Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "música"

Concerto de Ano Novo e Reis no Cineteatro de Anadia


É com um Concerto de Ano Novo e Reis, a cargo da Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB), que a Câmara Municipal de Anadia recebe o ano 2015, em espetáculo agendado para o próximo dia 10 de janeiro, sábado, no Cineteatro Anadia, pelas 21h30.
Neste regresso a Anadia, a orquestra clássica dirigida pelo Maestro António Vassalo Lourenço interpretará, como manda a tradição, “as mais conhecidas Valsas, Polcas e Marchas de Strauss, selecionadas para fazer entrar o Novo Ano de 2015 em ritmo festivo”.
Mas o alinhamento do concerto contempla ainda uma homenagem ao compositor e cantor Carlos Paião, um dos maiores artistas da música ligeira portuguesa do séc. XX, desaparecido precocemente. Assim, a Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB) e “e os cantores Daniela Araújo, Teresa Pereira, Raquel Garcia e André Lacerda, farão uma viagem pelas canções mais conhecidas do cantor, num espetáculo que, com toda a certeza, fará do público mais um dos intervenientes neste concerto”.
A OFB, sediada em Aveiro, “foi criada no âmbito de um programa governamental para a constituição de uma rede de orquestras regionais, tem como fundadores diversas instituições e municípios da região das beiras, associados da Associação Musical das Beiras”, tendo dado o seu primeiro concerto em 1997. É constituída por músicos “de diversas nacionalidades e com uma média etária jovem”.
Os bilhetes para este concerto já se encontram à venda e podem ser adquiridos no Cineteatro Anadia às sextas-feiras e aos sábados, das 20h às 22h. No dia de espetáculo, a bilheteira abrirá às 14h.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Vagos Open Air, dias 8, 9 e 10 na Quinta do Ega


Há uma adição de última hora ao cartaz da VI Edição do Festival Vagos Open Air! Os OPUS DIABOLICUM vão atuar como convidados especiais no dia 10 de agosto, cabendo-lhes a honra de dar o tiro de partida para o último dia do evento, encabeçado pelos franceses Gojira. Tratando-se de um domingo, e pensando em todos aqueles que se deslocam de todo o país e da Península Ibérica, o trio de violoncelistas nacionais vai subir ao palco às 16h, uma hora mais cedo do que acontece nos dias anteriores. Na sexta-feira (dia 8) e no sábado (dia 9), as primeiras bandas do cartaz vão dar início às festividades às 17h.
Em 2014, o VAGOS OPEN AIR tem confirmados em cartaz nomes internacionais como Kreator, Opeth, Epica, Annihilator, Soilwork, Behemoth e The Haunted, entre muito outros, e já tinha o talento nacional muito bem representado antes sequer da presença do projeto famoso pelas suas versões de canções dos Moonspell. No entanto, provando que a produção nacional está de boa saúde, a lista lusa passa a contar com seis nomes, entre os quais já estavam The Quartet of Whoa! ou Kandia e, agora, ingressam também os autores de «Opus Diabolicum». A VI Edição do Festival VAGOS OPEN AIR acontece durante este fim-de-semana de 8, 9 e 10 de agosto na Quinta do Ega, um espaço localizado mesmo no centro de Vagos, idílica vila dividida pela Ria de Aveiro.
Os OPUS DIABOLICUM podem ter começado apenas como uma brincadeira de estudiosos da música erudita com interesses em outros sons, nomeadamente o rock e o metal. Daí aos primeiros ensaios só pela “desbunda” a experimentarem fazer versões – claramente inspirados pelos finlandeses Apocalyptica – de alguns dos temas das suas bandas favoritas, foi um passo. Uns anos depois deram por si a fazer um primeiro arranjo, só na brincadeira, para a emblemática «Opium». Eventualmente deram por si a fazer uma audição na sala de ensaios dos Moonspell, de quem surgiu posteriormente o convite para os acompanharem no projeto «Sombra». A digressão acústica percorreu o país de norte e sul, sendo que os violoncelistas fizeram os seus próprios concertos para além de atuarem com Fernando Ribeiro e companhia em palco, numa muito bem sucedida tour que culminou com uma atuação frente a um mar de gente no Wacken Open Air. Entretanto o grupo – agora um trio formado por Valter Freitas, Diogo Penha e André Pontífice – deu o salto do palco para o estúdio Inferno, onde Pedro Paixão, teclista e estratega sonoro dos Moonspell, captou para a eternidade a experiência sonora que consegue respirar vida diferente em temas tão emblemáticos como «Everything Invaded», «Alma Mater», «Tenebrarum Oratorium», «Nocturna» ou «Vampiria» – sem desvirtuar a sua essência. Algo que pode ser visto como uma homenagem, mas que acaba por soar tão refrescante quanto intrigante.
Os bilhetes custam 65 euros (passe três dias), 32 euros (diário 8 e 9 agosto) e 25 euros (diário 10 agosto), à venda nos locais habituais.

Mais Informações:
www.vagosopenair.eu
press@vagosopenair.eu

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

“O Baile” vai pôr Anadia a dançar


A Câmara Municipal de Anadia vai levar à Praça da Juventude, amanhã, dia 16 de maio, pelas 21h30, “O Baile”, de Aldara Bizarro, com interpretação da Jangada de Pedra e de elementos da comunidade anadiense.
Segundo esta coreógrafa, trata-se de um “espetáculo de dança inspirado no filme “O Baile”, de Ettore Scola (1983), e na memória dos bailes de bairro, de aldeias e de vilas de Portugal”, com o objetivo de “recriar um baile contemporâneo, pertinente e atual, um lugar único de convívio e festa, idealizado pelos participantes e equipa artística deste projeto”.
Aldara Bizarro explica ainda que “O Baile” procura “atingir três níveis de participação. A participação de profissionais que colaboraram neste projeto desde a sua origem (…), a participação parcial de pessoas locais que ensaiam de propósito para o efeito, quer na parte da dança, quer na parte da música ao vivo, e ainda, a participação das pessoas que assistem ao espetáculo que no final se envolvem, mais, com este, através do baile final que a peça proporciona”.
Neste sentido, a equipa artística (bailarinos, atores e coreógrafa) contará, na interpretação, com a colaboração de 25 elementos da comunidade, com idades entre os 7 e os 70 anos, metodologia seguida, aliás, em todas as localidades por onde “O Baile” passou. Desses 25 participantes locais, “15/20 (…) farão parte do grupo de intérpretes de dança, e 10, do grupo de intérpretes da música”. Enquanto os bailarinos não necessitam de ter conhecimentos de dança, já para a interpretação musical é requerido algum saber e, neste caso, a tarefa está entregue a elementos da Filarmónica da ASMUSIBAI – Associação Musical da Bairrada, com sede em Anadia.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Festim com 16 concertos de 6 de junho a 25 de julho


O Festim foi apresentado, na penúltima quarta-feira, 7 de maio, no Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, em Oliveira do Bairro, numa parceria com as Câmaras Municipais de Águeda, Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Ovar, Estarreja e Oliveira do Bairro.
A 6.ª edição do Festim, que se realiza de 6 de junho a 25 de julho, passa no dia 21 de junho pelo Quartel das Artes, com um espetáculo do grupo indiano Bollywood Masala Orchestra Índia.

A edição deste ano estende-se por um total de 16 concertos em rede e quer surpreender, mais uma vez, o público da região e do país, com a vinda a Portugal de sete grandes nomes da world music.
Cabe ao músico e compositor Richard Galliano o concerto de abertura, a 6 de junho no espaço d’Orfeu, em Águeda. Yves Lambert, considerado um dos responsáveis da pujança da música folk do Québec, regressa ao Festim, com atuações nos dias 13 em Albergaria-a-Velha e 14 em Sever do Vouga.

O Festim está assente desde 2009 numa rede de municípios vizinhos, por iniciativa da d’Orfeu Associação Cultural (Águeda), entidade organizadora.

Leia mais na edição impressa ou digital.

Posted in Águeda, Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Oliveira do Bairro: Recital de Piano


No próximo dia 30 de março (domingo), às 18 h, na sede do Círculo de Cultura Musical da Bairrada (Largo Padre Acúrcio-Antiga Escola Primária de Oliveira do Bairro) a jovem e talentosa oliveirense, Mariana Cunha dará um recital de piano com obras de Beethoven, Bach, Rachmaninoff, Chopin e Ginastera.
Mariana Cunha, uma ex-aluna laureada da Escola de Artes da Bairrada, estuda atualmente com Pedro Burmester, na Universidade de Aveiro.
Aqui fica o convite à participação neste evento de grande significado artístico em Oliveira do Bairro.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Ancas: José Roberto Silva homenageado em Noite de Fados


“Porque o Fado é Saudade”. Esta foi a forma encontrada pelo Club de Ancas para homenagear, a título póstumo, na noite de amanhã, o seu jovem diretor, falecido em março deste ano, com apenas 41 anos de idade.
A noite de fados integra a Semana Cultural do Club de Ancas, que decorre entre 7 e 15 de dezembro.
O tributo a José Roberto Silva começa às 22h, no salão de espetáculos do Club de Ancas e em palco vão estar vários amigos, fadistas e guitarristas, nomeadamente Horácio Seabra Branco, Fernando Monteiro, Sara Xavier, Sérgio Vilarinho, Paulo Valente, Luís Botelho, Ernesto Garrelhas, Alexandre Barros, José Xavier e José Carlos Andrade.
Neste tributo a José Roberto estarão ainda Tertúlia Bairradina, Grupo de Fados Baga Madura, Grupo de Fados de Aveiro e amigos.
Refira-se que José Roberto Simões da Silva faleceu em março do corrente ano, vítima de doença oncológica.
Neste sentido, a direção do Club de Ancas, familiares e amigos que estão a organizar a iniciativa decidiram aproveitá-la para angariar fundos para a instituição e para a Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Centro.

Currículo. José Roberto Simões Silva (13-12-1972 | 28-03-2013), natural de Luso-Angola, frequentou a Escola Primária de Sangalhos, EB 2/3 de Oliveira do Bairro e Escolas Secundárias de Oliveira do Bairro e Anadia. Bacharel pelo ISCIA do curso de Administração e Secretariado, foi na música que exerceu a sua principal atividade profissional.
Instrumentalista e Professor, José Roberto fez o seu percurso de músico na União Filarmónica de Oliveira do Bairro, no Conservatório Gulbenkian em Aveiro e na Universidade de Aveiro.
Foi professor de música no Colégio D. João Bosco em Mogofores e Colégio de S. José em Coimbra, tendo sido igualmente professor de guitarra em várias escolas da região centro. Tendo participado em vários projetos musicais enquanto profissional, foi dirigente (Coordenador do Núcleo Cultural do Club de Ancas) e dinamizador de grande parte dos projetos culturais da instituição, nomeadamente da Escola de Música, do Festival Internacional de Folclore e da Semana Cultural.
Da sua paixão pela música resultou também um conjunto de projetos musicais nas mais diversas áreas e sonoridades. Destacando-se a sua versatilidade como guitarrista, foi igualmente membro fundador da Tuna Conara Bebicosa (ISCIA), Tuna Universitária de Aveiro, Grupo de Fados Tertúlia Bairradina e Grupo de Fados Baga Madura, projetos ligados ao mundo dos fados e guitarradas.
Após doença prolongada, faleceu aos 41 anos, nos HUC.

Posted in Ancas, Por Terras da BairradaComments (0)

Águeda recebe XIII Festival de Grupos Musicais Seniores, dia 20


APCSA/Universide Sénior de Águeda é a entidade organizadora do XIII Festival de Grupos Musicais Seniores, a convite da RUTIS. O objetivo deste festival é promover e divulgar as UTIs, bem como estimular a aprendizagem, o ensino e o gosto pela música e partilhar as experiências musicais das UTIs.
Este evento vai trazer a Águeda seis Universidades de Terceira Idade com os seus grupos musicais para participarem neste festival, que vai ter lugar na tarde do próximo dia 20 de abril, no Cine-Teatro S. Pedro em Águeda, com início pelas 14h.
Vão estar presentes os grupos musicais das universidades seniores de Celorico de Basto, de Guimarães, de Miranda do Corvo, de Cabeceiras de Basto, de Passos de Ferreira e de Oliveira do Bairro.
Cabe à Universidade Sénior de Águeda a abertura do festival com o grupo “Krakatuk” e o seu encerramento com o Grupo Coral 7 Notas e a Tuna USEA.
O programa do evento começa pelas 10h com o acolhimento dos grupos participantes, seguindo-se uma visita à cidade e almoço convívio. O festival propriamente dito acontecerá entre as 14h e as 17h.
A Universidade Sénior de Águeda convida toda a comunidade a participar deste evento, inscrevendo-se para o almoço convívio, ou assistindo ao espectáculo cuja entrada é gratuita.

Posted in Águeda, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

De Anadia para o mundo… XpressingMusic dedica-se à partilha do conhecimento musical


Nasceu em agosto de 2012 pelas mãos de Bruno Amaral, Pedro Varandas e Catarina Gonçalves e tem já um considerável número de visitantes diários em todo o mundo.
O XpressingMusic veio preencher uma lacuna detetada pelos seus criadores no âmbito da investigação em música e em educação musical. Este site encontra-se em www.xpressingmusic.com e partilha com os seus seguidores conteúdos diversos como teses de mestrado e doutoramento, revistas científicas na área da música, recursos pedagógicos e didáticos para a educação musical, entrevistas a vários músicos e pedagogos, entre outras secções de interesse relevante para músicos, professores, melómanos e amantes da música em geral.
Todos os dias entram conteúdos nas várias secções deste site encontrando-se disponíveis, à data desta publicação, já mais de 1.200 conteúdos.
Entre os muitos objetivos deste novo site destacam-se dois que passam pela disponibilização, num único portal, do maior número de trabalhos publicados nesta área do conhecimento e a democratização do saber musical retirando o caráter elitista inerente a esta área e que ainda nos dias de hoje se nota em alguns setores da(s) sociedade(s).
Para os apreciadores de música, são também disponibilizados vídeos e faixas áudio de vários projetos musicais e de compositores portugueses e estrangeiros.
O XpressingMusic congratula-se por, mesmo tratando-se de um jovem projeto, ter colhido já a confiança de tão ilustres e rigorosos parceiros, o que pode ser facilmente confirmado na secção “Parceiros” deste site.
Mas a melhor forma de conhecer este projeto é mesmo visitando-o em www.xpressingmusic.com.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Rock’Art regressa ao Vale Santo (Anadia) em setembro


O Rock’Art é um festival de música e… arte! Direciona-se para jovens amantes do rock e das expressões artísticas. Organizado pela Associação dos Amigos da Música de Anadia, teve origem num grupo de amigos interessados em animar a Bairrada com boa música.
Sopra, nos dias 7 e 8 de setembro, três velas no recinto do Vale Santo, em Anadia e conta, este ano, com mais novidades. Um festival com muita margem para crescer e se tornar num dos maiores festivais de música de verão.
Na área da música aposta em bandas de música portuguesas pouco conhecidas do grande público, tendo já passado pelos seus palcos nomes como Black Bombaim, Born a Lion, D3ö, Riding Pânico, Botswana, X-Wife, Youthless ou The Macaques.
Na área da cultura o festival tem dedicado o seu espaço às mostras de artesanato, curtas-metragens, concursos de pintura e fotografias.
A novidade deste ano prende-se no “Mostra o teu talento!”, com a organização a convidar os jovens estudantes da região a inscreverem-se para abrilhantarem o Rock’Art.
As duas primeiras edições do festival somaram cerca de duas mil pessoas e a fasquia aumenta este ano com uma aposta mais forte nas bandas e na animação.
O festival disponibiliza ainda campismo gratuito para todos os festivaleiros e bilhetes a preços acessíveis.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Mogofores: José Cid e amigos em concerto solidário, sexta-feira, dia 20


Na próxima sexta-feira, dia 20 de abril, às 21h, no pavilhão desportivo do Colégio Salesiano de Mogofores, José Cid dará um concerto solidário em favor das obras em curso na “Casa Amarela”.
Além do próprio José Cid, participam ainda nesta noite de festa Gonçalo Tavares, Zé Perdigão, João Menano e Zé Pê.
A “Casa Amarela”, localizada em frente ao Santuário de Mogofores, começou a ser restaurada em finais de 2010. Reparado o telhado, iniciou-se a picagem do reboco velho até ao “osso”. Neste momento, muito graças ao trabalho abnegado de um grande número de “madrinhas e padrinhos”, a Casa Amarela já está toda rebocada de novo, pintada de amarelo-manga e com portas e janelas de alumínio novas.
Falta, no entanto, todo o interior: reboco, madeiras, pintura, eletricidade, canalização, rede informática, mobiliário.
“Estamos a tentar recuperar o fôlego financeiro para nos atirarmos de alma e coração e braços a esta segunda parte da obra”, adiantou a JB o diretor do Colégio Salesiano de Mogofores, José Fernandes.
“Deus e muitos amigos generosos nos ajudarão a lá ver «mexer» juventude ainda este ano”, diz esperançado o pároco de Mogofores. É neste sentido que agradece a generosidade de José Cid e dos seus amigos.
A “Casa Amarela” será o futuro Centro Paroquial e de Cultura de Mogofores. Como Centro Paroquial, albergará os vários serviços paroquiais. Como Centro de Cultura, servirá sobretudo as crianças, adolescentes e jovens do concelho e de concelhos próximos, contribuindo para uma cultura do trabalho, da arte, do tempo livre e das relações saudáveis. Os bilhetes custam 5 euros.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com