O Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques, preside à inauguração das obras de Requalificação e Regeneração Urbana de Anadia, amanhã, dia 5 de outubro, pelas 18h.
Uma obra polémica (quando começou), contestada por muitos, mas que veio revolucionar a zona central da cidade de Anadia. Olhando para as fotografias (antes e depois) são evidentes as diferenças introduzidas com a realização desta regeneração.
O projeto incluiu a reabilitação do centro urbano da cidade, nomeadamente a requalificação urbanística e paisagística da área existente a nascente do edifício dos Paços do Concelho.
Este projeto, orçado em 3.144.750 euros, foi iniciado em 2009 e incluiu a construção do edifício Serviços de Proximidade, destinado a centralizar serviços de atendimento ao público e de proximidade ao cidadão, bem como a construção de uma outra infraestrutura denominada “Domus Café”, onde se pretende conciliar lazer e cultura. Neste edifício, o cidadão, para além da zona de cafetaria, terá à disposição as novas tecnologias da comunicação, nomeadamente, ligação pública à internet e ligação à Biblioteca Municipal de Anadia online bem como a outros recursos informativos.
Esta nova e moderna infraestrutura contempla ainda uma praça pública (Praça da Juventude) com a referida cafetaria, esplanada de apoio e adequadas instalações sanitárias, a instalação de mobiliário urbano, um quiosque e ainda um parque de estacionamento público subterrâneo com capacidade para 138 viaturas.

Acessibilidades integradas. Ligado a este projeto surgiu ainda a Requalificação e acessibilidades integradas da cidade de Anadia, orçado em 1.367.400 euros, que abrangeu a reformulação da rede viária desde as entradas junto ao IC2 (Rua das Flores e Av. 25 de Abril), ao centro urbano de Anadia, que exigiu a correção dos traçados existentes e a construção de novas rotundas; reformulação da iluminação pública; eliminação das barreiras arquitetónicas; reformulação dos circuitos pedonais; sinalização horizontal e vertical; instalação de equipamento de recolha de resíduos sólidos e a criação de espaços verdes.
O conjunto destas obras representa um investimento global de cerca de 5 milhões de euros.
Para esta inauguração, aberta a toda a população, está prevista, pelas 19h15, a atuação das Tunas Académicas Quantunna (FCTUC) e da Magna Tuna Cartola (Aveiro) e pelas 19h45, um espetáculo de artes circenses e piromusical.