A Assembleia Municipal de Cantanhede aprovou, no dia 17 de dezembro, o Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2015.
Registando uma votação de 25 votos a favor, cinco contra e uma abstenção, o enquadramento orçamental da autarquia para o próximo ano tem inscrito um valor global de 24.910 euros, dos quais 11.534 euros se destinam a despesas de capital, o que, representando um aumento de 19,2% relativamente a 2014, reflete a tendência de reforço do investimento da autarquia em infraestruturas e equipamentos coletivos.
De acordo com o texto que fundamenta o documento, perspetiva-se uma evolução muito positiva, depois dos últimos anos terem sido marcados por alguma contenção na atividade do município de Cantanhede em função do forte condicionamento provocado pela crise orçamental do Estado e pela conjuntura económica desfavorável do país.
Em todo o caso, o executivo camarário liderado por João Moura propõe-se prosseguir com “uma política de racionalização de custos, tirando o melhor partido possível dos meios financeiros de que dispõe, fazendo um controlo apertado das despesas de natureza corrente e rentabilizando as receitas, orientando-as para despesas de capital (investimento) até ao limite das possibilidades, designadamente através de um muito rigoroso planeamento estratégico da atividade camarária e de uma gestão disciplinada e previdente”.

Reportagem completa na edição de 23/12/2014 do Jornal da Bairrada