Um centenário fontanário, que já serviu, durante muitos anos, a população de Saima e dos arredores desta localidade de Sangalhos, está degradado e coberto por silvas. Os habitantes gostariam de ver o local, onde ainda corre água, limpo e recuperado.
Segundo os populares, era um fontanário “muito usado. Quando faltava água no Verão, até de Sangalhos vinham cá pessoas para lavar roupa”. Composto por dois tanques e uma pia onde os animais bebiam água, “já estava degradado antes das obras para a construção da variante. Pouco funcionava nessa altura, mas depois ficou pior”.
A água ainda corre no local durante todo o ano, mas a vegetação quase que cobre na totalidade o que resta da infra-estrutura centenária.
“Se fosse recuperado pela Junta de Freguesia voltava a ser usado”, asseguram os populares.

Intervenção. A JB António Floro revela que o “canavial”, como chamou ao espaço, “precisa de uma intervenção grande, mas, neste momento, há outras prioridades”. O presidente da Junta de Freguesia de Sangalhos afirma que o local voltará a ser limpo “mas não sabemos quando”, acrescentando que “existem outros lavadouros e fontes, que ainda estão activos e que podem ser utilizados”.
A Junta de Freguesia “também gostaria de ver o espaço em condições”, conclui.

Rita de Freitas Gomes
ana.rita@jb.pt