As composições para concertina dos Danças Ocultas vão poder ser escutadas no próximo dia 27 de setembro, pelas 21h30, no Cineteatro Anadia, num concerto que, sob uma perspetiva inovadora, reunirá aquele grupo de Águeda à Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB).
Dirigidos pelo Maestro António Vassalo Lourenço, os 21 músicos a orquestra clássica irão juntar-se aos quatro executantes de concertina para a interpretação de diversas peças da autoria destes. O alinhamento do espetáculo contempla também a atuação isolada da orquestra e do quarteto, mas sempre com base no repertório e nas orquestrações para cordas deste último.
A OFB, sediada em Coimbra, “foi criada no âmbito de um programa governamental para a constituição de uma rede de orquestras regionais, tem como fundadores diversas instituições e municípios da região das beiras, associados da Associação Musical das Beiras”, tendo dado o seu primeiro concerto em 1997. É constituída por músicos “de diversas nacionalidades e com uma média etária jovem”.
Os Danças Ocultas, por seu turno, juntam, desde 1989, os músicos Artur Fernandes, Filipe Cal, Filipe Ricardo e Francisco Miguel, que lançaram o seu primeiro disco em 1996. O grupo foi eleito para a seleção oficial da Womex 2010, tendo sido escolhido para o concerto de encerramento, realizado no Koncerhuset de Copenhaga.
Os bilhetes para o concerto do próximo dia 27 de setembro estão à venda e podem ser adquiridos no Cineteatro Anadia, às sextas-feiras e sábados, das 20h às 22h. Os portadores do Cartão Anadia Jovem usufruem de um desconto de 50%.
À semelhança de outros espetáculos realizados em Anadia durante este ano de 2014, também este concerto se insere no projeto Cultura em Rede, dinamizado pelos 11 municípios da CIRA – Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.