O Centro Social, Cultural e Recreativo da Poutena quer alargar para mais dez camas a resposta social de Lar. A passagem das 30 para as 40 camas só será possível após candidatura ao 4.º Quadro Comunitário de Apoio, o que deverá acontecer em breve. Para já o projeto de ampliação, aprovado pelo Centro Distrital de Segurança Social de Aveiro e pela Câmara Municipal de Anadia, aguarda financiamento para poder avançar, sendo também uma forma de rentabilizar a infraestrutura existente.
Vera Neto, diretora-técnica da instituição, revela que “não será necessário realizar obras muito complexas, mas antes fazer um reaproveitamento do espaço existente, sobretudo de espaços que não estão a ser utilizados”. Uma forma de tentar minimizar as longas listas de espera nesta valência, mas também dar resposta aos casos mais dramáticos.
O alargamento será conseguido a partir de alguns quartos individuais que se tornarão duplos, aproveitando varandas que não são usadas.
No fundo, “vamos pela uniformização dos espaços, já que temos alguns quartos individuais maiores que, face à legislação atual, podem ser convertidos em duplos”, adianta. Mas esta alteração obrigará naturalmente à remodelação do refeitório e de salas de estar, podendo obrigar ainda o Centro Social a contratar mais pessoal, sendo já, neste momento, o maior empregador da freguesia de Vilarinho do Bairro.
“Com o aumento da capacidade de Lar, vão fazer-se ainda pequenos melhoramentos no Centro de Dia”, revela.
A direção, liderada por Mário Heleno, tem trabalhado de uma forma intensa a área da qualidade dos serviços prestados, alargado o quadro de pessoal especializado, tendo já a instituição enfermeira e fisioterapeuta a tempo inteiro.

Catarina Cerca

Leia a reportagem completa na edição de 29/01/2015 do Jornal da Bairrada