Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Curia"

Curia: Câmara cria regras para a utilização da esplanada do Edifício Dr. Luís Navega


O executivo da Câmara Municipal de Anadia aprovou, por unanimidade, as regras de utilização da esplanada do espaço fronteiro ao Edifício Dr. Luís Navega, localizado na Curia.
Tendo em conta que a Câmara Municipal é proprietária não só do edifício Dr. Luís Navega como também do espaço fronteiro ao mesmo, pretende agora dotar aquele espaço de mobiliário urbano destinado a ser utilizado pelos exploradores dos estabelecimentos de cafetaria/restauração e bebidas instalados no rés-do-chão do edifício, para que os clientes desses estabelecimentos possam desfrutar em pleno de todas as comodidades proporcionadas pelo excelente meio ambiente da envolvência.
O executivo quer que este espaço e a estância termal da Curia tenha mobiliário personalizado, seguindo as linhas definidas na intervenção urbanística que foi realizada na localidade e que transformou por completo a sua imagem urbana.
O conjunto de mesas e cadeiras de esplanada tem design nacional. A cadeira denominada por modelo “Gonçalo” caracteriza-se por ser empilhável, totalmente em chapa de aço, pintada com a cor manganés, igual ao restante equipamento de mobiliário urbano da Curia.
Segundo o documento aprovado, o mobiliário será disponibilizado aos exploradores de forma precária e gratuita, sendo que a cada um será disponibilizado um mínimo de quatro mesas e 16 cadeiras. Os exploradores serão responsáveis pelo mobiliário entregue, assim como a cada um deles será exigida uma caução que prevalecerá até à cessação da ocupação.
Na ocasião, o vereador José Manuel Ribeiro (PSD), elogiou a solução que “me parece interessante e que dignifica e respeita o espaço”, enquanto que o vereador Lino Pintado (PS) sublinhou que todos os lojistas foram chamados para ver a proposta, tendo as regras apresentadas sido aceites por todos.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, TamengosComments (0)

Filme rodado no Buçaco e Curia traz Gérard Depardieu à região


O Buçaco e a Curia serão o cenário integral do filme “E atrás de mim uma gaiola vazia”, protagonizado pelo célebre ator francês Gérard Depardieu, cujas gravações estão marcadas para janeiro e fevereiro próximos. Trata-se de mais uma produção da Leopardo Filmes, com a mão da reconhecida realizadora Fanny Ardant.
“Et derrière moi une cage vide” (E atrás de mim uma gaiola vazia) é uma co produção luso-francesa, produzida por Paulo Branco, em nome da Leopardo Filmes e da Alfama Films. O JB soube que o filme será integralmente rodado no Palace Hotel do Buçaco e na Mata Nacional, assim como no Palace Hotel da Curia, com gravações de 4 de janeiro a 6 de fevereiro.
Na próxima segunda-feira, dia 28 de dezembro, será realizado um casting para figurantes, na Biblioteca da Mealhada.
Para além de Gérard Depardieu, o filme conta no elenco com Emanuelle Seignier (atriz francesa, casada com o diretor polaco Roman Polanski), Alexis Maretti, François Challot, Xavier Maly, Tudor Istodor, Luna Piccoli-Truffaut e Paul Hamy.
Trata-se da terceira longa-metragem realizada pela consagrada atriz francesa Fanny Ardant e a segunda integralmente filmada em Portugal. “E atrás de mim uma gaiola vazia”, cujo título é retirado do poema do russo Ossip Mandelstam sobre os seus anos de cativeiro na Sibéria, por ordem de Stalin, surge a partir do romance “Le divan de Staline”, de Jean-Daniel Baltassat
O filme, que conta com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada, Fundação Mata do Buçaco e dos Hotéis Alexandre de Almeida, aborda uma das figuras centrais da história mundial, Josef Stalin, interpretado por outra figura “bigger than life”, Gérard Depardieu, sob uma perspetiva freudiana e intimista.
A direção da fotografia está a cargo do galardoado francês Renato Berta.
João Paulo Teles

Posted in Anadia, Destaque, Mealhada, Por Terras da BairradaComments (0)

Curia: Alunos da Universidade Sénior visitam Exploratório


A Universidade Sénior da Curia aderiu à iniciativa do Exploratório e participou na iniciativa Viver com Coração, promovida pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, para assinalar o Dia Mundial da Diabetes.
Os alunos da Universidade Sénior da Curia passaram uma tarde no Exploratório, em Coimbra, para fazer testes de rastreio e visitar a exposição Em Forma com a Ciência. A iniciativa, realizada a propósito do Dia Mundial da Diabetes, que se celebrou a 14 de novembro, foi dinamizada por profissionais de saúde da Escola Superior de enfermagem de Coimbra que mediram o índice de Massa Corporal, o peso, o colesterol, a glicemia e a tensão arterial a mais de 50 participantes. Após os testes, foram ainda efetuadas consultas de sensibilização.
Além dos testes e da consulta, os seniores da Curia provaram que não há idades para visitar o Exploratório e realizaram várias experiências interativas na Exposição Em Forma com a Ciência, numa tarde marcada pela exploração do corpo humano, da saúde e bem-estar.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

CURIA: Universidade Sénior inicia ano letivo


Arrancou, na última segunda-feira, o 9.º ano letivo da Universidade Sénior da Curia (USC). O início das atividades foi marcado pela palestra “As curvas do envelhecimento e os benefícios da atividade física”, orientada pelo professor Raul Martins, docente da Faculdade de Desporto da Universidade de Coimbra.
A mudança de comportamentos e a adoção de estilos de vida saudáveis foram o tema central da sessão de boas-vindas da USC. Com mais de 110 alunos inscritos e nove anos de atividade, a USC continua a perseguir a missão de contribuir para o envelhecimento ativo dos maiores de 50 anos.
O estímulo da atividade física tem sido um dos pilares desta instituição e uma das áreas curriculares com maior número de alunos inscritos.
As atividades letivas decorrem de segunda a sexta e encontram-se organizadas em cinco grupos curriculares: Línguas e Culturas, Saúde e motricidade, Expressões artísticas, Sociedade e Projetos.
Para além das aulas, a USC irá promover ao longo do ano diversos momentos culturais e de convívio, desde seminários a viagens. As atividades letivas decorrem no campus do Curia Tecnoparque.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, TamengosComments (0)

4.º Circuito da Curia, em Sub 23, corre-se a 9 de agosto


No domingo, dia 9 de agosto, a estância termal da Curia volta a ser palco de mais uma prova de ciclismo.
O 4.º Circuito da Curia, em Sub 23, regressa às estradas do concelho de Anadia, para mais uma emocionante corrida.
Presentes, vão estar a maior parte das equipas de Sub 23 nacionais, mas também algumas estrangeiras (Espanha) e equipas de clubes que vão participar nesta competição que será, certamente, mais um espetáculo de ciclismo que fará as delícias das gentes locais e dos visitantes que, nesta altura do ano, estão de férias nestas paragens.
Com início previsto para as 16h, a prova terá a concentração junto ao Largo da Estação.
Acrescente-se que a prova faz-se num circuito de 15 voltas, num total de 115,9 quilómetros, percorrendo as localidades da Curia, Mata, Óis do Bairro, Horta e Tamengos.
A prova faz parte da Festa do Leitão, a decorrer, nesta altura, na Curia, perspetivando-se por isso, que seja um duplo sucesso.
História. O 1.º Circuito da Curia iniciou-se em 1958, dentro do Parque da Curia, em terra batida e cujo vencedor foi o internacionalmente conhecido Alves Barbosa. Durante muitos os anos, desciam de coimboios apinhados, milhares de espetadores para verem o “Circuito da Curia”. Contudo, durante anos este circuito deixou de se realizar.
Há quatro anos, a Associação de Ciclismo de Aveiro voltou a dar vida ao “Circuito da Curia”. Em parceria com a autarquia local, agora União das Freguesias de Tamengos, Aguim e Óis do Bairro, com apoio de várias entidades (Câmara Municipal de Anadia, Federação Portuguesa de Ciclismo, Turismo Centro de Portugal e empresas locais), tem vindo a organizá-lo, fazendo o mesmo, parte integrante do Calendário Nacional de Ciclismo.
O sucesso desta prova tem vindo a crescer, ano após ano. Prova disso o facto do “Circuito da Curia” de 2014 ter sido enquadrado na Taça de Nacional de Circuitos, tendo contado com a “nata” do ciclismo nacional.

Posted in Anadia, Ciclismo, Desporto, Por Terras da BairradaComments (0)

Curia: Convívio e jogos tradicionais juntam 400 idosos


“A jogar e a dançar na Curia com alegria” serviu de mote a um encontro que reuniu, na tarde da última sexta-feira, 400 idosos, no Parque de Merendas da Curia. Dezasseis instituições do concelho, às quais se juntaram duas respostas particulares (Bem-me-Quer e Clínica Belorizonte), no âmbito do plano de ação para 2015 da Rede Social de Anadia, escolhem este dia, brindado pelo bom tempo, para se reunirem numa tarde de partilha e muita animação.
Em duas zonas de jogos tradicionais, os idosos foram desafiados a participar no jogo da colher saltitona, jogo da malha, jogo da bola, jogo da lata, jogo às voltas com o balão, jogo do pião, jogo da bolacha, dança do limão, entre muitos outros. Pelo meio houve lugar a um animado lanche partilhado e a um animado baile, com música popular portuguesa. A Câmara Municipal de Anadia ofereceu a todos os participantes, nesta tarde de calor, um gelado.
Dora Gomes, técnica responsável na Rede Social de Anadia, revelou que a adesão foi total e que nestes encontros “os idosos podem rever amigos e conhecidos, recordar e reviver memórias”, ao mesmo tempo que lhes é proporcionada “uma tarde diferente do dia-a-dia”, para além de se estimular, através dos jogos, o exercício cognitivo, muito importante nestas idades.
A responsável destacou ainda o efetivo trabalho em rede e o grande envolvimento de todas as instituições que permitem e contribuem para o sucesso das ações.
CC

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Curia: Derrapagem nas contas da WRC preocupa deputados


Pelo primeiro ano, desde a sua criação em 2002, a WRC – Web para a Região Centro, Agência de Desenvolvimento Regional, localizada no Curia Tecnoparque apresentou resultados negativos.
Uma situação levantada na última assembleia municipal de Anadia, tanto pelo deputado Sidónio Simões, do CDS/PP como pelos deputados Ricardo Manão e José Manuel Carvalho, do PSD. Todos se mostraram preocupados com o facto da empresa apresentar estes resultados, em 2014.
A edil Teresa Cardoso explicou que a Câmara Municipal (principal acionista, detentora da maioria do capital) “fez refletir nas contas a sua participação social, o que não tinha acontecido até agora”. Por isso, diz não ter existido “qualquer injeção de dinheiro”, apenas “se fez refletir nas contas do Município, conforme recomendação dos Revisores de Contas da própria WRC e do Município.” Ou seja, o município reconhece nas suas Contas uma provisão no valor de cerca de 464 mil euros, correspondente ao valor proporcional à sua participação na WRC, para fazer face à diminuição do seu capital social, que se tem vindo a depreciar ao longo destes anos pelos sucessivos resultados líquidos negativos. E são precisamente estes resultados negativos que alarmaram os deputados.

Deputado do CDS/PP foi o mais crítico. O deputado centrista, Sidónio Simões, foi o mais contundente e na ocasião disse que a “WRC está em perigo de continuidade por não cumprir rácios obrigatórios segundo o Código das Sociedades Comerciais”, acrescentando que só não encerrou porque a Câmara Municipal assumiu o défice. Por isso, falou em “falência técnica”. “Se não fosse a Câmara Municipal a entrar com o dinheiro, a WRC desaparecia”, disse, questionando ainda se a WRC “vai continuar a dar prejuízos”.

PSD preocupado com o prejuízo apresentado. Também o deputado Ricardo Manão, do PSD, se referiu a uma “situação preocupante da WRC, que no final do ano 2014 apresenta uma situação eminente de perda de mais de metade do capital, o que coloca em causa o Pressuposto da Continuidade, conforme preconizado no art. 35.º do Código das Sociedades Comerciais”. Por seu turno, José Manuel Carvalho disse que “das entidades participadas: o valor de participação em capital na WRC pela Câmara de Anadia é de 952.000 euros, quase um milhão de euros, para a relação comercial não ultrapassar os mil euros”.

Sustentabilidade. Teresa Cardoso rejeita que se diga que a autarquia esteja a suportar qualquer défice. “É certo que as Câmaras ou outros acionistas deveriam ser os primeiros a manifestar o interesse, o que também nem sempre é tão simples porque os Municípios atravessam, na sua maioria, algumas dificuldades financeiras, mas também porque estão sujeitas ao cumprimento da lei dos compromissos e também às regras da contratação pública”. Por outro lado, diz que “a WRC tem a seu cargo a Incubadora de Empresas e a Universidade Sénior, serviços uns mais rentáveis do que outros”, acrescentando ainda que a WRC teve também o seu grande apoio no QREN, através de diversas candidaturas que realizou, estando agora atenta ao novo quadro comunitário de apoio, espreitando as oportunidades que o mesmo possa oferecer aos seus projetos e aos seus associados.”
Quanto à sustentabilidade da WRC, admite que “depende da contratação de serviços que a mesma consiga realizar com os seus associados ou mesmo com os não associados”, mas também da angariação financeira designadamente do novo quadro comunitário de apoio para os seus projetos e ações” e destaca que a WRC não tem dívidas a terceiros e apresentou resultados líquidos positivos antes dos impostos.
Acrescente-se que a WRC surgiu em 2002, com o principal objetivo de intervir e desenvolver ações ligadas à sociedade da informação e à nova economia na Região Centro. Resultou de uma iniciativa da CCDR-C, à qual aderiram como sócios um conjunto de Câmaras Municipais da Região Centro (42), a Universidade de Aveiro, o Instituto Politécnico de Coimbra, a Associação de Informática da Região Centro (AIRC) e ainda um conjunto de empresas de base tecnológica.
Apesar dos esforços, não nos foi possível obter uma reação de Pedro Maranha, da administração da WRC.
Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, TamengosComments (0)

Curia: Vida e obra de José Luciano de Castro debatidas na Curia


José Luciano de Castro esteve em evidência no passado sábado, 28 de fevereiro, na Curia, no colóquio de homenagem que a Câmara Municipal de Anadia organizou no âmbito do centenário da sua morte e do ciclo evocativo dedicado ao estadista.
Na sessão de abertura, Teresa Cardoso, presidente da Câmara Municipal de Anadia, lembrou a especial ligação de José Luciano de Castro a Anadia e o papel da sua família em prol do concelho e da região. Aproveitou também para justificar a realização do colóquio nas Termas da Curia, que se prende com o facto de a autarquia querer proporcionar aos participantes “uma espécie de “viagem no tempo”, à época de ouro do termalismo, que José Luciano de Castro e sua mulher, Maria Emília Seabra de Castro, ajudaram a criar”. Manifestou, ainda, aos elementos da Comissão Científica do Colóquio, o seu reconhecimento pela incondicional colaboração prestada à autarquia, e fez especial menção às entidades representadas na Comissão de Honra, presidida pela Presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves: as Universidades de Coimbra, Lisboa e Aveiro, a Câmara Municipal e a Assembleia Municipal de Anadia, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro e a revista “O Direito”.
Jorge Miranda, diretor desta publicação e presidente da Comissão Científica do Colóquio, felicitou a Câmara Municipal pela iniciativa e agradeceu o convite dirigido à revista para que esta se associasse ao programa evocativo de José Luciano de Castro. Lembrou que o estadista foi um dos fundadores de “O Direito”, em 1868, tendo estado à frente dos seus destinos até 9 de março de 1914, data da sua morte, em Anadia.
A sessão de trabalho, moderada por Manuel Cardoso Leal, autor de um estudo sobre a vida e obra do conselheiro, teve início com a comunicação de António dos Santos Justo, professor catedrático e diretor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, que lembrou “José Luciano de Castro. Ecos dum Homem de Anadia e de Portugal”. Seguiram-se as intervenções de Nuno Rosmaninho, professor auxiliar da Universidade de Aveiro, que desvendou “Anadia de José Luciano de Castro”, e de Luís Reis Torgal, professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, que discorreu sobre “José Luciano de Castro em tempo de transição para a República”. A sessão terminou com a comunicação de Jorge Miranda, que falou “Sobre o projeto de reforma da Carta Constitucional de José Luciano de Castro”.
O programa encerrou com uma breve cerimónia de apresentação do fac simile do número especial com que a revista “O Direito” homenageou, em maio de 1914, José Luciano de Castro, seu fundador e diretor, que havia falecido em março desse mesmo ano. A edição, promovida pelo Município de Anadia, foi apresentada por Jorge Miranda, na qualidade de atual diretor da revista, e por Maria Teresa Belém Cardoso, presidente da Câmara Municipal. O constitucionalista louvou este projeto da autarquia e lembrou que a revista fundada por José Luciano de Castro, em 1868, ”é a mais antiga publicação jurídica periódica portuguesa e de língua portuguesa”, juntamente com a “Revista de Legislação e de Jurisprudência”. Por seu lado, a edil agradeceu o apoio dado pelo diretor de “O Direito”, quer à edição quer à organização do colóquio, e classificou estas iniciativas como formas de perpetuar a memória do conselheiro, com enquadramento na série de ações evocativas da figura do conselheiro (edições, exposições, cerimónias de homenagem e outras ações de divulgação da sua vida e obra) que vêm sendo realizadas desde 2013 pela Câmara Municipal de Anadia.
Ainda neste âmbito, e durante a sessão de trabalho, havia já sido anunciada a intenção de publicação, pela autarquia, das comunicações apresentadas, o que materializa o grande objetivo deste encontro académico: contribuir para ampliar o conhecimento científico sobre José Luciano de Castro (1834-1914), nas esferas de ação governativa, jurídica, jornalística e até pessoal.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Colóquio sobre José Luciano de Castro traz especialistas à Curia


O “Colóquio de Homenagem a José Luciano de Castro”, a realizar na Curia, no próximo dia 28 de fevereiro, entre as 9h30 e as 13h30, no Salão Casino das Termas, vai ser o ponto alto do ciclo evocativo da vida e obra do estadista que a Câmara Municipal de Anadia tem vindo a promover a propósito do centenário da morte do conselheiro.
As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias, estando limitadas a 100 participantes.
A Comissão Científica deste encontro é presidida pelo constitucionalista Jorge Miranda, da Universidade de Lisboa, que trará à Curia a comunicação “Sobre o projeto da reforma da Carta Constitucional de José Luciano de Castro”, enquanto António dos Santos Justo, da Universidade de Coimbra, recordará “José Luciano de Castro. Ecos de um Homem de Anadia e de Portugal”. O enquadramento histórico ficará a cargo de Luís Reis Torgal, também da Universidade de Coimbra, que explicará o papel de “José Luciano de Castro em tempo de transição para a República”, e de Nuno Rosmaninho, da Universidade de Aveiro, a quem cabe desvendar a “Anadia de José Luciano de Castro”. Manuel Cardoso Leal, autor de um estudo sobre o estadista, será o moderador do colóquio.
A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, preside à Comissão de Honra.
Com este encontro, a Câmara Municipal de Anadia pretende contribuir para ampliar o conhecimento científico sobre José Luciano de Castro (1834-1914), nas esferas de ação governativa, jurídica, jornalística e até pessoal, e enquadra-se na série de iniciativas evocativas da figura do conselheiro (edições, exposições, cerimónias de homenagem e outras ações de divulgação da sua vida e obra) que vêm sendo realizadas desde 2013.
O evento conta com a colaboração da revista O Direito, fundada em 1868 pelo homenageado, que foi também seu diretor.
Os interessados em participar neste colóquio podem, desde já, solicitar a respetiva inscrição via e-mail para o endereço cul.turismo@gmail.com.

Posted in Mealhada, Por Terras da BairradaComments (1)

Curia: Rota da Bairrada celebra Natal com animação e surpresas


A Rota da Bairrada, durante este mês de dezembro, celebra o Natal Bairrada e promove diversas iniciativas, com muita animação e surpresas.
Com horário alargado e reabertura aos domingos, o Espaço Bairrada, na estação da Curia, deu início a uma programação de atividades, ao fim de semana.
Durante todo o mês, há descontos e ofertas em compras no Espaço Bairrada.
Nos dias 13 e 20, há “Artesanato ao vivo” das 15h às 17h. No dia 13, São Rosmaninho levará ao Espaço Bairrada a modelagem em barro e, no dia 21, a artesã Isaura Marques ensinará as crianças a pintar azulejos. Estas atividades são gratuitas.
A Animação infantil é no dia 14 de dezembro das 15h30 às 17h30, uma atividade gratuita para crianças com mais de três anos. Será um domingo de brincadeira, com teatro de fantoches, modelagem de balões e pinturas faciais.
Estas atividades de Natal são todas gratuitas.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Blogues recomendados


Cagido

HÓQUEI PATINS VOLTOU!
   Logo pela manhã deste sábado foram já muitas as crianças e jovens acompa …


Notícias de Bustos

Fundamentalismo, Oportunismo e Burrice (1) – Governo de Costa versus Ensino Privado
Fundamentalismo, Oportunismo e Burrice (1), artigo de Armando Humberto – PS …


Portal de Nariz

Carta de Condução por Pontos já a 1 de junho
 Esclareça outras duvidas no portal Autoridade Nacional Segurança Rodoviári …

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com