O protocolo de cedência de utilização da Escola EB1 de Alféloas pelos Escuteiros de Anadia foi assinado, no passado dia 15 de dezembro.
O Agrupamento de Escuteiros 221 de Anadia, do CNE e a Junta de Freguesia de Arcos assinaram o acordo prevê a utilização pelos Escuteiros dos espaços e instalações desta antiga escola, já desativada, localizada no lugar de Alféloas, para aí instalarem a sua sede e desenvolver as suas atividades, por um período inicial renovável de cinco anos.
A celebração deste acordo decorreu durante a tradicional Festa de Natal do Agrupamento, que reuniu no Centro Cultural da Moita cerca de duzentos participantes, entre escuteiros, familiares, amigos e antigos escuteiros do Agrupamento, muitos dos quais reunidos no recém-fundado Núcleo de Anadia da Fraternidade Nun’Álvares.
O acto foi oficializado pelo presidente da Junta de Freguesia de Arcos, Fernando Fernandes, pelo Chefe Regional de Aveiro do CNE, Manuel Santos e pelos dirigentes do Agrupamento 221 de Anadia, Luís Rocha e Mário Santiago, tendo o mesmo sido testemunhado por Rosa Tomás, vereadora da Educação e Cultura da Câmara Municipal de Anadia e pelo padre António Torrão, pároco de Arcos e Assistente do Agrupamento 221 Anadia.
Este acordo de cedência baseia-se no entendimento das partes sobre o alto valor social das atividades desenvolvidas pelos escuteiros, onde se estimula a educação para a cidadania, baseado no método, na lei e nos princípios do escutismo e na necessidade que, para tal, o Agrupamento 221 tem em dotar-se de infraestruturas básicas para o desenvolvimento das suas reuniões, jogos e ações formativas.
Esgotadas as possibilidades de manter a atual sede nos Jardins do Palacete Seabra de Castro, o Agrupamento conta concluir a instalação da nova sede de Alféloas ainda durante o atual período de atividades. Para isso, vai ser ainda necessário efetuar algumas obras de reabilitação e adaptação dos edifícios existentes, de modo a compatibilizar as duas atuais salas às exigências pedagógicas relacionadas com a existência de quatro faixas etárias correspondentes a outras tantas secções de trabalho.
Com a instalação da nova sede de Alféloas, o Agrupamento 221 de Anadia vê, desta forma, criarem-se melhores condições para desenvolver de forma mais sustentada as suas atividades pedagógicas e educacionais, transmitindo vitalidade e capacidade de integração na comunidade e de projetar o seu futuro, de modo a responder adequadamente às expetativas dos que o procuram e dos que que com ele podem e querem contar.

Agrupamento 221 Anadia do CNE