Autor: Catarina Cerca

Regeneração Urbana do centro de Anadia avança a bom ritmo

As obras começaram há quase dez meses e permitem vislumbrar o que foi idealizado pelo arquitecto da Câmara Municipal, Rui Rosmaninho, responsável pela obra. Falamos dos edifícios que começam a tomar forma no centro da cidade, no espaço entre a Câmara e a Avenida das Laranjeiras. Foi durante uma prolongada visita à mesma, que o autarca Litério Marques revelou que, até ao momento, “tudo o que está feito” foi integralmente suportado pelo orçamento municipal , acrescentando que esta era uma obra que se impunha, não só por ser necessária, mas porque é também uma forma de “aproveitar fundos comunitários”. Orçada em três milhões de euros e financiada por fundos comunitários em apenas um milhão de euros, cabe ao município suportar o restante encargo com as obras. “Esta requalificação impunha-se, já que dá uma nova dinâmica, centralidade e modernidade a Anadia”, avançou, mostrando que a vasta praça une duas edificações, uma com quatro pisos e outra de piso térreo. A primeira denominada “Incubadora de Serviços Proximidade” destina-se a serviços municipais de atendimento ao público e de proximidade ao cidadão. Com o Domus Café pretende a autarquia criar um espaço complementar à praça, com zona de cafetaria e esplanada de apoio. Uma forma de conciliar o espaço de café com o de um espaço cultural, não só porque tem acesso público à internet, mas porque pretende constituir uma ligação online à...

Ler Mais

“Melhor escola da zona centro fica em Anadia”

A nova Escola Básica e Secundária de Anadia está orçada em 16,3 milhões de euros, terá 76 salas de aulas, capacidade para 1500 alunos e ocupará uma área coberta de 14 mil metros quadrados. O seu prazo de execução é de 18 meses e a obra começará até Março. A apresentação oficial da nova Escola Básica e Secundária de Anadia (do 5.º ao 12.ºanos) juntou no cine-teatro da cidade, responsáveis da Parque Escolar, Direcção Regional de Educação do Centro, vereação camarária, deputados, autarcas, professores e pais. Luís Martins, da Parque Escolar, sublinha que será uma obra para 30/40 anos, sendo esta a segunda escola, a nível nacional, a ser construída de raíz, já que o normal é reabilitar escolas já existentes. Esta terá três pisos; zero (piso de entrada, onde funciona o corpo administrativo, refeitório, bar, biblioteca, corpo social, direcção, arquivo morto, e sala polivalente); piso 1 (vocacionado para o ensino básico e ensino especial. Ali se encontram também salas de aulas, oficinas, artes, salas de professores) e o piso 2 (onde vão funcionar laboratórios, salas de aulas, salas de aulas especiais, cozinha pedagógica, salas de TIC e salas de professores). Terá elevadores, aquecimento, espaços informais, espaços para professores, vários laboratórios e salas de TIC, zonas de bibliotecas e desportivas amplas e abertas à comunidade. Será também uma escola amiga do ambiente, já que foi estudada a sua eficiência...

Ler Mais

Moita:Arranjo de casa depende da Comissão Fabriqueira

É ainda um sonho para os seus moradores (mãe e filho), mas poderá tornar-se realidade, caso a Comissão Fabriqueira da Paróquia Moita (proprietária do imóvel) faça um pedido de ajuda da recuperação da habitação à Câmara Municipal de Anadia. Na última reunião de Câmara, chegou um pedido de ajuda (da Junta de Freguesia da Moita) para que a Câmara apoie na recuperação de uma habitação onde reside mãe e filho em condições muito humildes. “A pessoa em causa vive com grandes dificuldades económicas, e a habitação encontra-se em muito mau estado de conservação. Em dias de chuva torna-se impossível estar lá dentro”, refere a informação feita pela JF, concluindo a mesma que “a habitação necessita com urgência de reparações várias”. De igual forma, também Dora Gomes, técnica superior responsável pela Rede Social de Anadia, informou o executivo da veracidade da situação. Na informação enviada ao executivo, refere que o agregado familiar (homem de 55 anos e mãe de 83) vivem com parcos recursos. A casa, constituída por dois quartos, sala, cozinha e dispensa, não tem casa de banho, assim como as pensões que auferem mal chegam para as despesas fixas (luz, telefone, gás, medicamentos e alimentação). A água vem da casa de um familiar. Dora Gomes conclui que o caso se enquadra no âmbito do Regulamento de Apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos na construção, recuperação e ampliação das suas...

Ler Mais

VNMonsarros: Eleições presidenciais pouco participadas

As eleições para a Presidência da República na freguesia de Vila Nova de Monsarros, realizaram-se na terça-feira, dia 25, sem qualquer incidente. As duas mesas de voto, instaladas na escola da localidade, abriram às 8h e encerraram às 19h. Com 1.719 eleitores inscritos, votaram apenas 265 eleitores, ou seja 15,42%. A este propósito, o autarca António Duarte diz que a fraca adesão se prendeu com o facto dos votos “já nada adiantarem para os resultados nacionais”, mas também “porque as pessoas preferiram continuar o protesto”. Todavia, o objectivo de chamar a atenção da opinião pública para o eventual encerramento da Extensão de Saúde foi conseguido. Foram inúmeros os órgãos de comunicação social que, tal como Jornal da Bairrada, fizeram eco do boicote às eleições no domingo , 23 de Janeiro. António Duarte diz que a luta vai continuar e que durante esta semana segue para Ana Oliveira, directora do Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Vouga I, um ofício a pedir o agendamento de nova reunião. O autarca continua a apelar à população para que volte a inscrever-se na Extensão de Saúde local (onde restam apenas 200 inscritos) e deseja que este serviço volte a funcionar, como num passado recente, diariamente com uma médica, uma administrativa, uma enfermeira e uma pessoa para limpeza. Presentemente, abre apenas uma manhã por semana e não tem serviço de enfermagem. Resultados: Cavaco...

Ler Mais

Anadia:Conservatório de Artes pede Centro Cultural

O Conservatório de Artes e Comunicação – Filarmónica União Oliveira do Bairro quer abrir um pólo do Conservatório de Artes em Anadia, mais concretamente no Centro Cultural da cidade. O pedido foi apresentado na última reunião de Câmara de Anadia, realizada no passado dia 26, e embora não tenha sido negado, o executivo quer que a direcção do Conservatório pormenorize o pedido, já que consideram que o documento que veio à Câmara é “muito vago”. De qualquer forma, o presidente Litério Marques (mediante a proposta apresentada) diz estar já acautelado que a Câmara Municipal não se responsabiliza por quaisquer tipos de equipamentos, que não o existente, assim como as bolsas de estudo de alunos pedidas não vão entrar na discussão. Na missiva enviada à Câmara de Anadia é referido pela direcção pedagógica do Conservatório que “a criação desta Escola de Música e Dança terá como objectivo principal servir toda a comunidade do concelho, nas mais diversas modalidades musicais e artísticas”. “Uma forma de crianças/jovens ocuparem os seus tempos livres, aprendendo num ambiente saudável de agradável convívio”, refere o documento, dando conta que vão estar ao dispor 10 cursos básicos e secundários, que vão do canto à viola baixo, passando pelo piano, clarinete, saxofone, acordeão, bateria. Uma especial referência para a dança (clássica, contemporânea, hip-hop); teatro e Magia – Iniciação. No entanto, a Câmara não está disposta a aceitar todas...

Ler Mais

Primeira página

O JB no Facebook

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: (#10) This endpoint requires the 'manage_pages' permission or the 'Page Public Content Access' feature. Refer to https://developers.facebook.com/docs/apps/review/login-permissions#manage-pages and https://developers.facebook.com/docs/apps/review/feature#reference-PAGES_ACCESS for details.
Type: OAuthException
Code: 10
Please refer to our Error Message Reference.

Siga-nos