Autor: Catarina Cerca

Rotary de Oliv.Bairro distingue melhores alunos do 12.º ano

Para assinalar o mês de Setembro, que em Rotary Internacional é dedicado às Novas Gerações, o Rotary Club, em parceria com a Escola Secundária de Oliveira do Bairro e o IPSB, a Fundação Rotária Portuguesa e com o patrocínio da Recer, voltou a distinguir os melhores alunos do concelho que, no último ano lectivo, concluíram o 12.º ano. O Rotary Club de Oliveira do Bairro retomou, assim, uma prática iniciada em 1997, agora baseada em novos critérios de avaliação. Conforme a presidente, Leontina Novo, explicou, “Rotary Internacional preocupa-se com a valorização da pessoa humana no seu todo. Assim, aos alunos não deve ser só exigido o bom conhecimento dos manuais escolares, mas também o cumprimento de condutas que desenvolvam valores tais como o rigor, a verdade, a lealdade, a solidariedade, o espírito de equipa, o respeito pela família e pelos superiores, a preocupação com os problemas da comunidade, o respeito pela coisa pública e o bom desempenho do papel da pessoa como cidadão”. Os alunos foram também sendo avaliados naquelas vertentes e, por fim, seleccionadas as alunas Maria Pinheiro Gaio Seabra Rato, da ESOB, e Ana Sofia Moreira Ribeiro, do IPSB. Com o prémio de excelência ora atribuído pretende-se não só reconhecer o bom desempenho demonstrado por aquelas alunas mas também estimulá-las a prosseguir e ainda a servirem de exemplo para outros. Palestra e jantar. A cerimónia ocorreu no...

Ler Mais

Levira e Recer distinguidas com Prémio Mobis

A Levira (Prémio Mobis 10 anos) e a Recer (categoria Marca de Pavimentos) são empresas da região que estão entre os grandes vencedores da X Gala Prémio Mobis. A iniciativa, que anualmente distingue as melhores marcas de mobiliário, decoração e artigos para a casa, teve lugar no Salão Nobre do Edifício da Alfândega, no Porto, e contou com o apoio institucional de Presidência da República e do Governo, além de diversas outras instituições, com destaque para todas as associações sectoriais do mobiliário e para as Câmaras Municipais de Paços de Ferreira, Paredes e Tábua. Na oportunidade, o Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, Fernando Serrasqueiro, elogiou as empresas que formam um sector “dinâmico e competitivo”, bem como a revista Mobiliário em Notícia, saudando a sua capacidade de mobilização de todo o sector. No seu discurso, o governante destacou a “qualidade” da publicação em termos de conteúdos e de grafismo, bem como o seu “importante papel ao nível da comunicação” dos sectores da decoração e do mobiliário. O director-geral do Prémio Mobis, Emídio Brandão, aproveitou para anunciar que a próxima edição do evento será realizada em Paris. O objectivo passa por “promover a internacionalização do mobiliário português”, um pouco à semelhança do que aconteceu na gala realizada em Madrid em 2006, que conseguiu reunir cerca de 70 lojas espanholas para mostrar o que de melhor se...

Ler Mais

Ministério da Educação reconhece Fundação Almeida Roque

Demorou, mas é finalmente uma realidade. O Ministério da Educação reconheceu e já registou a Fundação Almeida Roque, que tutela o futuro Instituto Industrial da Bairrada. A confirmação foi comunicada ao Comendador Almeida Roque – que deu dois milhões de euros para o projecto -, dois dias depois deste ter estado, em directo, no programa televisivo “Portugal no Coração”. Coincidência ou não, a verdade é que as palavras do Comendador do Povo, lamentando o não reconhecimento da Fundação por parte do Governo, fizeram eco. “Não tenho dúvida nenhuma de que o facto de ter estado na televisão teve influência”, afirmou o Comendador a JB. “Estranhei o telefonema de uma funcionária do Ministério, na quinta-feira [dia 30], directamente para mim, uma vez que foi sempre a Câmara Municipal a tratar das diligências”, disse ainda. Mais importante do que o receptor, é a própria mensagem, que permite que agora “demos os passos que quisermos”. “Eu já fiz a minha parte, que foi dar o dinheiro, agora é à Câmara que compete avançar com a obra.” O presidente da autarquia, Mário João Oliveira, congratulou-se com a notícia, depois de “inúmeras diligências – pessoais, por escrito, pelo telefone – levadas a cabo pela Câmara”. “Um passo obrigatório finalmente está conseguido. A partir daqui, depois de vir formalmente a documentação, daremos o mais rapidamente possível seguimento ao processo”, garantiu o autarca....

Ler Mais

Câmara de Anadia promove 3.ª Feira Social

A Câmara Municipal de Anadia inaugura, no dia 21 de Outubro (quinta-feira), pelas 14h30, no Pavilhão dos Desportos de Anadia, a 3.ª edição da Feira Social de Anadia. Esta actividade, que decorre de 21 a 23 de Outubro, realiza-se de dois em dois anos e tem como principal objectivo ser a terceira mostra global do trabalho social implementado e desenvolvido no concelho. A 3.ª Feira Social de Anadia conta com a participação de todas as IPSS e Santas Casas da Misericórdia existentes neste concelho (18 instituições), com respostas sociais na área da infância, deficiência, terceira idade e comunidade. Esta 3.ª edição tem várias novidades face às edições anteriores, nomeadamente, a introdução de uma perspectiva intergerações, uma exposição sobre o voluntariado e cidadania, um espaço dinâmico sobre a fisioterapia na vertente da comunidade, entre outras. Instituiu-se 2010 como o Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Social e, nesta perspectiva, a Feira Social também promove uma exposição criada pelas entidades participantes intitulada “Olhares sobre a Pobreza e Exclusão Social” e uma campanha de âmbito nacional dinamizada pela Rede Social e a Biblioteca Municipal de Anadia, “Um livro faz-me mais rico!”. Nesta actividade, para além da visita aos stand´s poder-se-á assistir diariamente, à animação permanente em que actuarão os clientes das instituições presentes no evento. Esta iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Anadia e tem como Núcleo Dinamizador: a...

Ler Mais

Igreja de Arcos vai a inaugurar no final do ano

A nova Igreja de Arcos deverá ficar concluída até final deste ano. Ciente do muito trabalho que ainda haverá pela frente, a previsão feita pelo pároco Torrão, será como que uma “prenda” no sapatinho da paróquia de Arcos. As obras recomeçaram em Janeiro deste ano e no passado mês de Julho já era visível o início da colocação da caixilharia em alumínio, deixando antever que o templo seria fechado dentro em breve. “Até ao final deste mês toda a obra fica fechada”, admitiu o pároco. No interior, os pavimentos, revestimentos e colocação de tectos falsos avançam a bom ritmo. “A área é que é muito grande, o que contribui para a demora dos trabalhos”, diz. Depois de fechada, o pároco acredita que vão avançar em força as pinturas interiores, colocação de carpintarias, louças sanitárias, aquecimento central e instalações eléctricas. Obras que não são visíveis da rua mas que continuam a precisar de toda a colaboração e generosidade dos paroquianos, até porque o tempo integra quatro salas de catequese, duas capelas mortuárias, salas de apoio, cartório e um pequeno auditório. “É uma obra muito grande e a sua dimensão fez com que se protelasse no tempo”, admite o pároco, reconhecendo também que muitos dos seus paroquianos só vão acreditar na conclusão da obra quando a virem pronta e a funcionar. “Iniciada em 1998, portanto há 12 anos, a obra sofreu...

Ler Mais

Siga-nos

Primeira página

O JB no Facebook

Publicado a 23 hours ago por

Jornal da Bairrada

Dia Mundial da Fotografia.
Celebre-se!
... See MoreSee Less

Ver no Facebook