Autor: Catarina Cerca

Climabustos inaugura novas instalações

Fundada em 1993, foi, na altura, pioneira na venda e instalação de recuperadores de calor. Hoje, após um percurso de 17 anos, continua a marcar uma posição de liderança na região, graças ao lema que a move: satisfação total do cliente mais exigente. Falamos da Climabustos, que nasceu pelas mãos de três sócios. Contudo, por força da sua expansão e da necessidade de prestar um melhor serviço aos seus clientes é actualmente constituída por cinco sócios que a têm desenvolvido, de forma equilibrada e sustentada. Com novas instalações desde Janeiro, na Rua do Sobreiro, em Bustos, a Climabustos possui já uma vasta área de negócio que se desenvolve na zona centro, (compreendida entre o Porto, passando por Aveiro, Coimbra, Leiria até Lisboa). Mas com maior expressão na zona da Bairrada onde se situa o maior número de clientes. O sócio-gerente, Fernando Oliveira, reconhece que a mudança de instalações faz parte da estratégia de crescimento. Agora, na Rua do Sobreiro, em instalações mais amplas, possibilitando à empresa ter uma exposição mais abrangente da gama de produtos que comercializa e instala, permitindo também atender, com todo o conforto, os muitos clientes que por aqui passam. Ciente que a fidelização é determinante para o sucesso do negócio, a Climabustos aposta também “num bom serviço pós-venda, numa assistência rápida e num trabalho de grande qualidade”, sublinha o empresário. Postura que a distingue da...

Ler Mais

ASAE fecha mercado de peixe na Vagueira

O mercado de peixe da Vagueira foi encerrado por falta de condições. A “sentença”, decorrente de uma visita inspectiva da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE), foi conhecida há uma semana, e terá apanhado de surpresa a autarquia, e principalmente os comerciantes que, desde há mais de uma década, ali têm o seu “ganha-pão”. Tanto quanto se sabe, para além de inestético, o mercado “não possui condições” para a venda do pescado. E pelos vistos, a visita daquele organismo, que nunca tinha entrado naquele espaço, até tinha “razões de sobra” para actuar como actuou. “Falta tudo o que é de lei”, considerou uma peixeira, Rosa Maria, confirmando que as exigências da ASAE passam, entre outras correcções, pela alteração do revestimento das bancas ou a cobertura do edifício. Mas a verdade é que há investimentos feitos pelos vendedores, que necessitam de ser rentabilizados. Um deles, adquiriu recentemente uma carrinha frigorífica para transporte de pescado, que alegadamente “ainda não está paga”. “Quem vai pagar esta paragem?”, questionou outro comerciante, sublinhando que “se o peixe acabar acaba também a Vagueira”. A esta e outras perguntas terá respondido, ontem, a autarquia, que tinha agendado, com carácter de urgência, uma reunião com os cinco operadores do mercado da Vagueira. Decorreu nas instalações do Núcleo Empresarial de Vagos (NEVA), entidade que tem coordenado “quase tudo” o que se faz na praia da Vagueira,...

Ler Mais

Siga-nos

Primeira página

Publicidade

O JB no Facebook

Publicado a 3 days ago por

Jornal da Bairrada

DESPISTE NA AUTOESTRADA CONDICIONA TRÂNSITO

O despiste de um ligeiro na Autoestrada do Norte (A1) condicionou o trânsito esta manhã ao km 232, no sentido Norte Sul, nas proximidades do nó de acesso Aveiro Sul.
O alerta foi dado às 9h06. A situação ficou totalmente resolvida meia hora depois, tendo sido restabelecido o trânsito naquela faixa de rodagem.
O acidente não provocou feridos. Estiveram no local 15 operacionais dos Bombeiros de Oliveira do Bairro, Velhos de Aveiro e de Albergaria-a-Velha, apoiados por duas viaturas de desencarceramento e duas ambulâncias.
... See MoreSee Less

Ver no Facebook