A edição do centenário da Subida à Glória, disputada na noite de sexta-feira ( dia 17 ), teve de tudo: muito público, emoção, corredores profissionais, ciclistas amadores e do quotidiano, homens e mulheres participantes, heróicos vencedores, dignos concorrentes e até aquilo por que todos esperavam, um novo recorde, estabelecido por Ricardo Marinheiro
Ana Azenha com as cores do Clube de Ciclismo da Bairrada, conquistou para o recente clube a primeira vitória.
A ciclista, líder da Taça de Portugal de estrada, do Clube de Ciclismo da Bairrada, reside na Academia Nacional de Ciclismo localizada no Anadia Sports Center, e é atleta do Centro de Alto Rendimento de Anadia. Fez o melhor tempo feminino no contrarrelógio, 1m06,07s, antes de ganhar a meia final e também a final. Isabel Caetano (CSM Epinay), apesar do segundo melhor registo no contrarrelógio, teve de contentar-se com a terceiro posição, já que foi desfeiteada, na meia final, por Filipa Fernandes (BTT Seia), que conseguiu o segundo lugar.
A Subida à Glória foi organizada pela Federação Portuguesa de Ciclismo, pela Associação de Ciclismo de Lisboa e pela Câmara Municipal de Lisboa, funcionando como festa de encerramento da Conferência Internacional da História do Ciclismo, que decorreu na capital, na última semana. A Liberty Seguros e o Licor Beirão foram os patrocinadores principais, enquanto a Carris foi um parceiro privilegiado, uma vez que encerrou por uma noite o Ascensor da Glória, Monumento Nacional, para deixar a calçada livre para os ciclistas.