O Auditório da Junta de Freguesia de Sangalhos foi pequeno para albergar tantos campeões, na Gala Desportiva da época 2014 da Associação de Ciclismo de Aveiro (ACA). A Gala teve como objetivo a entrega de troféus aos melhores atletas participantes nos vários campeonatos regionais, assim como da Taça Nacional de XCM e do Troféu Revelações de Estrada e BTT. No total foram entregues 130 troféus, cujo maior destaque, numa decisão, por unanimidade, da direção da ACA, foi a distinção ao Clube de Ciclismo da Bairrada e a Henrique Queirós, como equipa do ano e treinador, respetivamente. A Gala fechou com chave de ouro com os vários ciclistas presentes da formação bairradina a oferecerem à direção da ACA a camisola de Ivo Oliveira, campeão da Europa e do Mundo de perseguição na categoria de juniores. É difícil elencar tanto premiado, mas o destaque vai para os vários prémios para os mais jovens do Clube de BTT de Águeda, para o Clube de Ciclismo da Bairrada e para Luís Tomé, do CD da Camarneira.

Ética e lealdade. Para Joaquim Cerca, presidente da ACA, “é uma honra e um privilégio presidir a tão prestigiada instituição”, a qual tem promovido a prática do ciclismo em todas as suas especialidades e vertentes na sua área de ação, que envolve os distritos de Aveiro e Coimbra, tendo, este ano, alguns filiados de outros distritos do país.
“Temos promovido a ética e a lealdade na prática do ciclismo e nas relações entre os seus agentes. Colaborámos com a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), na pessoa de Rafael Fernandes, criando lojas oficiais nos vários concelhos, onde todos se podem filiar sem grandes deslocações”, frisou Joaquim Cerca, que tem grandes expetativas de no próximo ano aumentar o número de lojas oficiais.
Foi com orgulho que o presidente da ACA informou que a direção ultrapassou os seus objetivos em cerca de 45 por cento, o que, para ele, tem uma explicação: “Tudo isto de deve à nossa estrutura, mas também aos clubes nossos associados, aos filiados através da FPC, aos comissários, são estes a razão de ser da nossa existência, os principais responsáveis deste êxito”.
Joaquim Cerca diria ainda que “esta direção continuou com todo o empenho, determinação e veemência, a manutenção da ACA nos lugares de topo das associações nacionais de ciclismo”.
Sobre o futuro, o líder da ACA prometeu continuar “o trabalho na próxima época com o mesmo vigor e dedicação, dando todo o apoio técnico, logístico e administrativo aos clubes e ciclistas”, acreditando que é possível dar “mais” ao ciclismo nacional em 2015.
Para Jorge Sampaio, vice-presidente da Câmara Municipal de Anadia, “existe uma forte ligação do município à ACA e à FPC, trabalhamos com todos os municípios em projetos regionais. A Bairrada é cada vez mais uma região de ciclismo, Sangalhos tem grande tradição no ciclismo, e a ACA, com esta dinâmica, tem mantido o ciclismo mais vivo”.
Por seu turno, Rafael Fernandes, da FCP, agradeceu à ACA e à região da Bairrada, todo o apoio que têm dado para o crescimento da modalidade em vários municípios. “Para 2015, a ACA precisa de uma prática mais proactiva, a captação de novos elementos na formação, a filiação nas lojas e parceiros oficiais”, concluiu.