A Associação de Dadores de Sangue da Mamarrosa (ADASMA), em parceria com a Associação de Ciclismo de Aveiro, vai promover, no dia 3 de agosto, na Mamarrosa, uma prova de ciclismo em circuito fechado, denominada Grande Prémio Eng. Manuel Martins/Dador de Sangue. A prova tem duas classes: prova de abertura à promoção (ciclistas amadores), na distância de 22,5kms e de Juniores, na extensão de 50kms, com os ciclistas a percorrerem 25 voltas ao circuito. As inscrições são gratuitas e todos os concorrentes têm direito a uma lembrança de participação.
“O espírito de equipa é determinante para atingir o sucesso. O ciclismo é uma modalidade que congrega esses dados. Foi isso que nos levou a organizar uma prova de ciclismo, como também a promoção da dádiva de sangue, homenageando todos os dadores de sangue na pessoa de Manuel Martins, que liderou a Associação durante 30 anos, dando-lhe grande notoriedade que hoje é reconhecida por todos”, disse, Pedro Dias, presidente da ADASMA, na apresentação da prova no Espaço Inovação – Vila Verde, Oliveira do Bairro, na passada sexta-feira.
Pedro Dias deixou uma palavra de carinho a todas as pessoas que fizeram parte das direções anteriores, dando enfâse a todos aqueles que se “sacrificaram em prol de um bem coletivo”.
Sérgio Aidos, em representação da Associação de Ciclismo de Aveiro, congratulou-se com esta iniciativa e por uma causa tão nobre: “Todos os eventos são poucos. Este tipo de iniciativas é ótimo, mais ainda quando se homenageia uma pessoa tão distinta, como é o caso do Manuel Martins”, desejando que a prova de ciclismo se venha a repetir nos próximos anos.
Mário Chin, presidente da delegação de Coimbra do Instituto Português do Sangue, referiu que “esta prova já está ganha e vai dar uma grande ajuda à causa da dádiva de sangue”.
O dirigente destacou o grande trabalho por Manuel Martins, “um grande homem que sempre acreditou nesta causa que é a dávida de sangue, demonstrando grande espírito de sacrifício e grande visão, que criou na ADASMA um grande momento da sua história”.
Por seu turno, Mário João Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, deu os parabéns à ADASMA por “esta iniciativa tão diferenciadora”, elogiando o papel de Manuel Martins na vida da Associação, não só na divulgação de uma causa tão nobre, como é a dávida de sangue, mas pelo facto de ter conseguido a sua alta sustentabilidade.
Aproveitando a afinidade que o ciclismo tem no concelho, o autarca lembrou que no dia 12 de agosto, Oliveira do Bairro recebe uma etapa da Volta a Portugal. “Esta é uma modalidade muito popular, que tem o condão de chegar às pessoas”, uma tese reforçada por Pedro Dias, que pediu à população para que agarre na bicicleta e que participe nesta festa do ciclismo.

Surpresa. Manuel Martins, que dá nome à prova, era, no final da apresentação, um homem feliz: “Não sabia de nada. Foi uma surpresa enorme. O reconhecimento? Concordo, porque já tive outros reconhecimentos a nível nacional e internacional. Houve alguém que conseguiu ver o trabalho que tenho feito na ADASMA e reconheceram-me com esta iniciativa.”
Satisfeito? “Sim, realizado, mas sem a ajuda dos meus colegas nada disto era possível. O mérito não é só meu. Não vou parar e continuo a ajudar a ADASMA”, concluiu Manuel Martins.

Manuel Zappa
zappa@jb.pt