A primeira edição da Volta à Bairrada em ciclismo vai para a estrada no próximo domingo, dia 16, tendo partida na vila termal do Luso e chegada à Mealhada, depois de percorridos 161,5 quilómetros que vão levar o pelotão, com 100 presenças confirmadas, a outras localidades bairradinas, numa prova que conta com a presença das principais equipas nacionais da modalidade.
Esta é a primeira edição de uma prova que a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) quer ver alargada já no próximo ano, com um mínimo de três dias de competição, anunciou o presidente daquele organismo, Delmino Pereira, na apresentação do evento, na passada segunda-feira, na Mealhada.
A Mealhada será o epicentro desta prova de ciclismo ao garantir a partida e a chegada do evento, que contará com o patrocínio da Câmara e das Juntas de Barcouço, Pampilhosa, Luso e União de Freguesias Mealhada, Antes e Ventosa, para além de outros apoios importantes locais como a Cértoma, Água de Luso e Crédito Agrícola Bairrada Aguieira, que garantiram esta posição do concelho na prova, muito embora o seu âmbito seja regional, fazendo desfilar o pelotão pelos restantes municípios bairradinos.
Foi no agradecimento dos apoios à prova que o vice-presidente da Câmara da Mealhada, Guilherme Duarte, e o presidente da FPC, Delmino Pereira, centraram as suas palavras na apresentação do evento, com o autarca a declarar ter sido “um privilégio muito grande ter aderido à solicitação da FPC porque o nosso concelho também está muito vocacionado para o desporto enquanto formação das pessoas, deporto esse muito diversificado com espaço para o ciclismo que está em franca expansão no país e na nossa região”.

Próxima edição com três dias. Na presença do presidente da Associação de Ciclismo de Aveiro, Joaquim Cerca, e da maioria dos patrocinadores da prova, o presidente da FPC começou por desejar que a próxima edição possa vir a ser mais alargada, apontando para uma prova de três dias. “Veremos no futuro, mas para isso depende o apoio que nos derem”, disse Delmino Pereira.
Aquele responsável destacou a Bairrada como “zona onde o ciclismo nasce naturalmente”, mais agora com o Velódromo de Sangalhos, a história local de grandes nomes do ciclismo e a ligação da serra às planícies. Situações que leva a direção da FPC a estar “atenta e mais ativa para com esta região, enriquecendo o calendário nacional, todos os anos, com esta prova”.
Delmino Pereira considerou “decisivo” o apoio da Câmara da Mealhada para que a prova avançasse, perspetivando que será “competitiva, prevendo-se uma chegada ao sprint em pequenos grupos”, ou seja, “estão reunidos todos os ingredientes para uma prova de sucesso”.
“Com estas provas de ciclismo ganha o desporto, ganha a modalidade, mas ganha também neste caso o destino e a marca Bairrada”, destacou o presidente da FPC, que anunciou as intenções daquele organismo junto da União Europeia para uma candidatura, a decorrer, com vista à criação no destino Bairrada um centro de treino para equipas europeias que tenham invernos rigorosos no seu país de origem e que possam condicionar os seus treinos. “A Bairrada tem planícies e montanhas, tem um velódromo e tem uma hotelaria de excelência, por isso estamos a avançar com esta candidatura junto da Comunidade Europeia para que seja criado um destino de treino para o ciclismo europeu”, disse Delmino Pereira.