As prioridades da Fundação Mata do Bussaco e a nova imagem institucional da Mata Nacional foram apresentadas na passada terça-feira, dia 23, no Convento de Santa Cruz do Bussaco.
Depois de formalmente instalada em Julho de 2009, e ultrapassadas algumas dificuldades, a Fundação Mata do Bussaco está no terreno desde o fim do ano. Tendo em vista a recuperação e valorização do património que encontrou em estado de abandono e degradação, a Fundação criou um conjunto de intervenções. Para dar início ao trabalho, “não parte do zero”, disse Luísa Ramos, administradora. Partindo do Plano de Ordenamento e Gestão da Mata, desenvolvido pela Universidade de Aveiro para a Autoridade Florestal Nacional, “é firme vontade desta administração dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela Universidade através da apresentação a uma nova candidatura a Fundos Europeus”. A Câmara Municipal da Mealhada também ajudará na gestão da Mata.
Para esta candidatura, além da limpeza da mata, as prioridades passam por recuperar a Via-sacra, o trilho dos jardins e Estufas, da Natureza, da Água e o Militar. Um Centro Interpretativo será criado, ao mesmo tempo que se realizará uma promoção turística de índole cultural e ambiental.
A nova imagem institucional da Fundação Mata do Bussaco engloba um circulo representativo dos limites da Mata, com uma folha ao centro a simbolizar a natureza.

Rita de Freitas Gomes
ana.rita@jb.pt