Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "música"

Avelãs de Cima: Grupo “InCantus” homenageia poetas da freguesia


 

O grupo “InCantus” Tocares e Cantares de Avelãs de Cima está a completar um ano de vida e o balanço não poderia ser mais positivo, tanto ao nível da recetividade, apoio e carinho recebidos por parte da população da freguesia, como do próprio concelho de Anadia, mas também pelo resultada da produção musical realizada.

A força das poetisas e do poeta da terra. O grupo “InCantus” tem a particularidade de aliar os poemas escritos exclusivamente pelas poetisas e poeta da freguesia, com livros editados – Vanda Paz (a viver agora em Lisboa), Armando Pereira, ex-autarca local e Belarmina Martins (já falecida) – aos arranjos musicais, todos originais, produzidos para o grupo pelo seu diretor musical, Fernando Guerreiro.
“Temos já nove originais e o décimo está a caminho”, avança aquele responsável, dando conta de que, em meia dúzia de meses, o “InCantus” tem reportório musical para uma hora de espetáculo. Mas são, sem dúvida, os poemas das poetisas e do poeta da terra musicados pelo grupo que fazem toda a diferença: “cada letra tem, de alguma forma, uma música contida, uma atmosfera própria e nós, ao descobrirmos a essência dessa atmosfera, transformamo-la em música”, diz Fernando Guerreiro, sublinhando que essa música acaba por ir em várias direções, “já que não há limites neste projeto”.
Também Eugénia Veiga, uma das principais dinamizadoras e mentora do grupo, recorda a forma emocionada como o poeta Armando Pereira recebeu em sua casa o grupo, que lhe mostrou o trabalho final feito com um dos seus poemas. Sentimento semelhante teve a família da poetisa Belarmina Martins que, ainda em vida, confidenciou a Fernando Guerreiro o sonho de ver os seus poemas musicados: “conhecia e ela dizia que gostaria de ver um poema seu musicado por mim, até porque me revelou que fazia os seus poemas a cantar. E, realmente, faz sentido, pois musicar os seus poemas é muito fácil, pois têm muito ritmo e as músicas são muito mais fluídas”, evidencia o diretor musical e músico Fernando Guerreiro.

Freguesia unida pela música. Com quase um ano de vida (metade do qual em ensaios e na formação do grupo), “InCantus” já levou a cabo meia dúzia de atuações, todas com grande sucesso. A estreia deu-se precisamente em junho de 2015 na Feira da Vinha e do Vinho, em Anadia e a recetividade, de lá para cá, não poderia ser melhor.
“Houve uma adesão fenomenal. O grupo tem uma identidade própria e tudo isto é uma agradável surpresa”, diz Fernando Guerreiro sobre a forma como o grupo se foi constituindo, enquanto que Eugénia Veiga sublinha a força dos laços que se estabelecem, que estão também a unir a freguesia pela música, aproximando as pessoas.
“Havia, na freguesia, uma lacuna, pois não tinha nada para oferecer em termos culturais”, afiança Eugénia Veiga, revelando que o grupo surge na sequência de um projeto iniciado com os workshops musicais e “mini escola” de música da Associação Cultural e Recreativa da Cêrca-S.Pedro, promotora do grupo. “InCantus” é, assim, fruto do crescimento desse projeto na área musical, graças a um leque de pessoas da terra que se juntaram. Da união dessas sinergias e conhecimentos nasceu o grupo, neste momento uma “família” que a música uniu.

Reações surpreendentes. Surpresa, admiração, contentamento são algumas das reações que recebem do público agradado, sobretudo, com a natureza do projeto que envolve cerca de 29 elementos (dos 12 aos 70 anos), quase todos provenientes de lugares da freguesia e que ensaiam todas as sextas-feiras nas instalações que possuem na Escola Primária de Avelãs de Cima, já desativada.
O sucesso, diz Eugénia Veiga, deve-se ao bairrismo de todos mas porque os diretores musicais, Fernando Guerreiro e Susana Calado, têm criado uma grande dinâmica, motivando todos os elementos.
Dois grandes aliados do projeto foram a Câmara Municipal de Anadia, que atribuiu uma verba para a compra de material de palco, através da plataforma Sentir Anadia, em 2015, e a Junta de Freguesia de Avelãs de Cima, que cedeu o espaço onde ensaiam.
Mas para fazer face às necessidade e ao dia a dia do grupo, todos arregaçaram as mangas e lançaram-se nas noites frias de janeiro a cantar as janeiras, porta a porta, uma iniciativa que possibilitou a angariação de um montante significativo, que “mostra a extrema generosidade das gentes da freguesia”. Este ano foram contempladas o Pereiro, Cerca – S.Pedro, Candieira, Figueira, Boialvo e Póvoa do Gago. Fica a promessa de que os restantes lugares da freguesia poderão ser visitados no próximo cantar das janeiras, em 2017.
“A excelente recetividade, a forma como fomos acolhidos nas casas das pessoas e a verba angariada ultrapassaram muito as nossas expectativas o que é muito motivador para continuarmos”, garante Eugénia Veiga.

Vem aí um CD de originais. Para este ano fica a promessa da gravação de um CD com 12 originais, mas sendo um projeto de cariz solidário, o grupo está disponível para intercâmbios e participar em eventos vários. Desde já, destaca-se a sua presença a 2 de abril, no centenário do Ferreirense, em Ferreiros; a 9 de abril na Festa da Primavera da AMI, em Anadia; nos dias 4 e 5 de maio (feriado municipal) na Feira Medieval de Anadia; a 8 de maio na Feira das Barraquinhas de Avelãs de Cima, terminando o mês (dia 29 de maio) com a celebração do 1.º aniversário do grupo “InCantus”. Em perspetiva está a atuação do grupo em várias festas de lugares vizinhos, já que tem havido contactos com comissões de festas, nesse sentido.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Avelãs de Cima, Destaque, Por Terras da BairradaComments (0)

ANADIA: Orquestra Desigual celebra 1.º aniversário no Cineteatro


A Orquestra Desigual da Bairrada vai celebra, no próximo dia 20 de fevereiro, o 1.º aniversário.
A data será comemorada com um espetáculo no Cineteatro de Anadia, casa de espetáculos que serviu de palco à sua estreia, a 21 de fevereiro de 2015.
A Orquestra Desigual da Bairrada é presentemente constituída por 19 elementos de idades diferenciadas, residentes no concelho de Anadia e da Mealhada. Legitimando o nome “Desigual”, o seu reportório é muito diversificado, fazendo incursões na música tradicional portuguesa, passando por fados de Lisboa e Coimbra, baladas e canções de toada coimbrã, música açoriana, procurando a interpretação musical de canções atuais de cantores/compositores e, “desigualmente”, associando na sua interpretação, trechos de música erudita como Ponchielli, Franz List, Piazola, Verdi, Larionov, adaptados ao perfil da Orquestra.
O espetáculo de aniversário será variado, repartido por quatro partes distintas. A Orquestra Desigual terá dois momentos de apresentação com muita música. Haverá um momento de dança, a cargo do grupo convidado “Grupo de Dança Jazz da Poutena”, e um momento de fado de Lisboa, por Sara Helena. Será um espetáculo recheado de muita música, cor, alegria e alguma irreverência.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: APPACDM promove espetáculo único


A APPACDM (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental) de Anadia promove, esta quinta e sexta-feira (dias 3 e 4), o Festival d’Arte – um espetáculo único, de rara beleza, de artes performativas. Pelo palco do Cineteatro de Anadia, vão passar atuações musicais, de dança e de teatro inclusivos. No mesmo local, vai estar patente uma exposição de pintura, com trabalhos de diversos artistas da APPACDM e da comunidade.
Sobre o evento falámos com Madalena Cerveira, presidente da direção, que recordou a 1.ª edição do festival: “era uma novidade e houve uma afluência jeitosa e o espetáculo foi muito bonito”. Uma iniciativa que cresceu de forma sustentada, já que a 2.ª edição teve ainda maior afluência.
Daí que as expetativas em relação a esta 3.ª edição sejam grandes: “espero que este festival decorra muito bem e que seja a melhor edição de todas e que a comunidade adira em peso”.
E é neste apelo que lança a toda a comunidade anadiense que Madalena Cerveira revela a importância que o festival tem para estes jovens tão especiais. “Desejo que a comunidade venha ver e sentir aquilo que os nossos meninos fazem. Não ficam atrás de nenhum artista.”
Aliás, refere que a arte é importante porque “eles gostam de ser acarinhados e aplaudidos quando fazem algo. Ficam muito felizes e têm-se revelado aqui grandes atores e dançarinos porque se empenham muito em tudo o que fazem.”
O espetáculo que vai estar em palco durante estes dois dias é o culminar do trabalho desenvolvido durante o ano e que se vai traduzir, acredita Madalena Cerveira, “numa noite memorável”.
Por isso, deseja que a população se aperceba do que é o cidadão com deficiência, do que eles conseguem fazer, para além de serem muito sensíveis: “um bater de palmas, um beijo, um sorriso, é um reconhecimento enorme”.

Instituição referência. Com 25 anos de existência, a APPACDM de Anadia é uma das instituições mais jovens do país nesta área, mas também uma das que tem evoluído de uma forma consistente em relação às suas congéneres, seja em infraestruturas, seja em recursos humanos.
“Não podemos esquecer que a instituição, desde a primeira hora, tem contado com um apoio excecional por parte da Câmara Municipal de Anadia e por parte das empresas da região e do concelho que nunca nos dizem ‘não’”, destaca Madalena Cerveira, para quem foram e são os “muitos e muitos amigos que nos permitem avançar e fazer desta uma grande instituição”.
A atual responsável destaca o papel de Acácio Lucas (fundador e presidente da APPACDM durante vários anos) na aposta em várias frentes, sem medo ou receio, permitindo à instituição ter hoje as infraestruturas que tem e apoiar um número considerável de utentes.
Contudo, Madalena Cerveira não deixa de lamentar que as famílias não apareçam muito nas iniciativas que vão sendo dinamizadas. “A maioria são pessoas já com alguma idade (pais) porque os nossos utentes também já têm uma idade avançada”, reconhece, sublinhando que os pais mais jovens vão aparecendo: “o apelo que faço é a esses, que nos acompanhem, que apareçam porque esta casa é também deles.”
A terminar, avança que já se veem mais instituições a apostar na arte e neste tipo de festivais e com atividades culturais, porque estes intercâmbios permitem que todos partilhem experiências.

 

(leia mais na edição em papel ou e-paper)

Posted in A. da Gândara, Por Terras da BairradaComments (0)

Mogofores: Saxofonista Henrique Portovedo visita Salesianos


Os Salesianos de Mogofores convidaram Henrique Portovedo para uma manhã diferente. Tendo em conta a passagem do músico português por este Colégio enquanto estudante há mais de 15 anos, a proposta era falar um pouco da sua carreira aos atuais estudantes.
Na manhã de 28 de outubro, celebrava-se a Festa da Santidade Juvenil nos Salesianos de Mogofores. Logo à chegada, Henrique Portovedo começou a identificar os antigos professores que ainda se encontram na Instituição.
A proposta lançada tinha o propósito de mostrar aos atuais aprendentes deste Colégio Salesiano a carreira e o percurso deste antigo aluno que, à semelhança de outros colegas, enche de orgulho a comunidade salesiana.
Já no pavilhão desportivo do Colégio, Henrique teve a oportunidade de falar da sua experiência naquela instituição de ensino e das boas recordações que ainda guarda dessa travessia. Não deixou de mencionar a sua passagem por outras instituições próximas como o Conservatório de Música de Águeda e o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Aveiro.
Dando continuidade ao seu percurso académico, Henrique Portovedo passou ainda pela ESMAE – Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto, Conservatorium van Amsterdam, Trinity College of Music, London, Universidade Católica Portuguesa / McGill University Montreal. O músico realçou o facto de, no seu percurso académico, as escolas católicas serem quase uma constante, pois se o iniciou nos Salesianos de Mogofores, posteriormente veio a passar pela Universidade Católica Portuguesa e pelo Trinity College of Music em Londres onde também se torna evidente essa marca. A este respeito enfatizou o facto das escolas com este cariz assumirem a música, o desporto e outras atividades culturais como partes fundamentais do desenvolvimento humano.
Foi ainda destacada a sua passagem enquanto músico freelancer pela Orquestra Sinfónica Fundação Estúdio [Guimarães Capital da Cultura], pela Orquestra Sinfónica da Casa da Música do Porto, pela Camerata Nov’Arte, pelo Serviço Educativo da Casa da Música e pela Orquestra Praça da Alegria da RTP Porto. Segundo o músico português, estas experiências foram muito importantes pois, para além da experiência performativa inerente, permitiram-lhe ainda angariar algum dinheiro para que pudesse aprofundar os seus estudos.
Fruto de muito trabalho e dedicação, o músico Henrique Portovedo alcançou prestígio e reconhecimento internacional, sendo hoje em dia endorser das marcas: Selmer – Paris, D’Addario Woodwinds, Silverstein, Omnisonic International, Sontronics e SD Systems.
Houve também a possibilidade de ouvir alguns trechos de participações suas em projetos da Casa da Música e num concerto na RDP Antena 2. Estas demonstrações realizadas em vídeos prenderam a assistência à tela que as projetava e serviram de mote para a apresentação dos vários trabalhos que já gravou em disco a solo e não só.
Também os trabalhos desenvolvidos enquanto investigador foram passados em revista nesta apresentação.
Houve ainda espaço para ouvir ao vivo o seu saxofone. Foram demonstradas algumas das possíveis sonoridades do saxofone em contextos diferenciados.
No final da apresentação, o Diretor dos Salesianos de Mogofores, Pe. Aníbal Afonso, fez questão de agradecer publicamente esta visita que considerou muito proveitosa enquanto exemplo para os atuais estudantes. Disse ainda que estas vivências que o Henrique Portovedo recordou são ainda mais vivas por terem sido passadas num Colégio dotado de um pleno ambiente familiar. Nas palavras do Pe. Aníbal Afonso, “só num ambiente familiar como aquele que os Salesianos de Mogofores proporcionam é possível guardar tantas e tão vivas recordações”.
Henrique Portovedo tem arrecadado vários prémios dos quais se destacam: Prémio da Fundação António Pascoal; 1.º Prémio no International Youth Competition Purmrade, Purmerend (Holanda); Prémio da Fundação Eng. António e Almeida; Trinity Music Awards: The Montague Cleeve Scholarship, The Bratton Scholarship, The Trinity College London Scholarship; Prémio Jovens Criadores 2012, Instituto Português de Artes e Ideias/Secretaria de Estado da Juventude; Prémio Jovens Criadores 2014, Centro Nacional de Cultura; Sound of Shadows DVD Design Award by CANVA.

Posted in Anadia, Mogofores, Por Terras da BairradaComments (0)

Luxemburgo: Cluny Vox encantou Strassen


De 16 a 19 de outubro, o grupo Cluny Vox, coral infanto-juvenil do Colégio Nossa Senhora de Assunção – Famalicão, Anadia, esteve no Luxemburgo a convite da Associação Cultural da Bairrada para participar em dois eventos locais de grande importância.
No sábado à noite, em Strassen, o grupo de 38 elementos, dirigido pelo maestro Celestino Ortet, abrilhantou um jantar de solidariedade que reuniu cerca de quinhentas pessoas e cujos fundos reverteram totalmente para uma instituição local de apoio a crianças em risco. Com um repertório renovado e uma qualidade exímia, o coral encantou a todos levando a alma portuguesa para além fronteiras. Já no domingo, na capital do Luxemburgo, após uma breve procissão acompanhando Nossa Senhora de Fátima, o coro Cluny Vox participou na missa franco- portuguesa realizada na igreja Sacré-Coeur. Por fim, o grupo deu um mini concerto no mesmo local.
A Associação Cultural da Bairrada, que recebeu cerca de 70 pessoas, entre coralistas, professores acompanhantes, e uma comitiva de pais e familiares que viajou desde Portugal, tudo fez para que esta estadia se tornasse memorável para todos. Um programa cultural riquíssimo permitiu visitar a cidade, coração da União Europeia, e proporcionou, em Schengen um momento único: nas margens do rio Moselle, na encruzilhada de três países (Luxemburgo, Alemanha e França), o Cluny Vox entoou o “Imagine” de John Lennon perante turistas rendidos à qualidade daquelas vozes celestiais.
Um bem-haja a todos os que trabalharam para que esta viagem se concretizasse, nomeadamente ao presidente da Associação Cultural da Bairrada no Luxemburgo, Rogério Oliveira, e às famílias que receberam as coralistas em suas casas e fizeram deste evento uma experiência inesquecível.

Posted in Anadia, Arcos, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia Jovem regressa a 11 e 12 de setembro em formato de festival


Anadia Jovem dá nome ao festival com que, nos dias 11 e 12 de setembro, a Câmara Municipal de Anadia assinala o fim das férias de verão e o regresso às aulas, e que terá como palco o recinto da Feira da Vinha e do Vinho, em Anadia.
Retomando o projeto que ensaiou no ano transato, a autarquia está a preparar mais uma grande festa dedicada à música, que conta com a participação de DJs de renome como Dengaz e Carolina Torres, e ainda MC Fly, Hardboys e Double Grooves.
Mas a alteração do figurino da festa deve-se a uma novidade no programa: a realização de um festival de bandas da região, que resulta de uma parceria com a Rádio Província FM 100.8.
Assim, no segundo dia do cartaz, sábado, a partir das 17h, entram em palco diversas bandas que têm, assim, oportunidade de dar a conhecer a sua música a um público mais vasto.
O festival dá continuidade à “Festa Anadia Jovem”, realizada em setembro de 2014, e tem enquadramento na ação de apoio à juventude desenvolvida pela Câmara Municipal de Anadia, integrada no programa “Sentir Anadia”. Tal como no ano anterior, o evento ocorre em estreita relação com o projeto “Cartão Anadia Jovem” e vê renovado o apoio concedido por diversas empresas do concelho. Entre os objetivos do festival contam-se a participação cívica e a mobilização da juventude e dos seus familiares num contexto lúdico, cultural e de convívio.
Os bilhetes terão um preço convidativo (dois euros), com um desconto de 50% para os portadores do Cartão Anadia Jovem.

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da BairradaComments (0)

ANADIA: “Às Sextas na Praça”, com Miguel Silva


Miguel Silva é o nome que se segue nas já habituais “Às Sextas na Praça”, atuando no próximo dia 5 de junho, pelas 22h, na Praça da Juventude, em Anadia.
É com um concerto acústico, com “covers” de êxitos de grandes nomes da música internacional, que Miguel Silva se vai apresentar em Anadia, na próxima sexta-feira, à noite. Esta presença ocorre no âmbito de “Às Sextas na Praça”, um projeto de animação cultural ao ar livre, criado pela Câmara Municipal de Anadia com o objetivo de dinamizar o centro da cidade de Anadia, de maio a setembro, nas noites de sexta-feira, promovendo, assim, a sociabilização e a cidadania, com a cultura como pano de fundo.
“As Sextas na Praça” teve casa cheia, em maio, para ver e ouvir os “Meninos da Sacristia”, de Anadia, a serenata do grupo “Fado ao Centro”, de Coimbra, e a “Big Band”, do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, de Aveiro. Na noite de 12 de junho, a animação muda-se para o Vale Santo, onde decorrerá a Sardinhada de Santo António, animada pelos Yankees, mas regressa na sexta-feira seguinte, 19 de junho, com a atuação de Jürgen (Bonsai Jazz). O programa terá nova interrupção motivada pela realização da Feira da Vinha e do Vinho, mas é retomado em julho, com cinco grandes noites, a cargo de Casino Royal (3), Miguel Calhaz (10), Kopinxas (17), Orquestra Desigual e Kurt&ceiros (24) e Ecos d’Adega (31).
Neste Verão, “Às Sextas na Praça” marca encontro consigo em Anadia, na Praça da Juventude, à sexta-feira à noite.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Moda, música e glamour em Anadia, na noite do dia 8


A moda vai dar o mote para uma noite de festa, em Anadia, na próxima sexta-feira, 8 de maio, com a realização, a partir das 21h30, de mais uma edição da Fashion Night Anadia, um grande desfile de moda com que a Câmara Municipal de Anadia vai animar a Praça da Juventude.

As novas tendências para a estação que se aproxima serão reveladas por Cláudio Ramos, conhecido apresentador  de televisão, que dará a conhecer as novidades em vestuário, acessórios, cabeleireiro e maquilhagem disponíveis em diversos estabelecimentos comerciais do concelho de Anadia, que colaboram com os organizadores desta iniciativa.

A animação estará a cargo de um DJ e, após o desfile, a noite irá continuar nos bares / drink points que integram o roteiro do AliveBar Fashion Night Anadia 2015. Estes espaços de Anadia e da Curia, que estarão devidamente assinalados e abertos a partir das 18h00, juntam-se, assim, ao evento e vão receber todos aqueles que queiram percorrer o roteiro.

Uma festa que promete muita animação e glamour na noite de 8 de maio. Entrada gratuita. A criação de peças tem por base a procura de novos valores estéticos e funcionais para materiais pouco comuns em joalharia: papel de parede, borrachas, plásticos, aços, acrílicos, inox, elásticos, fibra de carbono e outros materiais industriais ou reciclados.

Programa

– Apresentação: Cláudio Ramos.

– Lojas aderentes / Fashion Points: Manuel Silva, Corazon, Sala Sete, Casa das Meias, Sapataria Alferes, O Corpete, Boutique Nelly, YeapStore e Lamara.

– Espaços de animação noturna / Drink Points: Rodoviária Anadia, Capri Bar, Karranka, Pharmacy Hostel, Pranchas Bar, RBar, Camelocuria, DcCaffé, Domus Café, Quinabiba, Orfeu, D. João, PmBar e Kaffeine.

– Participação especial: MateriaLab by Carla Matos (joalharia de design contemporâneo).

– Manequins: Intense Models.

Hair make up: Maria Louro, Lilli Cabeleireiros e Pó de Arroz.

– Animação: DJ Moniz e EBA – Escola de Bailado de Anadia.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

S. Lourenço do Bairro: “Encontro com a Comédia” na Quinta do Encontro


Depois do sucesso dos “Encontros com a Música”, a Quinta do Encontro irá realizar no próximo sábado, dia 11 de abril, pelas 20h, um evento denominado “Encontro com a Comédia”.
Este evento insere-se numa estratégia de divulgação do espaço e da correspondente marca no panorama regional e nacional, harmonizando os vinhos do grupo Dão Sul com a boa gastronomia da Bairrada.
Foram convidados os Comedy Pack, um grupo de stand up comedy oriundo de Lisboa e que promete divertir as pessoas presentes. Conheceram-se em 2012 num curso de escrita criativa do Rui Sinel de Cordes (SIC Radical). São sete humoristas que atuam à vez, mas têm orgânica própria, ou como os próprios se definem: são seis homens e um gordo. A interação com o público é uma constante, sendo a própria ordem de entrada afinada ao detalhe, estudando os textos de acordo com a atualidade do país. Os elementos do grupo têm elevada experiência na arte de fazer rir, com trabalhos realizados em vários programas de televisão, sendo que atuam regularmente em diversos locais de Lisboa.
Reservas obrigatórias até hoje, dia 9 de abril. Podem ser feitas para reservas@quintadoencontro.pt ou 231 527 155. O preço por pessoa é de 20 euros, com jantar e vinhos incluídos.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Oliveira do Bairro: MOB junta 650 músicos


O Quartel das Artes Dr. Alípio Sol vai ser, pelo segundo ano consecutivo, o ponto de encontro da Festa da Música e dos Músicos de Oliveira do Bairro. O MOB vai juntar em três dias, de 17 a 19 de abril, 650 artistas de todo o concelho. Serão 20 concertos e dois espetáculos de folclore, onde não faltarão Bandas, Músicos, Folclore, Promessas e Vozes, unicamente para celebrar, com o público, uma das nossas mais profundas condições, a Música.
Em 2014, circularam pelo QA mais de 3 mil pessoas, número que se espera igualar ou mesmo superar em 2015.
O MOB começa às 21h15 de sexta-feira, dia 17, terminando pelas 00h30. No sábado, das 14h30 às 00h30 e, no domingo, das 10h30 às 20h30.
A entrada é livre em todos os concertos, sujeita à apresentação do bilhete geral e à lotação dos espaços. Levante o seu bilhete no QA, Biblioteca Municipal e Polos de Leitura, Escola de Artes e FUOB. O bilhete MOB dá acesso a todos os espetáculos e deve ser conservado até ao fim do evento.

Posted in Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com