A rubricar um excelente campeonato, o Mourisquense travou em casa o Lourosa, um dos candidatos à subida, que ficou mais longe desse desiderato, sendo inclusive ultrapassado no 2.º lugar pelo União de Lamas, que venceu em Águas Boas.
Sem perder há cinco jogos, o Águeda bateu em casa o Paivense e subiu ao 6.º lugar, por troca com o conjunto de Castelo de Paiva. Bem pior está o Macinhatense, que perdeu no reduto do Milheiroense e continua mergulhado na zona de descida. Na fronteira da descida está o Mealhada, que conseguiu um ponto na deslocação a Rio Meão.
2-O Águas Boas joga na casa do Macinhatense. Jogo entre duas equipas longe daquilo que produziram na época passada e com o seu destino praticamente traçado na principal divisão. Quem cometer menos erros poderá ser feliz.
O Gafanha – Águeda tem tudo para ser um duelo interessante, pois na discussão imediata está o 4.º lugar. A divisão de pontos poderá ser um cenário a ter em conta.
Em casa, o Mealhada tem que fazer pela vida. O Carregosense é o adversário, capaz do melhor e do pior.
Talhado para os jogos grandes, o Mourisquense joga na casa do Estarreja, disposto a contrariar o favoritismo do líder do campeonato.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-Alguma vez tinha que ser! Depois de 19 jogos, o Fermentelos perdeu a invencibilidade no terreno do Oliveirinha e viu a concorrência aproximar-se do 1.º lugar. Em casa, a LAAC cumpriu a sua obrigação e venceu o Requeixo, tal como o Oiã, também em casa, diante do Troviscalense. A vantagem do Fermentelos para estas duas equipas é agora de um e quatro pontos, respetivamente.
O Bustos, em casa, somou a terceira vitória consecutiva e mantém a 5.ª posição. Nas restantes partidas, duas goleadas visitantes. O Valonguense deu chapa cinco na Carregosa e o Gafanha D’ Aquém deu quatro em Nariz.
2-Aparentemente, o Fermentelos, em casa, não deverá ter problemas para levar de vencida o Carregosa. Mais problemática será a deslocação da LAAC ao terreno do Troviscalense. O Oiã terá que ser igual a si próprio no reduto do Sosense para não ser surpreendido.
No Valonguense – Bustos o equilíbrio poderá ser uma constante do jogo. O Oliveirinha tem boas hipóteses de trazer pontos da Gafanha D’ Aquém, enquanto o Requeixo não deverá desperdiçar pontos na receção ao Bom Sucesso.

SÉRIE D.1-Depois de tanto porfiar, o Calvão conseguiu a subida à 1.ª divisão, um objetivo traçado no início da época e concretizado a uma jornada do fim do campeonato. A equipa venceu em Vila Nova de Monsarros, de nada valendo a vitória do seu principal perseguidor, o Carqueijo, que derrotou em casa o Paredes do Bairro.
O Famalicão, que voltou a morrer na praia, sofreu a segunda derrota consecutiva em casa, desta vez frente ao Luso.
O CRAC não teve problemas de maior para vencer o Mamarrosa, tal como o Aguinense que venceu (Benfica e Arinhos) pela quarta vez consecutiva. No dérbi concelhio, Ribeira/Azenha e Couvelha dividiram os pontos.
2-O Calvão – Carqueijo será de consagração para as duas equipas, pois ninguém lhe tira os dois primeiros lugares. Jogo de tripla. O Famalicão joga em Arinhos e tem tudo para segurar o 3.º lugar, até porque o CRAC não terá jogo fácil em Couvelha. Quem joga em casa pretenderá despedir-se com uma vitória. O Mamarrosa recebe o Aguinense, adversário que acaba a época em excelente momento de forma; o Paredes do Bairro recebe o vizinho Azenha e o Luso o VN Monsarros. Tratando-se de jogos equilibrados, a motivação poderá desequelibrar os pratos da balança.