Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Vagos"

Mérito e profissionalismo distinguidos no “Dia do Município”


Depois do tributo, prestado em 2014 a antigos servidores camarários, a autarquia de Vagos decidiu celebrar, este ano, a “municipalidade do vaguense”, distinguindo, no dia do município, os melhores alunos das escolas e a totalidade das IPSS.
Em cerimónia muito concorrida, que contou com a presença do secretário de Estado da Administração Local, Leitão Amaro, o presidente da câmara, Silvério Regalado, destacou o trabalho que tem sido feito a nível social, sublinhando, a propósito, que se trata de uma área onde os municípios, por razões de maior proximidade, “trabalham muito melhor que a administração central”. “Fazem-no de forma profissional e com carinho”, especificou
Aproveitando a presença daquele governante, Silvério Regalado admitiu que Vagos “não fica atrás do que é feito pelos nossos vizinhos”. Na oportunidade, reafirmou, ainda, o “não” da autarquia, no que respeita à transferência de competências de alguns serviços, como acontece com a educação.
“Já fazemos isso há muito tempo”, advertiu o autarca, dando como exemplo o que sucede com a escola secundária, que durante duas décadas utilizou (de forma gratuita) o pavilhão municipal.
Cerca de 70 dos melhores alunos, pertencentes ao Agrupamento de Escolas de Vagos, Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (EPADR) e Colégio Nossa Senhora da Apresentação (Calvão), receberam diplomas de mérito. Paralelamente, a totalidade das IPSS (12), que nos últimos anos têm trabalhado em parceria com a autarquia, foram igualmente distinguidas.
Homenagem. Uma homenagem “muito merecida”, confiou Leitão Amaro, para quem “falta-nos [no país] valorizar quem faz bem”.
No caso dos alunos premiados, aquele governante admitiu que o reconhecimento camarário é “pequeno, face às vantagens que vão ganhar ao longo da vida”.

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Peregrinação de Cantanhede atrai milhares a Vagos


Unidos pela mesma fé, em redor de Maria. De Cantanhede e outras paragens, rumaram, aos milhares, ao santuário da Senhora de Vagos. Como manda a tradição, alguns dos peregrinos (poucas centenas), fizeram o percurso a pé, partindo de madrugada da sede do município, e dos restantes lugares da freguesia (Póvoa da Lomba, Lemede, Varziela, Franciscas, Lírios e Tarelhos).
Chegaram a Vagos por volta das 10 horas, dirigindo-se, em procissão até ao santuário, levando consigo a cruz paroquial, bandeiras e outras insígnias. No interior da capela ps devotos haveriam de cumprir, em silêncio, suas promessas, celebrando, deste modo, uma história religiosa que data do século XII, quando o primitivo santuário foi “entregue” ao Convento de Grijó.
Uma ligação particularmente afectiva e humana da fé, num “cruzamento de gentes, sensibilidades e perspectivas”, como apontou o padre Luís Francisco, da paróquia de Cantanhede. Memória que mais não é senão “renovação, criatividade e actualização” da mensagem de Maria, referiu.
Este ano, a celebração eucarística festiva foi presidida, pela primeira vez, por D. António Moiteiro, e contou, como habitualmente, com a presença, entre outros, dos autarcas de Vagos e Cantanhede.
Na homilia, o novo bispo diocesano, que concelebrou com vários sacerdotes do arciprestado, destacou o jubileu extraordinário dos 50 anos do encerramento do Concilio Vaticano II – o “catecismo dos tempos modernos”, segundo Paulo VI.
Centrada na elevação de Santa Maria, “mãe do amor formoso”, a palavra do prelado aveirense foi “direta” à oração e à grandeza de Deus, que disse ser a “alegria de Maria”.

Igreja, fermento e luz. Justificando a escala de valores no mundo em que vivemos, onde, segundo disse, “o estar acima do outro é trepar seja à custa de quem for”, D. António Moiteiro admitiu, por outro lado, que celebrar Santa Maria de Vagos é celebrar o “modelo da igreja que é Maria”, e o compromisso da igreja “ser hoje sinal, fermento e luz e testemunha de Cristo ressuscitado”.
A meio da tarde, antecedida do terço, decorreu a cerimónia da bênção do bodo, considerado por alguns peregrinos como gesto “mágico supersticioso”. Perto de uma centena de bodos (mais de 20 mil pães) foram benzidos, com destaque para as representações das paróquias de Cantanhede e Varziela, Pocariça, Lemede, S. Caetano e Póvoa da Lomba.
Ao princípio da noite, teve lugar a procissão de velas. Com saída do santuário, em direcção ao centro da vila, nela se incorporaram muitos milhares de devotos, que entupiram literalmente a EN 109.

Eduardo Jaques
Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Até ao final do ano, Vagos tem mais 13,75 kms de aceiros florestais


Aguiar Branco e Assunção Cristas, respetivamente Ministro da Defesa e Ministra da Agricultura e do Mar, estiveram, na última sexta-feira, em Vagos para testemunhar a assinatura de um protocolo com o Exército, avaliado em um milhão de euros, para a prevenção dos fogos florestais.
Pelo documento, subscrito com o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), o Exército compromete-se, em 2015, a abrir mais 350 quilómetros da rede primária de aceiros e a realizar 1500 horas de vigilância nas matas nacionais. No concelho de Vagos, serão abertos 13,75 quilómetros de aceiros.
Trata-se de renovar o Plano Faunos, através do qual a engenharia militar é colocada a desbravar a floresta para criar uma rede de acessos aos meios de combate aos incêndios, que servirá de contenção aos fogos florestais.
Em 2014 foram já abertos 250 quilómetros e este ano serão abertos mais, “num esforço muito positivo do Exército”, segundo a ministra da Agricultura e do Mar, que realçou o facto daquele ramo das Forças Armadas “estar atento e disponível para ajudar na defesa do território”.
Um passo pequeno, se for tida em conta que a rede primária está planeada para uma extensão de 11,5 mil quilómetros, mas como referiu na ocasião Rui Almeida, do ICNF, “é um processo de décadas que terá de ser feito paulatinamente”.
Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Festas de Vagos e Semana Cultural unidas para “poupar”


Realizada a solo, desde que foi institucionalizada num dos mandatos de Rui Cruz, a semana cultural vai ser, este ano, integrada nas festas da vila, que têm início amanhã, dia 23. Uma “união de facto” perfeita, que permite poupar milhares de euros aos cofres camarários, no ano em que a autarquia assume, pela primeira vez (à falta de comissão), a organização direta das festas do município.
Tanto quanto apurou o JB, os dois eventos vão custar pouco mais de 60 mil euros, quando em 2014 as contratações e despesas com a logística [só da festa], tinham ascendido a 39.086 euros. É ponto assente que “haverá uma redução da despesa na ordem dos 26%”, ou seja cerca de 18 mil euros. Quem o garante é a vereadora responsável pelo pelouro da Cultura, Dulcínia Sereno, que coordenou a elaboração do programa e respetivo cartaz.
Na ótica do presidente da câmara, as festas acabam por ser concelhias e pretendem, acima de tudo, celebrar o “espírito de ser vaguense”. Uma “interação muito forte”, entre a autarquia e os agentes locais, com a finalidade de mostrar “o que de bom fazem os vaguenses, a nível cultural e social, na educação ou na área da gastronomia”, alega Silvério Regalado.

Música e teatro. Do programa, que se estende até ao santuário de Nossa Senhora de Vagos – palco privilegiado da peregrinação anual das gentes de Cantanhede -, destaque para o concerto de “Os Azeitonas”, cuja atuação está agendada para a noite de 25, feriado municipal.
É o regresso de Miguel Araújo, que há um ano locupletou o anfiteatro do centro da vila, interpretando alguns dos seus recentes sucessos. Na memória fica o registo da presença, em palco, da Filarmónica Vaguense, que “ajudou” o vocalista de “Os Azeitonas” a cantar “Balada astral” e “Maridos das outras”.
As festas arrancam no sábado, à tarde, com a inauguração do espaço cultural (junto ao quartel dos bombeiros, no jardim São Sebastião), na presença da Banda Vaguense e fanfarra da Associação Recreativa e Cultural de Ouca. À noite haverá teatro, com o grupo “Fantástico”, mordomia da Santa Casa da Misericórdia de Vagos. Será apresentada, em estreia (repete a 30 de maio), no auditório do Centro de Educação e Recreio (CER) a peça “Degraus”, de Marcantónio del Carlo, com encenação de João Mário Fernandes.
No domingo, para além da missa solene na igreja matriz (11h), a tradicional procissão do Divino Espírito Santo (17h30) vai percorrer as principais artérias da vila. Mais tarde (20h), os “Groove da Villa” estarão no espaço cultural, enquanto a noitada é da responsabilidade do grupo “Alta Frequência”, que marca presença no anfiteatro. Antes da meia noite, terá lugar o espetáculo piromusical, para ser visto ao pormenor.

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

PJ deteve mulher suspeita de balear o marido


A Polícia Judiciária de Aveiro deteve, na semana passada, no lugar do Fontão, Vagos, uma mulher de 55 anos suspeita de ter tentado matar o marido, um empresário de 60 anos, com tiros de caçadeira. A arguida, que está indiciada por homicídio da forma tentada, está proibida de regressar à casa onde vivia, assim como está também impedida de contactar o marido e de se ausentar do país. Terá ainda que se apresentar semanalmente no posto da polícia da sua nova área de residência.
Segundo a PJ, o crime ocorreu na noite da penúltima terça-feira, no lugar de Fontão.
A GNR chegou ao local poucos minutos após o disparo ter sido efetuado, tendo detido, em flagrante delito, a autora do mesmo.
Segundo a PJ, as primeiras informações apontavam para um disparo acidental para as pernas da vítima, efetuado pelo elemento feminino de um casal, no âmbito de uma discussão entre ambos, num quadro de violência doméstica.
No entanto, após a realização de diligências de investigação, foi possível apurar que o disparo aconteceu “num contexto de conflitualidade dentro do casal, mas com intencionalidade, e na direção de outras partes do corpo da vítima, que não apenas as pernas, tendo atingido também a cara e o abdómen”, refere um comunicado da PJ.
Por configurar uma situação de um crime de homicídio, na forma tentada, a mulher recolheu à zona prisional da PJ, tendo sido apreendidas três espingardas caçadeiras, duas espingardas de pressão de ar, além de diversas munições.
A PJ refere que a vítima encontra-se de momento em internamento hospitalar, mas está fora de perigo.

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Brigotintas assinala 18.º aniversário durante todo o mês de maio


A Brigotintas está a assinalar os seus 18 anos de vida, ao longo de todo o mês de maio. Para isso, conta com a colaboração dos seus fornecedores, que estão presentes nas ações promotoras, nas várias lojas da Brigotintas, em Cabecinhas (Calvão, Vagos), Ílhavo e Oiã.
A gerente Helena Domingues recorda como tudo começou, há 18 anos. “Começámos praticamente do zero, numa pequena loja, aqui em Cabecinhas. Depois, estendemo-nos para Ílhavo, em 2004, e Oiã, em 2007. Um ano depois, transferimos a loja de Cabecinhas para este espaço”, na mesma localidade.
Um percurso “trabalhoso”, mas que “valeu a pena”, garante Helena Domingues, que gere uma empresa que conta já com nove funcionários.
As comemorações deste aniversário tão especial vão ter ações, sempre nas três lojas, relacionados com as próprias datas e começaram já no dia 2 (sábado), numa antecipação do Dia da Mãe, com entrega de rosas a todas as mães. Uma ação com apoio da Barbot (foi, aliás, uma semana dedicada a este fornecedor de tintas).
No dia 4, Dia do Sol, foram oferecidos bonés. Ainda neste dia e no dia seguinte, comemorando o Dia da Imprensa (que se assinala no dia 3), houve apontamentos decorativos e distribuição dos dois jornais que colaboram nesta iniciativa, Jornal da Bairrada e O Ponto.
No dia 5, Dia do Trânsito, foram distribuídos folhetos com conselhos aos automobilistas.
No dia 15 de maio, assinalou-se o Dia Internacional da Família.
Já no dia 18, aproveitando o Dia da Internet que se assinala na véspera, haverá uma interação com quem escolher um produto através da loja online e o levar impresso à loja física. Neste mesmo dia, Dia dos Museus, serão oferecidos bilhetes para o Museu do Brincar (Vagos), folhetos informativos sobre o Museu de Etnomúsica (no Troviscal).
No dia 21, Dia Mundial da Diversidade e Cultura para o Diálogo e Desenvolvimento, serão aceites inscrições para uma visita à Casa Gandareza. No dia seguinte, Dia Internacional da Biodiversidade, haverá uma oferta relacionada com o tema.
No dia 28, Dia Internacional da Saúde Feminina, será feita uma interação com a esteticista Joana Ramos, de Calvão, que oferece vouchers de 10% de desconto a todas as mulheres.
No dia 29, Dia da Energia, estará em vigor uma campanha de LED’s.
Finalmente, no dia 30 de maio, a Brigotintas antecipa o Dia da Criança. Serão oferecidos brindes, de vários fornecedores e os mais pequenos podem contar com muita animação.
Todas estas ações serão patrocinadas e realizadas em colaboração com os principais fornecedores da Brigotintas: Barbot, Dyrup, Robbialac, Tintas Titan, Lusaveiro, Mistolin, UHU, Indasa, Central Lobão e também com o apoio dos Municípios de Vagos, Oliveira do Bairro e Ílhavo.

Posted in Ílhavo, Oiã, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, VagosComments (0)

Vagos: Acólitos a caminho de Roma


Peregrinar até Roma, com casa cheia. A comunidade cristã da paróquia de S. Tiago respondeu presente, ao convite dos acólitos de Vagos, que reuniram, no último fim de semana, cerca de 250 convivas em jantar convívio. Em causa estava a recolha de fundos, para a deslocação a Roma, onde vão participar, em agosto, na Peregrinação Internacional de Acólitos (PIAR).
Para além da ementa, confecionada e servida por um grupo de voluntários, destaque para animação cultural, a cargo do grupo típico da Associação Recreativa e Cultural de Ouca (ARCO), e do fadista António Machado.
O convívio, onde estiveram os arciprestes de Vagos, Pe. Manuel Carvalhais, e Ílhavo, Pe. Ângelo Silva, registou ainda a presença do Pe. Nuno Queiroz, diretor diocesano da pastoral litúrgica. Também os presidentes da Câmara, Silvério Regalado, e da Junta de Freguesia de Vagos/Santo António, Fernando Julião, aderiram ao evento.
Organizada pelo CIM – Coetus Internationalis Ministrantium, a peregrinação junta acólitos de todo o mundo, incluindo dos diferentes países da língua oficial portuguesa. De referir que, só de Portugal vão mais de 200 acólitos, sendo que o grupo de Vagos é o único inscrito a nível da diocese.
Eduardo Jaques/Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, Região, VagosComments (0)

Vagos: Lions celebra Bodas de Prata


Sob a presidência de João Pedro Mateus (na foto), o Lions Clube de Vagos assinala, este fim de semana o 25º aniversário, com um almoço comemorativo, no domingo, no polo de restauração da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Gafanha da Boa Hora. No sábado, pelas 19 horas, será celebrada missa de sufrágio pelos companheiros lions falecidos.
Das iniciativas agendadas, destaque para a recolha de sangue e medula óssea, na manhã de domingo. Decorre nas instalações do Centro de Medicina Física e Reabilitação da Santa Casa da Misericórdia, e destina-se a “ajudar” um bebé de 27 meses, de nome David, filho de uma professora do Agrupamento de Escolas de Vagos (AEV).
A criança, internada no Hospital Pediátrico de Coimbra, continua a receber, segundo nota de sensibilização que circula na net, tratamento “mais agressivo”, usado como última opção antes do transplante. Sabe-se que o Clube de Saúde do Agrupamento (clubedesaude.esv@gmail.com), está a receber pré-inscrições de eventuais interessados, para adequar meios técnicos para a recolha.
Ainda em Vagos, um dos pontos altos decorre no jardim frente ao quartel dos bombeiros, onde será inaugurado o marco lionístico, referente às “bodas de prata” da instituição.
Durante o almoço, serão revelados os vencedores do Prémio João Grave, que desde 2004 distingue o melhor aluno do 12.º ano, na disciplina de português. Uma forma de “homenagear o escritor vaguense e a sua obra literária”, considera João Pedro Mateus. Este ano, o galardão máximo será entregue a Leonardo Moço, que em 2014 obteve a nota mais alta das escolas do ensino secundário. Leonor Roseta, ex-aluna do Colégio de Calvão, receberá uma menção honrosa.
Eduardo Jaques/Colaborador

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Vagos: Município assina protocolo com o IPAM


O Município de Vagos e o Instituto Português de Administração e Marketing de Aveiro – IPAM, assinaram no passado dia 24 de março, um protocolo de colaboração nas áreas do marketing territorial, que tem como objetivo principal, a elaboração de estudos científicos de avaliação da imagem de marca e notoriedade do município de Vagos.
Na assinatura deste protocolo, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vagos, Silvério Regalado, e a Diretora do IPAM, Irina Amaral, Silvério Regalado referiu a importância do estabelecimento de parcerias entre instituições de ensino e o poder local como forma de utilizar o conhecimento científico gerado, de valor acrescentado, na sociedade.
O trabalho que o IPAM irá desenvolver, consistirá na realização de inquéritos de satisfação aos participantes dos principais eventos realizados no Município de Vagos, que permitirão criar novas estratégias de marketing territorial por forma a potenciar as mais valias do concelho.

 

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Bombeiros de Vagos: Obras no quartel à espera da reabilitação urbana


Inscrita como “subsídio” a atribuir pela câmara municipal, no orçamento financeiro e plano de ação dos Bombeiros Voluntários para 2015, uma verba de 100 mil euros foi sinalizada para obras de requalificação do edifício sede daquela associação, que a direção pretende iniciar em breve.

“É urgente tentar lançar as obras ainda no decorrer deste ano”, considera o presidente da instituição. César Grave, que tomou posse no final do primeiro trimestre de 2014, confirma agora que pretende obter fundos comunitários para o efeito, através de uma candidatura ao Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT), no âmbito do domínio de intervenção “prevenção e gestão de riscos”.

O projeto, orçado em cerca de 900 mil euros, no total, está para já concluído. Mas a sua execução será faseada, de acordo “com a disponibilidade financeira da associação e/ou ajudas ou financiamento”, pode ler-se no documento, aprovado por unanimidade, no decorrer da assembleia-geral realizado no passado sábado.

Com a nova direção, as obras no quartel são mesmo para avançar. Para o corrente ano, o montante previsto para investimento ascende a 280 mil euros. Mas a candidatura vai ficar “pendurada”, à espera da criação, pela autarquia, da chamada área de “reabilitação urbana” do centro da vila, “devidamente regulamentada e fundamentada”.

Trata-se de um procedimento legal, imprescindível para os municípios “que pretendam fazer candidaturas no âmbito da reabilitação urbana, na vertente pública ou privada”, explicou o presidente da câmara, Silvério Regalado.

Eduardo Jaques/Colaborador

Leia a notícia completa na edição impressa ou digital do JB de 2 de abril de 2015

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

SFImobiliaria

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com