Um sucesso, sem precedentes, que ultrapassou todas as expetativas. Esta é opinião da Mesa Administrativa da Misericórdia de Sangalhos que, segundo o provedor Manuel Gamboa, “não contava com uma resposta tão exuberante, com um envolvimento humano tão grande” no cortejo de oferendas a favor da Misericórdia da freguesia, realizado no domingo, dia 30.
O bom tempo que se fez sentir, associado a uma moldura humana como há muito não se via na freguesia, transformaram o evento numa enorme festa de cor e alegria, onde o espírito solidário e generoso das gentes de Sangalhos não poderia estar mais patente. Por isso, diz: “a Mesa Administrativa agradece ao coordenador, Armando Castro, às equipas locais, aos colaboradores e a toda a população que aderiu de forma tão generosa neste que foi o ponto alto das comemorações do 80.º aniversário da Misericórdia”.

Cortejo. De resto, os números falam por si. Ainda que provisoriamente, podemos avançar que foram angariados mais de 27 mil euros, dos quais 4.847 euros, só no leilão de domingo. Cerca de 30 carros e mais de 250 participantes de todas as idades participaram no cortejo. Trajados a rigor, mostraram o brio dos vários lugares da freguesia, com todos os carros apinhados de donativos vários. No entanto, também chegou à Mesa Administrativa o resultado (dinheiro) do peditório inicial realizado nos lugares: Casainho, Saima e Ribeiro (1.395 euros); Sangalhos Norte (1.495 euros); Sá (4.816 euros); Vila/Paço (4.002 euros); S.João Azenha (171 euros); Ancas (390 euros); Paraimo (1.625 euros); Fogueira (1.165 euros). Números a que se somam também os 715 euros resultantes da venda de sandes de pernil no espeto, trazidos por um carro da Fogueira e os 560 euros resultantes de um bar improvisado, durante o leilão, onde foram vendidas sandes de chouriço e de leitão, os cerca de 500 euros da venda de CD’s e os 773 euros de ofertas diversas durante o cortejo.
“O envolvimento humano foi o mais marcante”, acrescentou o provedor, dando conta que a verba se destina à reabilitação do edifício do Centro de Bem-Estar Infantil e à vedação do Complexo do Centro de Dia e Lar. Contudo, dá nota de que a esta causa se juntou ainda um generoso donativo (5 mil euros) da Câmara Municipal de Anadia. O vereador e sangalhense Jorge Sampaio mostrou-se bastante agradado com a presença de tanta gente, que não só esteve presente para ajudar financeiramente a instituição, mas porque dá provas de que a união das pessoas da freguesia é possível “em torno de uma causa tão justa e nobre”.

Domingo é dia de leilão. Domingo, a partir das 15h30, será realizada a segunda parte do leilão, na medida em que ainda existem vários produtos destinados a este fim. Por isso, o apelo à participação da população para que se consiga chegar à fasquia dos 30 mil euros (falta muito pouco). O largo da Misericórdia deverá voltar a encher-se de gente, à volta de alguns petiscos e de uma grande confraternização.

Catarina Cerca