Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Região"

Anadia: Sommeliers da Europa descobrem virtudes dos vinhos Bairrada


A região da Bairrada acolheu, entre 21 e 23 de outubro, a Associação de Sommeliers da Europa (ASE), que escolheu, este ano, Portugal e a região bairradina para realizar a sua Assembleia Geral anual.
A Rota da Bairrada e a Comissão Vitivinícola da Bairrada, juntamente com as Câmaras Municipais de Anadia, Mealhada e o Turismo Centro de Portugal, foram os anfitriões do grupo nesta estadia de três dias na Bairrada, proporcionando um vasto e completo programa de visita, dando a conhecer um pouco da região em várias das suas vertentes.
O grupo “de força”, constituído por escanções, produtores de vinhos e outros opinon makers na área do vinho, provenientes da Suíça, França, Holanda, Alemanha, Mónaco, Itália, Moldávia e Luxemburgo, faz um balanço muito positivo da visita, mostrando-se mesmo surpreendido com a qualidade dos néctares bairradinos. Presente na visita esteve também Astrid Lulling, deputada do Parlamento Europeu e presidente do intergrupo Viticultura e Qualidade.
O jantar de gala e encerramento desta iniciativa teve lugar no dia 23 de outubro, na Aliança Vinhos de Portugal, em Sangalhos, com visita ao museu, seguindo-se o jantar, onde foram brindados com Leitão assado da Bairrada e alguns vinhos espumantes da Aliança.
Durante a viagem, foram recebidos pelo grupo Baga Friends, grupo de produtores da Bairrada, defensores da casta Baga, bem como por outros agentes locais.

Bom para comunicar a região. Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, mostrou-se muito otimista com a visita: “São pessoas de toda a Europa e esta é uma excelente oportunidade para comunicar a região”, acreditando que este tipo de contactos será bastante proveitoso no futuro, em matéria de exportação de vinhos. “A Bairrada exporta 15% do que produz. Seria bom aumentar este número”, confirmando que o feedback do grupo estava a ser bastante positivo, até porque “são pessoas que gostam de vinhos diferentes, valorizam a diferença em relação ao que já provaram e conhecem”.

Região rica em vinhos, gastronomia e turismo. Também Jorge Sampaio, vice-presidente da autarquia anadiense e presidente da Associação Rota da Bairrada revelou, que após o contacto, começaram os preparativos para a visita e que o grupo se mostrou bastante agradado com o que visitou na região: as vinhas, os produtores e empresas, mas também o Hotel das Termas na Curia, o Palace Hotel do Bussaco, o Luso e a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, assim como teve oportunidade de conhecer o território como destino turístico. “Trata-se de um grupo que pode levar e dar a conhecer, junto do consumidor europeu, os nossos vinhos. Conquistando os sommeliers para os vinhos Bairrada, podemos estar, no futuro, a ter mais pessoas a provar e a beber os nossos vinhos”, salientou.

Opiniões. A sommelier holandesa Corinne Gaudron, que trabalha na área do vinho, em consultoria, com restaurantes, hotéis, chefs, mas também na área da exportação, mostrou-se agradavelmente surpresa e interessada com esta região que não conhecia. “Talvez um dia venha a trabalhar com os vossos vinhos”, disse, avançando serem vinhos “muito interessantes, frescos e com uma acidez muito equilibrada”, ainda que reconheça que muitos deles precisam de uns anos na cave, para envelhecer. “São vinhos que mostram a potencialidade deste terroir e que casam muito bem com comida”, avançou também, acrescentando que os espumantes da região são bons, com relação qualidade/preço muito aliciante.
De resto, esta responsável, após a visita às Caves São João, fez uma encomenda de várias garrafas de vinho tinto do ano de 1966, prova de que esta poderá ter sido uma experiência/visita vencedora.
De igual forma, Thierry Corona, presidente da ASE, sublinharia ser uma grande emoção estar em Portugal, mas também se mostrou impressionado com a diversidade “excecional” de produtores e empresas que a região oferece, “dos pequenos produtores às grandes empresas”. É com agrado que confirma terem sido dias repletos de descobertas e surpresas, mas também na defesa das tradições e dos valores.
Na ocasião, o aveirense António Garcia, embaixador da ASE em Portugal, que ajudou a criar esta associação há uma década, revelou que este ano, ele próprio ficou incumbido de preparar a visita a Portugal. Tal como os seus pares, reconhece a arte da sedução do vinho, os valores dos produtores, a sua coragem na promoção dos seus terroirs e na produção de vinhos de grande qualidade, sobretudo nestas micro-regiões, onde muitas vezes os mais pequenos produtores são quase que abafados pelas grandes marcas.
A JB destacou a qualidade do vinho da região, as virtudes da casta Baga, que “pode vir a ser rainha”. “Foi uma descoberta fantástica, já que todos puderam provar e julgar os vários vinhos, podendo ajudar na internacionalização de alguns deles”.
De facto, o grupo encontrou no coração da Bairrada novas sensações e experiências. Por cá, visitaram os produtores que integram o grupo Baga Friends (Quinta da Vacariça, Quinta de Baixo, Quinta das Bágeiras, Sidónio Sousa, Luís Pato) mas também a adega Campolargo, Quinta do Encontro, Caves São João e as Caves Aliança.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Juntos vamos celebrar a alegria e a tenacidade dos sonhadores


A população da Palhaça recorda e comemora esta semana (dias 14 e 15 de agosto) meio século de aniversário sobre a sagração da sua igreja matriz. Segundo o Padre João Gonçalves, administrador paroquial da Palhaça, esta é uma oportunidade de congregar as pessoas: “Comemorar 50 anos da Sagração de uma Igreja é comemorar um ato de fé e de festa. De festa porque recordamos historicamente pessoas que foram extraordinárias, que levaram por diante um sonho, que concretizaram nesta igreja, com tantas dificuldades que haviam na altura mas também com uma luta tremenda fora de série. E de fé porque um templo é um ato de fé, as pessoas que vêm ao templo, veem a expressão da fé de uma comunidade. As pessoas que acreditam oferecem a Deus espaços e oferecem a si mesmas espaços para que possam, no silêncio e em comunidade, louvar e bem dizer a deus. Estão todos convidados a juntarem-se a nós nesta alegria de estarmos juntos.”

14 de agosto – Uma noite para recordar nos próximos 50 anos. Do programa destas comemorações destaca-se na quinta-feira, 14 de agosto, o momento 14.08.14, marcado para as 22h, no adro da igreja paroquial, onde irá desaguar a “Estrada de Luz – procissão das velas” que vai da Igreja de Vila Nova, passando pela Praça de S. Pedro, até à Igreja Matriz. “Com esta Estrada de Luz, queremos sair à rua com muito mais do que uma procissão, queremos ser uma manifestação da luz que o cristão é, e que Cristo tem de significar para o mundo”, explica o Padre João.
Logo de seguida, o momento comemorativo – 14.08.14 – será uma ocasião única e especial para relembrar, de forma inédita, a história e os protagonistas que tornaram possível a construção da igreja matriz há meio século. “Esta será, com certeza, a maior surpresa desta celebração, um momento que estamos a preparar para que seja extraordinário e marcante, que ajude a aprofundar o nosso conhecimento sobre a história do templo. Vamos fazê-lo recorrendo às novas tecnologias e tirando partido do nosso espaço, da nossa igreja. Queremos que este momento possa ficar na memória de todos, mas sobretudo das novas gerações, para os próximos 50 anos.”

15 de agosto – Uma Igreja de portas abertas para rezar e visitar. Já na sexta-feira, feriado de dia 15 de agosto, as portas da igreja abrem-se para a celebração da eucaristia às 10h30, com a participação do Coro 50, como refere o administrador paroquial: “um momento para a paróquia dar graças a Deus e rezar por todos aqueles que já partiram e que foram pedras fundamentais na construção deste templo, de uma forma muito especial recordarmos o P. Manuel Oliveira, pároco de então.”
Para encerrar esta comemoração, a partir das 15h, a abertura da exposição “Igreja de Portas Abertas, uma mostra que documenta alguns dos aspetos mais relevantes relacionados com o templo palhacense e a sua história. “Um espaço para que cada um, reviva e revisite alguns dos momentos dessa alegria pelo que realizamos, pela história que somos e alegria pelas pessoas que nos doaram este templo, um sonho dos nossos antepassados que se tornou uma realidade e para o qual convido todos: que juntos possamos recordar e reviver essa alegria.”

Posted in Palhaça, Por Terras da BairradaComments (0)

Concelho de Oliveira do Bairro no Verão Total da RTP durante três horas


Oliveira do Bairro recebeu, no passado dia 5, a partida da 6.ª etapa da 76.ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta.
Mais uma vez, a cidade foi palco, durante três horas, do programa da RTP Verão Total, apresentado pelo entertainer Herman José e Catarina Camacho. Pelo programa, além do presidente da Câmara Municipal, Mário João Oliveira, passaram vários convidados do concelho que foram apresentando alguns dos aspetos que caraterizam o município- da gastronomia ao folclore, passando pela música tradicional – e outros que vão surgindo e criando referências, nomeadamente na área do empreendedorismo e da educação.
Participaram neste programa Verão Total: Grupo de Cantares dos Moinhos; grupo de estudantes da Escola Secundária de Oliveira do Bairro, mentores do Projeto T Box; dois casais seniores que habitualmente frequentam o Chá Dançante, iniciativa da autarquia que todos os meses promove uma matiné de baile e convívio dedicada ao público com mais de 65 anos; Rancho Folclórico “As Vindimadeiras da Mamarrosa”; bordadeira Benilde Nogueira que, aos 90 anos, é uma das mais antigas na arte dos bordados e da costura, continuando a dar aulas às novas gerações; Júlio Teixeira, diretor da Recer, um dos maiores grupos empresariais do concelho, herdeiro da secular tradição de trabalhar o grés e um dos maiores empregadores do concelho; Fernando Martins da Quinta do Cavaleiro, empresa vitivinícola que produz vinhos maduros tintos e várias qualidades de espumantes a partir da Mamarrosa; Pastelaria Maria Bonita, uma referência na doçaria e pastelaria local, com a produção de bolas com massa de pão d’avó, massa folhada e de brioche, com leitão e rojão, certificados pelas respetivas confrarias, bem como criadora das já famosas “Oliveirinhas”, um doce que esta pastelaria concebeu inspirado no pastel da Bairrada, com um toque especial à Oliveira do Bairro; e o chef Gonçalo Soares do restaurante Magnuns’s & Company, instalado no Espaço Inovação, local onde se podem experimentar alguns dos melhores pratos de peixe da nossa costa que se comem na região.

Posted in Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Águeda integra parceria europeia para a criação de emprego em zonas rurais


Com o objetivo de desenvolver e criar emprego nas zonas rurais, o município de Águeda passou a integrar o projeto europeu PARNET-TIC 2 no âmbito do Programa de Cooperação Territorial SUDOE, que tem a duração de um ano e conta com um orçamento total de 651 mil euros.
Para além de Águeda, este projeto europeu conta com os seguintes parceiros: os espanhóis da Diputación de A Coruña (lidera o projeto), Diputación de Alméria, Diputación de Huesca e da França, a Câmara Agrícola de Lot-et-Garrone.
A primeira reunião da parceria foi realizada em Agen, França.

Projeto PARTNET-TIC 2. A estratégia Europa 2020 salienta a importância da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para o crescimento económico e a criação de emprego, quer a nível macroeconómico, quer em setores específicos.
Na União Europeia, as inovações nas TIC criam novos postos de trabalho de alto valor acrescentado e desempenham um papel importante no desenvolvimento regional. É dada especial atenção ao desemprego dos jovens e à promoção da empregabilidade no final de cursos universitários, prestes a entrar no mercado de trabalho ou que desejam iniciar seu próprio negócio.
Nas áreas rurais do sudoeste da Europa, próximo de pequenos núcleos populacionais, encontramos cidades de dimensão média. Estes núcleos são centros de atividade socioeconómica com grandes deficiências nos recursos e infraestruturas. Essas deficiências têm um impacto negativo sobre o desenvolvimento socioeconómico dessas áreas aumentando o seu isolamento geográfico.
Benefícios e oportunidades. As entidades locais envolvidas poderão desenvolver ações coordenadas de criação de empregos dedicados à ecologia. Intercâmbios: o programa terá como objetivo democratizar a utilização das TIC, a fim de incentivar o seu uso como uma ferramenta de procura de emprego e canal de informação para o empreendedorismo, com especial relevância para a área rural e as suas atividades agrícolas e pecuárias.

Transversalidade do projeto com o Mundo Empresarial. As organizações participantes irão atender às necessidades de empresas do meio rural, colocando-as, assim, em sintonia com os cidadãos do território. Além disso, o emprego no setor rural será dinamizado.
O projeto nasceu da necessidade de reduzir a taxa de desemprego que afeta principalmente as cidades em áreas rurais, a fim de colocar as TIC ao serviço da investigação e da criação de emprego.
Graças à cooperação entre as diferentes regiões do sudoeste da Europa, o projeto terá como alvo a criação de empregos sustentáveis, também conhecido como empregos verdes, e melhorar a empregabilidade dos cidadãos das cidades das áreas rurais.
No final do projeto serão realizadas várias ações, incluindo a promoção de Open Data e a criação de uma aplicação móvel com o tema do meio ambiente.
O PARNET-TIC 2 tem como objetivo melhorar a compreensão das necessidades dos cidadãos e dos agentes económicos, o que irá promover o emprego, a criação de iniciativas empresariais locais e dar maior visibilidade às necessidades laborais nas zonas rurais.

Posted in ÁguedaComments (0)

Produtores da batata voltam a protestar e pedem apoio à Câmara Municipal de Oliveira do Bairro


Depois de há oito dias se terem juntado, na freguesia de Vilarinho do Bairro, em protesto pelo escoamento e melhores preços da batata e pelo silêncio do Governo, a Comissão dos Produtores de Batata e a ALDA – Associação da Lavoura do Distrito de Aveiro reuniu, de novo, com os produtores e agricultores de batata, desta vez junto à Câmara Municipal de Oliveira do Bairro.
Uma comissão de oito agricultores acabaria por ser recebida por Cristóvão Batista, vice-presidente da autarquia oliveirense, que prometeu contactar as câmaras de Anadia e Vagos, com o intuito de promover, o mais rápido possível, uma reunião com Assunção Cristas, Ministra da Agricultura.
Na base do problema estão os cinco cêntimos por quilo (branca ou vermelha) oferecidos aos agricultores por este tubérculo, o que dizem “nem dar para as arrancar da terra”.
“Em causa está a defesa dos interesses dos produtores de batata da região. A batata parecida com a nossa, nas grandes superfícies, continua a preços mais altos no consumidor, acima dos 30 ou 40 cêntimos o quilo”, adiantou Albino Silva, presidente da ALDA.
“Continuamos a aguardar por uma resposta às nossas reivindicações por parte do Governo. A situação é lamentável e a tutela já devia ter intervindo. Com os Bancos resolveram o problema com urgência”, disse Albino Silva, que questionou “se a Ministra da Agricultura e o Governo não têm um minuto para nos responder”. Aquele dirigente foi mais longe e avançou estarem os produtores “a ser roubados”, reinando “a especulação, com grandes prejuízos para os produtores e também para os consumidores que pagam muito mais por batata que não tem a qualidade da nossa. A batata que aparece nos grandes mercados não nos merece confiança, mas a nossa, de boa qualidade, vai ficar a apodrecer na terra sem escoamento e sem preço à produção.”
Albino Silva pede ainda que o Governo intervenha, o mais rápido possível, para resolver este problema, que controle e fiscalize e, que dessa forma, limite as importações de batata e de outros produtos e bens alimentares, assim como a atividade especulativa dos hipermercados.
Por seu turno, João Dinis, da Confederação Nacional da Agricultura, afirmou que “estamos perante um problema grave e que é necessário resolver os cinco cêntimos por quilo. É um roubo”, referindo-se ainda aos preços praticados nas grandes superfícies, mas também à qualidade da batata. “Especula-se que a batata pode vir do Egito ou da França, por isso temos que fiscalizar estas anomalias do comércio e importação da batata.”
“Há oito dias, o CNA esteve reunido com a Ministra da Agricultura, para que fizesse uma reunião com elementos das câmaras, direção da CALCOB e com a distribuição. Na altura, a ministra delegou no Secretário de Estado da Agricultura essa reunião, mas ainda não fomos convocados”.
O representante do CNA diria também que “os donos da Cooperativa são os sócios. Quem está à frente das direções tem que ouvir os sócios, temos que lutar pelos nossos problemas, é importante que todas as partes se reúnam e informem do que se está a passar.”
Por último, Tiago Vieira, do grupo parlamentar do PCP – Aveiro, que também veio dar apoio aos produtores de batata, diria: “Vocês são a força para alterar isto.”

Manuel Zappa
zappa@jb.pt

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Autarquia aposta na requalificação e limpeza da floresta


A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, através do pelouro das Florestas, em estreita parceria com as Juntas de Freguesia, iniciou em agosto um plano de requalificação, regularização e limpeza dos caminhos florestais em todo o concelho no âmbito do Plano Municipal de Defesa da Floresta.
Segundo o vereador do Pelouro, António Mota, a autarquia pretende com esta ação reforçar a aposta na preservação do ambiente, melhorar as condições de acesso às áreas florestais e prevenir o flagelo dos incêndios. “Entendemos que esta aposta permite uma melhor requalificação da floresta, bem como a sua vigilância preventiva.Trata-se de um investimento num bem inestimável, para o qual nem sempre a população está consciente. Há demasiados caminhos intransitáveis e suscetíveis de colocarem em risco a vida dos bombeiros numa situação de emergência e isso pode vir em prejuízo de todos nós e do concelho que representamos, em caso de fogo”, disse.
No âmbito desta ação serão tratadas várias dezenas de quilómetros de caminhos para criar melhores acessos às zonas florestais, sobretudo nas áreas onde a mancha florestal é mais densa.
Esta operação, que começou pela União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa, vai continuar pelas restantes freguesias, durante os meses de agosto e setembro, com a afetação diária de pessoal e equipamento da autarquia.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Covões é palco da 9.ª edição do Festival de Leitão


De 15 a 17 de agosto todos os caminhão vão dar a Covões, Cantanhede. Numa organização conjunta da PRODECO (Secção de Futebol) e (Centro Social de Covões) decorrerá no Pavilhão Gimnodesportivo de Covões, a 9.ª edição do Festival do Leitão do Concelho de Cantanhede.
Uma vez mais o principal prato gastronómico será o leitão, com aquele gosto muito especial e único, típico da Bairrada. Um manjar que será degustado pelos verdadeiros apreciadores nas suas mais variadas formas: leitão assado, cabidela de leitão, feijoada de leitão, folhados de leitão (com ou sem queijo), bola de leitão e rissóis de leitão, tudo acompanhado por belíssimos vinhos e espumantes da região.
O certame abre na sexta-feira, dia 15, pelas 19h, reabrindo no sábado, dia 16, também às 19h e encerra no dia 17, domingo, com abertura às 12h e terminus, após jantar, por volta das 23h.
Em termos de animação, e para além da música ambiente e dos já tradicionais insufláveis para crianças, fica a garantia de um programa variado e recheado com muitas caras conhecidas da TV e de outras importantes realizações.
Esta edição do Festival do Leitão conta com o patrocínio do Município de Cantanhede e o apoio da União de Freguesias de Covões e Camarneira.
Programa:
Sexta-feira, dia 15
Início do espetáculo, às 20h30;
Christiana Marques (vencedora do Concurso “Jovens Cantores de Mira” e finalista do Concurso “Canta Bairrada”;
Jonathan Margarido (talento de Calvão);
Rodrigo Pereira – (talento de Febres).
Sábado dia 16
Início do espetáculo, às 20h30;
Adriana Miranda Santos (estrela do Programa “Rising Star” da TVI);
Ana Ferreira (estrela do Programa “Uma Canção Para Ti” da TVI);
Diana Palhavã – (finalista do Concurso “Jovens Cantores de Mira”) .
Domingo, dia 17
Início do espetáculo, almoço, às 13h30;
Atuação do Grupo Voz (vencedor do Festival Jovem Diocesano da Canção, em Coimbra);
Início do espetáculo, jantar, 20h;
Atuação da Tuna dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Cantanhede e INOVA;
Prof.Jota (João Vila) – guitarra de Coimbra/cavaquinho/gaita de foles (vencedor do Concurso “Ás do Cavaquinho” da RTP 1).

Posted in Cantanhede, Por Terras da BairradaComments (0)

Viticultura da região em debate na Biblioteca Municipal da Mealhada


“A Viticultura da Região: Ameaças e Oportunidades” é o tema da palestra que vai decorrer no próximo dia 14 de junho, sábado, pelas 16h, no auditório da Biblioteca Municipal da Mealhada. Uma iniciativa que está inserida no programa da Feira de Artesanato, Agricultura e Gastronomia, promovida pela Câmara Municipal da Mealhada em conjunto com a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro.

Esta iniciativa abordará temas na área da viticultura, nomeadamente sobre as seguintes matérias: “Operações culturais que favoreçam a qualidade”, por César Almeida; “Uma ameaça à viticultura da região: a flavescência dourada”, por Anabela Andrade e a “Proteção fitossanitária da vinha e dos avisos agrícolas”, que ficará a cargo de Madalena Neves.

A entrada é gratuita e não é necessária inscrição.

Posted in Mealhada, Por Terras da BairradaComments (0)

Região: “Os melhores vinhos da Bairrada” a concurso


Está aí a 34.ª edição do tradicional e prestigiado Concurso “Os Melhores Vinhos da Bairrada”, destinado a avaliar e promover os vinhos da Colheita de 2013. A realização deste concurso é da responsabilidade da Confraria dos Enófilos da Bairrada e conta com o apoio da Comissão Vitivinícola da Região Demarcada da Bairrada.
O concurso é aberto a todos os produtores inscritos na Comissão Vitivinícola. Deles se pretende uma adesão em número significativo, pois só assim se poderá fazer um juízo válido das potencialidades da Região e fazer a sua promoção.
Nos termos do Regulamento do Concurso, os concorrentes deverão entregar no Laboratório da Estação Vitivinícola da Bairrada, em Anadia, até ao dia 22 de maio, 4 garrafas de cada vinho a submeter a concurso. As amostras deverão estar identificadas com o nome do produtor, tipo de vinho e castas predominantes, número do depósito/lote e os litros certificados, e acompanhadas da correspondente ficha de inscrição preenchida, fotocópia da declaração de colheita e produção e do cheque ou do comprovativo da transferência.
No dia 23 de maio decorre a prova de pré-seleção, a ser efetuada por dois enólogos da Câmara de Provadores da CVB e o júri de seleção final, com a composição eclética definida no Regulamento do Concurso, reunirá no próximo dia 26 de maio, a partir das 9h30, na Sala de Provas da EVB. Os resultados serão comunicados e publicitados na comunicação social, devendo a cerimónia oficial de entrega dos prémios realizar-se no dia 21 de junho.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

“Os melhores do Ano 2013″: Revista de Vinhos premeia agentes da Bairrada


O produtor Luís Pato foi distinguido, na última sexta-feira, pela prestigiada Revista de Vinhos, em mais uma edição de “Os melhores do Ano 2013”, na categoria “Identidade e Caráter”.
A cerimónia de entrega dos prémios, que teve lugar em Lisboa, durante o jantar anual da Revista de Vinhos, realizado no Campo Pequeno, distinguiu ainda o restaurante da Mealhada “O Rei dos Leitões” com Restaurante do Ano, na categoria de cozinha tradicional.

Prémio Identidade e Caráter. De acordo com a Revista de Vinhos, “Luís Pato foi dos que mais ajudou a melhorar a imagem que o consumidor moderno tem da casta Baga e da Bairrada. Mas fez mais… muito mais. O seu nome é, como poucos outros, sinónimo de «identidade» e «carácter».

Prémio Restaurante do Ano (cozinha tradicional). Este galardão foi atribuído ao restaurante mealhadense “O Rei dos Leitões”.
De acordo com a Revista de Vinhos, “O Rei dos Leitões foi fundado em 1947 e, no panorama tantas vezes monocórdico da Mealhada, conseguiu a proeza de se reinventar, afirmando-se como um restaurante de referência, com uma oferta atual, baseada em produtos escolhidos a dedo. E o leitão? Belíssimo!”

Vinhos de excelência. Mas os prémios para a Bairrada não se ficaram por aqui.
Em matéria de vinhos, três tintos da região foram igualmente distinguidos por estarem entre “o melhor de Portugal”. São eles: Luís Pato Vinha Barrosa Monopólio Vinha Velha Regional Beiras tinto 2010; Principal Bairrada Grande Reserva tinto 2009, das Colinas de São Lourenço e o Quinta das Bágeiras Bairrada Garrafeira tinto 2009, do produtor Mário Sérgio Alves Nuno.
De acordo com explicação da Revista de Vinhos, ao longo de 2013, especialistas desta publicação provaram e avaliaram mais de dois mil vinhos, dos quais só os mais cotados, com a classificação mais alta, têm acesso ao grau de Prémio de Excelência. São apenas 30 vinhos, o que representa apenas 1% do total provado.
Designados pela Revista de Vinhos como “grandes embaixadores do vinho português”, neste restrito grupo encontram-se três vinhos da região o que, contas feitas, têm um peso significativo tendo em conta a quantidade de produtores, empresas e adegas existentes a nível nacional.
Acrescente-se ainda que estes prémios, que procuram escolher quem mais se destacou ao longo do ano anterior, evidencia que a região da Bairrada caminha a passos largos para o patamar da excelência, sendo uma das melhores regiões do país para a produção de vinhos de grande qualidade, mas também por ser detentora de um património gastronómico riquíssimo.
Prémios gratificantes não só para os premiados, mas também para a região.
Catarina Cerca

Produtor Luís Pato: “É uma honra ser reconhecido pela minha irreverência. Não sou um «yes men» e haver quem reconheça qualidade por uma pessoa que mantém sempre a verticalidade é uma honra muito grande. Quanto ao vinho premidado, é interessante porque se trata de um «baga», de vinhas com 90 anos.”

António Rodrigues, Restaurante O rei dos Leitões: “Trata-se de um prémio a nível nacional e como tal não estávamos à espera, embora se trabalhe sempre para isso. Foi fantástico, pois traz mais clientes e notoriedade para o restaurante, mas também para a região. Nós não dormimos à sombra do leitão, inovamos e temos muito mais oferta, abrangente e consensual.”

Produtor Mário Sério Nuno: ” A Bairrada começa a ter prémios, o que é ótimo. O nosso esforço enquanto produtores na Bairrada começa a surtir efeito. Este prémio confirma a regularidade da Quinta das Bágeiras ao longo dos anos. A distinção  é muito gratificante, até porque este vinho tem, nos últimos meses, somado várias distinções internacionais. A Revista de Vinhos escolheu bem.”

Carlos Lucas, Colinas de São Lourenço: “Tentamos fazer todos os dias vinhos de excelência, que agradem ao consumidor. Esta distinção é muito importante, dá-nos reconhecimento e responsabilidade para fazer sempre melhor. O consumidor está farto de vinhos banais. Estes prémios ajudam a Bairrada e a região tem de saber tirar partido de todas as suas potencialidades.”

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com