Fotografia: COF

O nosso prognóstico bateu certo, Avanca e Oliveira do Bairro dividiram os pontos. O empate, sendo conquistado fora de casa, não é mau de todo, mas a equipa não consegue dar o salto na tabela classificativa. Este foi o quarto jogo para o campeonato sob o comando de Carmindo Dias e ainda não ganhou. Três empates e uma derrota, é o registo.

O Mealhada coleciona derrotas atrás de derrotas, tendo perdido em casa com o Sp. Espinho, um dos líderes do campeonato.

2-O Oliveira do Bairro recebe o Romariz, penúltimo classificado, que em 10 jogos fora sofreu outras tantas derrotas. Por isso este é um jogo à medida para os Falcões regressarem às vitórias. Se isso não acontecer, então a crise pode instalar-se de vez.

Dignificar a camisola ao máximo, visto que a manutenção parece uma miragem, será o propósito do Mealhada e dos seus jogadores. A equipa joga em Castelo de Paiva diante do Paivense, adversário que ainda não tem a sua situação resolvida, por isso não se adivinha um jogo fácil para os bairradinos.

 

II DIVISÃO

 

SÉRIE C. 1-O Vista Alegre teve que se aplicar a fundo para vencer no reduto do Valonguense.

Num jogo em que estava em causa o segundo lugar, o Fermentelos reforçou esse estatuto, ao vencer em casa o Mourisquense. Os Pilatos desceram para o quarto lugar.

Numa goleada das antigas, o Oiã venceu fora a LAAC por 7-1 e confirmou o terceiro lugar, embora tenha mais um jogo realizado.

O Águas Boas trouxe do terreno do Sosense um ponto, mas teve hipótese de trazer mais dois, caso não tivesse falhado tantas oportunidades de golo.

O Macinhatense também empatou fora, em Rocas do Vouga, e continua na última posição.

2-O Fermentelos joga em Requeixo, num campo que costuma ser tradicionalmente difícil para os homens da Pateira. O bom momento da equipa de Fernando Silva confere-lhe algum favoritismo.

O Oiã já jogou o seu jogo com o Rocas do Vouga, tendo ganho por 1-0, e até pode ser ultrapassado na classificação, caso o Mourisquense vença em casa o Sosense.

O Águas Boas fará a receção ao Valonguense, um jogo que não se prevê nada fácil para os canarinhos.

A LAAC joga na casa do Pessegueirense e tudo fará para deixar outra imagem em relação ao jogo com o Oiã, onde foi goleado.

O Macinhatense recebe o Beira-Vouga, num jogo onde a divisão dos pontos é o cenário mais plausível.

 

SÉRIE D. 1-Dezoito vitórias e um empate era o pecúlio do Famalicão antes desta jornada. Esse empate aconteceu no terreno do CRAC. Os anadienses voltaram ao concelho de Vagos, agora para jogar com a Juve Force e registaram outro empate, de novo a dois golos.

O Calvão, que venceu em casa o CRAC, encurtou assim distâncias, estando agora a 8 pontos da liderança, que continua a pertencer ao Famalicão.

Face ao empate da Juve Force, o Carqueijo, que goleou fora o Santo André, ascendeu ao terceiro lugar por troca com a equipa de Ponte de Vagos. E o empate serviu ao Bustos, que venceu no terreno do Antes e aproximou-se do quarto lugar.

O Mamarrosa regressou às vitórias em casa ao bater o Luso, tal como o Aguinense frente ao Ribeira/Azenha.

Em casa, o Paredes do Bairro dividiu os pontos com o VN Monsarros.

2-Prevê-se uma jornada tranquila para os da frente. O Famalicão fará a receção ao Paredes do Bairro e, com maiores ou menores dificuldades, deverá levar de vencida o seu opositor. O mesmo se aplica ao Calvão na Azenha e ao Bustos, que recebe o Santo André.

O Carqueijo defronta em casa o Mamarrosa e não pode facilitar sob pena de ser surpreendido, assim como a Juve Force na deslocação ao Luso.

Interessante será o confronto entre vizinhos, VN Monsarros – Aguinense. Os vilanovenses já não perdem há quatro jogos e pretenderão subir mais alguns degraus na tabela classificativa.

No CRAC – Antes, a equipa de Parada de Cima deverá levar a melhor.