Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "sopas"

Oiã: Nem a chuva estragou o Encontro de Sopas do Centro Social


Mais do que um encontro de sopas, foi um encontro de amigos, de amigos da instituição, de gente que sabe ser e quer ser solidária. Por isso, foi uma Festa. Marcaram presença centenas de pessoas, um pouco mais do que o ano passado. Algumas pela primeira vez. Tudo isto, apesar de todos os contratempos, a começar pelo facto de toda a grande publicidade, colocada em locais estratégicos, ter desaparecido, milagrosamente, na semana que antecedeu a das sopas. Pura coincidência por parte da Junta Autónoma das Estradas ou por mais uma denúncia, uma das muitas que têm perseguido a direcção, ou melhor, a instituição. Seja como for (os dirigentes não investiram muito nesta área, dentro de uma lógica de contenção de despesas), apareceram sopas, das mais diversas proveniências (concelhos de Oliveira do Bairro, Aveiro, Águeda, Anadia, Vagos e Águeda e até de Coimbra, para não falar de instituições e particulares, do CSO, para dar o exemplo, dos mais diversos sabores, predominando as de peixe, mas todas recomendáveis).
Além disso, de novo, se verificou uma grande solidariedade, com a oferta de fornadas de pão, diverso tipo de doçaria de particulares e de quem trabalha na instituição, tudo se vendendo. Por cima de tudo isto, as papas de abóbora que estavam “divinais”, castanhas e jeropiga, compondo o estômago e enchendo o espírito de alegrias. Tudo teve um ar festivo, mas tudo deu muito trabalho, imenso trabalho. Como sempre. Foi notada a boa organização (ao cuidado de Cláudia, Maricela e Emília, coadjuvadas pelas educadoras e auxiliares e alguns elementos da Direcção, e não só, nos trabalhos mais pesados de logística, quer no que diz respeito ao longo da comprida mesa das sopas em forma de L, tal a abundância, quer o bar, quer também o balcão da doçaria e do pão cozido. Justo é dizer-se que houve também uma boa ajuda da parte do grupo de Escuteiros de S. Simão, no serviço de entradas ou no serviço da distribuição das sopas, de concha na mão, em vez do cajado.
Para animar a festa, que foi realmente este encontro de sopas e de amigos, exibiram-se um grupo de gaitas de foles e um malabarista e cuspidor de fogo; também um duo de falsos frades, verdadeiro era o néctar que seguia dentro de uma velha panela de ferro, transportada num carro de mão, carregado com produtos hortícolas. Mais para o fim, música ao vivo, não faltando o karaoke. Marcou presença o presidente da Câmara, Mário João Oliveira, o presidente da União de Freguesias e representantes da Junta de Oiã. No uso da palavra, o presidente da Direcção, Carlos Réu, mostrou o regozijo pelo bom decurso do evento e Mário João mostrou abertura para ajudar desta forma (cedência do pavilhão) e outras instituições em iniciativas do género, com a finalidade da realização de fundos através da ajuda dos cidadãos.
Alguns, ao despedirem-se, diziam até ao ano, o que é muito significativo. No próximo número deste semanário, prestaremos contas públicas, quanto a entradas, despesas e receitas. Para que conste e não haja dúvidas nem temerários juízos.
Armor Pires Mota

Posted in Oiã, Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Setenta sopas brilharam no Agrupamento de Escolas


Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, o Agrupamento de Escolas de Anadia promoveu mais uma Mostra de Sopas. Decorreu no passado dia 16, entre as 12h30 e as 14h e durante o dia nos vários estabelecimentos de ensino foram degustadas cerca de sete dezenas de sopas.
Na Escola Básica n.º 2 de Vilarinho do Bairro foi a 8.ª edição, enquanto que nas Escolas Básica nº 2 e Secundária de Anadia esta foi a 5.ª edição da iniciativa que envolve toda a comunidade escolar.
Esta iniciativa foi promovida pela Equipa do Projeto da Educação para a Saúde (PES), tendo como principais objetivos, não só comemorar o Dia Mundial da Alimentação, mas também fomentar a adoção de comportamentos e hábitos alimentares saudáveis; sensibilizando a comunidade educativa para a importância da sopa na alimentação quotidiana. Por outro lado, pretendeu-se promover a recuperação do uso da sopa nos hábitos alimentares das famílias e ainda envolver os pais no Projeto de Educação para a Saúde.

29 sopas na EB n.º2 de Anadia. No que respeita à EB n.º2 de Anadia, a mostra registou 29 sopas, mais uma virtual: a Sopa da Partilha, da disciplina de EMRC.
Como sempre, os Pais e Encarregados de Educação aderiram em massa, tanto na confeção das sopas como na sua própria degustação. Da mesma forma, merece realce a adesão dos alunos, que não só comeram das sopas das suas turmas, como provaram as sopas das outras. Merece igual destaque a variedade de sopas que todos os anos vai aparecendo, sempre com novidades agradáveis.
Nesta edição da Mostra destacamos algumas: sopa da pedra, creme de mar e terra ou sopa de urtigas.
De acordo com a professora Licínia Simões, coordenadora do PES na EB de Anadia, esta edição foi um sucesso. Realçou que “cada vez mais os encarregados de educação se preocupam em trazerem pequenos ‘mimos’ para acompanhar as sopas”.

Expetativas superadas na Secundária. “A atividade na Secundária correu muito para lá das expetativas”. Quem o afirmou foi Margarida Marques, coordenadora do PES na Escola Secundária de Anadia. E acrescenta que “inicialmente, não havia muitas inscrições, mas na quinta-feira de manhã, à última hora, surgiram mais sopas e totalizámos cerca de 16”. Realçou, ainda, a participação ativa de pais bastante superior ao habitual.

25 sopas em Vil. Bairro. Na EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro, veterana nesta atividade, apresentaram-se 25 sopas, mais uma virtual: a “sopa dos Valores”, de EMRC.
O primeiro realce vai para a grande diversidade de sabores nas sopas confecionadas pelos Encarregados de Educação, podendo destacar-se a sopa da pedra, sopa de peixe, aveludado de abóbora ou a sopa primitiva, inspirada numa das teorias da origem da vida… enfim, tantas e tão boas que difícil foi provar de todas.
Outro realce importante cabe à participação ativa das duas turmas do 1.º CEB, que este ano passaram a funcionar na EB n.º 2, devido ao encerramento daquelas escolas.

Inédita presença da Confraria do Leitão presente com uma sopa. Destaque, ainda, para a Confraria Gastronómica do Leitão da Bairrada, que acedeu ao pedido da docente Noémia Machado, professora Bibliotecária nesta Escola. A Confraria apresentou-se com uma deliciosa sopa, tendo por base o leitão, evidentemente. Foi servida pelo confrade António Duque, fundador e presidente da direção da Confraria.
Como já é habitual, também foi apresentada a sopa da Educação Especial, confecionada durante a manhã pelos alunos, com a orientação das respetivas docentes. Também a professora Bibliotecária voltou a fazer uma ‘bibliosopa’, desta vez uma “Canja francesa”, muito apreciada por todos.
Pais fazem balanço positivo. A Associação de Pais e Encarregados de Educação esteve em todas as escolas e faz um balanço muito positivo da atividade. “Alguns de nós (como eu, que levei uma sopa para representar o 8.ºA) tivemos uma participação ativa, o que muito gosto nos deu”, disse Patrícia Flores, presidente desta associação. Reforçou a ideia dizendo que “vale a pena ver o nosso Agrupamento a fazer atividades desta qualidade, em que reúne alunos, professores, funcionários e pais/encarregados de educação”.
Em nome do grupo de trabalho do PES, Alexandra Gonçalves agradeceu o envolvimento e empenho de todos os que contribuíram para o sucesso da atividade. Começou pelos Diretores de Turma, que souberam motivar os alunos a participar ativamente na Mostra de Sopas.
“É com grande satisfação que, ano após ano, vemos os nossos alunos comerem não uma sopa, mas várias”, acrescenta Alexandra Gonçalves, para quem “o sucesso de mais uma Mostra de Sopas só foi possível pela dedicação de todos os que estiveram sempre prontos a ajudar.
Destaque, ainda, para a exposição bibliográfica; para a sopa de legumes com salpicão, do professor João Joaquim; para a decoração do espaço pela turma do ensino vocacional, 8.º D, sob orientação da professora Paula Lucas; para a presença, nas três escolas, dos elementos da direção do Agrupamento. Peça EB n.º2 de Vilarinho do Bairro passaram também a edil Teresa Cardoso e o professor Ângelo Santos, da Câmara Municipal. Foi ainda gratificante notar a presença de antigos alunos, bem como de professores, uns já aposentados, outros em funções noutros agrupamentos, mas cujo vínculo afectivo a Vilarinho do Bairro nunca se perdeu.
Rui Godinho

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do BairroComments (0)

Av. Cima: Sopas deliciosas foram atração do 6.º Festival do Agrupamento de Escuteiros


O 6.º Festival de Sopas do Agrupamento 836 de Avelãs de Cima, que se realizou no dia 28 de abril, voltou a surpreender com mais de 450 pessoas a passarem pela antiga Escola da Figueira/ Candeeira.
O Agrupamento agradece a todos quantos contribuíram para o êxito deste evento, pois mais uma vez se verifica o carinho que esta freguesia tem para com os escuteiros da sua terra. “Sabemos que nos apoiam para que possamos crescer, e para que os nossos projetos se concretizem” , referem os responsáveis do Agrupamento.
O Festival contou com 18 especialidades de sopas diferentes: sopas de peixe, de bacalhau, caldo verde, canja, de legumes, de carnes, confecionadas por gentes da freguesia, sem dúvida, muito apetitosas, logo todos manifestaram grande dificuldade na hora de votar na melhor.
As sopas vencedoras foram: 1.º prémio – Sopa à Lavrador; 2.º prémio – Canja da Avó Alice; 3.º prémio – Sopa XPTO – FACE.
Em cada festival há uma grande variedade de sopas e os participantes todos os anos gostam de inovar. Um dos fatores principais é a utilização de produtos da terra, que sempre fizeram parte da tradição desta região.
Foi uma tarde muito agradável, em que todos conviveram com muita alegria, e mais uma vez apoiaram o Agrupamento, para que continue a crescer e a realizar mais e melhores atividades e a proporcionar à freguesia momentos de confraternização.
O Agrupamento agradece a todas as pessoas que confecionaram e ofereceram as sopas, e todos os outros petiscos que deliciaram os participantes, pois só com a sua ajuda e colaboração este evento é hoje uma realidade.

Posted in Anadia, Avelãs de Cima, Por Terras da BairradaComments (0)

Av. Cima: 6.º Festival de Sopas dos Escuteiros


Como já é tradição, o Agrupamento de Escuteiros de Avelãs de Cima irá promover a 6.ª edição do Festival de Sopas, no próximo dia 28 de abril, na antiga Escola Primária da Figueira/ Candeeira.
Este evento, que nasceu com o intuito de angariar fundos para esta associação que vive do apoio de todos quantos queiram ajudar, é também uma forma de dinamizar uma atividade junto da comunidade.
Este ano, a organização pretende continuar com esta ação por forma a angariar fundos para as atividades e continuar a melhorar as condições das infraestruturas que o Agrupamento de Escuteiros possui.
Para isso, contam com a colaboração de amigos, familiares e conhecidos que, ao longo destes últimos cinco anos, têm-se mostrado disponíveis e com grande interesse neste evento. Os Escuteiros de Avelãs de Cima esperam poder contar com aqueles que queiram aceitar este desafio e participar com a sua sopa. Por isso, lançam um apelo às associações da freguesia e do concelho para que tragam a sua sopa a concurso.
“As nossas expetativas são favoráveis e aguardamos o maior número possível de pessoas”, adianta a chefe Catarina Silva, revelando que o evento terá início pelas 12h e que por três euros e meio será possível provar um excelente cardápio de sopas variadas e deliciosas.
Como já vem sendo habitual, todos os provadores poderão votar na sopa que mais lhes agradar e assim eleger a melhor. Serão ainda oferecidas lembrança de participação a todos quantos levarem a sua sopa a concurso e haverá prémios para as três sopas mais votadas.
Além das sopas, haverá fêveras e outros petiscos. Catarina Silva conclui que esta é uma oportunidade para conviver e passar uns momentos agradáveis, em comunidade, assim como uma excelente forma de “descobrir os talentos gastronómicos e criativos dos participantes deste evento”.

Posted in Avelãs de Cima, Por Terras da BairradaComments (0)

Montelongo da Areia: Festa das Sopas


A ARHMA – Associação Recreativa e Humanitária de Montelongo da Areia promove, este sábado, dia 11, pelas 19h30, a Festa das Sopas, uma iniciativa que tem sido um sucesso nos últimos anos. Quem se associar a este evento terá à discrição diversas sopas, porco assado no espeto, acompanhado com arroz de feijão, pão caseiro e bom vinho, tudo produzido em Montelongo da Areia.
A animação estará a cargo do Grupo Raízes – Repolão – Oliveira do Bairro.
A direção da ARHMA convida toda a população de Oliveira do Bairro e zonas limítrofes para se associarem a este evento.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

Avelãs de Cima: Festival de Sopas ultrapassa expetativas


O 5.º Festival de Sopas do Agrupamento 836 de Avelãs de Cima, realizado no último domingo, ultrapassou as expetativas. No evento participaram aproximadamente 400 pessoas, fazendo a organização um balanço muito positivo. Ao longo do dia de domingo, passaram pela antiga Escola da Figueira/ Candieira, mais de quatro centenas de comensais que se deliciaram com as iguarias preparadas para o evento. O dia de sol magnífico poderá ter contribuído também para a grande adesão e para o sucesso do Festival.
Os elementos deste Agrupamento consideram que foi um sucesso, tanto a nível organizativo, como na angariação de fundos para o projeto “Rota da Flor-de-lis”. “Agradecemos a todos quanto contribuíram para o êxito deste evento. Mais uma vez se verifica o carinho que esta freguesia tem para com os escuteiros da sua terra. Sabemos que nos apoiam para que possamos crescer e para que os nossos projetos se concretizem”, avançou a JB Catarina Silva, chefe do Agrupamento.
A edição deste ano do Festival contou com a participação de 20 especialidades de sopas diferentes confecionadas por pessoas da terra que aceitaram participar, oferecendo um leque variado de sopas muito saborosas. De destacar que as sopas de peixe continuam a ser as mais apreciadas, registando-se a participação de quatro sopas deste ingrediente. Contudo, ao festival não faltaram as tradicionais sopas de legumes, a canja de galinha, o típico português caldo verde, com carne, ou com bacalhau, entre muitas outras.
De acordo com Catarina Silva, “todos os participantes estão de parabéns, pela criatividade e gosto que imprimiram às suas sopas”, disse, deixando a certeza da realização de uma 6.ª edição, em 2013.
Relativamente às sopas mais votadas aqui ficam os resultados apurados: 1.º prémio – Sopa Figueirense; 2.º Prémio – Sopa Delícia de Bacalhau e 3.º Prémio – Sopa da Amizade.

Posted in Anadia, Avelãs de Cima, Por Terras da BairradaComments (0)

Av. Cima: Escuteiros promovem, domingo próximo, Festival de Sopas


O Agrupamento de Escuteiros de Avelãs de Cima realiza no próximo dia 11 de março, na antiga Escola Básica da Candieira/Figueira, na freguesia de Avelãs de Cima, o 5.º Festival de Sopas do 836, uma iniciativa que visa angariar verbas para a implementação de um projeto que já há alguns anos está nos objetivos deste Agrupamento: a realização de um percurso pedestre, por caminhos da freguesia de Avelãs de Cima. Designado por “Rota Flor-de-Lis”, este percurso circular tem aproximadamente 33 quilómetros de distância. O percurso já está registado e segundo Catarina Silva, chefe do Agrupamento, “falta avançar com a sua implementação no terreno”. Assim, este evento poderá ajudar o Agrupamento a concretizar este objetivo, uma vez que necessitam do apoio da população e de entidades públicas e privadas para assim trazerem este projeto para a freguesia, dando ainda a conhecer o escutismo e a terra.
“Como todos os anos vimos este evento ser acarinhado pela população, mais uma vez o Agrupamento irá reeditá-lo com esta 5.ª edição”, diz, dando conta de que a adesão e o apoio manifestado noutros festivais dá força para acreditarem que esta edição poderá, de novo, superar as expetativas. O formato deste ano mantém-se, relativamente à última edição, contando com a participação a concurso de várias sopas. “Para além de as saborearem, queremos que se divirtam e passem algumas horas de convívio”, avança Catarina Silva, dado a indicação de que haverá também fêveras e outros petiscos para as pessoas se deliciarem. Por isso, “esperamos que venham conviver connosco e passar uns momentos agradáveis”. E lança um desafio à população, empresas e associações da freguesia e do concelho para que “tragam a vossa sopa a concurso, para assim, apoiarem o Agrupamento no seu grande projeto – a Rota Flor-de-Lis”.
Este evento terá início pelas 12h e por três euros e meio será possível provar um excelente cardápio de sopas variadas de e deliciosas. Como já vem sendo habitual, todos os provadores poderão votar na sopa que mais lhes agradar e assim eleger a melhor.
“Oferecemos uma lembrança de participação a todos quantos levarem a sua sopa a concurso e haverá prémios para as três sopas mais votadas”, conclui, convidando todos a descobrir os talentos gastronómicos e criativos dos participantes deste evento.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia:Mostra de Sopas do Agrupamento foi sucesso


Pelo segundo ano consecutivo decorreu, na última segunda-feira, dia 17, a Mostra de Sopas do Agrupamento de Escolas de Anadia, embora tenha sido já a quinta edição na EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro.
O evento assinalou o Dia Mundial da Alimentação (ocorrido na véspera). Foi uma actividade que decorreu no âmbito do Projecto Educação para a Saúde e teve como principais objectivos, não só comemorar o Dia Mundial da Alimentação, assim como fomentar hábitos alimentares saudáveis, sensibilizando a comunidade educativa para a importância da sopa na alimentação quotidiana, promovendo a recuperação do uso da sopa nos hábitos alimentares das famílias.
À semelhança do ano transacto, a adesão voltou a ser muito positiva. Assim, na Secundária e na Básica de Anadia houve respectivamente 20 e 27 sopas, tendo a EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro atingido as 31 sopas. Ao todo, estiveram envolvidas várias centenas de pessoas, entre alunos, professores, pessoal não docente e encarregados de educação.
Como todos os anos acontece, foi muito grande a variedade de sopas apresentadas, na sua maioria pelos pais dos alunos, mas a mais original de todas, foi a sopa de EMRC: a “Sopa de Nada”, um grito de alerta para a fome que atinge grande parte da população mundial. Esta “Sopa” enquadrava-se ainda no Dia Mundial da Erradicação da Pobreza, que se assinala exactamente a 17 de Outubro. A este propósito, decorre na Escola Básica de Anadia, durante toda a semana, uma Roda dos Alimentos solidária. Toda a comunidade educativa é convidada a participar, fornecendo bens alimentares, os quais revertem depois a favor de alunos mais carenciados. Para além das sopas, deverá destacar-se ainda o facto de as broas e pães servidos na Secundária terem sido confeccionados e oferecidos por algumas mães. A Padaria que fornece a Básica de Anadia ofereceu o pão para esta mesma escola, facto digno de registo.
De entre as sopas apresentadas é ainda de realçar o empenho da professora Bibliotecária da EB n.º2 de Vilarinho de Bairro. Para além de apresentar uma sopa (uma Tomatada alentejana), a Biblioteca organizou uma exposição bibliográfica alusiva à gastronomia e importância de uma alimentação equilibrada.
De realçar a presença de Helena Pinto, produtora de arroz de Maiorca (Figueira da Foz). Esta agricultora teve produtos em exposição na Secundária e em Vilarinho (escolas onde estudam sobrinhos seus) e esteve sempre disponível para prestar todos os esclarecimentos sobre a produção de arroz.
Também esteve presente em Vilarinho do Bairro (onde reside), Valdemiro Gonçalves Pereira, economista, que desde há algumas décadas declarou a sua paixão pela Natureza. Foi construindo um autêntico Jardim Botânico, com espécies mais ou menos exóticas, cultivadas tendo por base a agricultura biológica. Aí é possível aos visitantes saberem a qualidade e a constituição dos alimentos que ingerimos, em visitas guiadas ou através de ‘workshops’. Esse espaço dedicado à Natureza, designado por ‘Aidos da Vila’, localiza-se em Vilarinho do Bairro (Anadia) tem como lema orientador a “(Re)Aproximação do Homem à Natureza”. No dia 5 de Novembro, entre as 14 e as 19h, aí decorrerá uma actividade de sensibilização, designada por Oficina de Tinturaria Natural.
O grupo de trabalho do Projecto Educação para a Saúde aproveita para agradecer a todos os que colaboraram nesta actividade e que, portanto, permitiram que esta atingisse plenamente os seus objectivos.
Para o ano há mais!…

Rui Godinho

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Mostra de Sopas no Agrupamento de Escolas


Como o Dia Mundial da Alimentação ocorre no próximo domingo, dia 16, o Agrupamento de Escolas de Anadia assinala essa data no dia seguinte, com a tradicional Mostra de Sopas, a quinta no que respeita à EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro, mas a segunda envolvendo todo o Agrupamento. A actividade, que vai englobar a comunidade educativa das três grandes escolas do Agrupamento, desenrola-se no âmbito do Projecto Educação para a Saúde e terá como principais objectivos: fomentar a adopção de comportamentos e hábitos alimentares saudáveis; sensibilizar a comunidade educativa para a importância da sopa na alimentação quotidiana; promover a recuperação do uso da sopa nos hábitos alimentares das famílias e ainda o envolvimento dos Pais no Projecto de Educação para a Saúde.

Prevê-se mais uma actividade com sucesso, sobretudo se nos lembrarmos da grande adesão nas outras duas escolas no ano passado.

Destaque, ainda, para o facto de esta edição da Mostra de Sopas estar orientada para a promoção de hábitos alimentares (ainda mais) saudáveis, nomeadamente com a utilização de bens oriundos da agricultura biológica. Neste âmbito, decorrerá nas três escolas uma mostra de produtos alimentares biológicos, os quais serão vendidos, revertendo a receita apurada para famílias de alunos carenciados.

Estará também presente numa das escolas do Agrupamento uma produtora de arroz biológico, oriunda do Baixo Mondego, zona de cultivo por excelência daquele cereal.

Rui Godinho

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (1)

Mogofores: Concurso de sopas bastante participado


Doze sopas apresentaram-se a concurso no último domingo, em Mogofores.
Numa iniciativa da ADABEM (Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Mogofores), esta 2.ª edição do certame esteve bastante animada. Pelo recinto da antiga escola primária da localidade passaram mais de 70 pessoas, das quais meia centena votou para a selecção das três melhores sopas a concurso.
O 1.º lugar foi para a Sopa do Mar, elaborada por Tina Lemos. A Sopa de Tamboril obteve o 2.º lugar e a Sopa da Pedra, o 3.º prémio. Esta selecção foi feita após os convivas provarem as 12 sopas a concurso, votando na que mais lhes agradara. No encontro, foram ainda degustadas Sopas de Legumes, de Feijão Verde, de Nabo e um Gaspacho.
Albano Jorge, da ADABEM, fez, no final, um balanço muito positivo do evento que, este ano, quase duplicou o número de sopas a concurso, passando de sete sopas, na primeira edição, para 12 neste segundo concurso. “Foi um grande convívio entre concorrentes, jurados e visitantes”, salientando ainda o elevado número de jovens presentes, o que vem dar um maior fôlego à iniciativa.
Embora tenha decorrido num curto espaço de tempo (das 18 às 20h30), foram servidos mais de 60 litros de sopa, destacando aquele responsável que o Concurso de Sopas é uma iniciativa para continuar e com grande potencial de crescimento.
Refira-se que este concurso está inserido no Mês Cultural, dedicado todos os anos à apresentação de espectáculos e outras actividades entre Associações dos mais diversos locais da região, que fazem sobressair a camaradagem, a amizade e as relações interpessoais empunhando sempre um estandarte da dádiva benévola de sangue.

C.C

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com