do Rádio na antiga Escola Primária estará pronto no início de 2017


A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro aprovou, por unanimidade, na reunião de câmara realizada na última quinta-feira, os projetos de arquitetura, especialidade e abertura do concurso de empreitada do Museu do Rádio que será construído na antiga Escola Primária de Bustos. O espaço terá cerca de 270 m2 de área e deverá estar concluído seis meses após a adjudicação que terá o valor de 387.500 euros. A antiga escola servirá para albergar as reservas, ou seja, restante espólio que não estará em exposição. O Museu receberá mais de mil rádios que serão cedidos pela família de Manuel Silva (residiu em Bustos e atualmente mora em Vagos), que é detentor da maior coleção de rádios em Portugal.

Obra marcante. O vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Cristóvão Batista, destacou a importância da aprovação da abertura da empreitada, sublinhando que “o Museu do Rádio será uma obra marcante para o concelho e para o país”. “Estará disponível com a maior coleção de rádios. A diversidade, a qualidade e o facto de todos os rádios funcionarem vai colocar o concelho de Oliveira do no mapa”, defendeu o vice-presidente a Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, sublinhando que “em todas as ações que fazemos, acima de tudo há o interesse público.
O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, recordou que ele próprio, acompanhado pelo presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Bairro, visitou a exposição de rádios que se encontra em Vagos e chegou a acordo com a proprietária. “E agora temos a empreitada para avançar”, disse com satisfação o autarca oliveirense.

O colecionador. Recorde-se que Manuel Silva nasceu em 1930, residiu em Bustos, e atualmente mora no vizinho concelho de Vagos. Foi comerciante e técnico de rádios que por volta de 1950 começou a colecionar, ficando com os rádios velhos dos clientes que iam comprar um novo. Hoje, conta com mais de 1500 exemplares. Ao longo dos anos, Manuel Silva acalentou o sonho de criar um Museu do Rádio, onde pudesse expor todos aqueles rádios que fazem a história da rádio, elemento fundamental na comunicação entre os povos e, até 1957, uns dos poucos meios de comunicação em Portugal.
Pedro Fontes da Costa
pedro.f.costa@jb.pt

Posted in Bairrada, Bustos, Oliveira do BairroComments (1)

Anadia recebeu o Portugal Wine Trophy


A cidade de Anadia recebeu, entre os dias 5 e 8 de maio, o “Portugal Wine Trophy 2016”, um dos mais importantes e destacados concursos mundiais de vinhos, que este ano visitou a Região Demarcada da Bairrada.
Pelo segundo ano consecutivo, Portugal foi escolhido para acolher uma das etapas europeias do evento promovido pelos germânicos da Deutsche Wein Marketing, que, para além de duas provas de vinhos anuais em Berlim, organizam em outubro o “Asia Wine Trophy”, na cidade de Daejeon, Coreia do Sul.
O “Portugal Wine Trophy” decorreu nas instalações do Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, com a presença de cerca de 60 provadores, em representação de 13 países, os quais avaliaram mais de 1.700 vinhos provenientes de todo o mundo.
A Câmara Municipal de Anadia, coorganizadora do evento, conseguiu este ano contrapartidas para a participação totalmente gratuita dos 117 produtores registados na Comissão Vitivinícola da Bairrada, como forma de incentivo e de promoção do setor vitivinícola da região.
Todos os produtores-engarrafadores e caves da Bairrada puderam, assim, inscrever neste prestigiado concurso cinco vinhos diferentes (com registo gratuito), tendo ainda a possibilidade de estar da mesma forma representados sem quaisquer custos adicionais no “Asia Wine Trophy” que decorrerá ainda este ano, na Coreia do Sul.
Os alemães da Deutsche Wein Marketing, a organização portuguesa e todos os jurados, fizeram um balanço extremamente positivo do concurso, de tal forma, que a próxima edição de 2017, já está garantida novamente para decorrer na cidade de Anadia.
De referir que a comitiva nacional e internacional do Portugal Wine Trophy, durante os quatro dias do evento visitou diversas caves e adegas, num “tour social e turístico” muito diversificado, largamente apreciado e elogiado.
Na sede da Associação Rota da Bairrada, na Quinta das Bageiras, na Adega do Luís Pato, na Quinta do Encontro, na Adega Campolargo, nas Caves do Solar de São Domingos, nas Caves Aliança/Underground Museum, nas Caves São João e na Quinta dos Abibes, tiveram oportunidade de estabelecer contactos directos com a produção vitivinícola da Bairrada, tendo ali degustado, os magníficos néctares desta Região Demarcada, bem como apreciado a tradicional gastronomia bairradina.
Em comunicado, a organização portuguesa diz que “esta foi, sem dúvida, uma destacável e importante iniciativa do Município de Anadia, num precioso contributo para a expansão e promoção internacional da marca Bairrada e de muitos outros recursos endógenos de todo o território”.
Os resultados do concurso serão divulgados no próximo mês de junho.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Mário Frota fala sobre Serviços Públicos essenciais


Realizou-se no dia 4 de abril, no auditório do Museu da Pedra, em Cantanhede, a sessão de esclarecimentos “Serviços Públicos essenciais – Comunicações eletrónicas”. Foi orador Mário Frota, presidente da Associação Portuguesa de Direito do Consumo (APDC) e diretor do Centro de Estudos de Direito ao Consumo, tendo a iniciativa surgido de uma dinâmica conjunta entre a APDC, a Câmara Municipal de Cantanhede e o Contrato Local de Desenvolvimento Social Cantanhede 3G – Intervir, Integrar e Incluir.
A iniciativa teve como tónica dominante esclarecer os munícipes para esta temática, com especial incidência para as comunicações eletrónicas, nomeadamente telemóvel, telefone, televisão e internet, sendo um contributo muito importante para a clarificação dos direitos relativamente à prestação dos serviços públicos essenciais, alertando ainda para os cuidados a ter na contratação destes serviços, o direito de desistência, os contratos falsos, a fidelização, a suspensão, o corte dos serviços e os meios e instrumentos de defesa dos consumidores.
De acordo com Mário Frota, “o contrato só se considera celebrado depois de o consumidor assinar a oferta ou enviar o seu consentimento escrito ao fornecedor e não pode ser recusada a celebração de contratos com base na existência de dívidas de outro consumidor que tenha ocupado o imóvel, por exemplo, na instalação de um telefone de rede fixa, entre outros, ainda que o consumidor tenha direito a uma fatura que especifique convenientemente os valores que dela constem”.
O presidente da APDC concluiu ainda que “o consumidor deve pagar só o que consome, na exata medida do que e em que consome”.
A sessão foi presidida pelo vereador da Cultura, Pedro Cardoso, que destacou “a oportunidade para informar os cidadãos para que sejam capazes de agir, intervir, e assim, evitar práticas abusivas por parte do fornecedor de produtos ou serviços que atentem contra os seus direitos”, concluindo que “nós, enquanto consumidores, temos algumas obrigações no que diz respeito ao usufruto destes serviços, mas também temos direitos, e devemos ser esclarecidos dos mesmos pelas entidades prestadoras dos referidos serviços”.

Posted in CantanhedeComments (0)

“Jornadas Europeias do Património” no Museu


Nos dias 25 e 26 de setembro, o Museu de Etnomúsica da Bairrada, no Troviscal, acolhe mais uma edição das “Jornadas Europeias do Património”, uma iniciativa do Conselho da Europa e da União Europeia, coordenada em Portugal pelo IGESPAR, à qual a Câmara Municipal de Oliveira do Bairro (CMOB), entidade responsável pelo museu, se volta uma vez mais a associar.
Para as comemorações de 2015, e sob o lema “Património Industrial e Técnico”, o Museu oferece uma programação especial. No dia 25, o Museu de Etnomúsica da Bairrada vai promover o ateliê “Um dia no Laboratório…”, onde os mais pequenos vão poder viver a experiência de se tornarem verdadeiros conservadores/restauradores do Museu. Tendo como público-alvo crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 12 anos, esta iniciativa de cariz lúdico tem como objetivo sensibilizar os mais novos para os valores do património e da sua conservação, proporcionando, ao mesmo tempo, momentos de diversão e descoberta. As sessões realizam-se durante todo o dia, às 10h30, 14h30 e 16h.
Para o dia seguinte, 26 de setembro, o Museu vai organizar visitas orientadas sobre o tema “Os Jazzes da Bairrada”, dando a conhecer um importante período da história da região, onde se assistiu ao surgimento e afirmação de um novo tipo de agrupamentos musicais, modernos e cosmopolitas, que ficaram conhecidos como os “Jazzes”. A visita partirá da exposição com o mesmo nome, composta por imagens e espólio deste período, compreendido entre os anos 30 e 60 do século XX, abordando igualmente as questões da sua conservação e estudo. Para além da exposição, a visita inclui abordagem às diferentes áreas internas do Museu, como as Reservas, Laboratório de Conservação e Restauro e Centro de Documentação. Esta é uma ocasião única para conhecer espaços físicos e aspetos que não são abordados numa normal visita ao Museu e que seguramente ajudarão a compreender melhor quer o tema em questão, quer o importante trabalho que é desenvolvido em prol do património cultural da região. A visita decorrerá às 16h.
A participação nas duas iniciativas é gratuita mediante inscrição prévia (no Museu, através do telefone 234 757 006 ou do e-mail memb@cm-olb.pt.

Preservação do património. A celebrar este ano o seu 10.º aniversário, o Museu de Etnomúsica da Bairrada, na vila do Troviscal, é um projeto da CMOB que tem por objetivo preservar o património cultural produzido na área musical, construído e vivido ao longo de gerações por toda a comunidade bairradina. Para além de exposições temáticas, o Museu possui uma vasta coleção de instrumentos, partituras, gravações, documentação variada e depoimentos, num total de cerca de 8.300 peças, todas elas tratadas e com inventário sumário.
De referir ainda que o Museu de Etnomúsica da Bairrada leva a efeito, durante todo o ano, uma série de iniciativas dirigidas a vários segmentos de públicos, desde as crianças à população sénior, não só do concelho de Oliveira do Bairro mas de toda a região, contribuindo para um cada vez maior conhecimento da música e das raízes culturais do nosso território, eternizando as nossas tradições, a nossa história e a nossa real identidade.

Posted in Bairrada, TroviscalComments (0)

Anadia: Portugal Wine Trophy 2016 realiza-se no Museu do Vinho


O Portugal Wine Trophy 2016 realiza-se no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia.
Aquele que é considerado um dos mais importantes e maiores concursos mundiais de vinhos vai realizar-se em Anadia, de 5 a 8 de maio do próximo ano.
Terá como palco o Museu do Vinho Bairrada. A informação foi avançada no passado final de semana pelo vice-presidente da autarquia anadiense, Jorge Sampaio, que se deslocou a Daejeon (Coreia do Sul) onde apresentou o município de Anadia, palco deste evento que já passou por Berlim.
Anadia, ao receber o Portugal Wine Trophy 2016, junta-se, desta forma a Daejeon (Coreia do Sul) e a Berlim, num dos maiores concursos de vinhos do mundo.

Posted in Anadia, BairradaComments (1)

Tanoaria e espumante em fotografia no Museu do Vinho


A fotografia estará em destaque no novo ciclo de exposições do Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, cuja inauguração está marcada para o próximo sábado, 20 de dezembro, pelas 16h, com entrada livre.

Na ocasião, abrirão portas ao público as mostras “A arte da tanoaria – os últimos”, de José Fangueiro, e “Bairrada, a musa do espumante”, de Pedro Nóbrega. Serão ainda apresentados um Espumante Bairrada em homenagem a José Luciano de Castro e o documentário “A Arte da Tanoaria” do realizador Roger Nicolau, num evento onde estará presente Carlos Alberto Moniz, que interpretará alguns temas do seu último trabalho discográfico “O Vinho dos Poetas”.

Neste novo ciclo expositivo, o Vinho continua a dar o mote para a criação artística, sendo a fotografia a técnica escolhida para revelar dois novos conjuntos de perspetivas sobre o universo vinícola da Bairrada. José Fangueiro traz-nos “A arte da tanoaria – os últimos”, uma mostra concebida para o Museu do Vinho Bairrada, contemplando uma vasta coleção de imagens resgatadas de algumas tanoarias portuguesas, homenageando os homens que dão vida a esta arte ancestral. Resgatam-se expressões, habilidades e saberes do passado, culminando com imagens captadas nalgumas caves emblemáticas da Bairrada. A exposição é complementada pelo documentário “A Arte da Tanoaria”, realizado por Roger Nicolau, e tem como pano de fundo uma trilha sonora da autoria de Fernando Alves, jornalista da TSF. Será ainda exposto, pela primeira vez, um vasto conjunto de equipamentos e de ferramentas de associados à tanoaria, que o Museu do Vinho Bairrada tem vindo a integrar nas suas coleções e que não haviam sido ainda apresentados ao público.

Bairrada, a musa do espumante”, de Pedro Nóbrega, foi igualmente idealizada a pensar no Museu do Vinho Bairrada. Trata-se de um conjunto de fotografias dedicado aos Espumantes Bairrada, e que, segundo o seu autor, “recria um círculo entre o espumante e a sua musa”, sendo sua intenção “mostrar, em cada peça, uma fase distinta da sua produção em que a sua musa a influencia”.

Para além deste tributo ao Espumante Bairrada, que, no próximo ano celebra o seu 125º aniversário, esta inauguração dá ensejo a uma outra homenagem. No ano em que se completa o primeiro centenário da morte de José Luciano de Castro (n. 1834 – m. 1914), a Câmara Municipal de Anadia tem vindo a promover uma série de atividades evocativas da vida e da obra desta influente personalidade da história de Portugal, que deixou profundas na história de Anadia e da região, nomeadamente no que respeita às origens do próprio Espumante Bairrada. Estadista, deputado, chefe do Partido Progressista, por várias vezes ministro e em três ocasiões presidente do conselho de ministros, jurisconsulto e jornalista, José Luciano de Castro é recordado pelos anadienses como grande benemérito. Ligado à criação da Escola de Viticultura e Pomologia da Bairrada (atual Estação Vitivinícola da Bairrada), acabou por ser um dos pioneiros no fabrico de vinhos espumantes em Portugal, na qualidade de associado da “Associação Vinícola da Bairrada”, fundada no seu palacete de Anadia. Esta sucessão de efemérides justificou, no entender da Câmara Municipal de Anadia, a criação de um Espumante Bairrada em homenagem ao estadista, contando, na concretização deste projeto, com a colaboração da Comissão Vitivinícola da Bairrada.
A tarde encerra com a atuação do maestro e compositor Carlos Alberto Moniz, que traz à Bairrada o seu disco “O Vinho dos Poetas”, que, segundo João Paulo Guerra, “tem castas, tem canções frutadas, tem canções com regiões demarcadas, tem aromas, elegância, perfil, equilíbrio, estrutura, complexidade e definição. Um disco com bouquet”.
As exposições estarão patentes até 10 de maio de 2015, de terça a sexta-feira, das 9h às 13h e das 14h às 18h, e aos fins-de-semana, das 10h às 19h.

Programa do evento:

Inauguração da exposição de fotografia “A Arte da Tanoaria – Os últimos”. Autoria: José Fangueiro

Inauguração da exposição de fotografia “Bairrada, a Musa do Espumante” – Autoria: Pedro Nóbrega

Apresentação oficial do Espumante Bairrada José Luciano de Castro – projeto da Câmara Municipal de Anadia em parceria com a Comissão Vitivinícola da Bairrada

Apresentação do documentário “A Arte da Tanoaria”. Autoria: Roger Nicolau.

Atuação de Carlos Alberto Moniz – interpretação de temas do seu último trabalho discográfico “O Vinho dos Poetas”

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Anadia: 1.ª mostra do Clube Tex no Museu do Vinho Bairrada


Entre os dias 15 e 17 de agosto, o Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, será palco de uma mostra inédita. Trata-se da primeira Mostra do Clube Tex em Portugal, evento que contará inclusive com a presença de um consagrado desenhador italiano deste peculiar personagem de banda desenhada, com mais de 65 anos de vida editorial.
A mostra intitulada “Pasquale Del Vecchio e o seu Color Tex 2015” reúne cerca de duas dezenas de pranchas do autor, selecionados pelo próprio, que pretendem dar aos visitantes da primeira Mostra do Clube Tex Portugal, uma visão geral acerca da colaboração mais recente deste consagrado desenhador italiano para com a Sergio Bonelli Editore. Poderemos ver expostas pranchas da história, ainda em produção, para o Color Tex 2015, que terá textos de Roberto Recchioni e que será publicado a cores em 2015.
Segundo José Carlos Francisco, Presidente do Clube Tex Portugal, Pasquale del Vecchio nasceu em Manfredonia, na província de Foggia, a 17 de março de 1965 e é diplomado em arquitetura. Tendo-se mudado para Milão em 1985, onde começou a dar os seus primeiros passos no mundo do desenho profissional, levado pela paixão que dedicava aos quadradinhos desde pequeno, quando começou as suas leituras com Tex, Zagor (a primeira paixão) e Tarzan e, mais tarde, Mister No, Ken Parker e Dylan Dog.
Convidado a integrar a equipa de Tex, no início Del Vecchio sentiu-se um pouco “desambientado”, pois as histórias que ele havia feito até então tinham ambientação eminentemente metropolitana, e agora tinha que desenhar o Velho Oeste.
Leitor de Tex desde pequeno, tomou como referências Giovanni Ticci e Claudio Vilia, assistiu a um monte de filmes de faroeste, empunhou lápis e pincel e… realizou um sonho, tornando-se hoje um dos mais apreciados desenhadores de Tex!
A entrada nesta exposição será gratuita, com direito a entradas também para as restantes exposições patentes no Museu.
Após a inauguração, pelas 15h30, do dia 15, os visitantes podem ainda contar com uma sessão de autógrafos com Pasquale del Vecchio, entre as 18 e as 19h, com um jantar/tertúlia com a participação de Pasquale Del Vecchio, pelas 20h, no dia 16. No dia seguinte, haverá uma aula de desenho Tex (a partir dos 12 anos), com Pasquale Del Vecchio, entre as 11 e as 12h. À tarde, pelas 15h30, terá lugar a Conferência Tex em Portugal e na Itália, com a participação de Gianni Petino, José Carlos Francisco, Mário João Marques, Carlos Moreira, Orlando Santos Silva e Hernâni Portovedo, sob a moderação de Pedro Cleto, no Auditório do Museu do Vinho.

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Fado e Vinho, uma simbiose para apreciar até outubro no Museu do Vinho


Vinho e Fado são os dois pilares identitários do novo núcleo expositivo inaugurado no passado domingo, dia 18 de maio, no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia.
Neste dia (18 de maio) em que se celebrou o Dia Internacional dos Museus, o do Vinho recebeu uma multidão que não quis perder a inauguração de três novas exposições temporárias, que podem ser visitadas até ao próximo mês de outubro.
Na cerimónia inaugural, que contou com a presença da fadista Ana Moura, embaixadora oficial do evento, Pedro Dias, diretor do Museu do Vinho Bairrada, sublinharia “serem estes os dois elementos centrais do nosso património cultural e etnográfico”, que serviram de mote a três núcleos expositivos: um centrado em Amália Rodrigues, no qual estão patentes diversos objetos pessoais da diva do fado, cedidos pela Casa Museu Amália Rodrigues e pela Fundação Amália Rodrigues.
“Por muito que se queira fazer e dinamizar uma exposição sobre o fado, nomeadamente sobre a grande diva Amália, ficaremos sempre com a sensação que será pouco e/ou pequeno para homenagear tão grandes nomes e feitos”, diria, não deixando de se dirigir a Ana Moura, fadista convidada pela autarquia, para dizer: “Não há outra voz no fado como a de Ana Moura. Uma voz que se passeia pela tradição livremente, sem deixar de flirtar elegantemente com a música pop, alargando de uma forma muito pessoal o raio de ação da canção de Lisboa”.
Pedro Dias reconhece-lhe “um timbre grave e sensual como há poucos” e que, por isso, “tem elevado o nome de Portugal e a nossa cultura no mundo”.
Quanto aos outros dois núcleos expositivos, um é centrado no “Fado – Património da Humanidade”, fruto de um protocolo com o Museu do Fado, permitiu trazer à cidade uma mostra que revela a história do fado, lembra alguns dos seus protagonistas (podendo o visitante escutar e visualizar diversos registos) e não descura a sua ligação a outras artes. Pedro Dias diz ser “uma exposição fortemente interativa e de grande índole pedagógica”.
Já a mostra coletiva internacional “Vinho e Fado” de arte contemporânea, na qual participam cerca de 50 artistas, o diretor do Museu sublinhou a pareceria com os curadores José Sacramento e Nuno Sacramento, que trouxe a Anadia obras de consagrados artistas nacionais e estrangeiros.

Museu municipal na prossecução do interesse público. Na ocasião, a autarca Teresa Cardoso lembrou que numa altura de crise, “a ação dos museus pode ser difícil, mas enfrenta novos desafios que estimulam a criatividade e levam à apresentação de temas e de linguagens inovadores”. Por outro lado, este é um museu que “não obstante ter uma abrangência regional, é um museu municipal, gerido pela Câmara, segundo uma filosofia que não pode ser outra que não a da prossecução do interesse público”.
A edil anadiense reconheceria ainda que o visitante pode ficar a conhecer um pouco mais sobre o fado, a sua história e os seus protagonistas, enaltecendo ainda as parcerias com o Museu do Fado e com a Fundação Amália Rodrigues que tornaram possíveis estas mostras.
Sobre Ana Moura, a presidente do município de Anadia destacaria que a fadista, que dispensa apresentações, mostrou interesse no projeto, recordando os presentes da sua presença no encerramento (29 de junho) da Feira da Vinha e do Vinho, num espetáculo que acredita, irá ser “memorável”.
As exposições estarão patentes até ao próximo dia 31 de outubro, podendo ser visitadas de terça a sexta-feira, das 9 às 13h, e das 14 às 18h, e fins de semana e feriados, das 10h às 19h.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Bairrada, DestaqueComments (0)

Anadia: Ciclos de informação “Associativismo Desportivo – Presente e Futuro”


No âmbito das políticas de apoio ao Associativismo Desportivo, a Câmara Municipal de Anadia organiza nos meses de maio e junho, Ciclos de Informação sobre as novas realidades e desafios do panorama desportivo atual, dirigidos aos agentes de promoção desportiva do concelho.
Este Ciclo de Informação, alusivo ao tema “Associativismo Desportivo – Presente e Futuro”, irá decorrer, no auditório do Museu do Vinho Bairrada, em quatro sessões, entre os meses de maio e junho, com o seguinte calendário:
1.ª Sessão – 5 de maio (21h) Apoio Municipal ao Associativismo Desportivo
Esclarecimento sobre o Registo Associativo Municipal e processos de candidatura a apoio financeiro, logístico e técnico da Câmara Municipal de Anadia
2.ª Sessão – 19 de maio (21h) Organização e Gestão de Clubes Desportivos
Políticas e Estratégias de Sucesso
3.ª Sessão – 2 de junho (21h) Organização e Gestão de Clubes Desportivos
Políticas e Estratégias de Sucesso
4.ª Sessão – 16 de junho (21h) Associativismo Desportivo
Desafios Futuros

Posted in Anadia, BairradaComments (0)

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com