A Associação Portuguesa de Imprensa já manifestou publicamente o seu repúdio pelo bárbaro atentado desta quarta-feira (7 de janeiro), perpetrado em Paris contra a Redação da revista Charlie Hebdo.

“Aos Editores do Charlie Hebdo e às famílias dos jornalistas e dos agentes de segurança tão barbaramente assassinados bem como às Associações Francesas de Editores de Jornais e Revistas, a APImprensa vem manifestar a sua solidariedade e apoio na luta contra todos os que, por razões políticas, religiosas ou étnicas atentam contra a vida humana e põem em causa o direito à informação e à expressão de opiniões seja por que meio for. Este atentado tem tal dimensão que só uma firme e global condenação pode assegurar que os valores democráticos sairão vitoriosos de ataques como o que o Charlie Hebdo foi vítima, sem qualquer justificação ou compreensão”, considera a API.