incendio_oliveira_do_bairro

Um cigarro mal apagado poderá ter estado na origem de um incêndio que deflagrou, na madrugada de sábado, num apartamento de um prédio de quatro andares, localizado na Urbanização Tavares de Castro, em Oliveira do Bairro, provocando ferimentos ligeiros num casal de idosos.
O casal residente no apartamento, com idades na casa dos 60 anos, escapou sem ferimentos graves, contudo, o homem sofreu algumas queimaduras.
O alerta terá sido dado por vizinhos, cerca das 5h da manhã, que se aperceberam do fumo. O incêndio terá começado num quarto, não se tendo alastrado a mais nenhuma divisão do apartamento.
O Comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro, Marco Maia, explica que o combate ao incêndio decorreu dentro do esperado, ressalvando, contudo, a existência de muito fumo espesso no interior de todo o apartamento.
Relativamente ao casal, que seria transportado para o Hospital Infante D. Pedro, Marco Maia confirma que apenas tinha alguns ferimentos ligeiros.
Ao contrário do que dizem alguns populares, Marco Maia garante que os Bombeiros foram rápidos a chegar ao local, revelando que a chamada de alerta foi recebida às 4h35, e passado 10 minutos (4h45), saiu o primeiro carro.
Os Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro estiveram no local com 11 homens, dois carros de incêndio e uma ambulância do INEM, além da ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Águeda. A GNR tomou conta da ocorrência.