Uma menina de 11 anos foi atropelada mortalmente, na quinta-feira, dia 22 de novembro, ao final da tarde, na estrada nacional 235, em Aveiro  – Sul, junto aos Armazéns Reis.
Mónica Freitas terá sido colhida por um automóvel quando se encontrava na berma da estrada, com colegas da escola, e se preparava para atravessar esta via.
A sinistrada, depois de estabilizada, seguiu diretamente para as urgências pediátricas dos hospitais de Coimbra, onde acabaria por ficar ligada a um suporte de vida.
A menina sofreu traumatismos vários, pelo que a esperança de vida seria ínfima.
Mónica Freitas, aluna da Escola de Música da Banda Marcial de Fermentelos e executante da Banda Juvenil, acabaria por ficar, até à última segunda-feira, ligada “às máquinas”, uma vez que a família autorizou a doação dos órgãos.
O funeral da menina, filha de Raul Dias e de Marisa Freitas, realiza-se, hoje, quarta-feira, pelas 17h, em Fermentelos, constituindo uma grande manifestação de pesar.

Um movimento de solidariedade para com a Mónica pretende, amanhã, quinta-feira, pelas 17h, bloquear a estrada EN-235, no Mamodeiro, junto ao local onde ocorreu o acidente.
Este movimento tem como objetivo chamar a atenção da falta de sinalização naquele local, pretendendo sensibilizar os responsáveis para  a  necessidade da construção  de uma rotunda, colocação de semáforos ou uma outra solução para que “o sorriso da Mónica seja o último a desaparecer naquele local”.
Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt