O serão de sábado não poderia ter sido mais agradável. No âmbito da comemoração do 8.º aniversário da Biblioteca Municipal de Anadia, o Cineteatro da cidade viveu uma enchente para assistir a uma noite cultural única que distinguiu um vasto leque de alunos, docentes e utilizadores dos mais variados serviços prestados por esta biblioteca, que “é um espaço de todos e para todos”, como destacou a edil Teresa Cardoso durante a sua intervenção.

Homenagem sentida. Um evento marcado pela forma singela mas muito emotiva como a Câmara Municipal de Anadia homenageou o padre José Fernandes (Salesiano de Mogofores), mentor do concurso “Ler & Aprender” e que prefaciou a obra agora editada. Foi ele, disse Sónia Almeida, diretora da Biblioteca Municipal, que sugeriu, em boa hora, a criação do concurso “Ler & Aprender” por sentir a necessidade de promover a escrita entre os alunos. Por isso, foi-lhe entregue pela mão da edil anadiense Teresa Cardoso o cartão de utilizador honorário da biblioteca, “não só pelo enorme contributo que deu ao projeto como ao desenvolvimento educativo do concelho.” Um gesto tanto mais relevante pelo facto do padre José Fernandes estar de partida (vai deixar os Salesianos de Mogofores e irá para os Salesianos de Mirandela).
Na ocasião, o padre José Fernandes realçava que “todos os bons livros levam a que cada um de nós se encontre e desafie”.
Durante o evento, Sónia Almeida explicava ao público presente que, pela primeira vez, a cerimónia de aniversário fez-se fora da biblioteca porque o número crescente de utilizadores não permitia albergar condignamente tão elevado número de pessoas naquele espaço.
Sónia Almeida recordou que a biblioteca, inaugurada a 3 de julho de 2008, tem sabido desenvolver um trabalho único com base na comunidade, procurando disponibilizar a todos os munícipes os recursos informativos fundamentais para apoiar o seu desenvolvimento pessoal, cultural e social. Por isso, “o trabalho tem-se feito no aumento e diversificação da oferta cultural e educativa, disponibilizando vários serviços que estreitem os laços entre a biblioteca e a comunidade”. Exemplos disso mesmo são os projetos como o Biblioescola, o Bibliosocial, a Rede de Bibliotecas de Anadia, a Rede de Bibliotecas Municipais da CIRA e mais recentemente a Rota dos Livros.
Com um auditório cheio, a edil Teresa Cardoso sublinhou que “Anadia é um concelho ativo e dinâmico, que tem sabido apostar na educação e na cultura, gerando uma energia positiva entre estes dois setores indissociáveis”, realçando também que todo o trabalho desenvolvido pela biblioteca municipal “já extrapolou fronteiras”, tendo recentemente o município sido convidado a estar presente na mais importante conferência anual de bibliotecas europeias que decorreu em Haia, na Holanda.
Uma biblioteca que continua a ter como preocupação central a “aproximação à comunidade”, disse Teresa Cardoso, salientando ainda o facto da biblioteca estar a concluir o processo de Gestão da Qualidade, mas também na aposta que está a ser feita nos recursos informáticos e na requalificação da zona envolvente da biblioteca, que vai avançar em breve.

Muitos prémios e distinções. Mas uma área onde a biblioteca se tem distinguido mais é na criação e fortalecimento de hábitos de leitura das crianças e jovens. O estreitamento de relações com as várias bibliotecas do município, nomeadamente as escolares, tem permitido desenvolver um conjunto de projetos inéditos e bastante profícuos – casos da 7.ª edição do concurso escolar “Ler & Aprender”, que promove a educação literária e a escrita criativa através da redação de textos dos géneros narrativo e lírico. Por isso, este ano a Câmara Municipal editou o novo livro “Ler & Aprender”, com textos vencedores das quatro últimas edições (2011-2015). E este ano com uma novidade – foram alunos das escolas do concelho que ilustraram os textos publicados.
Impossível de publicar nesta página o nome de todas as dezenas de alunos premiados, cujos textos foram publicados no novo livro “Ler & Aprender” (2011-2015), bem como dezenas de alunos que ilustraram os textos, podemos acrescentar que todos os trabalhos vencedores conferiram ao respetivo estabelecimento de ensino a possibilidade de receberem um prémio pecuniário.
Também no âmbito da Rede de Bibliotecas de Anadia, teve lugar um concurso promovido pela autarquia para a criação de um logótipo para esta rede. O desafio lançado aos jovens alunos traduziu-se numa enorme participação e na distinção de três trabalhos, sendo vencedor o logótipo de Débora Miguel da Silva Nogueira, aluna dos Salesianos de Mogofores.
No concurso de poesia “Letras da Primavera”, que vai na 8.ª edição e subordinado ao tema “Anadia, capital do Espumante”, é de assinalar a criatividade e originalidade presentes em todos os trabalhos. Foi vencedor o poema “Anadia, Capital do Espumante”, de Paulo da Silva Ferreira, do Pereiro, Avelãs de Cima. O autor, que foi chefe fundador do Agrupamento de Escuteiros de Avelãs de Cima, doou o valor do prémio aos seus “lobitos” como lhes havia prometido, num gesto de enorme carinho pelo agrupamento que ajudou a nascer. Em segundo lugar ficou o poema “Espumante”, de António Lebre de Freitas, da Mealhada e em terceiro lugar, o poema “Anadia, Capital do Espumante”, de Rosário Pinto, residente em Lisboa.
Durante a cerimónia, o espetáculo abriu com o jovem Francisco Power, aluno da Escola Básica e Secundária de Anadia, que trouxe a palco um belo momento de magia. Pelo meio atuaram Fernanda Henriques da EB de Vilarinho do Bairro, Leonor Santos e Inês Oliveira, do CNSA e Margarida Pereira, da EBSA, cujas belíssimas vozes encantaram todos os presentes. O evento encerrou com chave de ouro, com a atuação (rap) de João Nina, de Coimbra e o obrigatório cantar dos “Parabéns” e corte do bolo de aniversário.
Outros premiados
Rota dos Livros – Junta de Freguesia de Avelãs de Caminho.
No Projeto BiblioEscola, distinções para a Educadora Alzira Moreira, Educadora no JI da Mata da Curia e Professora Anunciação Calado (Centro Escolar de Arcos).
No Projeto BiblioSocial, a Biblioteca Municipal de Anadia elegeu este ano a Misericórdia de Anadia.
Utilizadores do ano: Crianças: Beatriz de Almeida (7 anos) Moita – Anadia; Francisco Miguel Aleixo (8 anos) Espairo – Anadia; Lara Duarte Esteves (8 anos) Candieira – Avelãs de Cima.
Adultos: Ana Lúcia Santos S. Queijeira – Mogofores; António Leonel Araújo – Figueira de Boialvo; João Venâncio Marques – Anadia.
Catarina cerca
catarina.i.cerca@jb.pt