Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "pedestre"

Avelãs Caminho: Passeio pedestre


A Junta de Freguesia de Avelãs de Caminho promove no próximo dia 30 de junho (domingo) um passeio pedestre intitulado “Rota dos Cruzeiros”.
Com concentração por volta das 8h30, este passeio tem um percurso de aproximadamente 12 quilómetros.
A todos os participantes a organização recomenda vestuário e calçado confortáveis, para caminhadas.
No final do passeio, já se sabe, existe a segunda parte: um piquenique, com caldo verde e bifanas, e uma mesa de sobremesas (partilhadas).
Todos os interessados devem efetuar inscrição nos locais habituais, até ao próximo dia 25 de junho. O preço é simbólico, 2 euros por pessoa.

Posted in Anadia, Avelãs de Caminho, Por Terras da Bairrada Comentários

Avelãs Cima: Rota Flor-de-Lis vai dar a conhecer património da freguesia


 

O percurso pedestre “Rota Flor-de-Lis” pretende dar a conhecer a freguesia de Avelãs de Cima, no concelho de Anadia, em todas as suas vertentes (ambiental, paisagística, cultural e religiosa), percorrendo as suas 15 aldeias, através dos caminhos das 16 capelas.
Esta Rota, que demorou dois anos a ser desenvolvida por Patrícia Almeida, Eduardo Figueiredo e Karina Almeida, do Agrupamento de Escuteiros 836 de Avelãs de Cima, já está registada na Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal com a designação “Grande Rota n.º 32”.
A sua apresentação teve lugar no último sábado, na sede do Agrupamento, na Figueira.
Patrícia Almeida, caminheira do Agrupamento 836, deu a conhecer aos muitos convidados presentes que esta grande rota “é um passo muito importante na vida do Agrupamento, uma vez que pretende projetar a freguesia, dando-a a conhecer a outras regiões e países”.
Este percurso pedestre, com 33 quilómetros, vai ser agora alvo de um investimento que terá a colaboração da Câmara Municipal de Anadia e da Junta de Freguesia de Avelãs de Cima, por forma a que seja colocada a necessária sinalética, elaborados mapas e impressos panfletos que permitam aos visitantes orientar-se no percurso circular da Rota Flor-de-Lis que vai percorrer as 15 aldeias e será uma forma de dar a conhecer a todos aqueles que pretendam fazer a rota, o património religioso, usos, costumes e tradições da freguesia. O pedestrianista será obrigado a passar pelas 16 capelas até à Igreja Matriz de S.Pedro. “O trajeto é circular, pois inicia e termina na Igreja Matriz”, avançou Patrícia Almeida, dando conta de que o percurso poderá demorar dois dias a fazer, estando em estudo a pernoita no lugar da Mata de Cima, mais concretamente numa casa de pasto ali existente e que está a ser negociada.
Com um grau de dificuldade considerado difícil, esta Rota terá agora de contar com o apoio de parceiros, nomeadamente empresas da região e autarquias para poder ser implantado, uma vez que vai ser necessário manter os caminhos limpos e transitáveis ao longo do ano, assim como vai ser necessário proceder à colocação de 270 placas e 270 postes de madeira com o mais variado tipo de informação: caminho certo, caminho errado, mudança de direção à esquerda ou à direita, localização, altitude, locais a visitar, cuidados a ter, contactos úteis etc). Junto a cada capela será igualmente colocada uma placa com dados históricos sobre o tempo.
Na oportunidade, Patrícia Almeida recordou que este projeto nasceu de um sonho do chefe Paulo Ferreira, fundador do Agrupamento de Avelãs de Cima que aos presentes lembrou: “se eu fui o arquiteto da Rota, eles (escuteiros) foram os engenheiros”. Fazendo votos de que esta seja uma rota de todos, Paulo Ferreira diz acreditar que “quando a Rota estiver disponível será procurada por muitos visitantes, mesmo do estrangeiro”.
Paulo Ferreira explicou ainda que o nome da rota “Flor-de-Lis” prende-se com o símbolo que identifica os escuteiros (flor-de-lis) e que por ter sido um projeto elaborado pelos escuteiros foi adotado o seu símbolo.
Rosa Tomás, vereadora da Cultura e da Educação do município anadiense, considerou a rota “uma ideia brilhante”, por ser “um produto novo do concelho que se materializa desta forma”, deixando a garantia de que a Câmara será um parceiro do projeto dada a sua importância e originalidade.
A autarca deixou ainda uma dica no sentido do Agrupamento 836 se candidatar a financiamento para a Rota junto da Entidade de Turismo do Centro e da CCDR-Centro: “este é o timing certo. É preciso agora unir esforços e aproveitar esta oportunidade, já que a Rota tem um potencial imenso que precisa de ser explorado”.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Avelãs de Cima, Destaque, Por Terras da Bairrada Comentários


Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...