Autor: Catarina Cerca

“Uma Noite no Museu” com actividades lúdicas para crianças

No próximo dia 23 de Outubro, sábado, inserida nas comemorações do seu 9.º aniversário, o Museu da Pedra de Cantanhede realiza mais “Uma Noite no Museu…”, tendo como tema “O Jurássico”. Trata-se da décima edição de uma iniciativa lúdico-pedagógica destinada a crianças dos 6 aos 12 anos que, devidamente acompanhadas por Técnicas de Serviço Educativo do Museu da Pedra, vão participar em diversas actividades, no final das quais pernoitam no auditório deste equipamento cultural, em perfeitas condições de comodidade e segurança. Os participantes deverão trazer saco-cama, almofada, lanterna e roupa velha para a realização de diferentes actividades centradas na exploração da temática da unidade museológica. A mochila deverá transportar ainda um pijama quente, uma muda de roupa e utensílios de higiene pessoal, incluindo uma toalha. O programa inicia-se às 20h30, com a recepção aos jovens exploradores, seguindo-se, cerca de 15 minutos depois, a realização de ateliês e jogos e o visionamento de filmes subordinados ao tema da noite. Partindo da exposição temporária “Uma Viagem ao Jurássico”, os participantes desenvolverão uma série de actividades relacionadas com a temática da exposição, entre as quais se destaca uma caça ao tesouro, a construção de uma paisagem do Jurássico, ateliês de recorte, de pintura, de colagem e costura, e o já famoso ateliê de culinária. Terminadas as actividades, será altura de vestir o pijama e preparar para dormir. Às 8h30 soará o despertar...

Ler Mais

Quinta das Bágeiras patrocina livro sobre H1N1

O produtor-engarrafador Mário Sérgio Nuno (Quinta das Bágeiras – Fogueira) patrocinou a edição da mais recente obra do conceituado gandarez (natural de Mira), Professor Doutor João José Frada (licenciado em Medicina, Antropologia e História e doutorado em História da Medicina e Epidemiologia Histórica). A apresentação do livro teve lugar durante um almoço restrito, no último sábado, na Quinta das Bágeiras, na Fogueira. Ao final da tarde, no Aparthotel Miravillas, na Praia de Mira, teve lugar a apresentação pública que contou com diversas individualidades: Óscar Gaspar, secretário-Estado da Saúde; Francisco George, director-geral de Saúde; João Reigota, presidente da Câmara Municipal Mira; João Pedro Pimentel, director da A.R. Saúde Centro; Fernando Regateiro, presidente da Assembleia Municipal Mira e de José Pereira Miguel, director do Instituto Ricardo Jorge e autor do prefácio da obra agora apresentada. Na oportunidade, Óscar Gaspar, que é natural do concelho vizinho (Vagos), não deixou de reconhecer e destacar o trabalho e esforço de investigação do autor que tem “uma obra vasta, fruto de um trabalho sério, multidisciplinar e prestigiante para Mira e para Portugal”. Quanto à pandemia de gripe, salientou que o “SNS, quando confrontado com a situação, estava preparado e soube responder”, considerando o trabalho desenvolvido pelo autor determinante para o resultado e pouca expressão que a pandemia teve no país. Já João Pedro Pimentel evidenciou o facto de se estar perante uma obra de grande...

Ler Mais

Avelãs de Cima:Transporte escolar contestado pelos pais

Pais e encarregados de educação dos lugares de Canelas, Ferreirinhos e Póvoa do Gago, na freguesia de Avelãs de Cima, estão cansados de esperar, há anos, por uma alteração de horário da carreira que transporta as crianças da freguesia para os estabelecimentos de ensino localizados na sede do concelho (Anadia). A luta não é nova, mas agora repudiam que o transporte de crianças dos 2.º e 3.º ciclos se faça às 7h27, sendo o regresso a casa perto das 19h. Entre queixas, protestos e abaixo-assinados que se revelaram até agora inúteis, decidiram, na última sexta-feira, tomar uma medida mais drástica no sentido de alertar as entidades competentes para o descontentamento que dizem ser geral. A insatisfação levou a que, no passado dia 8, impedissem a passagem do autocarro, uma vez que, na véspera, as crianças ficaram a pé, depois de alegadamente o motorista ter arrancado sem que estas tivessem entrado no autocarro. “Durante uma semana, o motorista passou às 7h. Na última quinta-feira foi a gota de água e, na sexta-feira, as crianças já seguiram na carreira, depois de termos barrado a passagem, por forma a que o autocarro não saísse antes da hora estipulada no horário (7h27)”, revelou a JB um dos encarregados de educação que tem dois filhos (um no 8.º e outro no 12.º anos) a viajar na carreira. Os pais questionam mesmo se “esta é...

Ler Mais

Sangalhos: Misericórdia quer envolvimento da comunidade

A Misericórdia de Sangalhos é, desde Junho passado, liderada por uma nova equipa. O novo provedor Manuel Gamboa (que pertenceu à anterior provedoria), aceitou o desafio depois de um “vazio” criado na Assembleia ordinária de Março, onde não aparecera qualquer lista candidata. Em Maio, pelas mãos de Amândio Albuquerque, presidente da Assembleia-geral, acabaria por aceitar o desafio ciente de que, pela frente, terá três anos de muito trabalho. Com um orçamento a rondar um milhão e meio de euros, a nova direcção diz não ter tarefa fácil, já que as únicas receitas são provenientes das comparticipações estatais, mensalidades dos utentes, quotização dos irmãos e donativos, que acabam por ser insuficientes. Por isso, admite que o valor das quotas possa vir a ser actualizado, assim como pretendem aumentar o número de irmãos. Envolvimento da população. Mas para que a instituição se sinta acarinhada e querida pela população, Manuel Gamboa diz querer “uma participação activa dos irmãos e da população em geral em torno da Misericórdia, pois quando a comunidade local se envolve, as Misericórdias são fortes e capazes de responder cabalmente às necessidades da comunidade”. Todavia, sabe que a tarefa não será fácil, pelo contrário. É que a população tem estado afastada da Misericórdia, situação que estão determinados em inverter. Por isso, em carteira está a realização de diversas actividades abertas à comunidade. São os casos de eventos culturais, sociais...

Ler Mais

Bairrada e Douro juntas num espumante

Dois produtores de vinhos, um da Bairrada e outro do Douro, decidiram juntar uvas de Pinot Noir que produzem nas respectivas regiões e produzir um espumante. A ideia partiu do produtor da Bairrada, Carlos Campolargo. Celso Pereira, enólogo no Douro, confirma: “O Carlos lembrou-se, desafiou-me e eu aceitei”. Por seu turno, Carlos Campolargo avança que o projecto resultou do facto de ser “um amante de Pinot” e de considerar Celso Pereira – que assina os espumantes “Vértice” – como “uma das pessoas que mais sabem de espumante em Portugal”. Tanta cumplicidade acabou por ser celebrada no próprio rótulo do novo espumante. CCCP é como se chama. “E não quer dizer União das Repúblicas Socialistas Soviéticas”, esclarece Carlos Campolargo. “Pensámos colocar no rótulo o foguetão de Gagarin, depois pensámos numa estrela, no fim acabámos por decidir-nos pela imagem de um brinco minhoto em filigrana”, brinca Celso Pereira. O primeiro espumante a sair para o mercado foi feito com uvas Pinot Noir da Bairrada e do Douro, em partes iguais, da colheita de 2007. A vinificação foi separada e o processo de espumantização foi concluído nas Caves Transmontanas, em Alijó, a “casa” de Celso Pereira. Foram feitos até agora, sempre da mesma forma, espumantes de três colheitas, 2007, 2008 e 2009, com produções em torno das 6.500 garrafas. “E em 2010 voltará a ser feito”, anuncia Carlos Campolargo....

Ler Mais

Primeira página

O JB no Facebook

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: (#10) This endpoint requires the 'manage_pages' permission or the 'Page Public Content Access' feature. Refer to https://developers.facebook.com/docs/apps/review/login-permissions#manage-pages and https://developers.facebook.com/docs/apps/review/feature#reference-PAGES_ACCESS for details.
Type: OAuthException
Code: 10
Please refer to our Error Message Reference.

Siga-nos